Advertisements

Coluna do Fiori

FUTEBOL: POLÍTICA, ARBITRAGEM E VERDADE

Fiori é ex-árbitro da Federação Paulista de Futebol, investigador de Polícia e autor do Livro “A República do Apito” onde relata a verdade sobre os bastidores do futebol paulista e nacional.

http://www.navegareditora.com.br Email: caminhodasideias@superig.com.br

FINAL DO PAULISTA 2012 DA SÉRIE A1

Domingo 13/05/2012

Santos x Guarani

Árbitro: Paulo César de Oliveira

Item Técnico

Neste índice Paulo César de Oliveira foi incoerente; explico:

1ª – Por volta do sexto minuto da primeira etapa, sinalizou penalidade máxima em favor do Santos no momento em que um dos seus atletas, estando perto do bico da grande área do Guarani, tocou na bola com o intuito alcançar outro consorte;

– na seqüência, a bola bate no braço do oponente Fábio Baia que completava o movimento corporal normal, aja visto a clara tentativa do atleta de tirar o braço para que a pelota não o pegasse.

2º – No trigésimo minuto da segunda fase, Paulo César de Oliveira, sinalizou corretamente falta em favor do Guarani ocorrida próximo da entrada da meia lua da defesa santista.

– Após cobrança da falta, a bola que seguia em direção a meta santista, pegou no braço de um integrante da barreira; com isto, desviou seu trajeto, desta feita, Paulo César de Oliveira, nada marcou.

Conclusão

Não ocorreu penalidade em nenhuma das ocasiões, portanto; Paulo César de Oliveira errou por ter sinalizado a penalidade máxima da equipe praiana.

CAMPEONATO PAULISTA DA SÉRIE A3

Partida transmitida pela TV Rede Vida

Primeira das duas partidas finais

Domingo 13/05/2012

Horário: 10h00min

Local: Osasco

GE Osasco x Rio Branco de Americana

Árbitro: Antonio Rogério Batista do Prado

Assistente 01 – Maria Eliza Correia Barbosa

Assistente 02 – Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo

Quarto Árbitro: Márcio Roberto Soares

Técnica e disciplinarmente; trabalho normal.

LIBERTADORES

Quarta Feira 16/05/2012

Vasco x Corinthians

Árbitro: Sandro Meira Ricci (DF)

Item Técnico

No vigésimo quinto minuto da segunda etapa, Sandro Meira Ricci, acatou a sinalização do assistente 02, em lance de felicidade, como também, de independência e responsabilidade profissional, vez que estava bem colocado, sinalizou, corretamente o impedimento do atacante vascaíno Alecsandro, no momento em que cabeceou a bola para a meta corintiana.

Índice Disciplinar

Dentro do contexto os carões amarelos, foram bem aplicados.

Quinta Feira 17/05/2012

Boca Juniors x Fluminense

Árbitro: José Hernando Buitrago (FIFA-COL)

Item Técnico

– Carlinhos, defensor da equipe carioca cortou a trajetória normal da redonda usando uma das mãos, sua ação originou o segundo amarelo, como conseqüência, o vermelho.

PREJUDICOU

– Pouco antes do final da primeira fase, José Hernando Buitrago,  deixou de sinalizar penalidade máxima para o Fluminense, após o atleta Anderson ter cabeceado a bola em direção à meta adversária e,  no momento que o argentino Roncaglia, mesmo estando de costas, porém, com objetivo de impedir o curso normal da redonda, malandramente, ergueu os braços para impedir o curso normal da redonda, como conseguiu seu intento, o fato evidenciou a penalidade máxima, não marcada.

Item Disciplinar

Foi caseiro e covarde, principalmente, por se omitir quando das explicitas agressões do argentino Schiavi.

COPA DO BRASIL

Quarta Feira 16/05/2012

Atlético (PR) x Palmeiras

Árbitro: Paulo Godoy Bezerra (SC)

Item Técnico

– por volta do 18º minuto da etapa inicial, Mauricio Ramos defensor palmeirense, usou uma de suas mãos para cortar a trajetória da bola, o árbitro, com domínio visual do fato, nada marcou.

– Aos 23 minutos, quando de contra-ataque da equipe paranaense, que pegou o árbitro no contrapé, a bola foi lançada para Guerrón, que estava em clara posição de impedimento, aproveitando cochilo do assistente 02, Guerrón dominou e cruzou a pelota para o interior da área palmeirense, sobrou para seu consorte Edigar Junio, marcar o segundo gol atleticano.

– Próximo do término da etapa inicial, após Marcos Assunção cobrar falta, a redonda seguiu em direção à meta atleticana, dado momento, dentro da área, o palmeirense Cicinho leva o denominado chega pra lá praticado por alguns de seus oponentes; pênalti claro, não sinalizado.

– No décimo primeiro minuto da segunda etapa, João Vitor defensor palmeirense foi derrubado por trás; na cara dura, o árbitro determinou o prosseguimento da jogada.

Conclusão

Péssima atuação.

POLITICA

Maioria dos “incorruptíveis” congressistas, sejam da oposição ou situação, convidam todos os praticantes do famigerado Toma Lá Dá Cá, para comprazer-se com as pizzas que estão preparando.

Chega de Corruptos e Corruptores

Acorda Brasil

SP-19/05/2012

Advertisements

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: