Advertisements

Coluna do Fiori

FUTEBOL: POLÍTICA, ARBITRAGEM E VERDADE

Fiori é ex-árbitro da Federação Paulista de Futebol, investigador de Polícia e autor do Livro “A República do Apito” onde relata a verdade sobre os bastidores do futebol paulista e nacional.

http://www.navegareditora.com.brEmail:caminhodasideias@superig.com.br

3ª e 4ª Rodada do Campeonato Paulista da Série A1

Sábado 26/01

São Paulo 2 x 1 Atlético Sorocaba

Árbitro: Aurélio Santana Martins (SP)

A partida transcorreu no ritmo da normalidade, entendo que em algumas disputas ocorreram faltas que não foram sinalizadas.

No todo da disputa os representantes das leis do jogo desenvolveram trabalho aceitável.

Domingo 27/01

Palmeiras 2 x 3 Penapolense

Árbitro: Fábio Volpato Mendes (SP)

Item Técnico

Por volta do décimo minuto da etapa inicial com resultado 1 x 0 favorável a equipe palmeirense, ocorreu ataque da equipe visitante, na trajetória, a pelota bateu na mão de um defensor do Palmeiras, erradamente, Fábio Volpato Mendes, sinalizou falta, que originou o gol de empate 1×1.

Em forma de compensação por volta do nono minuto da segunda etapa, em lance que não houve necessidade de cartão, Fábio Volpato exagerou e mostrou o segundo amarelo que resultou na expulsão do zagueiro Jailton da equipe interiorana.

Aquém deste erro, Fabio Volpato deixou de sinalizar falta em lances claríssimos.

Mirassol 0 x 1 Corinthians

Árbitro: Welton Orlando Wohnrath (SP)

Item Técnico

Quando exigido, se fez presente, procurou e conseguiu trabalhar na diagonal; ou seja, ficou de frente para seus assistentes.

Item Disciplinar

Poderia e deveria ter mostrado o cartão amarelo para Giovanni por simulação.

Item Físico

Esteve em cima das jogadas.

Bragantino 2 x 2 Santos

Árbitro: Raphael Claus (SP)

Item Técnico

Normal

Item Disciplinar

Através de imagem da TV, reparei que durante o transcurso a contenda os defensores da equipe do Bragantino praticaram o denominado rodízio para cometer faltas no atacante Neymar.

Tardiamente, Rafael Claus mostrou amarelo para um dos defensores da equipe que representa a cidade de Bragança Paulista; este fato deveria ter sido concretizado logo nas primeiras vezes.

Ressalto que seguindo com o revezar de faltas, um dos atletas que seguir neste comportar, pode e deve ser punido com cartão vermelho.

Item Físico

Na maioria das vezes o árbitro Rafael Claus esteve junto dos lances, procurando ficar na diagonal, de frente para seus assistentes.

4ª Rodada – Quarta Feira 30/01

Corinthians 2 x 1 Mogi Mirim

Árbitro: José Claudio Rocha Filho (SP)

Item Técnico

O gol marcado pelo Mogi Mirim foi produto de jogada ilegal (impedimento).

Ressalto que este tipo de lance, é exclusivo do assistente.

Quanto à penalidade máxima que o árbitro José Claudio Rocha Filho marcou em favor do Corinthians, pra mim, não existiu, vez que no momento que Piauí defensor da equipe visitante tocou na bola, Jorge Henrique se joga pra frente, cavando a falta; por estar com visão perfeita do lance, o árbitro, cometeu erro fatal.

A penalidade aconteceu exatamente ao lado do trabalho efetuado pelo assistente, neste caso ocorreu das duas uma: Se viu e avisou, cumpriu seu papel, se alegar que nada viu; merece ficar fora das escalas por algumas rodadas.

Conclusão

Jorge Henrique tinha total condição de marcar o gol, ao marcar penalidade máxima o árbitro tinha a obrigação de expulsar quem a praticou, no entanto, mostrou o amarelo; pra mim, confissão do erro.

Ituano 0 x Santos 1

Árbitro: Leonardo Ferreira Lima (SP)

Item Técnico

Deixou de sinalizar e inverteu algumas faltas, como a sofrida pelo atacante Marcão do Ituano, no instante que estava sob domínio da bola, próximo a grande área santista, pelo lado direito do ataque.

Item Disciplinar

Pecou e muito por ter aceitado reclamações de atletas dois lados.

Item Físico

Mostrou bom preparo, porém, foi dispersivo nos movimentos.

Concluindo

Na coluna anterior elogiei o árbitro Leonardo Ferreira Lima pelo trabalho realizado na final da Taça São Paulo de Futebol Junior ocorrida no dia 25/01/2013.

Quanto ao trabalho do mesmo Leonardo Ferreira Lima, na partida Ituano x Santos, afianço que não gostei,

a) no todo da contenda não transmitiu segurança,

b) quando focado pela câmara da TV, observei sua face de susto,

c) nos momentos que exigiram seu participar, Leonardo Ferreira Lima, vacilou, e, por ai vai.

EM TEMPO

Leonardo Ferreira Lima, não é marinheiro de primeira viagem, no ano passado arbitrou partidas da principal divisão do futebol paulista tendo desempenho médio.

Como foi bem na final da Taça São Paulo, os “sábios” membros da CA-FPF resolveram colocá-lo no sorteio da partida Ituano x Santos.

Sabendo que a equipe santista é composta por atletas manhosos e experientes, deveriam colocá-lo em sorteio de equipes de menor porte.

Como não o fizeram, deveriam chamá-lo com propósito de conscientizá-lo a tocar a partida como se fosse à continuidade da partida final da Taça São Paulo.

Se assim fizessem, sou convicto que estariam fortalecendo o potencial de um futuro árbitro.

POLITICA

Referente à tragédia ocorrida na cidade de Santa Maria- RS, zapeando pela pagina do Facebook encontrei e, emocionado, copiei a carta endereçada a Presidente Dilma pela senhora Marcella Martins, da cidade de Santa Maria-RS.

Por MARCELLA MARTINS

Engula o choro, presidente. Engula o choro ao falar da tragédia de Santa Maria. Engula o choro e todos os problemas desse país que nele estão escancarados. Engula que o medo do segurança de ser demitido neste país é maior do que sua consciência de deixar as pessoas saírem sem pagarem suas contas para não morrerem.

Engula a soberba dos donos de empresa desta nação que não estão nada preocupados com pessoas como eu e até mesmo como à senhora porque estão focados demais em lucrar, e preferem fechar as portas como numa câmara de gás a ter prejuízos. Engula a pressão que todos os seus funcionários sentem todos os dias. Engula que para arcar com seus altíssimos impostos, todos eles dão um jeitinho bem brasileiro de se desviar dos regulamentos e leis. Engula que os órgãos responsáveis por evitar que isso aconteça não funcionam. Engula que eles deixaram essa, entre tantas e tantas casas mais, funcionar sem licença.

Engula que provavelmente alguém que também ganha pouquíssimo, aceitou um suborno para que isso acontecesse. Engula que a senhora deu “é” sorte por ser apenas essa casa entre todos os tantos lugares que deveriam estar fechados, que caiu na boca da mídia.

Engula a mídia que vai atacar com todo o sensacionalismo possível em cima das famílias que estão procurando celulares em cima de corpos para reconhecer seus filhos. Engula as operadoras que não funcionam e que provavelmente impediram uma série de vítimas a pedirem socorro. Engula que o socorro que chega para se enfiar em lugares como este, pegando fogo, cheio de corpos de jovens para serem resgatados, recebe um salário vergonhoso, com descontos ainda mais vergonhosos, e ainda assim executam um trabalho triste e digno antes de voltarem para a casa e agradecerem por seus próprios estarem dormindo.

Não, presidente. Não chore ao falar da tragédia. Faça! Faça alguma coisa. E pare de nos dar como exemplos uma série de catástrofes para tomar medidas idiotas que não valerão de nada alguns meses depois.

Não se emocione. Acione! Acione a todos os órgãos públicos, faça uma limpa em sua maldita corrupção e devolva à segurança pública, às instituições sérias, aos professores, aos bombeiros, aos enfermeiros, aos seguranças, aos jovens, o mínimo de dignidade. Não faça um discurso. Mude o percurso. Mude tudo porque estamos cansados de ver nossos iguais pegando fogo, morrendo afogados, morrendo nas filas, morrendo no crack, morrendo, morrendo, morrendo, e tendo como última imagem aquela TV aos fundos anunciando o fim de mais uma bilionária obra de estádio de futebol.

Não, presidente. Desculpe, mas na minha frente, a senhora não pode chorar. Não pode chorar sua culpa. Não pode chorar sua inércia. Não pode chorar no Chile, mas também, não pode chorar em Santa Maria, porque isso é muito maior do que só um acidente. Isso é muito maior do que só sua comoção. Engula o seu choro, presidente. O seu, o dos jovens que perceberam que não teriam mais o que fazer que não morrer, e em especial, o de seus amigos e familiares, que em um país como esse não tem outra opção que não chorar.

Engula o choro, presidente.”

Chega de Corruptos e Corruptores

Se liga São Paulo,

Acorda Brasil

SP- 02/02/2013

Advertisements

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: