Mesmo no luxo, candidato a vice do Corinthians distribui calotes em “ex-parceiros” no Parque Novo Mundo

lord andre negão

Todos sabem, no Parque São Jorge, que apesar de Roberto “da Nova” Andrade ter sido inscrito pela chapa “Renovação e Transparência” como candidato a presidente do Corinthians, quem mandará no clube, de fato, em caso de vitória nas eleições será seu vice, André Luiz de Oliveira, vulgo André Negão.

Questão de hierarquia no grupo.

Negão só não se lançou, embora desejasse, como demonstra seu perfil “ALO Presidente” (em alusão às iniciais do candidato) nas redes sociais, devido a avaliação de enorme rejeição entre os associados, fruto de uma ficha corrida na polícia de fazer inveja a muito presidiário.

Restou a Andrade o papel de “laranja”, que, por sinal, já executa na empresa “Nova Veículos”, origem de seu apelido.

Apesar de, oficialmente, nos últimos anos, ter trabalhado sem receber salários no Corinthians, e ter como única fonte de renda oficial um cargo na Prefeitura de São Paulo que lhe remunerava em R$ 3 mil mensais, André Negão, nitidamente, melhorou o padrão de vida, dando margem a diversas interpretações.

Mudou-se da região da Vila Maria para o bairro do Tatuapé, em edifício de bom padrão, localizado à Rua Emílio Malet 589, onde comprou o apto nº 172, de 170 m², 3 quartos (duas suítes), quatro banheiros, duas vagas de garagem, etc., avaliado em R$ 1 milhão.

andre negão calote 1

Há quem diga que boa parte de seus ganhos seriam oriundos da contravenção penal (Jogo do Bicho), turbinados, nas últimas gestões alvinegras, pela participação financeira (comissão) em diversos negócios do clube, desde reformas no Parque São Jorge, no CT da Ayrton Senna, até intermediação de atletas, entre os quais o argentino Defederico e seu próprio filho, André Vinicius.

Porém, mesmo com a melhora de vida, Negão manteve hábitos de quando enfrentava dificuldades, envolvendo-se em desnecessários problemas com antigos parceiros do Parque Novo Mundo, local em que, segundo os Boletins de Ocorrência, seria proprietário de casas de jogatina.

Correm na Justiça dois processos de calotes em imóveis da região, do qual o candidato a vice do Corinthians era locatário, com valores até modestos diante do lucro que as “residências” lhe proporcionavam.

Em julho de 2013, a Sra. Idalina de Loudes Castro ingressou com ação de cobrança no valor de R$ 12,3 mil, referente a locação do imóvel, que, segundo vizinhos, funcionava como “banca de jogo de bicho”, localizado à Pedro Taques Pires, nº 146.

andre negão calote 2

Até o momento, sequer conseguiu citá-lo.

O porteiro da residência de André Negão, no Tatuapé, diz que o candidato alvinegro pouco comparece ao local, e que sua esposa estaria em Portugal, ao lado do filho, André Vinicius, que recebe R$ 35 mil mensais do Corinthians para ficar no banco da segunda divisão na Ilha da Madeira.

Melhor sorte teve a Sra. Maria Celeste Cruz Domigues, proprietária do imóvel localizado á rua Soldado Francisco Gomes de Souza nº 96, que, em maio de 2014, entrou na Justiça para cobrar R$ 7,4 mil de alugueis atrasados de André Negão, e, em novembro do mesmo ano, conseguiu localizá-lo.

Razão pela qual a condenação foi proferida, no último dia 20 de janeiro, com o dirigente alvinegro sendo obrigado a pagar aluguéis retroativos de abril de 2014, com juros e correções, até a presente data, acrescidos de 20% de custas processuais.

andre negão calote 3

Não se sabe, porém, se a referida credora terá a mesma dificuldade de receber o que lhe é devido que vem encontrando a Faculdade Drummond, para quem Negão deve, desde 2010. uma parcela do curso de “gestão esportiva”, que não concluiu, no valor de R$ 500, responsável pela inclusão de apontamento no cadastro de inadimplentes do SPC/SERASA.

Na lista de calotes ligados a André Negão, não se pode deixar de lado o recente indiciamento criminal por sonegação de impostos e apropriação indébita, este junto com o “alaranjado” Roberto “da Nova” Andrade, além de Andres Sanches e Raul Corrêa da Silva, que obrigou o Corinthians a se afundar ainda mais em dívidas para salvar a pele dos dirigentes que agora pedem votos para seguir “administrando” o clube de Parque São Jorge.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.