Empresário segurou Marlone até prêmio Puskas para utilizar-se da torcida do Corinthians

marlone

O empresário Fernando Garcia, irmão do dono da Kalunga, Paulo Garcia, além de sócios em transações de jogadores com o deputado federal Andres Sanches, esfriou na mídia os vazamentos de informações sobre negociações envolvendo a saída de Marlone, do Corinthians, até que seja anunciado o vencedor do prêmio Puskas, a ser entregue logo mais em premiação da FIFA.

Trata-se de votação pela internet do suposto gol mais bonito de 2016.

Garcia espera faturar em cima do fanatismo da torcida do Corinthians, utilizando-a como mola propulsora para conquistar ainda mais dinheiro, para si e a seus pares, em cima do prestígio do clube.

Na sequencia, conquistando ou não o objetivo, as tratativas seguirão.

Vale lembrar que Marlone somente continuará no Parque São Jorge se o Corinthians quitar parte de interminável, quase incomprovável dívida do clube com o referido agente de jogadores.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.