Advertisements

Sua bênção, pai do Carleto. Mas que pena…

Por JUCA KFOURI

http://blogdojuca.uol.com.br/

Ivo Alves é o nome do profeta.

O pai de Carleto.

O pai que sonhou que o filho faria um gol no Boca Juniors.

De falta.

Carleto fez!

Aos 17 minutos de jogo no Engenhão tricolor, o filho do seu Ivo bateu falta da intermediária, a bola resvalou nas costas de um xeneize e estava aberto o marcador.

O Flu jogava melhor, não deixava o Boca Juniors jogar e Diego Cavalieri assistia ao jogo de dentro do campo.

Mas os brasileiros não fizeram o segundo gol e veio o segundo tempo.

Com o Boca em ação.

O Flu todo jogava bem, com exceção de Thiago Neves e de Rafael Sóbis, que desperdiçara uma chance logo no começo do jogo e outra, aos 15 do segundo tempo, simplesmente imperdível, na pequena área.

O  Flu não se contentava com o placar que levaria à marca da cal, no que estava certo, mas começava a se afobar quando o segundo tempo chegava ao meio.

O Boca, imobilizado, catimbava ao ritmo de um impotente Riquelme.

Aos 30, Abel Braga ousou e pôs Wellington Nem no lugar de  Wágner, quando a troca aparentemente mais acertada seria a saída de Thiago Neves.

Aos 35,  titubeante, Rafael Moura não fez o gol das semifinais. Ah, se fosse o Fred…

Estranhamente, aos 44, Abelão tirou o experiente Sóbis e pôs o menino Marcos Júnior para bater pênalti.

E, aos 45, o Boca empatou com Santiago Silva.

Parecia mentira.

Na única chance…

Futebol.

Por una cabeza…

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: