Advertisements

Corinthians, solidário, está na final da Libertadores da América

O Corinthians, jogando com o regulamento embaixo do braço, e com uma disciplina tática poucas vezes vista em sua história, empatou com o Santos, em um a um, classificando-se, enfim, para a final da Libertadores da América.

E, com enorme justiça.

O Santos, apático, com Neymar e Ganso nulos no jogo, e um setor defensivo medíocre, quase não ofereceu riscos ao Timão.

No primeiro tempo, o Peixe até buscou o ataque, porém a eficiência defensiva do Corinthians impediu quase todas as suas ações ofensivas.

Na única jogada em que Neymar conseguiu se desvencilhar da marcação, aos 35 minutos, lançou Alan Kardec na direita, este cruzou para Borges completar na trave e, no rebote, o próprio Neymar abriu o marcador.

O Corinthians sentiu o gol, e o Peixe manteve a posse de bola até o final do primeiro tempo.

Porém, logo no início da segunda etapa, Alex bateu falta pela esquerda, a bola cruzou toda a área, e Danilo, antecipando-se ao péssimo Durval, não perdoou.

O empate, sofrido, levaria o Timão a sua primeira final de Libertadores.

Aos 8 minutos, nervoso, Adriano chegou até a agredir o gandula, que reteve demais a bola.

O Santos, claramente abatido, não criou mais nada que assustasse a zaga adversária, sucumbindo totalmente ao vigor dos corinthianos, que jogavam como se estivessem em busca de um prato de comida.

Apenas uma jogada, aos 39 minutos, numa despretensiosa bola levantada, que Alessandro cortou quase contra o próprio gol, fez o torcedor corinthiano se assustar.

No final, venceu quem mais se empenhou para fazê-lo, jogando um futebol solidário, e que tem tudo para fazer história nas próximas semanas.

Advertisements

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: