Golpe de estádio no Corinthians

Conselheiros do Corinthians tem em mãos documentos que comprovam mentiras da atual gestão, e também da anterior, alguns assinados por Andres Sanches, outros por Luis Paulo Rosenberg, com relação à engenharia financeira do “Fielzão”.

Um escândalo que comprometerá, e muito, as finanças do clube nos anos que estão por vir.

O resumo da Ópera já é conhecido do grande público em geral.

A Odebrecht foi obrigada pelo presidente Lula, com os hábitos de persuasão petistas conhecidos pelo STF, a construir o “Fielzão” com seus recursos próprios, para, então, tentar receber o dinheiro depois.

Por esta razão, o dinheiro do BNDES e também da Prefeitura entrarão diretamente em seus caixas, e não pertencerão ao Corinthians, como muita gente tem divulgado.

Porém, a dívida real, ou seja, as parcelas a serem quitadas serão de responsabilidade do clube, bem como o excedente a este valor, que terá que ser honrado pelo Corinthians junto à Odebrecht a juros de mercado.

Somente após este procedimento o estádio passaria a ser definitivamente do clube.

Ocorre que o Corinthians joga com a possibilidade de nunca precisar, de fato, pagar as pendencias com o Governo, tornando-se, portanto, devedor eterno dos valores citados.

Com relação às sobras que teriam que ser pagas à empreiteira, calcula-se algo em torno de R$ 500 milhões, terrenos do clube teriam sido arrolados como garantia, fator este que pode tornar a tragédia ainda maior.

Vale lembrar que há dirigentes do Corinthians, como por exemplo, Andres Sanches, que são partícipes do tal fundo responsável por gerir o “Fielzão”, portanto sócios da Odebrecht nesta empreitada.

Desnecessário explicar a gravidade da situação.

Tudo isso será tratado na próxima reunião do Conselho Deliberativo, em que os atuais dirigentes terão que se desdobrar para explicar não apenas o que consta na documentação, mas também os motivos de tantas mentiras.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.