Boa ideia para a Libertadores

É muito boa a ideia do uruguaio Eugenio Figueredo, novo presidente da CONMEBOL, de reduzir o número de participantes da Copa Libertadores para 20.

Entrariam no torneio apenas campeões e vices de cada pais.

Sem dúvida, qualificaria mais o torneio, premiando, de fato, as melhores equipes.

No Brasil, o Campeonato Brasileiro seria mais valorizado, e a Copa do Brasil poderia levar campeão e vice para a tal Sul-Americana.

Seria bem mais equiparado ao nível de todos os torneios citados.

Num passado nem tão distante, apenas o campeão disputava o principal torneio continental da América, abrindo-se, anos depois, também para os vices.

Situação que eliminaria a acomodação de muitas equipes que se contentam em apenas chegar entre os quatro primeiros do Brasileirão, que hoje classifica para a Libertadores, perdendo a gana pela conquista do título.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Esta entrada foi publicada em Sem-categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

49 respostas para Boa ideia para a Libertadores

  1. Fielzão 2013 disse:

    Brasil e Argentina merecem mais participantes na competição, pois possuem equipes mais qualificadas. Acho mais válido eliminar times do México da Libertadores, pois eles nem podem representar o continente no caso de algum deles conquistar o campeonato.

  2. Alexlyzardo disse:

    Tá ai uma grande noticia. Campeões e Vices. Ai sim Qualifica a Libertadores como ja foi um Dia! Onde Sabíamos que lá estavam os melhores dos melhores.

  3. vgerassi@hotmail.com disse:

    Se esta de brincadeira né, 2 times por pais qualificaria a Libertadores né
    A libertadores presta apenas porque tem time brasileiro e argentino, o resto é uma baba, é so ver qtos titulos tem os dois em comparação com resto, por isso ter somente 4 times baixa e baixa demais o nivel do torneio, o time brasileiro que entrar ja vai esta quase que garantido na semifinal

  4. disse:

    E também diminui o numero de jogos do paulistinha e já da para os times terem pré-temporada…

    Mas eu acho que Brasil e Argentina devem continuar tendo mais times… nem que seja 3 e o resto 2

  5. Mustafa disse:

    Mas pq mudou você lembra Paulinho? Pq o SP não conseguia chegar mais ao torneio,que não jogava desde 1994 e retornou apenas quando passou a irem times que não ganharam NADA indo como convidados, dessa forma ganharam em 2005 o torneio não indo disputá-lo como um legítimo campeão. Já que passaram a ser campeões Brasileiro apenas em 2007 e NUNCA GANHARAM uma Copa do Brasil…

  6. edu disse:

    Po,só agora que o véio foi se tocar???
    Desde que mudaram o regulamento eu já tinha notado tudo isso.
    Não muito antigamente,apenas o campeão de cada país entrava na L.A.agora até o sexto colocado pode entrar,dependendo das circunstâncias.
    Bem que poderiam aderir à essa ideia novamente,apenas os melhores de cada país,e realmente valorizaria bem mais os campeonatos,sobretudo o brasileiro.

  7. José Oliveira disse:

    Excelente! Voltar a valorizar a competição, dando méritos aqueles que realmente tenham representatividade em seus países. E mais, acabar com esse negócio de Mexicanos disputando sulamericanos.
    Agora: a Globo, Fox e Televisa concordam?

  8. Terencio Trindade disse:

    O quinto colocado do campeonato brasileiro com certeza é melhor do que o primeiro da Bolívia. Se acha que realmente é uma boa idéia por que não propõe que no campeonato brasileiro só participem os campeões de cada estado. Assim estes campeonatos ruins também seriam valorizados.

  9. Lampião disse:

    Pára vai Paulinho….

    Os times apenas se contentam em se classificar pra Libertadores do que ganhar o Brasileirão???

    Não sei em que mundo você vive!

  10. Onyas disse:

    Um dirigente deu uma boa idéia!!??

    Comemoremos! Isso é tão raro quanto a passagem do cometa Halley.

  11. verdade disse:

    Mas isso não melhoraria nível técnico.
    Somente diminuiria os times, ou você acha mesmo que reduzindo os times, não teríamos um tigre (classificado na bola), um san josé, e fora times mexicanos que nada acrescentam. Isso sem falar nas chuvas de moedas, nos escanteios, que tem de ser amparados por escudos da polícia. Pode colocar 8 times lá, que se não mexer na estrutura não adianta nada.
    Quer melhorar a Libertadores, é fazer uma regra e cumprir.
    Bane uma torcida do estádio, e depois volta atrás. Briga generalizada e nenhum arruaceiro é punido, jogador xinga juiz e toma mais gancho do que um que chutou bandeirinha. Tem muita coisa para mudar, uma delas era passada a fase de grupos, sorteio para definir os mandos, como a champions. Pois não dá para comparar campanhas quando os times enfrentam adversários diferentes. Pode um pegar um grupo fácil e se classificar melhor e o campo e fator libertadores hoje (acuar adversário em campo, chuva de moedas, vestiários alagados) já fez muito clube ridículo chegar as finais e ser até campeão. TEM DE MUDAR MUITA COISA, desta forma só puniria mais os clubes Brasileiros, que tem melhores jogadores e veriamos ainda clubes medíocres bolivianos, paraguaios, colômbianos, etc, desfilando sua ruindade nos campos.

  12. Osvaldo de Sá disse:

    Paulinho, a idéia em sí parece boa; mas não seria uma armadilha?
    Lembre-se que antigamente era assim e por isso times sem expressão alguma ganhavam o torneio, devido ao baixo nível de seus campeonatos nacionais; disputando a libertadores praticamente todos os anos. Creio que o mais justo seria dar mais vagas aos países melhores classificados dentro da própria competição (creio que na europa é algo parecido). Seria mais justo, claro que na minha opinião.

  13. Rodrigo Ferreira disse:

    Se isso de fato ocorrer, o que eu não acredito devido aos interesses financeiros principalmente do Brasil e Argentina, será o fim do campeonato brasileiro por pontos corridos. Será a oportunidade que a TV Globo utilizará para dizer que com a redução no número de vagas o torneio perderia a importância para as equipes no meio da tabela de classificação. A redução do número de vagas na Libertadores e o fim dos pontos corridos será decretar a falência dos clubes nacionais de uma vez por todas.

  14. Fernando Gentil Rodrigues disse:

    Nesse passado não tão distante,onde somente o campeão brasileiro disputava a libertadores….
    APENAS O SANTOS E O PALMEIRAS FAZIAM POR MERECER !!!

    Depois que bagunçaram e enchendo de times, o spfc,começou a participar quase todos anos…nessa nova formula, vai ficar muito dificil para o spfc,voltar a participar da libertadores !!!

    Ah, já vai para o sexto ano sem ganhar nada que preste !!!

    Assim o “MODISMO” vai pro brejo !!

  15. MARCIO DE SOUSA SILVA disse:

    Concordo em partes: Igualar o número de participantes de Brasil e Argentina com a Venezuela, por exemplo, cairá ainda mais o nível.O Brasil, deveria entrar com 4 participantes, Se a Copa do Brasil, não der vaga para a libertadores, não tem o porquê de existir, pois não valerá para nada e a Sul – Americana, tem que dar vaga a Libertadores ao campeão, pois também é a única razão de existir. Porém, sou a favor sim da redução para 20 clubes da seguinte forma: 04 clubes Brasil e Argentina, 02 clubes Uruguai, Paraguai,Chile e Colômbia e 1 clube da Bolívia, Equador, Peru e Venezuela. Tiraria os Mexicanos e com esse formato, seria bem mais qualificada a competição. E o Brasil entraria com os 3 primeiros do Brasileirão, mais o campeão da Copa do brasil e caso o campeão da Sul -Americana, for Brasileiro, só entraria o campeão e vice do brasileirão.

  16. Emerson Cruz disse:

    Discordo totalmente. Não elevaria o nível técnico, pois sem 4 times brasileiros e alguns argentinos a qualidade do torneio diminuiria muito, teríamos uma competição com 20 equipes das quais apenas 4 e mais uma ou outra exceção teriam alguma capacidade técnica.. Além do mais, do ponto de vista comercial sem vários brasileiros, argentinos e mexicanos a competição se desvalorizaria.

  17. Leandro disse:

    Iria desqualificar totalmente o torneio. O quinto colocado no campeonato brasileiro certamente é melhor que o campeão peruano ou boliviano.

  18. Marcos disse:

    Paulinho, e sobre o boato de acrescentar times da America Central, não ficaria “inchada” do mesmo jeito?
    Sem falar da viagem(igual Corinthians e Palmeiras fizeram até do outro lado do Mexico) o calendario não suportaria!!

    Acho que eles estão é pensando no dinheiro que pode vir de lá!!

  19. Thiago disse:

    Discordo. O nível sul-americano é muito fraco.

    Nem todos os países deveriam ter representantes na libertadores.

    Por exemplo: o Campeão nacional da Bolívia está muito aquém que qualquer 4º colocado do Brasileirão….

    O sistema deveria ser igual o da UEFA: um ranking de clubes a partir do desempenho na Sul-Americana e na Libertadores.

    os 3 melhores países ranqueados teriam 4 equipes (somando-se 12)

    os 3 “segundos” melhores países teriam 3 vagas cada ( 12 + 9 = 21)

    A próxima vaga seria do Campeão da Libertadores do ano anterior ( 21 + 1 = 22)

    E as outras duas vagas, para totalizar 24, seriam para o Campeão e o Vice da Sul-Americana (aí sim, a sul-americana, como uma Copa do Brasil Continental, poderia abarcar 64 equipes, menos as que disputam a Libertadores)

    Com 24 equipes, 6 grupos de 4 em turno e returno.

    Classificam-se os dois melhores de cada grupo mais os 4 melhores terceiros.

    E assim começa o mata-mata…

    Ou seja, nessa lógica, suponhamos, só participaria da Libertadores equipes do Brasil, Argentina, Uruguai, Chile, Paraguai, Colombia e Equador (digamos)…

    Se um time da Bolívia quer chegar na libertadores, precisaria de dois caminhos: primeiro por meio da Sul-Americana;

    Segundo, por meio de um projeto da Confederação local para melhorar o futebol nacional e o ranqueamento dos clubes do país…

    Agora, sou absolutamente contra que tenhamos, apenas, campeão e vice de cada país…

  20. José Borin disse:

    Acho a proposição incoerente, pois na Champions League cada país contribuiu com o número de times correspodente a sua importância. Não acho lógico o Brasil e a Argentina entrarem com dois times e países sem expressão futebolística como Venezuela, Bolivia, Peru, etc, entrarem com campeãoe vice. Países como Argentina e Brasil poderiam ter 4 representantes, e Venezuela, Bolívia, Peru, Colômbia com o campeãol, excluíndo-se os mexicanos, que nada tem a ver com a America do Sul e já dsputam o torneio da CONCACAF.

    Sds,

  21. Vanderlei Mota disse:

    Nossa Quanta bosta esse povo fala, a competição mudou o formato não por conta das Participações do São Paulo e sim porque a TV Globo e CBF mudou o formato do Campeonato Brasileiro o Brasil passou a ter mais vagas na competição , Assim como os Argentinos.

    FORMATO que considero bacana pra Competição é

    3 vagas por Pais

    Campeões do Classura/Apertura e suas Copas Argentinas/Mustang e etc cada pais chama a sua copa por um nome..

    Campeão e Vice Brasileiro e Copa do Brasil

    Os terceiros colacados de cada grupo jogaria a Copa Sul Americana.

    Ao mesmo molde que os Europeus praticam a décadas com UCL E LIGA DA EUROPA.

  22. murilo ruy disse:

    Péssima idéia, não melhoraria em nada o nível e ainda deixaria o BR de pontos corridos sem graça caso um time desponte na liderança.

  23. Ricardo disse:

    discordo… achoq eu tem que ter clubes, bastante de paises…

    mas o torneio ser feito de outra forma… com mais tempo… como é a champions… ou nao? e la é um sucesso.

  24. Alex Franco disse:

    Seria otimo 2 times, mas quem manda na Libertadores é a Globo.

  25. Léo disse:

    É realmente uma ótima ideia, campeão e vice das competições nacionais (Campeonato Brasileiro + Copa do Brasil) ganharem as vagas na libertadores. Incluiria também a anulação da regra estúpida que foi criada por interesses de terceiros, aquela de priorizar confrontos entre times do mesmo país o quanto antes na competição. Se na Liga dos Campeões tivessem essa mesma estupidez nós teríamos que engolir uma final diferente e sem os melhores clubes Borrusia e Bayern, que se enfrentariam por serem ambos da Alemanha (mesmo caso dos espanhóis Barça e Real).

  26. Sebastian disse:

    Concordo. Não é necessário 138 jogos pra Libertadores. Com menos times fica muito mais fácil vender o torneio pra patrocinadores, menos dispendioso para clubes e menos cansativo para jogadores. Fora a arbitragem que pode ser melhor qualificada. Porém, como a corrupção grassa na Conmebol acho difícil mudar alguma coisa. Nem manter punição ao time cuja torcida assassinou covardemente uma criança eles conseguem como querem ter moral pra mudar regras, datas e um campeonato inteiro? Primeiro cumpram o que já está aí depois veremos.

  27. APAZ disse:

    zé Oliveira, o mustafá ai em cima está certo: não fosse assim os times paulistas não entrariam para disputar a LA! mexicanos neste torneio é sacanagem pois se ganham não levam e portanto NUNCA GANHAM E ASSIM NÃO TIRAM NINGUEM. São os fieis da balança! Quanto a Grobo e demais emissoras, fazer o que se a “massa” CÚrinthiana e Framengo são manobradas pelo cú igual a canoa?!

  28. Fernando disse:

    concordo assim só o SPFC e mais alguém vai disputar a libertadores representando o Brasil

    tenho pena do palmeiras e curica, ae essa vida mansa de chegar em 4ª e 5ª lugares no brasileiro vai acabar

    Copa do brasil?? fala sério né !!! um titulo que disputa mais times de 2ª e 3ª divisão nem deveria ser considerado como titulo, muito menos dar vaga para um torneio tão importante como esse, por isso já vimos Santo André, Juventude, Ituano, Paulista, Criciuma, palmeiras, guarani, Bragantino disputando Libertadores da América por causa dessa tal Copa do Brasil, que mais parece um torneio de CARIDADE para times pequenos terem a honra de disputar um torneio de verdade do que uma copa como diz o nome.

    Mas a globo manda no país, então teremos que aguentar essas tranqueiras disputando a libertadores por um bom tempo.

  29. Daniel disse:

    Times Mexicanos só estão no torneio, pois a FOX principal detentora dos direitos de transmissão, tem seu mandatário um tal de Carlos Slim.. um dos homens mais ricos do mundo.

    Quantos aos times sul americanos, concordo que precise reduzir, mas também é complicado igualar o numero de participantes em 2 por país, o nível técnico é muito diferente.

    Um exemplo interessante é da UEFA que separa o numero de vagas por critérios técnicos e não matemáticos.

    Poderia formar blocos.

    Bloco 1: Brasil e Argentina : 4 times cada
    Bloco 2: Uruguai, Chile, Paraguai e Colômbia: 3 times cada
    Bloco 3: Todos os demais países, com 2 participantes cada

    Mais ou menos por ai, sendo que os piores classificados de cada país, disputariam primeiro a pré-libertadores antes da fase de grupos.

    Desse modo, movimenta-se o torneiro e qualifica de verdade na hora da fase de grupos.

  30. Tom disse:

    Fernando , deixa de ser ridículo …. O Corinthians , quando foi campeão da Libertadores no ano passado , a disputou por ter sido o CAMPEÃO BRASILEIRO DO ANO ANTERIOR !!!!

    E outra : porque o SPFC está disputando a libertadores deste ano ? vai , me diga aí ? Por esta nova regra entraria ???? Diga aí !!!!

    E outra , o campeão da Copa do Brasil tem que disputar a Libertadores SIM , pois com certeza será um time muito mais forte que representantes de Perú , Venezula , Bolívia , etc …

    Mas , nos diga , porque tú não queres que o campeão da Copa do Brasil dispute a Liberta ???? Nos diga aí … !!! Seria porque o tal de ” SOBERÂNUS ” nunca a faturou ???? Diga aí , ” soberânus ” do futebol intergalático !!!!

  31. Tom disse:

    Em minha opinião deveriam disputar a Liberta , por país :

    Brasil = 3 times ( camp. e vice camp. brasileirao e camp. da copa do brasil )

    Argentina = 3 times

    Uruguai , Paraguai = 2 times de cada país.

    Colômbia , Chile , Equador , Venezuela e Bolívia = 1 time de cada país.

    E , obviamente , o campeão do ano anterior , perfazendo 16 times.

    4 grupos de 4 equipes , classificam-se 8 equipes e dividiriam-se em outros 2 grupos de 4 equipes , saindo 4 equipes que disputariam as semifinais e finais .

    Caso se perceba que ainda serão muitos jogos , o mata-mata já se iniciaria na 2a. fase. Questão de experiência mesmo para saber.

    Nada de mexicanos , norte-americanos , canadenses e o escambau. ELES JÁ TEM A LIGA DOS CAMPEÕES DELES !!!

    MAS SABEMOS QUE É UTOPIA , SEJA POR CAUSA DA GLOBO , SEJA POR CAUSA DA FOX …

  32. Tom disse:

    Como esqueci do representante do Perú ( o que , convenhamos , não faz falta nenhuma … mas , vá lá então …) podería se classiicar 1 time paraguaio em vez de 2 que tá bão demais pelo atual nível técnico do país .

    Poderia se estabelecer um ranking para determinar o no. de participantes por país e se verificará que será mais ou menos o que sugeri .

  33. J DONIZETE disse:

    Discordo frontalmente do blogueiro. O Brasil e a Argentina merecem mais participantes que os outros países. O campeão da Venezuela já é osso, imagina o vice. SP, Gremio, Corintians, Atlético, Fluminense e Palmeiras são melhores do que qualquer campeão Venezuelano, Paraguaio, Uruguaio, Boliviano e Peruano.De vice nem vou falar NADA. O que precisava fazer era tirar fora os mexicanos. Nada mais.

  34. Adimilson Anderson Nunes disse:

    O problema é bem mais embaixo. O futebol argentino está numa fase ruim demais em termos de clubes. Equipes históricas como o San Lorenzo, Independiente e Racing não conseguem entrar com frequência na Libertadores porque estão endividadas ao extremo, montam elencos frágeis que lutam contra o descenso (via promedios) ou no caso do Racing, investem em garotos e fazem campanhas apenas de figuração no Argentinão. Isso possibilitou que equipes como Godoy Cruz, Tigre, Lanus, Arsenal, disputassem competições da Libertadores. Exceção feita ao Lanus, os outros não tem estrutura para chegar longe na competição, a despeito do sucesso do Tigre, vice da Sul-Americana de 2012.

    Os times secundários do Uruguai são muito fracos – somente a dupla Peñarol e Nacional ainda dão um bom caldo.

    No Paraguai, apenas Olimpia e Libertad tem certa consistência e no caso dos “decanos” (Olimpia), sua camisa pesa demais, mesmo estando quase falidos. Já o Cerro Porteño, disputou mais de 40 Libertadores e agora, parece que desaprendeu a jogar a competição. Está mergulhado numa crise técnica, tática e administrativa sem precedentes.

    O Chile apresenta o inverso, equipes grandes e, alternativas, tem um mesmo nível (o Huachipato deu um calor danado no grupo de Flu e Grêmio).

    Já o Equador, depende demais da LDU de Quito. Os times de Guayaquil, apenas o Emelec mete algum medo, o Barcelona há tempos deixou de amedrontar, mesmo em seus domínios.

    No futebol colombiano, é aquela coisa de sempre, eles se acham, fazem primeiras fases brilhantes mas na hora H, gemem e peidam na farofa. Exceto o Santa Fe, que faz trabalho contínuo a pelo menos 4 anos, os outros clubes sentem a ausência dos subsídios do narcotráfico.

    Peru é muito frágil em termos de clubes. Apenas um sucesso com o Cienciano e o próprio clube hoje, é figurante no Peruanão. Os times grandes de lá, sequer conseguem se classificar, como Alianza e Universitário. Exceção nos últimos anos, o Cristal é presa fácil quando sai de Callao/Lima.

    Tal presságio observado nos times peruanos, percebe-se nos clubes da Bolívia. Os times do altiplano, quando precisam descer, perdem partidas de uma forma muito avassaladora. Mesmo os times dos “youngas” e de Santa Cruz de la Sierra, não conseguem quase nada aqui ou em qualquer país sul-americano quando são visitantes.

    Sobra a Venezuela, que cresceu muito mas ainda conta apenas com o voluntarioso Caracas. O que é muito pouco.

    A triagem para mim, deveria ser feita a partir do Equador. E voltarmos a termos 6 grupos com 4 equipes, com campeões e vice de cada grupo passando e mais os 4 melhores terceiros por nível técnico.

    Para chegarmos a estes 24 clubes, fases eliminatórias. Apenas o campeão da Bolívia, Venezuela, Peru, Colômbia e Equador teriam acesso direto a fase de grupos. Os outros representantes, teriam que fazer mata-mata com os clubes dos outros países melhores ranqueados em seus campeonatos nacionais.

    Isso a considerar que Eugenio Figueiredo queira apenas ficar com uma Libertadores 100% América do Sul, o que é improvável, dado todo o imbróglio que envolve os interesses da FOX no mercado mexicano e hispânico.

    A Champions com uma federação de mais de 50 países tem 8 grupos de 4 clubes (32) e várias fases eliminatórias, que vai depurando os clubes. A Conmebol com 10 países – hoje 11 com o México e quem sabe, 12 ou 13 em 2016, precisa se ajeitar melhor com 24 clubes em 6 grupos, cota que eu acho ideal.

  35. Carlos Xará disse:

    Paulinho, isso está parecendo um esquema da Globo, pois haveria, caso essa ideia prospere, um torneio entre os cinco (ou seis) times brasileiros, que estaria fora dos direitos de transmissão da Libertadores pela Fox, e ficaria com a Globo, dona do futebol no Brasil. A Fox está competindo forte com a Globo, e essa ideia seria uma maneira de enfraquecer a Libertadores (e a Fox, consequentemente) tirando os melhores times (os brasileiros e argentinos, deixando a babaiada de mercados pequenos e sem expressão. Capice?! Não caia nessa, Paulinho.

  36. Adimilson Anderson Nunes disse:

    Hoje, a distribuição de vagas é assim:

    Argentina = 5 vagas
    Bolívia = 3 vagas
    Brasil = 5 vagas (hoje tem 6, por ter o campeão da edição de 2012)
    Chile = 3 vagas
    Colômbia = 3 vagas
    Equador = 3 vagas
    Paraguai = 3 vagas
    Peru = 3 vagas
    Uruguai = 3 vagas
    Venezuela = 3 vagas
    México = 3 vagas

    Temos 38 clubes para 32 vagas, ou seja, tivemos 12 clubes encarando eliminatórias e os vencedores (6) chegando à fase de grupos. Pois bem, eu penso que o número de vagas está bom mas a triagem seria muito maior.

    Bolívia = 1 vaga direto (campeão do Apertura e Clausura, lá eles fazem uma final)

    Argentina = 2 vagas direto (campeão do Torneo Inicial e Torneo Final, os antigos Apertura e Clausura)

    Brasil = 2 vagas direto (campeão da Copa do Brasil e do Brasileiro)

    Paraguai = 2 vagas direto (campeão do Apertura e do Clausura)

    Colômbia = 2 vagas direto (campeão do Apertura e do Finalizacion)

    Chile = 2 vagas direto (campeão do Apertura e do Clausura)

    Peru = 1 vaga direto (campeão do Descentralizado – que é um campeonato apenas)

    Equador = 1 vaga direto (campeão do Equatoriano, 1 campeonato apenas)

    Uruguai = 2 vagas direto (campeão do Apertura e do Clausura)

    Venezuela = 1 vaga direto (campeão do Venezuelano)

    México = 1 vaga direto (sempre o melhor colocado do Apertura anterior a Libertadores, porque os melhores vão a Concacaf Champions)

    Então temos no total 17 vagas. Se querem valorar a Sul-Americana, então o vencedor também garante uma vaga, então temos 18 vagas preenchidas. E o campeão, poderíamos ter algumas idéias para ele:

    – ganha a vaga automática, como acontece hoje:
    – ter que necessariamente chegar entre os primeiros colocados para ter direito aos jogos eliminatórios (o que eu acho mais justo):

    Imaginemos então as 19 vagas preenchidas, considerando o fato do campeão se qualificar diretamente para o ano seguinte.

    Como preencher as outras 5 vagas?

    Eliminatórias, aí entrariam os clubes “excedentes”. Podem pensar, mas o número é ímpar. Daí a ideia de filtrar mais, usando os excedentes de Venezuela, Peru e Bolívia, por exemplo. Os sobreviventes iriam avançando até termos num determinado momento, 5 confrontos (10 clubes) e, os vencedores, completando 24 clubes, fazendo a tal fase com 6 grupos com 4 componentes cada e seguindo a ideia que era feita até a Copa do Mundo de 1990, os dois primeiros passando e, os 4 melhores terceiros avançando.

  37. Jesus disse:

    Time de 2a. Divisão jamais poderia participar…!!!

  38. Fernando disse:

    Carlos Xará Disse:
    maio 7, 2013 às 3:36 pm disse:

    Se for pra tirar esses times pequenos que vive caindo pra 2ª divisão e espera o ano inteiro pra ver se consegue ganhar a tal copa do brasil que mais parece um torneio de caridade, ae eu concordo com a globo!

    Tem que fazer uma libertadores aonde só dispute times de 1ª divisão que JAMAIS caiu pra segundona, e parar com essa mania
    de colocar esses campeões de araque dessas copas inventadas pra ajudar times pequenos.

    Porque na Argentina, Uruguai, Chile, Paraguai até mesmo na Venezuela não existe essas copas com o nome do país ???
    Porque eles sabem que são torneios de caridade pra times pequenos que não conseguem ganhar nada durante décadas!

    A Libertadores precisa ser reformulada urgentemente, BASTA de times mediocres e de 2ª escalão disputando esse torneio!

    Só tenha pena do curica e do palmeiras, que pagarão um preço alto por isso.

  39. Fábio Torres disse:

    O certo deveria ser só o campeão brasileiro disputar a Libertadores, o campeão da Copa do Brasil disputaria apenas a Sul Americana, mas creio que o dinheiro para os clubes minguaria também com essa redução de clubes.

  40. Fábio Torres disse:

    Fernando Gentil, boa tarde

    O São Paulo quando foi campeão em 1992 foi campeão brasileiro em 1991, e com relação as participações de 2006 até 2010 o São Paulo participou ou como campeão brasileiro ou como vice, os únicos anos que o time participou como terceiro lugar foram os anos de 2004 e 2008, e em 2013 ele participou como o campeão da Sul Americana.

    Abraço

  41. xina disse:

    Por que o México tem vaga? Ele não é confederado de outro continente? Esse “presidente” deveria começar tirando os times mexicanos, que a bem da verdade, só atrapalham a Libertadores.

  42. Willian disse:

    Honestamente… Brasil é o único que mereceria 2 vagas ou 3. Talvez o Chile poderia ter 2, Argentina e os demais 1 vaga já é suficiente.

    Pena que as coisas chegaram ao ponto que estão agora. O formato de 32 é legal mas o nível foi pras cucuias. Só jornalistas da época da máquina de escrever acha que time argentino vale alguma coisa. Nesses últimos anos, nesse e provavelmente nos próximos o Brasil ainda é favorito e olha que o nível aqui não está essas maravilhas, não.

  43. Leandro disse:

    Fernando Disse:
    maio 7, 2013 às 5:23 pm

    Cara, tu é muito recalcado. A Juventus de Turim e o River Plate já caíram para segunda divisão. Milan e Manchester United já caíram duas vezes. São times pequenos?

  44. Carlos Xará disse:

    Olá Fernando. Sobre os seus comentários em 07/5, 05:23H, Você não acha que, pela proposta, a Libertadores iria se parecer com uma Copa do Brasil, no sentido de envolver times fracos em comparação com os brasileiros e os argentinos que ficariam de fora?
    Já sobre a nossa Copa do Brasil, acho um torneio válido e democrático, considerando que o mercado do futebol no nosso país é muito, mas muito maior que os da Argentina, Uruguai, Chile, Paraguai, etc,Estes mal comportam campeonatos nacionais! A Argentina tem dois campeonatos nacionais por ano (Apertura e Clausura!!!).
    Só para ilustrar a diferença de tamanho de mercado, não só do futebol, talvez nem todos saibam que o PIB (Produto Interno Bruto, a soma de toda a economia) do Chile é do tamanho do PIB da região de Campinas…
    Um abraço!

  45. Tom disse:

    Ih Fernando , agora vc se complicou de vez …. pelo seu critério ( time que cai pra 2a. divisão não pode disputar Libertadores ) o seu time , o #TimeDaRé , não teria NENHUM título de Libertadores e Mundial , já que CAIU pra SEGUNDONA do PAULISTINHA ( !!!! ) em 1990 … danou-se , hein …..

  46. Alberto disse:

    É por causa de comentários como os do Fernando que o São Paulo é taxado como soberbo , nariz-empinado e outros.

    Fernando , vai te catar meu caro.

  47. Rafael disse:

    Nada contra o Palmeiras mais time rebaixado n deveria disputar libertadores nem aqui nem na china e esse papo de fortalecer libertadores com diminuição de clubes brasileiros e argentinos acho que enfraqueceria mais ainda a libertadores mais vendo o lado dos campeonatos feitos no Brasil haveria uma valorização muito maior já que seria mais concorridos por causa das poucas vagas. Resumindo libertadores cai o nivel e campeonato nacionais eleva o nivel de repente até seria uma boa para gente.

  48. rafael disse:

    sou a favor da libertadores com 24 equipes e nao 20.
    brasil 4
    argentina 4
    bolivia 2
    uruguai 2
    paraguai 2
    chile 2
    equador 2.
    venezuela 2

  49. rafael disse:

    peru 2 e nada de mexico na competicao! aii 8 grupos de 3….4 jogos em 6 datas…..o melhor de cada grupo passa…4 de final em dois jogos…..semi finais em dois jogos tbm e final em estadio previamente escolhido ( jogo unico)

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.