Advertisements
Anúncios

A Seleção do Céu agora tem o melhor goleiro de todos, Gylmar

Gylmar

Por JOSE RENATO SATIRO SANTIAGO

O melhor goleiro brasileiro de todos os tempos.

É pouco, muito pouco para descrever, Gylmar dos Santos Neves

Nascido em 22 de agosto de 1930 na cidade de Santos, começou no futebol jogando pelo Jabaquara.

Contratado como contra-peso pelo Corinthians, que queria contratar apenas o meio campista Ciciá, teve vida dura na capital paulista.

Após uma derrota por 7 a 3 frente a Portuguesa, foi afastado pelos dirigentes paulistanos que alegaram que Gylmar tinha feito “corpo mole”.

Apesar deste absurdo, ficou no Corinthians por 10 anos.

Conquistou três paulistas em 1951, 1952 e 1954 e um torneio Rio-São Paulo em 1953 e 1954.

Sua carreira ainda estava apenas começando.

Convocado para a Copa do Mundo de 1958 foi a grande referência de uma defesa bem armada e eficiente.

Além disso, sempre foi um “goleiro com cara e jeito de goleiro”.

Sua frieza era impressionante.

Seu bom posicionamento passou a ser marcante.

A partir dali, os goleiros brasileiros subiram de patamar.

Já campeão do mundo em 1958, continuou no Corinthians.

Em 1961 foi para o Santos.

E aí… foi covardia.

O Santos, que montou a maior equipe do mundo durante a década de 1960, passou a ter também o melhor goleiro de todos.

No Peixe, conquistou tudo…

5 – Paulistas: 1962, 1964, 1965, 1967 e 1968.

3 – Torneio Rio-SP: 1963, 1964 e 1966.

4 – Taças Brasil: 1962, 1963, 1964 e 1965.

1 – Roberto Gomes Pedrosa: 1968.

2 – Taça Libertadores da América: 1962 e 1963.

2 –  Mundiais: 1962 e 1963.

Durante este tempo de Santos ainda foi bicampeão mundial pela Seleção Brasileira em 1962.

Pois bem, e fora campo?

Gylmar foi muito mais.

Todos que o conheceram são unanimes quando falam dele.

Um exemplo de tudo que um ser humano deveria ser.

O homem lá de cima, convocou o melhor para sua seleção do céu

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

4 comentários sobre “A Seleção do Céu agora tem o melhor goleiro de todos, Gylmar

  1. MAURINHO & GILMAR

    A data de 29 de Dezembro de 1957 está na memória de todos os torcedores Sãopaulinos e Corinthianos no jogo a qual se refere a decisão do Paulistão de 1957 a qual foi conhecido como “Tarde das Garrafadas”. Um grande jogo e uma decisão eletrizante onde havia 2 times raçudos em campo. O Corinthians era favorito por ter um grande time com Luizinho, Idário, e Gilmar. O grande e amado Tricolor tinha o Canhoteiro que infernizava qualquer zaga, o Zizinho que era genial, o Mauro Ramos de Oliveira, De Sordi, Poy, e claro Maurinho. Esse último foi um dos autores do gol dessa decisão e fez o grande Gilmar ficar irritado depois de fazer o gol. Após ele fazer o gol, ele passou olhou para o Gilmar apontando o dedo e disse algo como “Ai Gilmar, tá la rede, vá buscar” e logo após essa ação, torcedores da época como Pedro Luis Boscato vivenciaram todo acontecimento onde Gilmar ficou louco com o Maurinho que provocou muito na decisão. Os corinthianos ficaram inconformados e começaram a baixaria jogando garrafas dentro do campo depois do término da partida que terminou São Paulo 3 x 1 Corinthians. Tal resultado foi o título do SPFC naquela tarde de 1957.

    Ao ver isso hoje, penso que o futebol perde e muito com o falecimento de De Sordi e Gilmar. Maurinho se foi e hoje os dois devem estar jogando lá no céu sem sofrimento e sem guerras.

  2. Como outros ídolos desse lamentável “clube” chamado corinthians, Gilmar foi muito maltratado nos tristes 10 anos em que jogou por lá. Foi acusado de entregar jogos e no final foi escorraçado, com uma fratura no cotovelo que quase destruiu a melhor parte de sua carreira construída depois no Santos, onde finalmente teve a sua genialidade reconhecida e onde foi enfim feliz! Quem duvida procure saber a história contada pelo próprio Gilmar, quando ainda podia falar, antes do AVC sofrido em 2000. Gilmar sofreu o diabo neste triste “clube”! Teve que custear, ele mesmo, a operação do seu cotovelo e quando declarou isto a imprensa foi “castigado” por este “clube”, que tentando inviabilizar a continuidade de sua carreira, pediu o absurdo de 10 milhões de cruzeiros pelo seu passe. A ignorância histórica dos que dirigem este “clube” só não contava que o Grande Santos pagasse o valor. Os anos que se seguiram – nove para ser mais exato – foram os mais vitoriosos de um goleiro na história do futebol mundial! Vai com Deus, Gilmar! Os Santistas te amaram de verdade e sempre te trataram com o respeito que você sempre mereceu!!!

  3. Nivaldo Disse:
    agosto 26, 2013 às 11:26 am

    kkk! E o Prantos não tem costume de maltratar jogadores que contribuíram para o time não é mesmo? Posso ver como os santistas tratam bem o Paulo Henrique Ganso…

  4. Deus do céu! Comparar o GRANDE HOMEM GILMAR, com o “projeto de ser humano” chamado ganso, só mostra o seu desconhecimento do porquê os tratamentos dados a eles são tão díspares…

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: