Advertisements

Se não tiver soluções até 15 de abril, FIFA pode tirar “Fielzão” da Copa do Mundo

haddad andres candido

A FIFA perdeu, definitivamente, a paciência com a mentiras contadas pelo Corinthians para explicar os atrasos das obras do “Fielzão” para a Copa do Mundo.

É certo que o estádio não estará pronto, adequadamente, para a primeira partida do Mundial.

Não fosse a pressão política e o assunto já estaria resolvido, com o estádio da BRL Trust fora do torneio.

Após intensa discussão, inspetores da FIFA, inconformados, sequer permitiram a presença de Andres Sanches na vistoria, que, não foi finalizada, tamanho o caos apresentado.

Áreas sem piso, acabamento deficiente, nenhuma previsão de funcionamento para telecomunicações, sem telões, cobertura não finalizada, um horror !

A questão agora é que a FIFA não tolerará mais desculpas ou mentiras do Corinthians.

Se no dia 15 de abril o clube não apresentar um plano plausível de ajuste, com os devidos financiadores identificados, o “Fielzão” será retirado da Copa do Mundo, ocasionando vexame histórico, não apenas ao clube, como também à cidade de São Paulo.

Brasília e Rio de Janeiro são os favoritos para receber a abertura, se necessário.

Ou seja, o Corinthians tem menos de um mês para arrumar R$ 60 milhões, ou alguém que possa jogar dinheiro fora, financiando a operação, sob risco de perder R$ 420 milhões dos CIDs da Prefeitura, que, pela Lei, somente serão pagos um mês após a realização da partida entre Brasil e Croácia, se jogada no “Fielzão”.

EM TEMPO: o blog aposta que os R$ 60 milhões pingarão no bolso da ODEBRECHT, e as obras serão finalizadas. Não tem certeza, apenas, qual será a origem, mas que a conta, tudo indica, será financiada por todos nós.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: