Chile vence Austrália, não convence, mas complica vida da Espanha

image

O Chile encontrou enorme dificuldade para vencer a esforçada Austrália, por três a um, em Cuiabá.

Demonstrou ataque habilidoso, mas uma defesa que mais parece um queijo suíço.

Preocupante.

Logo aos 11 minutos, após bobeada da defesa adversária, Alexis Sanches abriu o marcador, na pequena área.

Não tardou e Valdivia, dois minutos depois, após boa jogada de Sanches, encobriu o goleiro e marcou belo gol.

Dai por diante, o Chile relaxou e a Austrália, empolgada, e esforçada, passou a incomodar.

Tanto que, aos 34 minutos, Cahill, de cabeça, diminuiu o marcador, e, dois minutos depois, quase empatou.

A segunda etapa começou com o Chile marcando bobeira, e quase levando gol australiano, em dois lances complicados: um de puxa-puxa de camisa na área, outro de impedimento milimétrico, bem marcado.

Aos 11 minutos, bravo salvou o Chile após batida cara a cara de Bresciano.

Os australianos, quem diria, jogavam melhor e mereciam empatar.

Nítida a evolução do futebol no pais depois que saíram da disputa na Oceania e passaram a fazer parte das eliminatórias asiáticas.

Em contra-ataque, aos 16 minutos, a bola sobrou para Vargas, mas a zaga australiana salvou, em cima da linha.

Cahill quase marca, de cabeça, aos 24 minutos, ganhando todas da fraquíssima defesa chilena.

Somente aos 46 minutos, quando a Austrália já estava toda no ataque, s chilenos conseguiram garantir a vitória, em batida de fora da área de Beausejour.

No final, a vitória do Chile, mais difícil do que se esperava, porém, importante, coloca a equipe em vantagem numa partida primordial contra a Espanha, que deve definir quem se classificará, possivelmente na segunda colocação do grupo, para as oitavas de final do Mundial.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.