Advertisements

Cristian no Corinthians – rateio… para o bolso de quem ?

Cheira muito mal o esquema que está sendo montado para repatriar o jogador Cristian para o Corinthians.

Diferentemente do que boa parte da imprensa tenta alardear, nada tem a ver com o caso de Marcelinho Carioca, que teve vínculo adquirido pela Federação Paulista de Futebol e, posteriormente, repassado ao Corinthians.

A empresa responsável pelo tal “rateio” de torcedores, uma espécie de vaquinha para contratar o atleta (estranha para um clube que se diz tão milionário) pertence ao empresário André Barros, ligadíssimo a Carlos Leite, este que, por sinal, dispensa apresentação.

Ambos dividiram vários negócios no Corinthians, entre eles Douglas, agora no Grêmio, e o jovem Willian Morais, falecido recentemente.

E, por “coincidência”, Carlos Leite é dono de parte dos direitos de Cristian.

Na prática, torcedores enviariam seu dinheiro aos empresários, que cuidariam do repasse da parte do jogador e também do clube que retem seu vínculo.

Porém, não se sabe quem arcará com a tão desejada “taxinha”, nem como será dividida – embora se imagine – e que participação terá o Corinthians na compra dos direitos.

Um negócio nebuloso, em que pessoas não confiáveis estão envolvidas até o pescoço.

Como controlar a entrada e saída de dinheiro ?

Muitas são as dúvidas.

Será conveniente esclarecê-las ?

Facebook Comments
Advertisements

37 comentários sobre “Cristian no Corinthians – rateio… para o bolso de quem ?

  1. Coelho

    SÓ IDIOTAS PARA COLABORAREM COM UMA SAFADEZA DESSAS.
    O COITADINHO DO JOGADOR VIRÍA GANHANDO MAIS DE 200 MIL POR MÊS, SE É TÃO CORINTHIANO ASSIM POR QUE NÃO ACERTA POR UM SALÁRIO MÍNIMO, COMO O JUNINHO PERNAMBUCANO.

  2. Luca

    Olha Paulinho se depender de mim e com certeza de muitos corinthianos. Eles não vão arrecadar nenhum centavo. Se tiver que doar meu dinheiro com certeza usaria para causas mais nobres, como ajudar quem precisa.
    Só tonto e burro dá seu dinheiro pra essa gente.

    Vergonha

  3. Luiz Carlos Guerreiro

    Quem não se lembra da vaquinha que foi feita para contratar o Paulo Cesar Cajú e o dinheiro sumiu , isso é maracutaia.
    Alias o Christian acabou de por o corinthians na Justiça e agora quer voltar!

  4. Vurgo - O Original (Curintchia tudo Vagabundo)

    NOTA DE RETORNO DE VURGO

    CAROS AMIGOS DE BLOG DO PAULINHO, PAULO CÉZAR, BOA TARDE!
    É COM IMENSO PRAZER QUE VENHO INFORMAR QUE RETORNEI DE CÁSSIA/MG DAQUELA PARADISÍACA FAZENDA DO NOSSO AMIGO JÚNIOR…..

    INFORMO AINDA QUE ESTOU DE FÉRIAS CURTINDO O ACONCHEGO DE MINHA MANSÃO NA CIDADE DE FRANCA/SP E QUE MINHAS APARIÇÕES EM BLOG DO PAULINHO SERÃO “MINGUADAS”….

    APROVEITO O ENSEJO PARA CONVIDAR DR. FRANCISCO TERRA, ROGÉRIO ROZ, ADES E MENINO HELDER (JUNTAMENTE COM SUAS ESPOSAS/NAMORADAS OU AMANTES) PARA AS FESTIVIDADES DE CARNAVAL NA CIDADE DE CÁSSIA/MG.

    O PROPRIETÁRIO DA FAZENDA E OS MORADORES DAQUELA BUCÓLICA CIDADE FICARAM ENCANTADOS COM A LIÇÃO DE VIDA QUE OS SRS. DITAM AQUI NESTE FESTEJADO ESPAÇO, E QUEREM ACOLHE-LOS COM FESTIVIDADES.

    NO MAIS, UM FORTE ABRAÇO…..

    VURGO – O ORIGINAL…

  5. Alonso M

    Óbvio que é nebuloso! Quem está disposto a doar dinheiro para o Cristian, repito, o CRISTIAN, voltar. Só quem tem “interesses fora das quatro linhas” nesse retorno.

  6. bruno

    Impossível ….
    O Cristian nos deu muitas alegrias, mas ele já mostrou não ter caráter !!!! É melhor que fique por lá !!!

  7. Marcos

    Se for igual ao “Cooperfiel” que foi um dos maiores fiascos da pequena história da Galinhada, não arrecadará nada mesmo.

    Timinho pequeno q faz de tudo para roubar e aparecer.

  8. Wilson

    Paulinho aonde eatá o club mais rico do Brasil será que o dinheiro
    já acabou não está dando para entender.
    Abraços.

  9. DR FRANCISCO TERRA

    Isso é uma vergonha e um anti marketing ridículo.
    Ainda bem que não sou mais corinthiano pra passar essa vergonha de pedir esmola.
    Tem até apelo do Cristhian… que baixaria.

    DR FRANCISCO TERRA. EX-CORINTHIANO.

  10. Marcio Wilk

    Com certeza aumentarão os assaltos em todo o Brasil, ou de que outra maneira curitianho vai poder “doar”?

  11. TIMAO ZL

    e dai , qual o problema ? sou corinthiano e não vou doar nada … doa quem quizer e for trouxa , depois se ele for vendido , vao ratear a grana para quem ajudou ?

  12. Na verdade , na verdade ...

    curicanos ( tem no máximo uns 4 ou 5 zé-ruelas , como tem em TODAS as torcidas ) pode até doar , mas CORINTHIANO ( uns 30 milhões ) não .

  13. Na verdade , na verdade ...

    Já tem bambbby sentindo arrepio na espinha só de falar no nome Cristian …

  14. h@milton, a Comandante!

    Kassab, meu amor, nos ajude a trazer o Cris… vai, ajuda aí! hihihihi

  15. João

    Curicanos, como vc, são a maioria, só otário, Cooperfiel parte 2.

    Todos sabem que curicano adora dar…

  16. h@milton, a Comandante!

    Vim até aqui fazer uma ‘RETROSPECTIVA” do nosso Timão 😀

    Vamos lá :

    01- Seu nome vem de um time inglês que passou pelo Brasil para realizar uns amistosos (Corinthian Casuals Football), cujas cores da camisa são chocolate e ROSA… PINK! ROSA CHOQUE! A inspiração dos primeiros corintianos e de toda sua torcida hoje! HAHAHAHA!
    02- Em 100 anos de história nunca conquistou um título internacional conhecido.
    03- É o único dos 4 grandes clubes do futebol paulista com estrutura digna de série C.
    04- Em 100 anos nunca teve estádio, mesmo tendo sede em SP o estado mais rico do país.
    05- Tem menos títulos internacionais (sem importância, porque importantes não tem nenhum) do que o Bangu.
    06- Chacota dos argentinos: “Jamás ganó la Libertadores, ni ningún torneo internacional. (River em seu site oficial).
    07- Maior fila do futebol paulista: 23 anos sem ganhar um título.
    08- Maior tempo sem ganhar de um rival: 11 anos sem vencer o Santos Futebol Clube.
    09- Maior tempo em um Campeonato Brasileiro sem vencer nenhuma partida: em 1997 o Corinthians ficou 16 jogos sem vencer.
    10- Nunca ao menos chegou a uma final de Copa Libertadores, coisa que até o São Caetano já conseguiu.
    11- Tem menos de 40 títulos. Santos, São Paulo e Palmeiras já ultrapassaram os 100 títulos.
    12- Demorou 80 anos pra ganhar seu primeiro campeonato de nível nacional (Brasileirão 1990).
    13- Contou com a arbitragem para ganhar uma Copa do Brasil em cima do poderosíssimo Brasiliense-DF.
    14- 7 (sete!) vezes vice do Santos.
    15- O Corinthians já foi derrotado pelo Palmeiras em finais do Campeonato Paulista, do Rio-São Paulo, Brasileiros e semi-finais da Taça Libertadores da América.
    16- O Corinthians já teve 14 técnicos derrubados por um mesmo clube, o São Paulo.
    17- Seu maior ídolo, Rivelino, não tem título pelo Corinthians e sim pelo Fluminense.
    18- Grande parte dos seus títulos paulistas foram na várzea. O segundo encima da famosíssima equipe União Lapa (25 estaduais que venceu, 08 foram na era amadora)
    19- Seu tão comemorado SummerCup (Torneio de Verão Fifa) não foi transmitido pela Globo (prova de que nada valia).
    20- Seu primeiro jogo numa competição oficial foi contra o Londrina Esporte Clube, perderam por 6×1 com quatro gols do Londrina anulados. Enquanto isso, o SPFC fez sua estreia na era profissional vencendo o Santos por 2-1.
    21 – Ficou sem pagar a conta de luz, e teve ela cortada pela EletroPaulo em 21/01/2010. E querem construir um estádio para abertura de Copa do Mundo… HAHAHA!
    22- Comemorou seu aniversário em 1971 jogando em Oslo (Noruega) contra o FC Bárbaros. Perdeu de 12 a 0, com 7 gols de Varg Vikernes e 5 de Gah (prova de que é mesmo um fiasco internacional). HAHAHA!!
    23- Foi o penúltimo colocado no Campeonato Brasileiro 2000 (Copa João Havelange), e cravou a pior série de sua insignificante história (10 derrotas seguidas), e só não foi mais longe porque o SPFC (como gosta de ajudar o Cúrintia AFF!) cedeu um empatezinho no que seria a 11ª derrota.
    Detalhe: O Cúrintia só não foi rebaixado no mesmo ano que conquistou seu maior título (o Torneio de Verão Fifa 2000), e como o único campeão brasileiro rebaixado no ano seguinte, graças ao Gama-DF, que apelou à Justiça Comum e fez a CBF abdicar do direito de organizar o Campeonato Brasileiro de 2000, deixando-o para o Clube dos 13 (algo semelhante a 1987, quando o Cúrintia foi o último colocado).
    24- É o clube preferido entre os participantes da Parada Gay de SP. Segundo pesquisa da TV Gazeta, o Cúrintia tem 48% de preferência do público GLS presente ao evento, e sua torcida lá supera a soma da torcida dos três clubes rivais de SP (Palmeiras, Santos e São Paulo).
    HA HA HA HA HA HA HA HA!! HA HA HA HA HA HA HA HA!!
    HA HA HA HA HA HA HA HA!! HA HA HA HA HA HA HA HA!!
    E mais um pouco:
    – 1938: Com gol de mão de Carlitos, o Corinthians ganha o Campeonato Paulista em cima do São Paulo;
    – 1957: Após perder o Paulista para o São Paulo a torcida corintiana enche o Pacaembu de garrafas, no episódio conhecido como “Jogo das Garrafadas I”;
    – 1966: Corinthians “conquista” o Rio-SP dividindo-o com mais 3 clubes.
    – 1974: Após perderem o Campeonato Paulista para seu arqui-rival Palmeiras, a torcida resolve expulsar do clube o maior jogador de sua história: Rivellino. O jogador vai defender o Fluminense e, por coincidência ou destino, seu primeiro jogo pelo time carioca é contra o mesmo Corinthians. Ao entrar em campo, uma faixa levada ao Maracanã pelos corintianos com os dizeres: “A Fiel já esqueceu o Ruinzinho do Parque”. Rivellino sai de campo com 3 gols marcados na vitória de 4 a 1 do Fluminense sobre o Corinthians, que já ostentava 20 anos de fila;
    – 1977: Final do Paulista contra a Ponte Preta. O artilheiro ponte pretano Ruy Rei sem motivo nenhum dá um pontapé num zagueiro corinthiano e é expulso no começo do jogo. Corinthians Campeão saindo da fila de 23 anos. Misteriosamente, uma semana após o título, Ruy Rei anuncia acerto de contrato com o Corinthians;
    – 1982: Depois de fazer campanha pífia no Campeonato Paulista de 1981, o Corinthians é obrigado a disputar a Taça de Prata do Campeonato Brasileiro de 1982, correspondente a Segunda Divisão do Torneio.
    – 1987: Corinthians termina a Copa União em último lugar (16º lugar) e só não é rebaixado pois a mesma havia sido organizada pelo Clube dos 13, e não pela CBF;
    – 1991: Revoltados por terem perdido de 2 a 0 para o Flamengo em pleno Pacaembu, pela Libertadores, corinthianos resolvem encher o campo do Pacaembu de garrafas, no episódio denominado “Jogo das Garrafadas II”;
    – 1993: Viola imita um porco ao fazer o gol da vitória no primeiro jogo contra o Palmeiras na final do Campeonato Paulista. No jogo de volta, um sonoro 4 a 0 dá o título ao Palmeiras;
    – 1994: Globo denuncia no Jornal Nacional o “Esquema Ives Mendes” de arbitragem, envolvendo os dirigentes Mário Celso Petraglia, do Atlético/PR, e Alberto Dualib, do Corinthians. O esquema culminou no banimento de Ives Mendes do futebol e no rebaixamento do Atlético Paranaense para a segunda divisão. Ao Corinthians, misteriosamente, nada foi aplicado! Pasmem!!;
    – 1999: Jogadores do Corinthians, irritados por serem eliminados da Libertadores pelo Palmeiras dias antes, resolvem iniciar uma briga generalizada entre palmeirenses e corintianos na final do Paulista, no Morumbi;
    – 2000: Corinthians é convidado, misteriosamente, a participar de um Torneio denominado “Mundial de Clubes”, aqui no Brasil. Detalhes interessantes: o Corinthians não era campeão continental (e o Brasil tinha dois clubes brasileiros melhor habilitados para representar o País, Vasco e Palmeiras, campeões da Libertadores 1998 e 1999) e o patrocinador do Torneio, Traffic, era uma das parceiras do Corinthians. Coincidentemente, o Corinthians só passou de fase no saldo de gols por um gol que não existiu na vitória de 2-0 sobre o poderosíssimo Raja Casa Blanca (a bola não entrou por muito);
    – 2000: O Corinthians sofre uma seqüência de 10 derrotas seguidas e é desafiado pelo Íbis, conhecido como “o pior time do mundo”. AMARELOU para o desafio! Terminou a Copa João Havelange em penúltimo e não caiu porque o torneio não foi organizado pela CBF;
    – 2002: Vários erros da arbitragem acabam dando a Copa do Brasil para o Corinthians em pleno Serejão, no Distrito Federal, contra o poderosíssimo Brasiliense (de novo precisou roubar um time pequeno para ser campeão);
    – 2003: Corinthians tem a Fazendinha e a sede do Clube penhorado devido a uma ação trabalhista, movida pelo atacante Luizão, ídolo no clube;
    – 2004: Após campanha pífia no Campeonato Paulista, o Corinthians só não é rebaixado pois o São Paulo vence o Juventus da Rua Javari na última rodada;
    – 2005: MSI, lavagem de dinheiro, máfia russa, jogos anulados e pedidos de desculpas de Márcio Rezende após erro vital no jogo entre Corinthians x Inter no Pacaembu. Esse foi o Zveitão 2005, o campeonato mais roubado da história, vencido pelo Corinthians;
    – 2006: A torcida tenta invadir o campo do Pacaembu após a vergonhosa eliminação da Libertadores pelo River Plate, mas afinam pra meia dúzia de PM’s;
    – No mesmo Pacaembu, pelo Brasileirão, humilhante derrota por 5-1 para o São Paulo. No jogo houve a invasão de campo, com a torcida chorando nas arquibancadas e um torcedor frangá tomando pendurado no alambrado, tomando borrachada da PM e com o toba a mostra em rede nacional.
    – 2007: Corinthians rebaixado para a série B do campeonato Brasileiro.
    Isso é Corinthians meu povo!

    Time de traveco e de ladrão !

    Obrigada pela atenção

  17. Comandante!

    Para os bibas iletrados do blog, uma verdadeira aula esse artigo.
    Claro que os carlos,humberto,inveja e outos tantos que usam lan house e tem deficiência de ensino devido a construção desviada do concretão do adhemar, irão levar horas para ler mas vale a pena!

    O dinheiro público no esporte é válido? 17
    Erich Beting

    Uma das polêmicas surgidas na semana foi, mais uma vez, sobre o uso do dinheiro público para ajudar na construção de praças esportivas. Depois da isenção concedida ao estádio do Corinthians, agora o tema é a possibilidade de o São Paulo obter ajuda para a reforma, ampliação e modernização do complexo do estádio do Morumbi.

    De todos os lados surgiram diversos ataques à proposta. As críticas, geralmente, seguem a linha do “absurdo o uso de dinheiro público numa construção privada”, ou então “com esse dinheiro seria possível construir escolas, hospitais, etc.”.

    Uma coisa precisa ficar clara. O orçamento dos municípios, estados e União já são determinados no começo do ano. Assim, a verba da saúde ou da educação não é afetada pela verba destinada ao esporte. No caso da necessidade de construção de arenas para a Copa do Mundo, na maior parte dos casos em que o dinheiro público é usado uma contingência extra foi deslocada para esse fim.

    Outro ponto importante é a distinção entre injeção de dinheiro público e a contrapartida com benefícios como isenção fiscal e/ou cessão de terreno. Isso não é uso de dinheiro público diretamente no esporte, mas uma espécie de investimento que o governo faz para ter um aumento de verba com a geração de empregos, pagamento de impostos, aumento de consumo, etc.

    Esse é o cenário ideal. Mas é claro que o mau uso que se fez até hoje do dinheiro público no esporte justifica a preocupação. Também é preciso analisar de que forma é feita a gestão de recursos públicos em geral para, então, analisarmos mais friamente a questão.

    Como já disse há algum tempo por aqui, não existe nada de errado em a prefeitura conceder benefícios em troca da construção do estádio do Corinthians em Itaquera. Desde que, em contrapartida, realmente a região tenha um projeto para receber a praça esportiva e ter uma melhoria na qualidade de vida a partir disso. O mesmo raciocínio vale para o Morumbi ou qualquer outro estádio em qualquer cidade brasileira.

    O que temos de separar é a concessão do benefício público da caridade pública para o esporte. São coisas absolutamente distintas, sendo que a caridade simplesmente não podem existir.

    Uma renúncia fiscal não deixa de ser um investimento que o órgão público faz para receber um empreendimento que não seria feito naquele lugar caso não houvesse o benefício. A conta não precisa ser paga pelo governo, mas a partir do momento em que ele deixa de cobrar alguns impostos para que o estádio vá para um determinado lugar, pode se beneficiar no longo prazo com a geração de mais receita a partir da expansão local provocada por esse estádio.

    Na Europa, um exemplo clássico disso foi a construção da Amsterdam Arena. Até mesmo a União Europeia investiu no estádio. Ou seja, o cidadão de outro país que não a Holanda ajudou a construir um estádio na capital holandesa! Só que a diferença básica é que o estádio ajudou a desenvolver uma nova área comercial de Amsterdã, além de promover mais uma capital europeia, auxiliando no processo de consolidação do Euro (vale lembrar que o estádio é de 1996, quando a UE ainda engatinhava).

    Por aqui, o mesmo raciocínio tem de ser colocado em prática. O dinheiro público pode fazer parte do esporte, mas desde que a contrapartida seja clara e, mais do que isso, colocada em prática. Uma renúncia fiscal tem de ter como premissa o desenvolvimento de uma região. Dentro de uma cobrança séria de uso do dinheiro público, não há qualquer problema em ser dada uma melhor condição para o desenvolvimento de qualquer produto privado.

    Boa parte do crescimento do país nos últimos anos foi calcado na concessão de benefícios para a instalação de empresas estrangeiras por aqui (um exemplo recente é a guerra travada para que finalmente os produtos da Apple possam ser produzidos em solo nacional). O esporte precisa de um choque de gestão e melhoria de infraestrutura para atingir um patamar mais profissional e que possibilite uma melhoria geral na indústria esportiva.

    Uma boa forma de se conseguir isso é concedendo benefícios para que consigamos acelerar o processo de profissionalização do esporte. Em troca, o governo é beneficiado com o aumento de gastos com o esporte e, consequentemente, o pagamento de impostos que esse aumento de consumo vai gerar.

    Não se pode confundir isso, porém, com empréstimo a fundo perdido e sem contrapartida. E, para quem acha que estádio não gera desenvolvimento de uma região, segue uma foto da fase de construção do Morumbi, em São Paulo, nos anos 1950.

  18. Comandante!

    Mais testemunhos da roubalheira que foi construir o Concretão do Adhemar!

    Arnaldo Ribeiro, jornalista são-paulino da ESPN e da Revista Placar, afirmou no Sportcenter de 30/05/2011 que o Morumbi, conhecido por muitos como “Panetone”, teve recursos públicos aplicados na sua construção. Se isso de fato tiver ocorrido, os torcedores do time tricolor acabam não tendo moral para criticar o uso de verba pública no estádio “Fielzão” do seu maior rival Sport Club Corinthians Paulista, visto que diante dessa situação, eles seriam hipócritas ao fazê-lo. Isso obviamente não justifica verba pública em estádio nenhum, seja ele público ou privado. Trata-se apenas de uma constatação

  19. DieGomes

    Que se dane, se tem imbecil querendo gastar dinheiro com isso, quero mais e que se ferem…

  20. Evaldo

    Camisa Oficial – R$ 190,00 O Corinthians fica com uma merreca, talvez uns R$ 30,00

    Fiel Torcedor – Renovação do splanos
    R$ 120,00 – A Omni fica com mais da metade
    R$ 600,00 – ”
    R$ 900,00 – ”

    Ingressos + Taxa de 10% a 12% ( negócio garantido e sem risco). E pensar que o clube ficava brigando por taxas de aluguel de estádio que giravam em torno de 3 a 5%..

    Salario do Bruno Octavio, Moradei, etc = Acima de 80.000,00
    Salário do filho do bicheiro = R$ 30.000,00 Conmtrato de três anos

    Festas e eventos no clube sem a menor fiscalização.

    Camisetas alternativas co m frase tentando convencer os apaixonados torcedores que perder é bom… R$ 50,00 acima.. O clube fica com menos de R$ 10,00

    Marketing fabuloso pra quem se a dívida só aumenta??

    Agora , assinem a lista pra trazer o Cristian…

    Vcs já imaginaram quantos torcedores tem que assinar a lista pra pagar salários de filhos de diretores que nunca serão jogadores profissionais na verdade?

    Sem contar que o clube vai emprestar um monte de jogadores e vai continuar apgando grande parte dos salários.

    O Corinthians se bem adminsitrado estaria no mesmo nível dos times da Europa. A torcida paga e o clube gera receita para isto. Bastaria as receitas serem canalizadas para o clube.

  21. Na verdade , na verdade ...

    João , pega aqui no meu p…zão .

    Todos sabem que shupaulinos adoram dar …

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: