Advertisements

Joaquim Barbosa não caiu na armadilha

De maneira astuta, o presidente do STF, Joaquim Barbosa, mesmo contra sua vontade pessoal, indeferiu o pedido de prisão imediata dos mensaleiros condenados recentemente pelo órgão.

Evitou o constrangimento de uma decisão unilateral, que seria contestada posteriormente pela defesa dos acusados, dando margem à manipulação de que os bandidos, na verdade, estariam sendo perseguidos.

Como se fossem pobres coitados.

Evidentemente, não são.

Lamentavelmente existem minucias na legislação brasileira que favorecem, e muito, a bandidagem, e essa gente, pelo menos até 2014, ainda nos infelicitará com sua presença fora dos presídios.

Barbosa agiu corretamente e aplicou a lei, por mais injusta que seja, e é.

Diferentemente do presidente da Câmara, que afrontando o povo brasileiro – não apenas o STF – indicava o confronto com o judiciário na defesa de seus “companheiros” corruptos e condenados.

Não precisou agir, nem ser punido por isso, ainda, pelo menos.

Embora, por mais que tente, jamais conseguirá retirar a mancha da vergonha sobre as biografias sujas de gente que se fez de “herói” por tanto tempo, mas na verdade não passavam de espertalhões esperando pela oportunidade de colocar as mãos no poder, para trata-lo da mesma maneira, ou até pior, do que aqueles  que diziam combater.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: