Advertisements

Santos vence, mas não convence. Vasco volta para a elite do futebol

Por JUCA KFOURI

http://blogdojuca.blog.uol.com.br/

No Pacaembu, quem saiu ganhando de 2 a 0 (Kléber Pereira, de pênalti, aos 30 do primeiro tempo e Neymar, aos 15 e aos 44, do segundo) foi o Santos.

O Náutico diminuiu, com Ailton, também de pênalti, aos 23, e quase empatou por três vezes, além de ter sido prejudicado no fim com a marcação de um impedimento criminoso, exatamente antes do terceiro gol santista: 3 a 1.

Os dois pênaltis foram daqueles que o Sindicato Anti-pênaltis jamais marcaria, mas este blogueiro, do Sindicato Pró-pênaltis, marcaria.

Mas a grande novidade da história do Santos neste sábado veio, para variar, do professor (de história, de história)  Vanderlei Luxemburgo.

Que mandou constar em sua folha corrida, em resposta às críticas da oposição santista feitas a ele como gestor, que foi ele quem valorizou ninguém mais ninguém menos que…Robinho.

Emerson Leão rugiu de ódio, esteja onde estiver.

Este blogueiro ri e dá mais uma vez graças por ele não gostar dele, sniff, sniff…

O futebol pernambucano, e isso sim é sério, verdadeiro e triste, deve perder seus dois representantes.

Pior: o nordeste deve perder  dois representantes de seus três representantes.

Com 81.904 torcedores no Maracanã, o Vasco ganhou do Juventude por 2 a 1 e voltou ao seu lugar.

Adriano fez o primeiro gol vascaíno no primeiro tempo, aproveitando-se de um autêntico serviço de Elton, com a mão direita, e Carlos Alberto, de pênalti, desempatou.

Facebook Comments
Advertisements

6 comentários sobre “Santos vence, mas não convence. Vasco volta para a elite do futebol

  1. Camisa/+/Negra

    Agora é reforçar o time pra não passar sufoco na série A, Paulinho. Espero que a diretoria saiba disso.

  2. alberto

    Nem Leão, muito menos VL. Quem lançou Robinho foi Celso Roth, à época treinador do Santos.

  3. 6-3-3-13 rumo à 14a.

    Muito legal parabenização do Flamengo ao Vasco. Isto mostra o respeito que a nação rubro-negra tem para com a equipe vascaina. Assim deve ser. O Atlético Mineiro vai se unir ao Cruzeiro na administração do Mineirão. É bom ver equipes lutando em campo e sendo administradas fora ele. Beluzzo e Andrés seguem por esse caminho quando deixam de lado o lado torcedor e partem para ações conjuntas. Não me atenho aos problems particulares de cada e sim as ações positivas. É assim que deve ser. As grandes equipes brasileiras devem brigar dentro de campo, mas fora dele deve tratar suas torcidas como clientes e seus atletas como astros de espetáculos. Estamos muito longe disso.

  4. 6-3-3-13 rumo à 14a.

    O Vasco e sua colônia lusitana fizeram falta na 1a. divisão. Clube com história tem o respeito das demais torcidas. Duro é quando o clube fica nas mãos de ditadores. Duro é quando o presidente se mantém no cargo em eleição fajutada. Hoje, isto não faz mais parte da vida vascaina. Isto é coisa de utros clubes. O Vasco volta com toda a sua história. História que engrandece o futebol brasileiro. Duro é ver clube montado pela ditadura militar. Bem vindo Vasco.

  5. Dr. Gordon

    Parabéns ao Vasco que voltou pelos seus próprios méritos, jogando um belo futebol, revelando jogadores e contratando através de suas próprias receitas, sem vender sua alma pra investidores.

    Diferente de um clube verde da capital paulista, deficitário, que não consegue gerir seus recursos e adequar receitas x despesas, nem com o tal presidente economista.

    Clube esse, que desviava recursos de departamentos amadores do clube para compra de árbitros quando estava na série b.

    Realmente o Vasco é um exemplo a ser seguido pra essa turma.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: