Goleada na balada corinthiana

Por JUCA KFOURI

http://blogdojuca.uol.com.br/

Com cinco minutos de jogo, no molhado Pacaembu, o Corinthians ganhou um pênalti de presente, não cometido no peruano Guerrero.

Chicão cobrou e fez 1a 0.

Não era mesmo noite do Coritiba.

Porque aos 18 e aos 20, duas bolas, chutadas por Fábio Santos e Paulinho, desviaram e carambolaram na zaga coxa, traindo o goleiro Vanderlei: 3 a 0.

Claro, o jogo ficou com a cara alvinegra, e só aos 31 o Coritiba conseguiu descontar, com o ex-corintiano Deivid, em ótimo cruzamento de Victor Ferraz.

A resposta veio no derradeiro minuto do primeiro tempo, quando Martinez carimbou o travessão paranaense.

O segundo tempo foi de bola no pé corintiano até que, aos 19, Danilo, que acabara de entrar no lugar de Ramirez, cruzou na cabeça de Guerrero que fez 4 a 1, centésimo gol do Timão na temporada que só acabará no Japão.

Aos 22, o peruano deu lugar ao aplaudido Romarinho, xodó da Fiel.

No embalo do sábado à noite, o 5 a 1 veio na cabeça de Paulinho, aos 23, depois de cobrança de escanteio por Douglas.

22.006 pagantes estavam no Pacaembu, com mais de 23 mil torcedores, apesar do dilúvio que caiu momentos antes de começar a balada das 9 da noite.

Aos 30 saiu Paulinho, muito aplaudido, e entrou Edenílson.

Aos 34, ao tentar acabar com um olé, Pereira derrubou Fábio Santos, levou o segundo cartão amarelo e foi expulso de campo.

Mesmo goleando, o Corinthians apertava sob as ordens de Tite e trocava bola como se estivesse num grande ensaio, questão de treinabilidade…

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.