Acerto com Ney Franco, às costas de Jayme de Almeida, mostra o real nível da diretoria do Flamengo

pelaipe

A “nova” diretoria do Flamengo, muito melhor em fazer “oba-oba” com jornalistas, garantindo elogios e notícias mentirosas, do em trabalhar, escancarou o real nível moral de seus dirigentes, após o lamentável episódio envolvendo o acerto com o treinador Ney Franco.

Na verdade, ninguém endossa os procedimentos de um Paulo Pelaipe da vida, diretor do clube, sem que seja adepto de sua metodologia, absolutamente comprometida com os imundos bastidores do futebol.

Por pior que fosse a avaliação do trabalho do técnico anterior, Jayme de Almeida, é inadmissível que o profissional saiba de sua demissão através da imprensa.

Ney Franco, que, evidentemente, negociou às costas do colega de profissão, merece trabalhar num local em que a ética e a moral não são respeitadas, dando cada vez mais exemplos “positivos” aos fraquíssimos atletas que compões o elenco rubronegro.

Levando-se em consideração todos os procedimentos relatados, o nível dos atletas e a incapacidade de Franco – pelo menos em seus últimos trabalhos – de montar boas equipes, o Flamengo passa a ser cada vez mais favorito ao título de Campeão Brasileiro da Série B, em 2015.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.