Advertisements

Empurrão final: “FOLHA” descobre ligação entre Ricardo Teixeira e empresa que superfaturou amistoso

Da “FOLHA”

A MESMA RUA, O MESMO NÚMERO

Documento mostra elo entre Ricardo Teixeira, da CBF, e a empresa Ailanto, investigada por irregularidades em amistoso da seleção em 2008

Por SÉRGIO RANGEL

DO RIO

Uma fazenda de Ricardo Teixeira no interior do Rio é o elo entre o presidente da CBF e a Ailanto Marketing, investigada por superfaturar amistoso da seleção com Portugal, em novembro de 2008.

Documento obtido pela Folha revela que, por 26 meses, a Ailanto foi dona de uma empresa que tinha como endereço a fazenda de Teixeira em Piraí, a 80 km do Rio.

Essa empresa é a VSV Agropecuária Empreendimentos Ltda, registrada na Junta Comercial do Rio no dia 11 de novembro de 2008, oito dias antes da partida em Brasília.

A VSV tinha como sócios a Ailanto, do presidente do Barcelona, Sandro Rosell -ex-executivo da Nike e amigo de Teixeira-, e a secretária dele, Vanessa Precht. O apartamento dela constava como sede da Ailanto em 2008.

A empresa recebeu R$ 9 milhões do governo do DF para organizar o amistoso, que teve até Cristiano Ronaldo.

Indícios de superfaturamento nos gastos da Ailanto no amistoso levaram a Polícia Civil de Brasília a abrir inquérito para investigar suposto desvio de dinheiro público. Agora, o caso está na Justiça Federal do DF.

Teixeira sempre negou relacionamento com a Ailanto. Alegava que o amistoso era responsabilidade da empresa -contratada sem licitação pelo governo do DF. Por isso, dizia que não poderia responder sobre as suspeitas.

Mas documentos mostram que a VSV, de propriedade da Ailanto, tem como endereço a estrada Hugo Portugal, 13.330, em Piraí. É justamente onde fica a Agropecuária Santa Rosa Indústria e Comércio Ltda, fazenda de propriedade de Teixeira por meio de outra empresa, a RLJ.

A Folha foi a Piraí. Funcionários que trabalhavam na fazenda do presidente da CBF negaram que a VSV alguma vez tenha funcionado ali.

Com sede na fazenda, a empresa só foi extinta em 14 de janeiro de 2011. Sua existência jurídica até então, portanto, mostra a ligação comercial de Teixeira com os sócios da Ailanto.

Desde 2010, a Polícia Civil do Distrito Federal apura suposto superfaturamento em gastos da Ailanto no jogo, que foi a reinauguração do estádio do Bezerrão durante a gestão de José Roberto Arruda, ex-governador afastado por caso de corrupção.

Perícia do Tribunal de Contas do DF constatou irregularidades nas contas. A Polícia Civil suspeita de superfaturamento em diárias de hotel e passagens aéreas.

Em agosto de 2011, a polícia fez operação de busca e apreensão no apartamento de Vanessa Precht, no Rio.

O sócio dela, Rosell, é amigo de Teixeira há mais de uma década. A relação deles se iniciou quando Rosell comandou a Nike no Brasil.

Desde então, são vistos juntos constantemente. Rosell é até sócio da mulher de Teixeira em outra empresa.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: