Advertisements

Andres Sanches sofre para segurar Mané da Carne: “uma bomba-relógio”, diz

andres, negão e ademir

Diversas reuniões tem sido realizadas pelo grupo de Andres Sanches para tratar dos desdobramentos que podem vir a ser ocasionados pelo “Escândalo da Base” no Corinthians, esquema em que vendia-se de tudo, desde autorizações a empresários até percentuais (existentes e inexistentes) de jogadores de futebol.

Algumas certezas foram estabelecidas:

  • é primordial defender o conselheiro Mané da Carne para que todos possam ser salvos ou assuntos antigos não venham à tona. Andres disse: “o Mané não aguenta pressão. vai estourar. Se isso acontecer, roda todo mundo.”
  • o assunto da base já foi escancarado, confessado, e não adianta mais desmenti-lo. O problema será se outros forem levantados. Deste, um diretor já foi mandado embora, e outro será no futuro, encerrando a questão. “Mandamos o Onofre e a resposta da punição estará dada”, dizem.
  • o Edu é mais fácil defender porque ele controla parte da torcida.

É nessa toada que seguirá a operação da gestão alvinegra para abafar os escândalos diversos no Parque São Jorge, com a conivência do presidente Roberto “da Nova” Andrade (comprometido com muitos deles), de seus vices e até de juristas importantes, que, inacreditavelmente, participaram (sem dar voz de prisão a ninguém) de algumas reuniões.

Advertisements

Facebook Comments

One Response to “Andres Sanches sofre para segurar Mané da Carne: “uma bomba-relógio”, diz”

  1. aldair456 Says:

    Linguiça no rabo do Mané

Deixe uma resposta


%d blogueiros gostam disto: