Advertisements
Anúncios

Justiça nega recurso e Juvenal Juvêncio permanece presidente até o final

É de conhecimento público que o presidente do São Paulo, Juvenal Juvêncio, em claro golpe estatutário, conseguiu se reeleger novamente no cargo, gerando protestos entre conselheiros e torcedores.

Alguns deles, liderados pelo ex-judoca Aurélio Miguel, além do ex-candidato a presidente pela oposição, Edson Lapolla, ingressaram com ação judicial no intuito de comprovar a irregularidade e, por consequência, destituir o atual mandatário.

Porém, mesmo obtendo decisão favorável nas primeira instâncias, comprovando o absurdo, não conseguiram a liminar que poderia mudar as coisas na política tricolor.

Na prática, mesmo comprovadamente irregular, Juvenal conta com a morosidade judiciária para permanecer no cargo até o final.

Legal, apesar de imoral.

Inconformados, Aurélio Miguel e seus parceiros tentaram, novamente, reverter a situação, ingressando com recurso contra o não deferimento da liminar.

Novamente, a Justiça recusou.

Ou seja, Juvenal Juvêncio seguirá no cargo até o final do mandato, mesmo estando irregular, finalizando mais um triste capítulo da política tricolor.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: