Palmeiras: dirigentes são péssimos, mas agressão é inadmissível

É inadmissível a barbaridade ocorrida ontem na lanchonete “Frevo”, de propriedade do dirigente palmeirense Roberto Frizzo.

Ele e o presidente palmeirense, Arnaldo Tirone, foram vítimas da ira imbecil de uma dezena de descerebrados ligados  à facção criminosa Manche Verde.

Por pouco não foram agredidos.

Piraci Oliveira, com medo, não compareceu ao local.

Há de se separar as coisas.

Frizzo, Tirone, Piraci e assemelhados, amplamente culpados pela atual situação palestrina, inconfiáveis e incompetentes que são, devem sim ser retirados de seus cargos, porém, pelas vias democráticas.

Violência física somente colocará os torcedores, que tem razão em estar insatisfeitos, no mesmo patamar moral dos que acusam.

Vale lembrar que Tirone, recentemente, com seu filho adolescente, outro fadado a seguir caminhos tortos, agrediram covardemente um conselheiro do Palmeiras que cometeu o “pecado” de exigir transparência na gestão.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.