Colômbia despacha o Japão e seu goleiro faz história. Grécia consegue milagre e se classifica

image

Mesmo jogando com a equipe reserva, a Colômbia demonstrou força ao vencer o Japão, eliminado, por quatro a um.

Uma show de Rodriguez.

Garantiu, assim, com sobras, a primeira colocação de seu grupo.

A outra vaga ficou com a Grécia, numa vitória absolutamente improvável, contra a Costa do Marfim, conseguida no último minuto, em cobrança de polêmica penalidade, por dois a um.

Apesar dos japoneses precisarem da vitória para classificar, os colombianos começaram a partida no ataque, empolgados pela conquista da vaga antecipada.

Passados oito minutos, o Japão avançou a equipe, equilibrando as ações.

Ushida, aos 14 minutos, acertou bom chute da direita, que desviou na zaga e saiu para escanteio.

Em contragolpe da Colômbia, quando o Japão pressionava, Konno, desastrado, derrubou Adrian Ramos e a arbitragem marcou pênalti, com correção.

Cuadrado bateu forte e abriu o marcador.

Kagawa, aos 25 minutos, fez grande jogada, bateu da entrada da área, mas o arqueiro colombiano fez grande defesa.

O Japão avançava, no desespero, a Colômbia ficava a espreita, armando o contragolpe.

Honda, aos 32 minutos, bateu falta no canto baixo do goleiro, e a bola raspou a trave esquerda.

Aos 36 minutos, após bola cruzada pela direita, Okubo tentou de bicicleta, mas jogou por cima da meta.

Lutando muito, aos 46 minutos, o Japão empatou a partida, quando Honda levantou a bola na cabeça de Okazaki, que, não perdoou.

Resultado justo, até então.

Logo aos 4 minutos da segunda etapa, Rodrigues fez boa jogada, bateu da entrada da área, mas a bola desviou na zaga, amenizando o perigo.

Só dava Colômbia depois da volta do intervalo.

Nova grande jogada de Rodriguez, aos 9 minutos, que serviu para Martinez, sozinho, bater cruzado e marcar o segundo gol colombiano.

Da intermediária, Honda arriscou nova batida de falta, aos 19 minutos, obrigando o goleiro colombiano a se desdobrar.

No minuto seguinte, Uchida escapou pela direita e cruzou para Okubo, sozinho, bater por cima.

O Japão avança, porém os combinamos, manhosos, se defendem bem.

No contragolpe, Martinez recebeu de Rodriguez, fintou o zagueiro e marcou um golaço.

Três a um.

Aos 38 minutos, o goleiro Mondragon entrou na Colômbia para ficar na história, como o mais velho jogador a disputar uma Copa do Mundo, com 43 anos.

Emocionante !

Rodriguez, um grande jogador, recebeu lançamento, aos 44 minutos, e, na saída do goleiro, fez 4 a 1.

A Colômbia, com mais essa vitória, garantiu a primeira colocação e vem forte para a disputa de um clássico contra o sempre favorito Uruguai.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.