Advertisements

Relato sexual, por Fernando Capez

 

Os pedidos foram muitos.

Republico abaixo o áudio da “brilhante” palestra de Fernando Capez, amigo de Edgard Soares, colunista do Futebol Interior.

 

 

Facebook Comments
Advertisements

15 comentários sobre “Relato sexual, por Fernando Capez

  1. Tadeu

    Pô, aí não né meu querido.
    O cara dá aulas.
    Pode-se achar as aulas bem ou mau dadas.
    Utilizar um exemplo dado por ele, dessa forma que você fez, parece ser apenas uma tentativa de indução de seu caráter…
    Isso não é ser imparcial…
    Abraço

    Paulinho: Ouça o audio abaixo, pode ser que sua opinião mude um pouco

  2. Alexandre Cereja

    Acho que é a primeira vez que deixo um comentário em seu blog, mesmo o acompanhando diariamente.

    Tive aula com o Fernando Capez quando fiz um curso preparatório para concursos, e, na época ela era somente um professor e Promotor Público, ainda que começando a alçar “vôos” em questões políticas.

    Esse vídeo está fora de contexto no seu blog, isso porque para quem estudou Direito, principalmente para quem já assistiu uma aula dele, sabe que se está somente dando um exemplo de uma conduta que no final iria gerar dúvida sobre qual tipo penal se enquadria, creio que no vídeo até era um cometimento de um suposto estupro.

    Como professor nunca tive nada a reclamar do Capez, ainda que não fosse dos mais queridos, pelo seu comportamento com “ar superior”, e conhecer o Direito isso ninguém pode negar que ele conhecia.

    Não concordo com o encaminhamente político que a carreira dele tomou, muito menos com a exposição pública que ele buscava. Mas isso é de cada pessoa.

    Só acho que perdemos um ótimo promotor público e ganhamos mais um político que não acrescenta nada para a comunidade.

    E o vídeo, para mim, fora de contexto, ainda mais que se mostra cortado, sem a conclusão da história….

    Paulinho: Compo você pode notar, o vídeo está no YouTube e foi postado por alguem que esteve na “brilhante” palestra.
    Ouça o audio abaixo e vai notar que exemplo de jurista é Fernado Capez

  3. Luiz Dutra Neto

    Boa tarde, Paulinho.

    Exibir só uma parte do video e fora de contexto não soa pouco profissional?

    Um Abraço.

    Paulinho: O vídeo está no YouTube..ouça o audio abaixo e aprecie as ideias do promotor sobre cambistas e relações de torcedores organizados com dirigentes…

    Luiz Dutra Neto

  4. Rodrigo de Sousa Alves

    Saudações Paulinho!

    Realmente. Esse tipo de aula varia de professor para professor. Alguns dão exemplos engraçados outros não. Com relação ao primeiro vídeo, nada de excepcional.

    O segundo vídeo é lamentável.

    Abraços.

  5. Gabriel Grilo

    o primeiro video soh mostra a parte engraçada
    mas o segundo, realmente, dá dó

  6. Diogo Fernandes

    Paulinho, ainda estou buscando informaçoes mas Kia estava atras de um camisa 10 q está brilhando no Brasil,melhor,no Rio de Janeiro. Perguntar nao ofende, vc nunca foi agredido pela Gavioes da Fiel?

  7. Diego

    ele é tão imcompetente que é nome confirmado no congresso euro-americano de Direito Constitucional em Recife….
    e olhe que a área dele é penal…

  8. Leandro Juvencio

    Como essa cara de bom moço dele enganou trouxas… aliás, na boa, no vídeo, o modo dele falar não é bastante semelhante dos mandatários do SEBRAE do Reino de Deus?

  9. Patricia Castro

    A MARACUTAIA DO MORUMBI
    ================================
    Voce sabia ?

    – Que em dezembro de 1950 a Imobiliária Aricanduva [cujo dono era o Adhemar de Barros] conseguiu empréstimo do Governo do Estado [o governador era o próprio Adhemar] para terraplanar e criar toda a infraestrutura em uma gleba na região do Morumbi ? Um escândalo de corrupção na época, dentre vários do Adhemar, que viria a ser cassado anos depois. O bairro com todas as benfeitorias passa a se chamar justamente JARDIM LEONOR, nome da esposa do Ademar de Barros.

    – Que em dezembro de 1951, um ano depois, o São Paulo convidou Laudo Natel [político ligado a Adhemar de Barros] para tesoureiro e este negociou a compra de 68 mil m2 na região, e “ganhou” (!!) do Governo do Estado mais 90 mil m2, isso mesmo GANHOU do Governo do Estado 90 mil metros quadrados !!

    – Que em 1955, três anos depois, o São Paulo VENDEU ao Governo do Estado o terreno do Canindé [aquele que ganhou 11 anos antes], sem qualquer benfeitoria adicional. O Governo comprou e repassou à Portuguesa que se viu obrigada a construir campo e
    arquibancada para começar a usar, pois estava completamente abandonado.

    – Que em 1966, em pleno regime de ditadura militar, Laudo Natel, o ex-secretário da Maracutaia já havia se tornado Presidente do São Paulo, e ao mesmo ocupava o posto de vice-Governador do Estado quando o seu chefe, Adhemar de Barros, foi cassado por corrupção. O clube passava a contar com um Presidente que ao mesmo tempo era Governado do Estado, em plena Ditadura.

    – Que o tal Governador da ditadura, que acumulava as funções de Presidente do São Paulo, determinou que os estudantes da rede pública vendessem carnês chamados “paulistão”, para ajudar nas suas formaturas, e ao mesmo tempo coletando parte do dinheiro para a construção do Estádio.

    – Que é justamente neste período da ditadura, da censura aos jornais, que sem explicar a origem do dinheiro, sem um clube de associados que pudesse gerar receita, sem rendas pois jogava em estádios praticamente vazios pela péssima campanha, que construiram um estádio que custou uma fortuna, que nem nos dias atuais de direitos de TV, patrocínios, venda de atletas, conseguiriam construir algo parecido… de onde veio o dinheiro ?!

    – Que para as festas de inauguração do estádio, com mêdo de um vexame, pediram emprestados 2 jogadores do Palmeiras (Julinho e Djalma Santos), 2 do Corinthians (Almir e Ari) e 1 do Santos (Pelé que contundiu não compareceu), para reforçar o time em partida contra o Nacional do Uruguai.

    – Que O Palmeiras foi o primeiro campeão do Morumbi, pelo Brasileiro de 1969…

    – Que no início dos anos 70, o Governador biônico Laudo Natel, não-eleito, imposto pela Ditadura, acumulava o cargo de Presidente do clube, e se sentava no banco de reservas nas partidas para ajudar a tirar o time da fila, na pressão aos árbitros e Federação.

    – Que nos dois jogos entre São Paulo e Ponte Preta pelo Paulista de 1970, o Governador teve participação decisiva no resultado ? No primeiro jogo, em Campinas, o São Paulo perdia e no intervalo o Governador chegou de helicóptero, pousou no meio do gramado, foi ao vestiário dos árbitros, e no segundo tempo o São Paulo “virou” com uma sucessão de erros da arbitragem… e no segundo turno no Morumbi, Arnaldo Cesar Coelho “operou” a Ponte, com Laudo Natel supervisionando o esquema na beira do gramado.

    – Que em 1971 esta pressão fez tanto efeito que o gaveteiro Armando Marques cometeu um dos maiores assaltos na final do Campeonato Paulista, contra o Palmeiras. A atuação foi tão escandalosa que é comentada até hoje nos sites oficiais do próprio São Paulo.

    – Que em 1972 o Presidente do Palmeiras comprou a briga e fez com que a final – novamente entre as duas equipes – fosse transferida para o Pacaembu, pagando anúncio de página inteira nos principais jornais da cidade explicando que o Morumbi nunca foi nem nunca será um campo neutro, e que abdicava da renda maior pelo direito de ter um jogo justo. E que graças a esta histórica e corajosa decisão, o Palmeiras conquistou mais este título.

    – Que na final do brasileiro de 1977, o São Paulo conseguiu nos bastidores a suspensão do atacante Reinaldo do Atlético Mineiro, artilheiro do campeonato, e entre outros acontecimentos, viu o volante Chicão quebrar a perna do meia Ângelo do Atlético. Não satisfeito, Chicão ainda pisou na perna quebrada do jogador enquanto este rastejava para fora do gramado…

    – Que nas semi-final do brasileiro de 1981 o São Paulo contratou 3 seguranças da Ponte Preta, Brandão, Maurinho e Chitão, para um trabalho especial no Morumbi. Jogavam São Paulo e Botafogo. O Botafogo havia vencido o jogo de ida no maracanã, e vencia novamente o São Paulo, em pleno Morumbi, por 2 a 0. No intervalo, os 3 seguranças tiveram o acesso facilitado ao vestiãrio dos árbitros, que foram agredidos e receberam ameaças ainda maiores para o final do jogo. No segundo tempo o São Paulo virou a partida, se classificou, e os seguranças foram levados de volta para Campinas… O árbitro Bráulio Zannoto, declarou ao longo da semana que foi agredido no vestiário por homens armados, e admitiu ter errado ao não paralisar o jogo ou ao menos relatar o ocorrido na súmula, por medo das consequências…

    – Que em 1986 o São Paulo teve novamente a ajuda decisiva da arbitragem [Aragão] na conquista do Campeonato Brasileiro, não somente no penal não marcado para o Guarani, mas pela inversão de faltas, provocações e pressão sobre os jogadores do Guarani, conforme depoimento dos jogadores que atuaram aquela partida.

    – Que em 1990 o São Paulo foi rebaixado para a segunda divisão do Campeonato Paulista, mas com o apoio dos dirigentes da FPF, conseguiram reverter no tapetão a fórmula de 1991. Disputaram a divisão inferior, mas conseguiram fazer com que esta indicasse vaga para as finais, e ainda considerasse esta campanha da segunda divisão para os critérios de desempate na finais de 1991.

    – Que em 1994, irritada com o ostracismo provocado pela rivalidade Palmeiras e Corinthians, e principalmente pela supremacia do Palmeiras, bi-campeão paulista e brasileiro daqueles anos, a Diretoria do São Paulo mandou esburacar o gramado do Morumbi para impedir que o último jogo do campeonato, de entrega de faixas, entre Palmeiras e Corinthians, fosse realizado no Morumbi.

    ================================
    E Sabia também…
    ================================

    – Que o São Paulo nunca disputou a Taça Brasil, pois este torneio admitia somente os campeões estaduais…
    – Que o São Paulo é o único clube grande da capital que NUNCA conquistou a Copa do Brasil…
    – Que o São Paulo é o único clube grande da capital que NUNCA vestiu a camisa da Seleção Brasileira…
    – Que o São Paulo é o time grande da capital com menor média de público nos últimos brasileiros…

    – Que o recorde do Morumbi é de uma reunião dos Testemunhas de Jeová [162.957 em 1985]…
    – Que o 2º maior público do Morumbi foi quando o Corinthians perdeu da Ponte em 1977 [138.032]. Sim, o recorde foi no domingo, quando o Corinthians perdeu da Ponte. Na quarta, no jogo em que sairam da fila de 23 anos, a torcida amarelou e o público foi bem menor [86 mil] ou seja, cerca de 50 mil “fiéis” perderam a confiança…
    – Que o 3º maior público do Morumbi foi um Palmeiras e Santos em 1978 [123.318].
    – Resumindo, a torcida do São Paulo só aparece no próprio estádio, no 8º maior público da história do campo, ainda assim porque jogou contra o Corinthians nesta data [1982].
    – E que o Morumbi não é, nem nunca foi o maior estádio particular do mundo. Medido de forma padronizada pela FIFA, o Morumbi com seus 80 mil aparece na 28ª posição no ranking mundial, bem atrás por exemplo do Nou Camp do Barcelona, que comporta 98.787 …

  10. Alexandre Amaral

    Paulinho ja pguei até raiva da voz desse sujeitinho insuportável!

    ps: Pq tnta inveja assim do único TRI Campeão Mundial do BRA, msmo s/ nunca ter tido um Pelé, um Zico, um Divino… imaginem s tivessemos.

  11. emir

    O Dr. F. Capez ofuscou o brilho de sua cultura jurídica com a relação nada ortodoxa com as torcidas organizadas. Alías, relação quase, ou totalmente promíscuas. Suas palestras, ao meu ver, é de uma artificialidade ímpar, malgrado seu conhecimento jurídico. Seu discurso, subndo o tom em determinados momentos mais parece um bispo da universal inflamado, e dos piores da madrugada. A verdade é que tem um universo de alunos de direito, especialmente de cursinhos, que o idolatram. É questão de gosto. Prefiro ouvir uma rábula ao ídolo das torcidas organizadas.

  12. Alexandre Cereja

    O primeiro vídeo continua fora de contexto, não importa quantos outros você coloque junto com ele. E se o vídeo está cortado em seu original, na minha modesta opinião, você não deveria tê-lo colocado.

    Não estou aqui para defender o Capez, só coloquei que quando ele era somente professor e Promotor Público, era sim um grande jurista, com vários livros publicados.

    Quando partiu para a carreira política, aí sim, deixou a vida jurídica de lado, e é só sobre ela que posso comentar. Você sim, pode comentar dessa parte da carreira política dele, seja como deputado estadual ou como envolvido na política do Corinthians, já que está mais próximo disso.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: