São Paulo é condenado a indenizar família de torcedor, que morreu após sofrer infarto no Morumbi

kalil mac

Em 2007, durante a partida entre São Paulo e Santo André, pelo paulistinha do mesmo ano, o torcedor Carlos Rogério Vitorino e Silva sofreu um ataque cardíaco nas dependências do Morumbi, falecendo, na sequencia, no hospital.

O caso virou inquérito no 34º DP, onde se constatou que o falecido não foi atendido por uma ambulância do estádio (obrigatória por Lei), mas sim por um veículo Municipal.

Além disso, em vez de ser lavado ao Hospital mais próximo,, como, por exemplo, o São Luiz, o torcedor foi encaminhado a uma unidade de saúde há sete quilômetros do local, fator que pode ter contribuído para sua morte.

Razão pela qual o caso parou na Justiça.

À época, o Superintendente de Futebol do São Paulo era Marco Aurélio Cunha, que, de maneira indelicada, ironizou o assunto para a Agência Estado: “O Morumbi não está imune a morte”, mas, quando chamado a depor no judiciário, por duas vezes, no intuíto de testemunhar pelos interesses do São Paulo, não demonstrou a mesma coragem, refugando (não comparecendo) em ambas as oportunidades.

O São Paulo, defendido pelo advogado Kalil Rocha Abadala, perdeu a Ação, e também o recurso, julgado semanas atrás, e terá que pagar a cada um dos filhos do Sr. Carlos Rogério, são dois, R$ 100 mil em indenização por danos morais, corrigidos desde 2007, custas processuais e honorários advocatícios (somados, R$ 25 mil), além de pensão mensal, a ambos, de R$ 300 cada, acrescidos de R$ 400 em dezembro (13º e adicional), até que a idade de 24 anos seja completada.

Para justificar a sentença, o magistrado, além dos problemas apurados no inquérito (descritos na matéria), levou em consideração, também, o manuseio inadequado* de um aparelho desfibrilador no Morumbi, que poderia, talvez, ter ocasionado desfecho diferente à situação.

*Corrigido

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.