Ronaldinho e Jô estão jogando o que deles não se esperava

se 

Assim que o presidente do Galo, Alexandre Kalil, contratou as “encrencas” Ronaldinho Gaucho e Jô, este espaço prontamente previu que o clube encaminhava-se para disputar o rebaixamento no Campeonato Brasileiro.

Os números, após quase metade do torneio disputado, comprovam o equivoco de avaliação.

Mas não do raciocínio.

Naquele momento, Kalil contratava dois jogadores problemáticos, que demonstravam não estar mais nem ai para a profissão, razão pela qual, claramente cometia um equívoco.

O trabalho de Cuca, aliado a uma mudança de postura, pelo menos por enquanto, dos jogadores, reverteu o quadro, e o Galo subiu na tabela.

Embora ainda seja cedo para dizer que esses atletas, que há tempos não disputam uma temporada uniforme, manterão a mesma pegada até o final do campeonato.

Sim, o Galo não será rebaixado, mas até que os atletas citados comprovem que a boa fase não se trata apenas de “fogo de palha”, é impossível afirmar também que o clube seja “amplo” favorito ao título.

Em tempo: esse texto foi motivado por comentários feitos pelo próprio presidente do Galo, indignado com nossa postagem anterior, a ponto de “favoritar” uma de nossas “twittadas”, relativa ao assunto.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.