Advertisements
Anúncios

“Liberdade ou guerra !”, gritava a facção criminosa no Pacaembu

“É guerra… é guerra… é guerra… liberdade ou guerra !”, gritavam milhares de integrantes da facção criminosa Gaviões da Fiel, para quem quisesse escutar, ontem, na partida entre Corinthians e San José, no Pacaembu.

Por motivos óbvios, boa parte da imprensa, entre elas a Rede Globo, não “escutou” ou preferiu se fazer de morta.

Essa é a gente defendida pelo manifesto oficial da BAND, pelas matérias do Fantástico, pelos políticos ávidos por votos, entre eles Walter Feldman e Fernando Capez, pelo pastor Feliciano, pelo presidente do Corinthians, Mario Gobbi, e por muitos outros, que não prezam sequer o que restou de suas biografias.

Os marginais do Pacaembu cumpriam ordens oriundas de seu líder, em “férias” no cárcere na Bolívia, Tadeu de Macedo Andrade, a quem todos temem não soltar.

“Falo em nome dos 12: a gente acredita em vocês. Um abraço para a nação corintiana, que grite por nós os 90 minutos, pois nós daqui vamos torcer”, chegou a dizer Tadeu, num orelhão de dentro da prisão, conversa que a “organizada” deixou vazar à imprensa.

Pior ainda foi a postura de advogado Ricardo Cabral, vulgo “Dr. Gavião”, que, em cima dum carro de som, entoava gritos ofensivos à moralidade, demonstrando total falta de compostura para exercer sua profissão, além de promiscuidade com a bandidagem.

Passou da hora de a OAB tomar providências.

Nesse clima beligerante, outros integrantes falavam em “quebrar tudo na cidade”, “espancar bolivianos”, entre outras barbaridades.

Chegou o momento do poder público, que borra as calças ao tratar do assunto “organizadas’, dar aos criminosos o que os próprios  pediram publicamente.

Uma “guerra”, porém de Lei e Cidadania.

A sociedade exige um basta na atividade desses grupos, que nada acrescentam e ainda direcionam a juventude a cometer atos terríveis, como o de Oruro.

Marginais, valentões quando em maioria, que se revelam “gatinhos” mansos ao serem tratados como devem ser, assim como vem fazendo, com maestria, e dando exemplo, a Justiça da Bolívia.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: