Advertisements

Coluna do Fiori

FUTEBOL: POLÍTICA, ARBITRAGEM E VERDADE

Fiori é ex-árbitro da Federação Paulista de Futebol, investigador de Polícia e autor do Livro “A República do Apito” onde relata a verdade sobre os bastidores do futebol paulista e nacional.

http://www.navegareditora.com.brEmail:caminhodasideias@superig.com.br

apito

f1

Desmoralização da CA – FPF

Após revelação estampada nesta sexta feira no blog do Paulinho, os “imaculados” membros da CA-FPF presidida por Marcos Marinho, tendo como um dos principais componentes, Artur Alves Junior, apoiados por Marco Polo Del Nero, o “incorrupto” que preside a federação e dita normas na administração do futebol brasileiro, resolveram excluir o árbitro Rodrigo Braghetto, sorteado e escalado para arbitrar Santos x Corinthians, partida final da Série A1 do Campeonato Paulista 2013.

Demissão

Sou convicto que todos os membros da CA-FPF, como também, que Marcos Polo Del Nero seja conhecedor que Artur Alves Junior, na condição de presidente do SAFESP, participa de licitações e, escala árbitros para muitos eventos; partindo da premissa que Braghetto foi retirado da escala por ser diretor de empresa prestadora de serviços, havendo coerência, Artur Alves Junior deve ser demitido da CA- FPF, como também, não ser escalado para ser delegado da presidência da FPF. Por estar ciente e ter saído fora na hora de segurar a barra quando da publicação do caso Braghetto; Marcos Marinho deve ir junto.

Comprovação

Paulo Cezar de Andrade Prado, jornalista titular do blog do Paulinho, postou documento que comprova que Rodrigo Braghetto é diretor responsável da empresa de eventos esportivos que escala árbitros para os torneios internos entre associados do SC Corinthians Paulista.

Honestidade

Não coloco em duvida a honestidade do árbitro Rodrigo Braghetto, posso afiançar que o jornalista segue a mesma linha

Surpresa

Conversei poucas vezes com Rodrigo Braghetto, sou conhecedor da existência da empresa desde algum tempo, como também, que sou opositor que árbitros federados tenham envolvimento com dirigentes do futebol, com políticos e análogos, vez que qualquer duvida este fato será levado em conta.

Dispensa

Na manha desta sexta feira, por volta das 10h30min, via fone, conversei com Rodrigo Braghetto, resumindo: arrazoei que ele deveria ter solicitado dispensa nas partidas do SC Corinthians Paulista desde o início do contrato empresa e clube.

Campeonato Paulista 2013 – Série A1 – Primeira Partida da final

Domingo 12/05

Corinthians 2 x 1 Santos

Árbitro: Wilson Luis Seneme

Assistente 01 – Emerson Augusto de Carvalho

Assistente 02 – Anderson Jose de Morais Coelho

Item Técnico e Disciplinar – Primeira Etapa

a) Emerson Sheik visou e foi pra cima do oponente; falta sinalizada

– Emerson Sheik, merecia cartão amarelo,

b) Assistente 01 ficou pescando para sinalizar impedimento do santista Miralles,

c) Romarinho, atacante corintiano, após disputa normal com seu oponente Edu Dracena, se lançou ao solo objetivando cavar penalidade máxima, corretamente, Seneme determinou o prosseguimento da jogada

– Romarinho, merecia cartão amarelo,

d) após chute de Paulinho a bola bateu na trave, voltou, sobrou para seu consorte Guerreiro, em posição legal, mandar a redonda para fora

– acerto do assistente – 02; não alçou a bandeirinha,

e) Cícero recebeu cartão amarelo, corretamente, após cometer falta no oponente Emerson Sheik.

Segunda Etapa

a) dentro da área santista, ocorreu disputa normal entre Emerson Sheik, atacante corintiano e Léo, defensor santista, alguns reclamaram penalidade máxima, Wilson Seneme, acertou; segue o jogo,

b) Léo, zagueiro do Santos, recebeu cartão amarelo, após ter cometido falta no corintiano Emerson Sheik, Seneme acertou,

c) a bola sobrou pro corintiano Pato em posição de impedimento,

– corretamente, sinalizado pelo assistente – 02

e) quando da disputa ocorrida no interior da área corintiana, tendo como litigantes: Alessandro pelo Corinthians e Felipe Anderson pelo Santos, reclamado como penalidade máxima favorável a equipe praiana, participo que na primeira imagem, entendi lance normal, pelo teipe, observei que Alessandro deslocou o santista; com sinceridade afirmo que:

Todo analista do trabalho dos árbitros, deve, fazê-lo, na primeira imagem, se o fizer pelo teipe, agira, incorretamente.

Concluindo

Exceto a pescada do assistente Emerson Augusto de Carvalho, os representantes das leis do jogo desenvolveram suas atividades tranquilamente.

Copa Libertadores 2013 – Oitavas de Final

Terça Feira 14/05

Palmeiras 1 x 2 Tijuana (MEX)

Árbitro: Juan Soto (VEN)

Item Técnico

Dentre algumas inversões de faltas, errou, e feio, por ter sinalizado penalidade máxima a favor do Palmeiras, quando da batida da bola na mão do atleta Aguilar, defensor do Tijuana.

Pouco depois, o árbitro voltou a errar; desta feita, sinalizou impedimento do palmeirense Kleber, logo após ter cabeceado a redonda pro fundo da rede da equipe visitante, explico:

Quando do lançamento da bola para o interior da área defensiva do Tijuana, havia, mas de um palmeirense na posição de impedimento, no entanto, por estar atrás de seus consortes, Kleber, atleta palmeirense, tinha posição legal de jogo.

Item Disciplinar

Distribuiu cartões a rodo, não foi respeitado; se perdeu, chegando ao cumulo de advertir com cartão amarelo e depois com o vermelho, o atleta Ruiz, do Tijuana; na seqüência, chamado a atenção por seus assistentes, Juan Soto, árbitro da refrega, retirou o vermelho que havia dado para Ruiz,

Conclusão

Juan Soto, árbitro mexicano, despedaçou as leis do jogo, prejudicou as duas equipes; péssimo trabalho

Quarta Feira 15/05

Corinthians 1 x 1 Boca Juniors (ARG)

Árbitro: Carlos Amarilla (PAR-FIFA)

Assistente 01: Rodney Aquino (PAR)

Assistente 02: Carlos Cáceres (PAR)

Item Técnico – Penalidade não marcada

Com sua experiência, mesmo encoberto, Carlos Amarilla poderia e deveria perceber que na disputa entre Emerson Sheik com Marin, zagueiro adversário, no interior da grande área da equipe visitante, estando à redonda na frente dos dois, pendendo pro lado do argentino, na altura dos respectivos ombros, repentinamente, mudou de direção, sendo assim, estou convencido que errou por não ter sinalizado a penalidade máxima em favor do Corinthians

Erro do assistente – 01

Bola lançada em contra-ataque da equipe corintiana, Romarinho em posição legal domina a pelota, neste momento, o assistente ergueu o braço sem chacoalhar a bandeirinha, este ato, informou ao árbitro, posição de impedimento do atleta corintiano.

Outra penalidade não marcada

Na cara dura, Carlos Amarilla se fez de migué; não sinalizou penalidade máxima sofrida pelo corintiano Emerson Sheik, no momento que um dos oponentes usou do braço para deslocá-lo e tira-lo da bola, Carlos Amarilla estava com visão sobre o lance

Erro do assistente – 02

Após Emerson Sheik ter efetuado o cruzamento da redonda para o interior da área da equipe argentina, seu consorte Paolo Guerreiro sobe e cabeceia a redonda em direção a meta, o goleiro rebate, bola sobra pro Paulinho, atleta corintiano, rapidamente, finaliza a pelota pro fundo da rede adversária; ocorre que Carlos Cáceres, assistente 02, estava com o braço erguido, e, estático, ou seja, indicou que ocorreu impedimento do Paulinho, confirmado pelo árbitro; com havia um defensor argentino dando condições, vez que estava ao lado do poste esquerdo do seu goleiro, os representantes das leis do jogo prejudicaram o Corinthians.

No concluso, houvesse o mínimo de seriedade na administração da Conmebol, Carlos Amarilla e assistentes, deveriam ser afastados por tempo indeterminado.

POLITICA

f2

f3

f4

Justiça

Um juiz arretado!

O juiz Ronaldo Tovani, 31 anos, substituto da comarca de Varginha, ex-promotor de justiça, concedeu liberdade provisória a um sujeito preso em… flagrante por ter furtado duas galinhas e ter perguntado ao delegado: Desde quando furto é crime neste Brasil de bandidos?’

O magistrado lavrou então sua sentença em versos:

*No dia cinco de outubro*

*Do ano ainda fluente*

*Em Carmo da Cachoeira*

*Terra de boa gente*

*Ocorreu um fato inédito*

*Que me deixou descontente.*

*O jovem Alceu da Costa*

*Conhecido por ‘Rolinha’*

*Aproveitando a madrugada*

*Resolveu sair da linha*

*Subtraindo de outrem*

*Duas saborosas galinhas.*

*Apanhando um saco plástico*

*Que ali mesmo encontrou*

*O agente muito esperto*

*Escondeu o que furtou*

*Deixando o local do crime*

*Da maneira como entrou.*

*O senhor Gabriel Osório*

*Homem de muito tato*

*Notando que havia sido*

*A vítima do grave ato*

*Procurou a autoridade*

*Para relatar-lhe o fato.*

*Ante a notícia do crime*

*A polícia diligente*

*Tomou as dores de Osório*

*E formou seu contingente*

*Um cabo e dois soldados*

*E quem sabe até um tenente.*

*Assim é que o aparato*

*Da Polícia Militar*

*Atendendo a ordem expressa*

*De o Delegado titular*

*Não pensou em outra coisa*

*Senão em capturar.*

*E depois de algum trabalho*

*O larápio foi encontrado*

*Num bar foi capturado*

*Não esboçou reação*

*Sendo conduzido então*

*À frente do Delegado.*

*Perguntado pelo furto*

*Que havia cometido*

*Respondeu Alceu da Costa*

*Bastante extrovertido*

*Desde quando furto é crime*

*Neste Brasil de bandidos?*

*Ante tão forte argumento*

*Calou-se o delegado*

*Mas por dever do seu cargo*

*O flagrante foi lavrado*

*Recolhendo à cadeia*

*Aquele pobre coitado.**

*E hoje passado um mês*

*De ocorrida à prisão*

*Chega-me às mãos o inquérito*

*Que me parte o coração*

*Solto ou deixo preso*

*Esse mísero ladrão?*

*Soltá-lo é decisão*

*Que a nossa lei refuta*

*Pois todos sabem que a lei*

*É pra pobre, preto e puta…*

*Por isso peço a Deus*

*Que norteie minha conduta.*

*É muito justa a lição*

*Do pai destas Alterosas.*

*Não deve ficar na prisão*

*Quem furtou duas penosas,*

*Se lá também não estão presos*

*Pessoas bem mais charmosas.*

*Afinal não é tão grave*

*Aquilo que Alceu fez*

*Pois nunca foi do governo*

*Nem seqüestrou o Martinez*

*E muito menos do gás*

*Participou alguma vez.*

*Desta forma é que concedo*

*A esse homem da simplória*

*Com base no CPP*

*Liberdade provisória*

*Para que volte para casa*

*E passe a viver na glória.*

*Se virar homem honesto

*E sair dessa sua trilha*

*Permaneça em Cachoeira*

*Ao lado de sua família*

*Devendo, se ao contrário,*

*Mudar-se para Brasília.*

Chega de mentiras, de Corruptos e Corruptores

Se liga São Paulo

Acorda Brasil

SP-17/05/2013

*Não serão liberados comentários na Coluna do Fiori devido a ataques gratuitos e pessoais de gente que se sente incomodada com as verdades colocadas pelo colunista, e sequer possuem coragem de se identificar, embora saibamos bem a quais grupos representam.

Advertisements

Facebook Comments

Deixe uma resposta


%d blogueiros gostam disto: