Advertisements
Anúncios

Santos e Barcelona assinaram contrato para dividir despesas se “golpe” Neymar fosse descoberto

neymar laor

Em trecho de contrato, assinado pelos então presidentes de Santos e Barcelona, LAOR e Sandro Rossel, evidencia-se, cada vez mais, a prática do ilícito na transação de Neymar para a equipe Catalã.

Diversas manobras contábeis e de recebimentos, amplamente divulgadas pela mídia, foram utilizadas para que a DIS, detentora de 40% dos direitos do jogador, ficasse de fora da divisão da quantia verdadeira empregada no negócio.

O golpe foi grandioso.

Sabedores de que corriam o risco de serem flagrados, LAOR e Rossel colocaram no papel:

“(…) na hipótese de, de acordo com laudo arbitral ou sentença judicial transitada em julgado, o valor que deva ser pago à DIS seja superior à quantidade expressada entre o clubes, Santos e Barcelona, ficarão obrigados a liquidar pela metade (isso é, 50% por cada um deles).

Em tradução popular: “se descobrirem o golpe, a gente racha o prejuízo”.

Ou seja, Santos e Barça obrigam-se, pelo documento, a pagar à DIS inclusive os valores recebidos, indevidamente, pela empresa de “fachada” em nome de Neymar (pai), que a Justiça está em vias de tratar como parte dos direitos envolvidos na transação.

Um prejuízo que os clubes somente poderão minimizar (se conseguirem) noutra batalha jurídica a ser aberta (abrirão ?) contra o staff do jogador, com pouca perspectiva de obtenção de êxito.

santos neymar

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: