Advertisements
Anúncios

Justiça nega recurso e Juvenal Juvêncio permanece presidente até o final

É de conhecimento público que o presidente do São Paulo, Juvenal Juvêncio, em claro golpe estatutário, conseguiu se reeleger novamente no cargo, gerando protestos entre conselheiros e torcedores.

Alguns deles, liderados pelo ex-judoca Aurélio Miguel, além do ex-candidato a presidente pela oposição, Edson Lapolla, ingressaram com ação judicial no intuito de comprovar a irregularidade e, por consequência, destituir o atual mandatário.

Porém, mesmo obtendo decisão favorável nas primeira instâncias, comprovando o absurdo, não conseguiram a liminar que poderia mudar as coisas na política tricolor.

Na prática, mesmo comprovadamente irregular, Juvenal conta com a morosidade judiciária para permanecer no cargo até o final.

Legal, apesar de imoral.

Inconformados, Aurélio Miguel e seus parceiros tentaram, novamente, reverter a situação, ingressando com recurso contra o não deferimento da liminar.

Novamente, a Justiça recusou.

Ou seja, Juvenal Juvêncio seguirá no cargo até o final do mandato, mesmo estando irregular, finalizando mais um triste capítulo da política tricolor.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: