Advertisements

Suplicy em dia de Rattín

Por ROBERTO VIEIRA

Prezado Senador Suplicy,

O cartão vermelho foi criado no futebol após a Copa de 1966. Tudo por causa do jogo Inglaterra x Argentina, quando os ingleses botaram o juiz no bolso. Jogo em que o capitão argentino fez papel de bobo tentando se explicar ao árbitro alemão Rudolf Kreitlein.

Claro, o capitão Ubaldo Rattín foi mandado mais cedo pro chuveiro. Imagine um argentino tentando mudar a decisão de um juiz alemão no calor de um jogo depois do assalto ao trem pagador! Só podia dar nisso.

Pois nessa terça-feira, o senhor deu um cartão vermelho para outro senador, no caso, o presidente do Senado José Sarney. Um cartão que não valeu absolutamente de nada. Um cartão depois que o jogo acabou. Depois que o pau cantou e a Argentina, digo os brasileiros, foram derrotados.

O senhor me desculpe senador, mas o senhor jogou para as câmeras, jogo que cabe muito melhor no seu filho Supla.

Foi um gesto de Suplicy em dia de Rattín.

Fosse apenas jogo de cena senador, tudo ficaria muito bom, muito bem.

Fosse apenas jogo de futebol senador, a gente ia pra casa esfriar a cabeça.

Mas esse jogo senador vale mais que três pontos. Vale mais que uma quarta-de-final de Copa do Mundo. O povo assiste a um jogo de cartas marcadas. Um Alemanha x Áustria em 82. Ou quem sabe, um Argentina x Peru de 78?

Talvez por isso o plenário tenha ficado vazio. Talvez por isso nas próximas eleições todos os comícios devessem estar vazios. Como ficam os estádios nos dias de pelada, quando o jogo não vale mais nada. Quando o jogo é só pra cumprir tabela.

Pense bem, senador, pois tenho certeza que o senhor é um dos últimos que pensam. Um dos últimos que ainda se interessam pela sorte do Senado. Um dos últimos que ainda sabem soletrar Rui Barbosa, Afonso Arinos e Mário Covas.

Pense bem, senador. Porque o próximo cartão vermelho pode vir do povo. Um cartão vermelho universal.

Para todos os senadores da República.

Advertisements

Facebook Comments

21 comentários em “Suplicy em dia de Rattín”

  1. Não acho que o Suplicy tenha jogado pra torcida. Ele inventou isso porque havia cobrado um pronunciamento do Sarney sobre a pizza e ele simplesmente o ignorou. E é o jeito dele…

    Apesar de ser meio espalhafatoso, creio ser um dos poucos a quem se pode atribuir um pouco de caráter na política.

  2. O Mercadante já estava “queimado” agora até o Suplicy perdeu credibilidade.
    A sorte de Suplicy é que, apesar de não fazer nada por SP no senado, ele ainda goza de muito prestígio perante a classe média paulistana e continuará sendo reeleito senador por muito tempo.
    Já o Mercadante, acho que depois de tentar fraudar as eleições para governador de SP num caso conhecido como “aloprados”, esse não vai ser reeleito senador. (ainda bem :).

  3. Veja todo o discurso do Suplicy e entenderá…i dai que o Sr não gosta do PT, Suplicy é sério e não pode ser julgado pelos atos do partido.
    E generalizar é sempre um erro…
    A outra casa (Camara) essa sim, faz um monte de podridão e ninguém faz nada…alias…sempre o fez…e a gente ainda acha que tudo é culpa do presidente….
    Se eu fosse falar em responsabilidades, eu diria que a Camara dos Deputados tem 70% da responsabilidade do que ocorre no país, 20% o Senado e 5% ministros e 5% presidente (ou seja, 10% presidente).
    Eu entro no Blog do Paulinho para ver sobre esportes.

  4. Nas próximas eleições não me obriguem a votar em canalhas !!
    eu voto nulo desde a última eleição!

  5. Perfeito.

    Ele deveria ter dado também cartão vermelho para seu
    companheiro de senado, o Mercadante.

    Depois da discussão com o senador Eráclico, ele
    foi pedir desculpas e acalmar os ânimos.

    Lamentável a posição de um dos últimos
    políticos que eu acreditava um pouco.

  6. pior opinião que já li na minha vida. Suplicy é um dos poucos daquele antro que ainda tentam moralizar o país. Está visivelmente exausto da vida política e faz das tripas coração pra estar ali. Se essa é sua opinião, Paulinho, só tenho a lamentar pela falta de consideração. Isso não tem nada a ver com mostrar o cartão vermelho depois do jogo ter acabado, de querer aparecer na TV. Quem é esse jornalista? O que sabe sobre lei? Quando foi que se dedicou a entender a lei antes de sair vomitando asneiras por meio de sua caneta contra os outros? Graças a opiniões como essa, esse país é uma lama completa.

  7. Suplicy pode até ser bem intencionado mas, não passa de mais um tolo esquentando cadeira em nosso parlamento.

  8. “Quem é esse jornalista? O que sabe sobre lei? Quando foi que se dedicou a entender a lei antes de sair vomitando asneiras por meio de sua caneta contra os outros? Graças a opiniões como essa, esse país é uma lama completa.”

    Vocês petistas são engraçados, pois quando alguém critica o Lula por ele não ter estudo vocês dizem que é preconceito e que um presidente não precisa ser doutor. Mas para defender um petista vocês logo dizem: “Quem é você para dizer isto? Onde estudou? Quais diplomas você tem?”.
    Isso sim é preconceito!
    Para perceber que o Suplicy fez jogo de cena não precisa ser doutor, basta não ser petista.

  9. Homem Na Estrada

    Um homem na estrada recomeça sua vida.
    Sua finalidade: a sua liberdade.
    Que foi perdida, subtraída;
    e quer provar a si mesmo que realmente mudou,
    que se recuperou e quer viver em paz, não olhar
    para trás, dizer ao crime: nunca mais!
    Pois sua infância não foi um mar de rosas, não.
    Na Febem, lembranças dolorosas, então.
    Sim, ganhar dinheiro, ficar rico, enfim.
    Muitos morreram sim, sonhando alto assim,
    me digam quem é feliz,
    quem não se desespera, vendo
    nascer seu filho no berço da miséria.
    Um lugar onde só tinham como atração,
    o bar e o candomblé pra se tomar a benção.
    Esse é o palco da história que por mim será contada.
    …um homem na estrada.
    ________________________________

    AE, QUEM QUE É O MANO QUE ESCREVEU ESSA PARADA AE?

    TAH DE BRINCADEIRA NÉ…

    O SUPLICY EH FIRMEZA, CARA DAQUI DA QUEBRADA MANO…

    PRESTA ATENÇAO AE MALUCO!!!!!!!!

  10. O Suplicy fez só jogo de cena. Tanto é que, depois do teatrinho, ele se sentou ao lado do senador expulso por ele e os dois ficaram conversando. Ele perdeu a chance de mostrar que é alguém digno saindo de PT. Outra coisa: se não me engano, ele ainda defendia a permanência da CPMF, além de fechar os olhos para inúmeras barbaridades cometidas pelo governo. Meu voto ele não receberá nunca mais!

  11. Mário Covas foi o cara que aceleração da destruição do ensino público em São Paulo.
    Esse senhor teria beneficiado empresas de consultoria no Rouboanel.
    Aliás, o Rouboanel foi superfaturado e tal obra teve início em sua gestão.

    Esse artigo é altamente ideológico e ligado a um partido político.

    Nada contra, desde que seja explícito.

  12. “Esse artigo é altamente ideológico e ligado a um partido político.”

    Isento é você, né petralha?

  13. O Suplicy é um dos poucos políticos em quem podemos confiar. O cara é gente boa e é inteligente.
    O problema é que ele se viu numa situação difícil. Teve alguns problemas com o Sarney, e também anda um pouco decepcionado com o Lula.
    Essa foi a forma que ele encontrou para mostrar a sua indignação.
    Pode parecer jogo de cena, oportunismo, mas não é. Ele cobrou um pronunciamento do Sarney e foi ignorado. E então teve essa atitude.
    Ele tem o meu apoio no Senado.

  14. O cartão vermelho do senador Suplicy espantou foi o resto de dignidade que ainda se vislumbrava em meio à podridão da Casa de Horrores. O cartão vermelho inspirou, inclusive, a grotesca exibição de cartões de outras cores por outros senadores. Uma tetativa paupérrima de fazer humor (negro). E a degradação atingiu o pico mais alto ao vermos o presidente Sarney acenar com um “cartão branco da paz”. Inimaginável.

  15. O Suplicy é uma nulidade comno senador. No momento em que deveria defender a sua posição, qualquer que fosse, calou-se e manteve-se distante do imbroglio. Quando tudo estava decidido e nada mais poderia ser feito para tirar o Sarney da presidência do senado o valente deu o seu showzinho. Parece corno que troca o sofá depois de pegar a mulher como o amante em vias de fato na sala de casa. Este ar de tonto do Suplicy já deu no saco. Ele pode querer parecer tonto, ele pode tentar parecer tonto, ele pode até ser tonto, mas tonto mesmo é quem embraca neste teatrinho que ele faz. Eu esperava coragem de um senador da República, nunca uma covardia ensaiada.

  16. Militei 20 anos no PT , inclusive sou fundador do PT de Guararema /SP , fui presidente de diretorio , de executiva, etc.. , confesso que aprendi muito com o partido(como fazer politica honesta) , mas após o PT assumir cargos no executivos(começou com a Luiza Fontenelle em Fortaleza).depois a Erundina, a medida que o partido crescia, crescia tb a safadeza e corrupção dentro.
    Foram 20 anos de luta pela democracia, culminado com a eleição do Lula, onde nos ferramos de vez.
    O Mercadante é de Santos, mas seus parentes são de Jacarei(inclusive com nomes de ruas), tinha amizade com ele , sempre me pareceu um cara responsável na politica, porém o fato SARNEY provou que ele é fraco, sem vontade propria.(nunca mais votarei nele).
    Quando o SUPLICY, esse sim, politico e pessoa de reputação ilibada , honesto e a favor daqueles que tem menos.
    Enquanto o Senador Suplicy for candidato e eu poder, votarei nele!

  17. VERGONHA!
    Gilmar Mendez livrou a cara do Palocci.

    Será que agora os petistas vão protestar pedindo a saída do ministro?
    Os petistas se dizem únicos e exclisivos defensores do pobres e oprimidos, pois neste caso de um lado ficou o “burguês” Palocci contra o pobre caseiro, então concluo que os petistas vão ficar do lado do caseiro, certo?

  18. O texto é excelente.
    Só discordo de uma coisa: – comparar Mário Covas com Rui Barbosa e Afonso Arinos é ridículo….

  19. Quase vomitei sobre meu notebook ao ler o nome de MC. Graças a Deus o câncer o levou. A morte não santifica ninguém. E esse cara sempre foi um canalha de marca maior. Se eu estragasse meu notebook, vocês agora estariam sofrendo um processo. Só para esclarecer, não sou tucano, nem petista, sou humano e brasileiro, de saco cheio com esse partidarismo idiota. Canalha tem em todos os partidos. Gente como Suplicy e Cristóvam Buarque, infelizmente, não.

  20. Que merda que é quando uma pessoa é incapaz até mesmo de escrever com palavras próprias, virando fantoche de um grupo midiático. Não sou petista, nem tucano. E nem cego. MC é um canalha, assim como Zé Dirceu, Zé Serra, Palocci e Aécio. E não é a morte que apagará os crimes que ele cometeu contra a educação no estado de São Paulo.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
Powered by
%d blogueiros gostam disto: