Advertisements

Coluna do Fiori

fiori4 

FUTEBOL: POLÍTICA, ARBITRAGEM E VERDADE

Fiori é ex-árbitro da Federação Paulista de Futebol, investigador de Polícia e autor do Livro “A República do Apito” onde relata a verdade sobre os bastidores do futebol paulista e nacional.

http://www.navegareditora.com.br   Email: caminhodasideias@superig.com.br

CLÁUSULA DESTROÇADA

O festejado presidente da CEAF-SP, homem das mil e uma utilidades, autor ou co-autor do regulamento publicado no ano de 2.006 – que criou as normas de classificação para os integrantes da arbitragem de São Paulo – fez do mesmo, papel descartável.

CONVENÇÃO

Ao que sei conforme consta o compromisso da divulgação do Ranking deveria ter sido publicado no mês de Dezembro até o ultimo dia de trabalho administrativo da FPF.

ESTRANHO

O não divulgar do Ranking com as devidas colocações e os itens auferidos causou e causa estranheza, o único ano em que respeitaram o estabelecido foi o primeiro, mesmo assim com algumas imperfeições.

Os anos se passaram e as deficiências continuam a mesma coisa.

RANKING 2.010

Para tapar o sol com peneira entre os dias 20 e 21/01/10 publicaram listagem em ordem alfabética num verdadeiro “passa moleque” em todos nós, aquém deste, criaram o ranking feminino de arbitragem, salvo engano, somente duas integrantes do quadro atuam na arbitragem central as demais são assistentes.

DISCRIMINAR

É isto que vejo, as mulheres atuam nos campeonatos masculinos em todas as categorias, portanto, devem concorrer nas mesmas condições que os árbitros, estamos analisando competência profissional, não outros quesitos.

Cadê a propalada limpidez apregoada pelo presidente da CEAF-SP e por seus adjuntos?

CAMPEONATO PAULISTA

Corinthians x Monte Azul

Árbitro: Sálvio Spindola Fagundes

Quando do lance que originou o gol do Corinthians, observei que o goleiro Tiago Cardoso estava com os pés acima do piso tendo a sua costa o atacante Iarley que tocou em seu corpo, ao mesmo tempo Iarley cabeceou a bola para o fundo da rede do Monte Azul.

Regra XII e decisões da International Board

a) O goleiro estando de posse da bola e com os pés acima do piso não poderá ser trancado.

b) Agora se o goleiro não estiver de posse da bola, dependera da interpretação do árbitro.

Vemos que a decisão da International Board, na primeira define.

Na segunda diz que dependera da interpretação do arbitro.

Ai entra o costumeiro indagar:

Se fosse para time mais poderoso, política e financeiramente será que a interpretação seria a mesma?

A indagação é admissível, em algumas partidas do Campeonato Brasileiro ou Paulista, arbitradas por nomes conhecidos, tivemos, e temos visto, interpretações diferenciadas para lances idênticos.

CONCLUSÃO:

Ao meu entendimento o goleiro do Monte Azul sofreu infração, porém, ao não marcar, Spinola seguiu o inserido nas decisões do International Board.

Quanto ao gol do Monte Azul, em meu ângulo de visão houve impedimento de seu autor.

São Paulo x Portuguesa

Árbitro: Antônio Rogério do Prado

Não gostei de sua atuação, principalmente quando da marcação dos penais, um em favor do São Paulo, outro para a Portuguesa.

Quanto à expulsão de Dagoberto, agiu corretamente. 

Barueri x Palmeiras

Árbitro: Paulo César de Oliveira

Paulo César de Oliveira interferiu no resultado, foi desleal para com seu assistente Alberto Poleto Masseira. Explico:

Após a marcação do pênalti a favor do Barueri, a equipe da casa designou o atacante Tadeu para cobrá-lo.

Paulo César posicionou-se corretamente, teve domínio visual do espaço, autorizou a cobrança, houve invasão da área, Paulo César nada viu após cobrança a bola bateu na trave voltando para perto da linha central divisória da área grande, um atleta do Barueri tocou a bola para Tadeu que permanecia na marca penal em posição de impedimento tendo a sua frente somente o goleiro Marcos, Tadeu recebeu a bola e marcou o gol.

RESSALTO QUE;

O assistente Alberto Poleto Masseira voltava da posição em que se encontrava quando da cobrança do pênalti, ou seja, estava na linha de fundo na marca lateral da área grande ao lado esquerdo do goleiro Marcos.

PRESSÃO;

Paulo César legitimou o lance, foi pressionado pelos atletas do Palmeiras, mesmo tendo o comunicador, acintosamente caminhou em direção de seu assistente, trocou algumas palavras, gol foi confirmado.

RESPONSABILIDADE

Sou convicto que pelo posicionar o lance era de inteira e total responsabilidade de Paulo César de Oliveira.

POLITICA

São Paulo esta totalmente dominada por gangues oficial ou não, ao meu entendimento cada bocado é comandado por um vereador, com certeza este mala ou seu laranja não tem vinculo com a cidadania.

Metem à mão no nosso dinheiro, se passam de benfeitor e são reeleitos.

Acordem paulistanos do bem e,

Acorda Brasil

SP-22/01/10

Facebook Comments
Advertisements

59 comentários sobre “Coluna do Fiori

  1. MarcosLP

    O Problema de São Paulo não seria, neste momento, as enchentes? Qual a opinião deste comentarista (SR Fiori) quanto ao fato do governador Serra não ter dado continuidade às obras de manutenção da calha do Tietê, iniciadas pelo Sr ALckmin?
    A população paulistana não deveria acordar para isso também?
    Abraço

  2. Fiel

    Não sei pq a midia não deu espaço para isso , e mto menos vc que diz fazer um jornalismo com credibilidade.

    “Esta semana eu ouvi o Alex da Matta, da Gaviões de Sorocaba, comentando sobre a ajuda que a torcida do Timão foi prestar a São Luís do Paraitinga, cidade destruída pelas chuvas de começo do ano. São essas coisas que a gente sempre “ouve falar” aqui e ali.
    Porém, hoje, recebi um link para este vídeo e fiquei muito contente de comprovar que a ação realmente aconteceu. Acho uma pena que a mídia não dê o mesmo espaço que dá às brigas às causas sociais. Fica aqui o pouquinho que eu posso contribuir.

    E, caso algum outro Corinthiano precise do espaço, sempre aberto!

    VAAAAAAAAI, CORINTHIAAAAAAAAAAAAAAANS!”

    Qm quiser ver o video entre neste link:
    http://colunas.globoesporte.com/yulebisetto/2010/01/21/isso-tambem-e-corinthians/

    Paulinho: Não seja ingênuo… Traficantes do Rio e “bicheiros” da Zona Norte Paulistana vivem distribuindo cestas básicas… boas atitudes pontuais não apagam os crimes cometidos e o mal que causam a população. Os Gaviões da Fiel, do Bom Retiro, são bandidos subservientes ao poder corrompido

  3. euclydes zamperetti fiori

    Marcos LP,

    Devas ter entendido meu grito de :

    Acordem paulistanos do bem

    Não podemos dar conotação partidaria a problema que existe deste varios anos, a cidade foi tomada por invasores que grilaram terrenos com a complacência de todos os poderes.

    zamperetti fiori

  4. MarcosLP

    Sr
    Não é partidária: Serra e Alckimim são do mesmo partido…
    A obra do Alckmin foi eficiente, Serra não deu continuidade. Ponto.
    E mais, ampliar as marginais é também ocupar áreas que anteriormente serviam para absorver água da chuva…
    E o que fazemos com os problemas? botamos a culpa na chuva?
    Devemos ou não devemos acordar para isso tb?

  5. Cara de Pau

    Sr. Fiori não ligue para esta anta do MarcosLP ele só está escrevendo tudo isto para gerar discórdia e colar tudo em outro blog.

    O cérebro dele não desenvolveu o suficiente para notar que o Sr. está falando de um assunto e ele vem rebater com outro. Não sabe a diferença entre A e B.

    Um conselho ao Sr. e ao Paulinho se me permitem.
    Ignorem este mal carater.

    É uma ameba encarnada em um corpo humano!

    Abraços,

  6. Maria Fernanda

    Votou no Netinho de Paula??Votou no Agnaldo Thimóteo??Gueenntaaaaaaa!!!!E não bufa…..

  7. Anderson Palmeiras

    Perfeito Belluzzo, simplesmento perfeito!!!!!!!!!!!!!

    http://www.cartacapital.com.br/app/coluna.jsp?a=2&a2=5&i=5877

    O passado não consegue passar

    21/01/2010 17:43:44

    Luiz Gonzaga Belluzzo

    Em 17 de dezembro de 1948, a Declaração Universal dos Direitos Humanos afirmava “que o desprezo e o desrespeito pelos Direitos Humanos resultaram em atos bárbaros que ultrajaram a consciência da Humanidade e que o advento de um mundo em que os homens gozem de liberdade de palavra, de crença e da liberdade de viverem a salvo do temor e da necessidade foi proclamado como a mais alta aspiração do homen comum. É essencial que os Direitos Humanos sejam protegidos pelo Estado de Direito, para que o homem não seja compelido, como último recurso, à rebelião contra a tirania e a opressão”.

    Em 2008, escrevi um artigo para celebrar os 60 anos da Declaração. Naquela ocasião, percebi claramente que os fantasmas dos traumas nascidos das experiências totalitárias dos anos 30 assombram suas linhas e entrelinhas. Por isso, a declaração afirmava que toda a pessoa acusada de um ato delituoso tem o direito de ser presumida inocente até que sua culpabilidade tenha sido provada de acordo com a lei, em julgamento público, no qual lhe tenham sido asseguradas todas as garantias necessárias à sua defesa. Ninguem poderá ser inculpado por qualquer ação ou omissão que, no momento, não constituíam delito perante o direito nacional ou internacional. Tampouco será imposta pena mais forte do que aquela que, no momento da prática, era aplicável ao ato delituoso.

    É considerada intolerável a interferência na sua vida privada, na sua família, no seu lar ou na sua correspondência, (e, atenção!) nem a ataques à sua honra e reputação. Toda pessoa tem direito à proteção da lei contra tais interferências ou ataques. O cidadão (note o leitor, o cidadão) tem direito à liberdade de opinião e de expressão; esse direito inclui a liberdade de, sem interferência, ter opiniões e de procurar, receber e transmitir informações por quaisquer meios e independente de fronteiras.

    Todos têm direito a um padrão de vida capaz de assegurar a si e à sua família saúde e bem-estar, inclusive alimentação, vestuário, habitação, cuidados médicos e os serviços sociais indispensáveis, e direito à segurança em caso de desemprego, doença, invalidez, viuvez, velhice ou outros casos de perda dos meios de subsistência fora de seu controle. A maternidade e a infância têm direito a cuidados e assistências especiais. Todas as crianças nascidas dentro ou fora do matrimônio, gozarão da mesma proteção social. A instrução é um direito de todos e ela será gratuita pelo menos nos graus elementares e fundamentais. O artigo 17 é dedicado a Bush Filho: “Toda pessoa terá direito a uma ordem social e internacional em que os direitos e liberdades estabelecidos na presente Declaração possam ser plenamente realizados”.

    Na Europa dos séculos XIX e XX, a consciência dos direitos moveu a luta dos subalternos e transformou o Estado numa instância de “totalização das relações sociais”. Suas intervenções realizam a mediação entre as classes e entre os membros individuais das diferentes classes. O avanço da “totalização das relações sociais” pode ser avaliado de forma mais clara pelo grau de independência adquirido pelas instâncias do poder público e da política diante do poder material da camada dominante. Os sitemas de proteção aos Direitos Humanos nos países mais avançados da Europa assumem que há, sim, contradição entre as exigências de impessoalidade e publicidade dos atos praticados pela autoridade, regulados pela lei abstrata e universal e o exercício do poder real pelas camadas economicamente mais poderosas.

    A Declaração dos Direitos Humanos, na esteira do pensamento liberal e progressista dos séculos XIX e XX, imaginou que a igualdade e a diferença seriam indissociáveis na sociedade moderna e deveriam subsistir reconciliadas, sob as leis de um Estado Ético. Esse Estado permitiria ao cidadão preservar sua diferença em relação aos outros e, ao mesmo tempo, harmonizá-la entre si, manter a integridade do todo. Mas as transformações econômicas das sociedades modernas suscitaram o bloqueio das tentativas de impor o Estado Ético e reforçaram, na verdade, a fragmentação e o individualismo agressivo. Assim, a “ética” contemporânea não é capaz de resistir à degradação das propostas coletivas.

    O século XXI completou uma década e o Brasil ainda não conseguiu acertar contas com o passado. O passado não passa, lança suas sombras sobre o presente e projeta maus agouros para o futuro. As reações à publicação do decreto dos Direitos Humanos lançaram no ar os odores da famigerada Marcha da Família com Deus pela Liberdade e suas consequências funestas. Sob essas consignas – Deus, Família e Liberdade – os beleguins da ditadura assassinaram religiosos, invadiram os lares de muitos brasileiros que dissentiam, desarmados, aos atropelos da exceção. Para garantir a liberdade de expressão degradaram (algumas) redações com censores de ornamentos culturais que iam do grotesco ao obsceno.

    Digo acertar as contas sem ranço revanchista nem propósitos de revigorar a Lei de Talião, mas de abrir aos brasileiros de todas as gerações as portas da verdade. Não entenda o leitor que vamos encontrá-la apenas cavoucando as masmorras da ditadura, indagando os paus de arara, ou até mesmo desencavando e publicando os arquivos da repressão política (vou insistir: da repressão política). A verdade vai chegar a nós na discussão, sem receios nem interdições, acerca das razões e das circunstâncias históricas e sociais que levaram o País a sucumbir diante da inescrupulosa e oportunista violação dos princípios da vida democrática e do Estado de Direito.

    Nos anos 60, às vésperas do famigerado golpe de Estado de 1964, surgiu um slogan premonitório: “Basta de intermediários, Lincoln Gordon para presidente”. Gordon era o embaixador dos Estados Unidos no Brasil. Conspirava abertamente com as “forças democráticas” nativas, aquelas que estão permanentemente arquitetando a supressão da democracia. Da conspiração participavam naturalmente os homens de bem, os mesmos que hoje se arvoram em defensores intransigentes da democracia e do Estado de Direito. Nada mais inconveniente para essa turma do que uma Comissão da Verdade.

    O silêncio devotado e cúmplice de muitos protagonistas dos anos de escuridão denuncia a falsidade de suas juras de amor pelos princípios que dizem defender. Não por acaso, depois de 25 anos de vida democrática, as garantias individuais somadas aos direitos econômicos ainda sofrem os ataques e achaques das forças do poder real e mal conseguem sair dos códigos para ganhar vida do povaréu, cotidianamente massacrado pelos abusos dos senhoritos da “ordem” e seus sequazes. Os mais furiosos se apresentam como “humanos direitos”, em contraposição aos defensores dos “direitos humanos”. Fico a imaginar como seria a vida dos humanos direitos na moderna sociedade capitalista de massas, crivada de conflitos e contradições, sem as instituições que garantam os direitos civis, sociais e econômicos conquistados a duras penas. A possibilidade da realização desse pesadelo, um tropismo da anarquia de massas, tornaria o Gulag e o Holocausto ensaios de amadores.

  8. PAULO MOURA 6-3-3

    ADJTIVOS FORTES ESSES…

    NÃO DUVIDO, COM CERTEZA NÃO DUVIDO. MAS ESPERO QUE SE PROVOCADO A COMPROVAR VOCÊ TENHA OS DOCUMENTOS NECESSÁRIOS.

    Entretanto, é importante ressaltar a verdade: até traficantes são capazes de bons atos, o que não apaga o que são: Traficantes.

  9. Carlos

    Vossa Excelência, probo Sr Fiori.
    E com muita alegria que espero ansiosamente por suas colunas.
    Locupletadores a temem!
    Homens de bem como o senhor é artigo raro nos dias atuais.
    Orgulho desse brasil brasileiro o senhor é!
    Gangues e vassalos do poder corrompidos estão com os dias contados.
    Andrade Neto e as hosteas do bem aplaudem efusivamente!
    Gritos e mais gritos um uníssimo som brandam
    Acorda Brasil!!!

  10. Antonio Rodrigues

    zul.
    O gol do Monte Azul foi irregular, pois só havia um jogador entre o gol e os atacantes do MA. É bom falar tudo, não só parte do jogo.

  11. Carlos

    Sr. Fiori,
    Me permita uma pergunta.
    O senhor, como custumaz crítco da bandeirinha Ana Paula de Oliveira como viu a precoce eliminação dela na “A Fazenda” após uma mibilização maciça da torcida do Botafogo?

  12. Leonardo Ito

    Prezado Fiori,

    nunca vi e nem mesmo consegui encontrar o seu nome em súmulas de jogos importantes. E olha que procurei bastante.

    Você foi um árbitro de relevância no cenário nacional ou é apenas um palpiteiro de meia pataca?

  13. Só Filé

    Nesse video, as garotas da Gaviões, nem um pouco me pareceram traficantes ou qualquer outro meliante comum. Ao contrário, emocionadas e realizando um trabalho do bem. Lamentável a tentativa de desmerecer o esforço louvavel dessa gente. Como esta coluna é do sr. Fiori, gostaria de ouvir uma resposta dele, e saber se compartilha dessa mesma opinião, realmente desanimadora e muito triste, além de repleta de ódio injustificável.

  14. Ribamar Bianchini

    FORA JOSÉ SERRA!!!

    FORA KASSAB!!!

    Duas crianças estão entre os nove mortos

    Uma adolescente de 14 anos também morreu; oito foram vítimas de deslizamentos na capital e na Grande São Paulo

    Em Mauá (ABC), um bebê sobreviveu após um soterramento porque a chupeta que usava impediu a terra de entrar na sua boca

    PAULO SAMPAIO
    DA REPORTAGEM LOCAL
    DO “AGORA”

    A chuva causou a morte de nove pessoas na capital e na região metropolitana de São Paulo, sete das quais em razão de deslizamentos de terra. Entre os mortos, estão duas crianças e uma adolescente.
    Duas das vítimas eram irmãs -Ana Lídia, 8, e Ana Maria de Oliveira Santos, 14. Elas estavam em uma casa soterrada por um barranco que desmoronou ontem de manhã no bairro Santo Bertoldo, em Ribeirão Pires. O corpo da mãe delas, Analice de Oliveira Moreira dos Santos, 36, foi encontrado no início da noite de ontem.
    Um soterramento também matou Rosângela, 9, no Grajaú (zona sul de SP). Os pais, Nivaldo de Oliveira, 37, e Maria das Neves Cardoso, 33, foram achados mortos 12 horas depois.
    A casa onde os três estavam veio abaixo, atingida pela vegetação cerrada e por camadas superficiais de pedras de um morro íngreme no entorno.
    Quatro pessoas que moravam no segundo andar foram resgatadas sem ferimentos graves, entre os quais o irmão de Rosângela. “Estava tudo escuro, eu pensei que era só uma árvore que tinha caído”, conta a doméstica Adriana Sobral da Silva, vizinha do imóvel.

    Barulho
    Por volta das 3h, Adriana ouviu “um barulho muito alto de madeira quebrando” e acordou sobressaltada. Foi até a porta e gritou pelos vizinhos, sem saber o que havia acontecido.
    Logo ouviram-se pedidos de socorro. “A gente pegou umas pás e enxadas e começou a cavar na direção dos gritos”, lembra. Os moradores do andar de cima foram resgatados com vida; no andar de baixo, que sofreu o baque da queda da laje, ainda estavam desaparecidos.
    Por volta das 16h, um bombeiro com casaco cor-de-abóbora caminhou até um grupo de familiares para dar a notícia que todos esperavam, mas em que não queriam acreditar. O casal fora encontrado morto. Irmãos dos dois se abraçaram numa roda, chorando alto, enquanto centenas de vizinhos prestavam atenção em silêncio.

    Aviso
    Morador de uma área de risco no Jardim Santo André, em Santo André (ABC), o aposentado Antonio Soares Ribeiro, 46, morreu quando a encosta onde estava a sua casa desmoronou por conta da tempestade. Com medo de que o acidente ocorresse, duas filhas da vítima chegaram a ir à casa do aposentado avisá-lo do perigo, segundo Manoel Ribeiro dos Santos, 46 anos, primo da vítima. Ribeiro, no entanto, não quis sair, afirmou. Ele vivia só.
    Em Mauá, também no ABC, a recicladora Edinólia Alves da Silva, 33, morreu soterrada. O filho dela, Júlio César Durval, um ano e oito meses, sobreviveu graças à sua chupeta. Ele dormia na cama com os pais, quando a terra cobriu o seu corpo da cintura para cima.

    Chupeta
    “Quando o levamos para o hospital, o médico disse que foi a chupeta que salvou meu neto da morte, porque impediu que ele engolisse a terra”, disse Sônia Alves da Cruz, 52, a avó.
    O pediatra do Instituto da Criança do Hospital das Clínicas Evandro Roberto Baldacci explica que a chupeta serviu como uma barreira mecânica, impedindo que Júlio aspirasse lama e viesse a morrer.
    Na Lapa (zona oeste da capital), o aposentado Roberto de Fazzio, 70, foi encontrado morto após a casa dele desabar. O imóvel ficava no sopé de um terreno em declive (leia texto nesta página).

    Acordem paulistanos do bem e,

    Acorda Brasil

  15. Ribamar Bianchini

    MarcosLP, a culpa é das chuvas e de São Pedro que as autorizou, viu.
    A incompetência do Serra a imprensa PIG esconde tudo.
    O próprio Kassab disse ontem na Band que o estado de São Paulo não tem um planejamento contra as enchentes, ele só se esqueceu que o PSDB está a 16 anos no poder em São Paulo, viu.

  16. valdir

    A mais nova da dupla que (des)governa S Paulo: estão sonegando informações sobre a quantidade de pontos de alagamento. Informam sempre bem menos. Mas é cada uma!… E ainda querem governar o país!…

  17. rafa

    Paulinho, essa história do Andres não querer que o Corinthians mande jogos no Morumbi tem algo haver com maquiar os números de receita ($$$) dos jogos para desvio de dinheiro?

  18. Basílio Casagrande Júnior

    Como sempre, o senhor Fiori colocou o dedo na ferida.
    Falsos beneméritos recebem de presente áreas públicas,enquanto milhares de pessoas desprovidas do vil metal são expulsas de barracos em retomadas de propriedades, que na maioria das vezes estão (e muito) inadimplentes de tributos municipais, estaduais e federais.

  19. Marcelo

    Errar contra o Palmeiras é gancho.

    Em 20 de junho, um sábado, o assistente mineiro Guilherme Dias Camilo também anulou um gol legítimo de Obina, no empate por 2 a 2 entre Atlético-PR e Palmeiras, na Arena da Baixada, em Curitiba (PR).

    No lance, uma bola foi alçada para a área, com alguns jogadores do Palmeiras em condição irregular. Obina, no entanto, estava legal no lance, matou a bola no peito e acertou uma linda bicicleta. O gol, no entanto, foi invalidado. Na segunda-feira seguinte, dia 22, Camilo pegou 30 dias de “geladeira”
    —————————————
    Afastado pelo CBF até o fim do Campeonato Brasileiro, o gaúcho Carlos Eugênio Simon é o segundo árbitro a ser afastado neste ano após um erro envolvendo o atacante Obina, do Palmeiras.
    ——————————
    O árbitro Paulo César de Oliveira foi suspenso nesta sexta-feira por cinco rodadas. A punição dada pela Federação Paulista de Futebol aconteceu após o juiz errar um lance na partida entre Grêmio Barueri e Palmeiras, realizada na última quinta-feira, em Presidente Prudente.

  20. ANDRADE NETO

    CARO ZAMPERETTI FIORI, GOSTARIA DE TOMAR CIÊNCIA DE SEU OPINAR SOBRE O PRIMEIRO PÊNALTI MARCADO EM FAVOR DO JUVENTUDE E CONTRA O SPORT CLUB CORINTHIANS PAULISTA NA COPA SÃO PAULO DE FUTEBOL JÚNIOR.

    GRATO, ANDRADE NETO, VERITAS ODIUM PARIT.

  21. ANDRADE NETO

    GOSTARIA AINDA QUE COMENTASSE MAIS SOBRE OS NOVOS ÁRBITROS E BANDEIRINHAS DA COPINHA.

    NÃO VI UM QUE PRESTASSE.

    GUARDAM TODOS O PÉSSIMO VÍCIO DE MARCAR DESNECESSARIAMENTE FALTAS INEXISTENTES, PREJUDICANDO O BOM FLUIR DA PARTIDA E PREMIANDO OS MENINOS ENCENADORES QUE ADORAM CAIR DE MANEIRA TEATRAL AO MAIS LEVE TOQUE.

    ENFIM, É UMA GERAÇÃO MUITO RUIM DE NOVOS ÁRBITROS QUE VIRÁ POR AÍ.

    ANDRADE NETO, VERITAS ODIUM PARIT.

  22. euclydes zamperetti fiori

    Caro Marcos LP

    Em outras palavras batemos na mesma tecla, agora se quizer saber meu voto antecipo que em Serra jamais vatarei, no Alckimim idem, na Dilma nem morto, no cara que sempre criticou os paulistas e paulistanos nem sobra porrada. Conclusão:

    É necessario mudarmos a cultrura do:

    É Dando Que Se recebe

    ótimo fim e inicio de semana.

    Acordem paulistano do bem e,

    Acorda Brasil

  23. euclydes zamperetti fiori

    Eduardo,

    Realmente preciso de ajuda médica por não ter e nem me envolver com
    a corupção da qual és praticante passivo e ativo.,

    zampereti fiori

    cidadão e,

    ex-árbitro de futebol

  24. euclydes zamperetti fiori

    Caro,
    Andrade Neto,

    O p|ênalti a favor do Juventude foi marcado erroneamente.

    Abraços

    zamperetti fiori

  25. Cristiano

    Como ?

    Ele, assim como os jogos do brasileiro, nao ta vendo os jogos do paulista e vc ainda quer que ele veja os jogos da copinha ?

    acorda

  26. ANDRADE NETO

    **MENSAGEM A JÔNEI, UM JUSTO, E ESCLARECIMENTO AOS DEMAIS**

    CARO E FIEL JÔNEI, UM JUSTO, SAIBA QUE ESTE CLAMAR NUNCA PASSARIA EM BRANCO À SENSÍVEL LEITURA DE ANDRADE NETO.

    O QUE A MINHA HUMILDADE NÃO GOSTARIA DE REVELAR E QUE, AGORA, TEREI DE FAZER PARA QUE O MOTIVO DE MINHA AUSÊNCIA SE ACLARE, É QUE FUI CONVOCADO A UMA MISSÃO FORA DO BRASIL.

    UM POBRE PAÍS ACABA DE SER DEVASTADO POR UM DESASTRE NATURAL, COMO TODOS SABEM.

    ANDRADE NETO POSTERGOU AO MÁXIMO A SUA IDA A ESTE LOCAL, TENDO EM VISTA AS RESPONSABILIDADES QUE SUAS OBRAS BENEMÉRITAS EM PLAGAS PAULISTANAS LHE CONFEREM.

    NO ENTANTO, A SITUAÇÃO TORNOU-SE CADA VEZ MAIS PLANGENTE, TOCANDO A PROFUNDA SENSIBILIDADE DE ANDRADE NETO.

    NA SEMANA VINDOURA ANDRADE NETO EMBARCARÁ RUMO A ESTE PAÍS A FIM DE AUXILIAR EM SUA RECONSTRUÇÃO E NA COORDENAÇÃO DOS ESFORÇOS DE UMA MISSÃO DE CARIDADE.

    NÃO SEI O QUE SERÁ DE MIM EM TAMANHA TERRA ARRASADA E SEM INTERNET, PORTANTO, DESCONHEÇO O TEMPO QUE TEREI DE FICAR AFASTADO DESTE MAVIOSO ESPAÇO DE JUSTIÇA, SABEDORIA E VERDADE.

    PEÇO ENCARECIDAMENTE AO SENHOR, A FRANCISCO TERRA E A HELDER QUE REDOBREM SEUS ESFORÇOS NESTE PERÍODO EM DEFESA DA VERDADE.

    E QUE ANDRADE NETO POSSA RETORNAR EM BREVE COM MAIS UMA MISSÃO BENEMÉRITA ESPALHADA PELO MUNDO.

    ANDRADE NETO, VERITAS ODIUM PARIT.

  27. Helder

    Traficante age com benevolência quando lhe convém, o que há de bom em quem vive do vício dos outros.

  28. Helder

    Dúvido de todas as boas intenções que venham de qualquer torcida organizada, isso é oportunismo, quem faz a diferença são os voluntários anônimos, que só querem ajudar e não buscar promoção.

  29. Helder

    Nossa… Ribamar Bianchini Disse: “a culpa é das chuvas e de São Pedro que as autorizou, viu”. A culpa agora é de São Pedro, acho que ele queria dizer São Paulo.

    Agora fica a indagação: Seria uma tentativa frustrada de ironia ou ele falou seriamente?

  30. Helder

    Permita-me caríssimo Andrade Neto concordar com tal marcação do arbítro em questão, mas acho válida vosso questionamento.

  31. Julio Mechias

    A corda! A corda! A corda, Brasil! Alguém aí traga a corda rápido! Esse cara está querendo se enforcar! Não vamos perder essa oportunidade.

  32. Helder

    Paulo César de Oliveira pega cinco jogos de gancho

    São Paulo (SP)

    O Coronel Marinho prometeu e cumpriu. Nesta sexta-feira, em comunicado oficial, a Federação Paulista de Futebol confirmou que o árbitro Paulo César de Oliveira, muito criticado pelos palmeirenses após o empate por 2 a 2 com o Barueri, quinta-feira, em Presidente Prudente, foi punido por seus erros.

    Segundo a entidade que rege o futebol no estado, o apitador ficará afastado da Série A-1, inicialmente, pelas próximas cinco rodadas, mas ainda não foi informado se Paulo César de Oliveira poderá trabalhar nos jogos das demais divisões. Seu assistente, Alberto Polleto Masseira, também não escapou do gancho e ficará três jogos sem trabalhar.

    O lance que gerou a punição ao apitador aconteceu no gol marcado por Tadeu, que estava em posição de impedimento. Segundo o Coronel Marcos Marinho, chefe do departamento de arbitragem da FPF, “foi um erro grave e que influenciou no resultado”.

    Após a partida, o técnico do Palmeiras, Muricy Ramalho, e o meia Diego Souza, reclamaram asperamente contra a atuação de Paulo César de Oliveira, que também teria deixado de marcar uma série de penalidades máximas a favor do Verdão.

    E O CASO DO GÁS?

    E A REVERSÃO DA PENA DO DIEGO SOUZA?

    SERÁ QUE VIRAM À PÚBLICO OS DIRIGENTES DO PALMEIRAS QUANDO FOREM BENEFICIADOS COM UM ERRO DO ARBÍTRO?

  33. Helder

    Paulo César de Oliveira pega cinco jogos de gancho

    São Paulo (SP)

    O Coronel Marinho prometeu e cumpriu. Nesta sexta-feira, em comunicado oficial, a Federação Paulista de Futebol confirmou que o árbitro Paulo César de Oliveira, muito criticado pelos palmeirenses após o empate por 2 a 2 com o Barueri, quinta-feira, em Presidente Prudente, foi punido por seus erros.

    Segundo a entidade que rege o futebol no estado, o apitador ficará afastado da Série A-1, inicialmente, pelas próximas cinco rodadas, mas ainda não foi informado se Paulo César de Oliveira poderá trabalhar nos jogos das demais divisões. Seu assistente, Alberto Polleto Masseira, também não escapou do gancho e ficará três jogos sem trabalhar.

    O lance que gerou a punição ao apitador aconteceu no gol marcado por Tadeu, que estava em posição de impedimento. Segundo o Coronel Marcos Marinho, chefe do departamento de arbitragem da FPF, “foi um erro grave e que influenciou no resultado”.

    Após a partida, o técnico do Palmeiras, Muricy Ramalho, e o meia Diego Souza, reclamaram asperamente contra a atuação de Paulo César de Oliveira, que também teria deixado de marcar uma série de penalidades máximas a favor do Verdão.

    E O CASO DO GÁS?

    E A REVERSÃO DA PENA DO DIEGO SOUZA?

    SERÁ QUE VIRAM À PÚBLICO OS DIRIGENTES DO PALMEIRAS QUANDO FOREM BENEFICIADOS COM UM ERRO DO ARBÍTRO OU VÃO SE OMITIR?

  34. Helder

    Quem se recusa a bater palmas hoje? Aniversário de um mito. Rogério Ceni…

    BLOG DO COSME RÍMOLI

    Podem falar o que quiserem.

    Amigos e, principalmente, os inimigos.

    O dia é de reverência a um jogador diferenciado.

    Hoje, dia 22 de janeiro, o goleiro que é sinônimo de um clube faz 37 anos.

    Rogério Mücke Ceni.

    O mito que conseguiu superar outras figuras históricas como José Poy, Valdir Perez, Zetti, Sérgio Valentin, Gilmar Rinaldi…

    Ceni está no seu 17º ano de Morumbi.

    Ele conseguiu impor sua maneira personalista de jogar.

    Se transformou no líder que não mede palavras.

    Que não engole desaforos e, principalmente, avaliações que julga errôneas.

    Criou inúmeros inimigos por sua autoconfiança resvalar na prepotência.

    Ele sabe o potencial que Deus lhe deu e que desenvolveu com anos de dedicação.

    Tem nada menos do que 19 títulos como profissional do São Paulo.

    Já garantiu Mundial, Libertadores, Brasileiros, Paulistas.

    Bateu o recorde de jogos disputados.

    De gols marcados.

    E, se houvesse quem contabilizasse, de defesas.

    Possíveis e várias impossíveis.

    Ninguém na história fez mais pelo São Paulo usando a camisa de goleiro.

    Ele rompe a barreira dos 37 anos disposto a provar que idade é apenas uma referência no RG.

    Continua treinando mais do que os demais jogadores do grupo, velho costume desde os tempos em que chegou do Sinop.

    Reverenciado pelos torcedores, tem mais força entre os dirigentes do que se possa imaginar.

    Tem o poder de barrar ou estimular a contratação de um jogador.

    E sua opinião é fundamental para um treinador continuar no São Paulo ou não.

    Tem um convite permanente.

    Assim que parar com o futebol, deverá assumir algum cargo no clube.

    O cargo que mais lhe apetecer.

    Ele não fala brincando que deseja ser presidente do São Paulo.

    Muito pelo contrário.

    Assim que decidir parar, há muita gente disposta a brigar por ele na política interna do Morumbi.

    Mas isso ainda está longe, diz Rogério.

    Casado com um psicóloga, não cultivou um trauma por não ter se firmado como goleiro na Seleção Brasileira.

    É melhor pensar que goleiro é um cargo de confiança do treinador.

    E ele nunca teve na Seleção um treinador que tivesse plena confiança nele.

    Rogério Ceni não quer se queixar de nada.

    Quer mais é aproveitar esses seus últimos anos de futebol.

    Sorte de quem puder acompanhá-lo.

    Esse goleiro fez história no São Paulo e no futebol brasilero.

    Hoje ele tem de ser muito aplaudido.

    Ele tem a alma do São Paulo estampada no peito.

    E isso é cada vez mais raro em qualquer clube.

    Longa vida ao capitão Rogério Ceni…

    O futebol brasileiro ainda precisa de você por vários anos…

  35. euclydes zamperetti fiori

    Carlos,

    Não sou critico contumaz da assistente Ana Paula, aponto possiveis favorecimentos que lhe são propiciado como o são para Ana Lambert, também assistente e remunerada pela COAFESP, aquém de ser favorecida com as contas abertas pelos árbitros cooperados na agência do banco que trabalha.

    zamperetti fiori

  36. euclydes zamperetti fiori

    Caso a punição do assistente ocorreu por sua participação no lance de Tadeu, prova que o homem das mil e uma utilidades nada entende ou é mediador, no lance em si o unico a sofrer punição deveria ser o árbitro Paulo Cesar de Oliveira, se assim fosse o representante do maior partido armado deste Brasil,brasileiro estaria fazendo justiça.

    Acorda Brasil

    zamperetti fiori

  37. euclydes zamperetti fiori

    Leonardo Ito,
    sou convicto que este não é seu nome, você é covarde e corrupto, defende seus interesses, esta pergunta lhe respondi na coluna anterior e o fiz educadamente, agora se quizer saber sobre minha passagem no bastidor, poderemos conversar pessoalmente.

    sabe que nada temo, nunca quebrei os ensinamentos de meus pais, nunca trai colegas com proposito de auferir vantagens, nunca freuqentei jantares com dirigentes federacionista, da CBF, de clubes, com jornalistas ou lá que for.

    Os bastidores da arbitragem proporcionam a porcos iguais a você vantagens, entendo que devas ser diretor de entidade representativa ou puxa saco de alguns destes.

    Não me corrompi como varios o fizeram, você faz parte daqueles que seguem a filosofia do: É Dando Que Se Recebe, este comportar em meu entender fez com que varios árbitros de nomeada chegassem a FIFA.

    zamperetti fiori

  38. eduardo josé

    Nada vai mudar na arbitragem enquanto o assunto não for tratado com a devida contundência e os jornalistas continuarem a negar o que está, há décadas, diante dos seus olhos. Há clubes como flamengo e corinthians que são sempre favorecidos pelas arbitragens. Qualquer um sabe disso, mesmo os torcedores desses times. Lembro que uma vez o jornalista paulo vinícius coelho negou que houvesse favorecimento ao flamengo em jogos decisivos durante um programa da espn-brasil, logo após uma final de campeonato carioca entre o flamengo e o botafogo. Pouco depois, um telespectador pediu ao paulo vinícius que lembrasse alguma decisão de campeonato em que o flamengo tivesse sido prejudicado pela arbitragem. O jornalista, considerado verdadeira enciclopédia do futebol, ficou mudo, de forma constrangedora, por não conseguir citar nem ao menos uma decisão em que o time da gávea tisse sido prejudicado. Será que é mera coincidência que determinados clubes sejam frequentemente favorecidos pelos árbitros? Será que a estatística concorda com essa desproporção brutal entre favorecimentos e prejuízos causados pela arbitragem em jogos de flamengo e corinthians?

  39. Corinthiano

    E vc heldinha já foi soprar na velinha dele?pela sua alegria sim,espero que vc não tenha apagado a velinha com sua baba.KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    saopaulininhos os mais emotivos.

  40. Cristiano

    Por mais que vc tenha razao na reclamacao, Ribamar. Perde o respeito quando fala PiG.

  41. Cristiano

    Esse blog virou o paraiso dos Fakes, todos TAO iguais que da pra ter 99% de certeza que são só 1 pessoa.

    Pior essa mania de querer falar dificil errando concordancia de numero. kkkkkkkk Hilario

  42. Helder

    Não conte os segredos que rolam na sua festa de aniversário, apagar a vela com baba… sabia que você só fala palavras com conitações gays, diria que é uma bonequinha do parque são jorge, uma sem vergoinha, bibinha de noite machona de dia.

  43. Paulo

    Não gosto do Paulo César de Oliveira como árbitro, mas daí a crucificá-lo por um único lance é despotismo, além do que, o prejuízo primeiro, na jogada, foi do Barueri: pênalti com invasão de área por dois defensores deve ser repetido, quando a cobrança não resulta em gol. Donde se conclui que, se o juiz tivesse observado a regra, fosse qual fosse o desfecho da segunda cobrança, o impedimento – embora evidente – não teria ocorrido e os palmeirenses não teriam do que reclamar. Por outro lado, se o penâlti fosse marcado pró-Palmeiras, e o mesmo “script” tivesse ocorrido,invertidas as situações, será que o funesto apitador teria sido punido? Tenho pra mim que não!

  44. Basilio Casagrande Júnior

    Caro Fiori,
    Não dê atenção aos acéfalos de plantão.
    São seres de pouca iluminação espiritual.
    Avante com seu brilhante trabalho, e deixe os pulhas em sua insignificância.
    Abraço

  45. euclydes zamperetti fiori

    Cristiano,

    Caso queira procar papo pessoal mande e-mail paulinhonet@terra.com.br, marque e conversaremos, tenho certeza absoluta dq chegaremos ao denominador comum.

    Quanto a ser analfabeto lhe agradeço, porém, nuna fui aproveitador, covarde, corrupto e jamais me escondi em pré-nomes, qualquer que sejam ou fossem os assuntos, assumi e assumo com minha verdadeira identidade.

    zamperetti fiori

  46. João

    São adjetivos fortes mesmo, mas parece que o blogueiro está acostumado com isso, simplesmente joga no ar e pronto. Não gosto da Gaviões, da Independente, da Mancha etc. Mas generalizar, é ser no minimo preconceituso.

  47. Ribamar Bianchini

    Helder, vamos ver como vai ser o critério mais daqui pra frente, o árbitro que apitou o jogo do Corinthians contra o Monte Azul também errou feio e validou um gol impedido do time da casa, o interessante é que o Coronel não tomou nenhuma providência, será que as suspenções serão apenas para quem errar contra o parmera jh? Vamos aguardar né?

  48. Marcos

    PARABÉNS:

    19/07/2001 – 08h05
    São Paulo aponta arsenal jurídico contra Rogério
    EDUARDO ARRUDA
    RODRIGO BUENO
    da Folha de S.Paulo

    Rogério Ceni deve receber nos próximos dias o maior bombardeio de sua carreira como goleiro. O São Paulo tem um arsenal jurídico pronto para atacar o jogador, que pode não atuar mais no clube.

    O time do Morumbi tem engatilhados processos administrativo, trabalhista, cível e criminal contra Rogério. O goleiro anunciou anteontem que permaneceria no São Paulo, mas queria retratação do presidente do clube, Paulo Amaral. Não haverá retratação, mas a retaliação está pronta.

    O dirigente são-paulino, tratado como mentiroso por Rogério em entrevista à rádio Jovem Pan, estuda processar o goleiro pessoalmente por calúnia e difamação.

    O São Paulo, cuja diretoria foi chamada de inerte pelo goleiro, pode processar, multar, suspender o contrato ou negociar o atleta, que, tentando explicar suposto interesse do Arsenal em seu futebol, entrou em contradição.

    A diretoria está de posse de fitas e textos com declarações de Rogério ofensivas ao clube e a Amaral.

    Após a partida em que o São Paulo goleou o Coritiba por 4 a 1, o goleiro teve discussão ríspida com José Dias, diretor de futebol, no ônibus do time e esteve a ponto de agredi-lo fisicamente.

    A disputa entre Rogério e São Paulo revoltou grande parte da torcida são-paulina, mas uniu forças políticas em torno de Paulo Amaral. Mesmo líderes da oposição concordam que o goleiro teria exagerado na insubordinação.

    Sem proposta para sair do São Paulo, Rogério, na entrevista que deu anteontem para anunciar seu futuro, não conseguiu provar que o Arsenal lhe fez uma oferta em abril, como havia alardeado para ter aumento de salário.

    O goleiro disse que cumprirá seu contrato com o São Paulo, até 2004, pela torcida. Mas a diretoria pode abortar esse plano.

    Segundo a Folha apurou, já na quinta-feira passada Rogério estava decidido a permanecer no clube, pois percebeu que o clima estava desfavorável a ele _o São Paulo tem fax em que o Arsenal nega o interesse por Rogério.

    A diretoria não aumentou o salário de Rogério, de R$ 130 mil, porque não teve proposta oficial pelo atleta _o jogador queria R$ 600 mil a mais por ano.

    Segundo Rogério, o conselheiro Pérsio Rainho, que não aparecia em sua primeira versão para o caso, foi quem o procurou para falar do interesse do Arsenal. Rainho diz que nunca viu a suposta proposta dos ingleses, pois essa teria sido apenas uma sondagem.

    A diretoria teria preferência em negociar Rogério para lucrar R$ 13 milhões -na coletiva, o goleiro disse que, “se o São Paulo não quiser o Rogério, o São Paulo é que tem que resolver a questão”.

    O goleiro disse ontem, no CT, que não falaria mais no assunto. Paulo Amaral era esperado ontem na apresentação do ex-goleiro Zetti, novo técnico do time júnior, mas não compareceu.

    Gislaine Nunes, advogada de Rogério que calcula em R$ 1,48 milhão a multa rescisória do goleiro com o clube, também poderia ser processada pelo São Paulo.

    “Vão nos processar? Que bom. Mas eles [dirigentes são-paulinos] não demonstraram nada ainda”, disse a advogada ontem.

    Gislaine não disse se irá em frente com a ameaça de acionar Paulo Amaral judicialmente, uma vez que o dirigente não se retratará publicamente.

    “Estou aguardando um pronunciamento oficial do presidente. Quero ver também como o Rogério será tratado no clube daqui para a frente.”

    http://www1.folha.uol.com.br/folha/esporte/ult92u22287.shtml

  49. Marcos

    PARABÉNS 2:

    CRISE NO SÃO PAULO

    IRRITADO, PRESIDENTE DESMENTE ROGÉRIO CENI SOBRE SUPOSTO INTERESSE DO ARSENAL E DIZ QUE NÃO QUER MAIS O GOLEIRO NO MORUMBI

    São Paulo (AE)
    07/07/2001

    O presidente do São Paulo, Paulo Amaral, ficou irritadíssimo com as declarações do goleiro Rogério Ceni e, embora não afirme categoricamente para a imprensa, não o quer mais no Morumbi. O dirigente teme, contudo, que a torcida não entenda sua atitude e se vire contra a diretoria.

    Afinal, Rogério é ídolo. Mas Paulo Amaral não esconde a realidade. “Não há mais clima para ele. Mas não sei quem vai querê-lo agora”, disse o presidente.

    Ele também afirmou que nunca recebeu proposta do Arsenal ao contrário do que o goleiro afirma. Até o momento, o dirigente não havia se manifestado porque queria preservar o atleta. Não suportou, porém, as declarações do jogador.

    Na noite de quarta-feira, antes de dormir, Paulo Amaral ouviu a polêmica entrevista de Rogério Ceni à Rádio Jovem Pan.

    “Nem consegui dormir depois.”

    Ontem, o presidente do clube foi bastante assediado pela imprensa, chegou a chorar tanta era sua tensão e a pressão subiu bastante. Precisou tomar calmantes.

    “O que ele fez foi uma coisa que não dá para imaginar. Estava tudo bem e ele abalou o ambiente do clube.”

    Depois do incidente, as chances do goleiro reserva Roger aparecer no gol do São Paulo no domingo, contra o Flamengo, no primeiro jogo da final da Copa dos Campeões, passaram a ser grandes.

    Segundo Paulo Amaral, no fim de abril, Rogério o chamou dizendo que tinha proposta do Arsenal de US$ 4 milhões para comprar seu passe e afirmou que, para ficar no Morumbi, queria um bom aumento – de cerca de R$ 130 mil para R$ 250 mil.

    O presidente disse que o clube “tentaria algo”. E foi conversar com representantes da LG, patrocinadora do São Paulo, para ver a possibilidade de conseguir uma verba. A empresa negou. Então, o dirigente disse ao goleiro que não poderia dar o aumento e, por isso, aceitaria a proposta de US$ 4 milhões para vender seu passe.

    “Nunca quis prejudicar a carreira de ninguém”, afirmou. “O problema é que essa proposta nunca chegou.”

    Segundo o presidente, Rogério ficou nervoso quando soube que não teria o aumento, alegou estar sentindo dores no ombro e disse que não jogaria contra o Grêmio, pela Copa do Brasil.

    “Ele ficou muito irritado e eu disse a ele para deixar de ser criança, que estava sendo enganado por empresários.” O goleiro até ameaçou não disputar a Copa dos Campeões, declarou Paulo Amaral.

    Nesta quinta-feira, Paulo Amaral exibiu o papel timbrado que o São Paulo recebeu com a suposta proposta do Arsenal. Era de uma empresa chamada Tango Sports e Marketing. Para tentar acabar com a dúvida, ele ligou nos últimos dias para o Arsenal pedindo que algum diretor esclarecesse se havia interesse no goleiro. Recebeu um fax assinado pelo diretor David Bean, que disse não haver nada. A Assessoria de Imprensa do clube londrino confirmou a informação.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: