CBF, transparência e a imprensa

marin del nero

Os principais periódicos brasileiros exaltam em suas manchetes que a CBF adotará medidas para dar transparência às transações de futebol.

Daqui por diante terão que ser detalhados todos os passos das negociações para que o registro do atleta seja efetuado na entidade, desde a parte econômica até as federativas.

Não informa, porém, a imprensa, que a iniciativa faz parte de uma adequação forçada ao que já foi instituído pela FIFA noutros países, e que a CBF sempre foi obrigada a fazê-lo, mas descumpria, ou distorcia, deliberadamente.

Ou seja, mudou porque foi intimada a mudar.

Se realmente houvesse vontade de agir no sentido de dar transparência ao futebol, mais do que exigir o registro de dados, que podem ser manipulados se não vierem acompanhados de minuciosa checagem, seria o de obrigar clubes que servem de aluguel a empresários – que são de amplo conhecimento público – a comprovar suas operações, e, principalmente, utilizar em seus planteis atletas que jamais pisaram nos estádios indicados como de suas propriedades.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.