Corinthians: estádio apresentado por conselheiros seria fruto de desvio

Antes do Corinthians se “acertar” com o Governo para a construção do “Fielzão”, diversas propostas de estádios surgiam, de tempos em tempos, no Parque São Jorge.

Quase todas originarias da mesma “turma”, formada pelos conselheiros Edgard Soares e Edgard Ortiz.

O último, e mais conhecido, foi um projeto de Arena Multiuso, para 77 mil pessoas, que Soares apresentou no conselho do clube como se fosse a oitava maravilha do mundo.

Por trás do design estaria a empresa de engenharia Tessler, esta parceira de Ortiz.

Não é o que diz o arquiteto Danilo Luiz Cosenza, que processou a todos por “surrupiarem” seu trabalho, após apresentar a proposta e enviá-la por e-mail aos interessados.

Tratava-se de um trabalho de conclusão de curso em Faculdade, que abordava não somente o conceito de Arena, mas também as alterações efetuadas desde os tempos da Roma Antiga.

O processo foi julgado e, embora constatado ser o mesmo apresentado no Corinthians, indeferiu-se a indenização, pelo fato de não ter sido, de fato, utilizado.

Se juridicamente as coisas se acertaram para os acusados,, moralmente fica a mancha de, novamente, terem se apresentado no clube com produto que não lhes pertencia, apenas para angariar vantagens políticas e, quem sabe, financeiras.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.