Advertisements

Morre Mario Travaglini, o treinador da Democracia Corinthiana

travaglini valdemar

Morreu, ontem, o ex-treinador Mario Travaglini, conhecido, entre outros trabalhos de relevância, por ter permitido a implementação da “Democracia Corinthiana”, no início dos anos 80.

Estava internado há um mês, vítima de câncer cerebral.

Foi também jogador de futebol, tendo atuado nas equipes do Ypiranga, Palmeiras, Nacional e Ponte Preta.

Como treinador dirigiu o Palmeiras, conquistando o Campeonato Paulista de 1966 e a Taça Brasil de 1967, sendo, também, Campeão Brasileiro de 1974 pelo Vasco da Gama, Campeão Carioca de 1976, pelo Fluminense, fazendo parte, ainda, da comissão técnica da Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 1978.

Ao chegar ao Corinthians, em 1981, deu aval para o início de um movimento democrático de jogadores, em tempos de ditadura, contribuindo para a formação de uma das maiores equipes formadas pelo clube, com o Dr. Sócrates no comando, e o jovem Casagrande, no auge, despontando.

Conquistou, nesse sistema, o Campeonato Paulista de 1982.

Neste ano, ainda garoto, este jornalista acompanhava, diariamente, no Parque São Jorge, os treinos e o clima, sempre festivo, daquela equipe.

Atencioso, Travaglini, ante da final contra o São Paulo, vencida pelo Corinthians por três a um, encostou onde costumávamos ficar, eu e minha mãe, no alambrado, e falou:

“Garoto, você esteve aqui, conosco, em quase todo o ano… deu sorte ! Se vencermos, vou te dar a bola do jogo…”.

Dito e feito.

Dias depois, Travaglini pediu a Helio Maffia, preparador físico, que me entregasse o “troféu”, que permanece em minha residência, intacto, como a lembrança desse senhor, que jamais se apagará.

Que descanse em paz.

Em tempo: Travaglini será enterrado, às 17h. no cemitério do Araça, em São Paulo

Advertisements

Facebook Comments

10 Responses to “Morre Mario Travaglini, o treinador da Democracia Corinthiana”

  1. Franco Says:

    Desculpem tocar no assunto, mas a tal democracia corintiana foi um engodo. Jogadores fazendo gestos e sinais por relaxamento das condições de trabalho, não é democracia.

    Imaginem funcionários se unirem para brigar por mais folgas e aumento do horário de almoço para três horas. Mas dizer que isto foi um ato civilizado e social pela democracia…

    A Democracia Corintiana não fazia sucesso entre os goleiros. Criticado várias vezes por Emerson Leão, o movimento liderado pelos atletas alvinegros na década de 1980 tem mais um opositor que vestiu a camisa 1 da equipe. Atualmente trabalhando como técnico do Primavera do Leste, da segunda divisão do futebol do Mato Grosso, Rafael Cammarota reduziu a união de atletas a quatro traíras.

    “De democracia não tinha nada. Era um movimento bom para os que comandavam, mas os outros só batiam palma. A Democracia Corintiana tinha os quatro traíras: Sócrates, Wladimir e Casagrande, que era bocudo, além do Adilson Monteiro Alves”, declarou o ex-goleiro ao UOL Esporte.

  2. Fred - Free Venezuela - @FreeVenezuela Says:

    Rip

  3. Victor Dunstan Says:

    Se bem que teve jogador que fala que democracia não teve nenhuma,foram 3 “rebeldes”…enfim…tirasse uma foto desse seu prêmio né Paulinho

  4. ROBERTO MANDROVANNI Says:

    Que Deus o tenha.

    Quanto a democracia, tanto ele quanto o presidente, engoliram goela abaixo.

  5. Thiago Melo Says:

    Que legal! Utopia, Paulinho, se tivessemos gente do seu nível no conselho do Corinthians, gente que, de fato, faz parte do clube…

  6. Justo Says:

    Também frequentei o clube nessa época.
    Grande treinador

  7. porks Says:

    Morreu um Palmeirense… e de arquibancadas!!!
    Os mais velhos dizem que foi o Travaglini quem fundou a TUP (Torcida Uniformizada do Palmeiras). Grande homem, correto e profissional.

  8. Odilon Silva = RJ Says:

    Que figueira em bom lugar, para os vascaínos será um treinador esquecido, fez do VASCÃO o primeiro carioca campeão brasileiro, e o primeiro carioca campeão brasileiro. no maracanã. Descanse em paz.

  9. José Carlos Says:

    odilon o primeiro carioca campeão brasileiro foi botafogo e não o vasco.

  10. ODILON SILVA = RJ Says:

    ESTOU FALANDO DE VERDADEIRO CAMPEONATO BRASILEIRO, ONDE ABRANGIA TODOS OS CLUBS DO TERRITORIO BRASILEIRO. NÃO ESTOU FALANDO DE COPA DE PRATA, NEM DE TORNEIO ROBERTÃO.NEM DE TAÇA BRASIL. O VASCÃO FOI CAMPEÃO DO PRIMEIRO,VERDADEIRO CAMPEONATO BRASILEIRO, ONDE TINHA 40 CLUBES COMPETINDO, NÃO ESTOU FALANDO DE TAÇA DE BRASIL DE 1968, ONDE NÃO TINHA CLUBES PAULISTAS. INFELIZMENTE ATE ISSO PASSOU ACONTECER NO FUTEBOL BRASILEIRO, FAZEM UMA COMPETIÇÂO,ANOS DEPOIS ESSA MESMA COMPETIÇÂO<PASSA TER OUTRO VALOR, ISSO É TOTAL FALTA DE RESPEITO COM OTORCEDOR. PODEM ESPERAR, LOGO, LOGO, OUTROS CLUBES VÃO EXIGIR RECONHECIMENTO DE OUTRAS CONQUISTAS, QUE NA ÉPOCA TINHAM OUTRO VALOR, OUTRA VEZ O TORCEDOR FOI TOTALMENTE DESRESPEITADO, POIS O PRODUTO QUE NA ÉPOCA FOI VENDIDO NÃO ERA ESSE.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.


%d blogueiros gostam disto: