Advertisements
Anúncios

Antes da saída de LAOR, TEISA já preparava a “golpe” no Santos

Pouco antes da saída de Luis Álvaro de Oliveira da presidência do Santos, as máscaras dos representantes da TEISA, empresa que, segundo os dirigentes do clube foi criada especificamente para ajudar o Peixe a contratar jogadores, foram sendo jogadas ao vento.

No dia 08 de julho, a empresa transformou em FUNDO, e realizou sua primeira reunião como tal, contando com o empresário Piero Paolo Picchioni Minardi na mesa da presidência, com Ricardo Mahlmann de Almeida como secretário.

De cara foi anunciado que Minardi, ligado a diversas empresas, entre elas a BOVESPA e a Tickets for Fun, aportou mais de R$ 14 milhões no FUNDO, recebendo, para tal, o correspondente em ações.

E, como dinheiro quase sempre comanda o espetáculo, recebeu também o cargo de Presidente do Conselho de Administração da sociedade.

Daí por diante, foram aprovadas algumas mudanças na TEISA, entre elas, uma facada nas costas do Santos Futebol Clube.

Diz o item “I” da Ata das decisões da referida reunião, posteriormente aprovado:

“aprovar a celebração com outra entidade de prática desportiva que não o SANTOS FUTEBOL CLUBE, que estabeleça uma relação de longo prazo entre a CIA. e a entidade de prática desportiva, ficando ressalvada a possibilidade de contratações que tenham por objeto apenas a aquisição, pela CIA., de atletas cujos direitos federativos sejam detidos por outras entidades de práticas desportivas;

Ou seja, a empresa que foi vendida por LAOR à mídia como exclusiva do Santos, um mês, se tanto, antes de sua saída, decidia entrar no mercado do futebol com tudo, e, pior, com todos.

Decidiu-se também, na mesma reunião, a remuneração dos membros da TEISA nos negócios realizados com jogadores, demonstrando que o discurso de “benemérita”, como sempre foi ressalvado por nosso espaço, era mais uma das “fachadas” eleitoreiras dos homens que comandam o Peixe.

-5% da transação irá para a constituição de um Reserva do Fundo;

-25% (!!!) do lucro será dividido entre os acionistas (três ou quatro)

– O restante, terá destino decidido em nova assembleia de acionistas.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: