Em entrevista, Mario Gobbi escancara mentiras de Roberto “da Nova” Andrade no Corinthians

gobbi roberto duilio

“Várias pessoas foram ouvidas e consultadas, (sobre o Pato), até tem umas que dizem que não foram. Isso no Corinthians é o que mais tem. Só para dar um paralelo: ‘A saída do Tite foi o Mário Gobbi que o tirou’, quando, internamente, todo mundo queria que tirasse ele. Mas também tem que ser homem para afirmar lá fora, como quem trouxe o Mano Menezes fui eu”.

Em polêmica entrevista ao programa “Bola da Vez” da ESPN, em que se destemperou com boa parte dos questionamentos, talvez até por isso, o presidente do Corinthians, Mario Gobbi, desabafou ao falar da contratação de Alexandre Pato e a demissão do treinador Tite.

Deixou claro que o candidato Roberto “da Nova” Andrade, à época dirigente de futebol, mentiu ao se esquivar, publicamente, de ambas as responsabilidades.

“Tem que ser homem para afirmar lá fora”, dá bem a tônica da decepção de Gobbi com o ex-dirigente.

Provavelmente seja essa personalidade, digamos, conflitante, que justifique a luta da chapa “Renovação e Transparência” para não expor Roberto Andrade na campanha – apesar de ser candidato a presidente – optando por colocar o vice, André Negão, para responder a questionamentos.

Por fim, ao revelar que foi ameaçado por membros de ‘organizadas”, dentro de sua sala, que disseram “vamos invadir sua casa“, e, como delegado que é, não ter lhes dado voz de prisão, Gobbi escancarou a fraqueza da gestão, e deu razão aos que lhe tratam no Parque São Jorge como “Delegado Valente”, personagem de humor que tem como característica principal a falta de coragem.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.