Advertisements

E o bicho pegou em Brasília…

Por EDUARDO FISCHER 

http://www.eduardofischer.com.br/blog/index.php?itemid=227 

Ouvi algumas versões dos atletas, e todas elas muito parecidas… Irei omitir nomes para não prejudicar os mesmos…

Que o presidente da CBDA e o presidente dos CORREIOS mantêm uma animosidade recíproca, isso não é lá muita novidade, já escutei algo sobre isso ano retrasado…

Mas que a verba que os Correios dão à CBDA subiu de 7,5 milhões para 10 milhões no último ano, isso eu não sabia…

E eu não sabia também (desconfiava é claro), que dos vinte e tantos atletas convocados para o Mundial de Roma, apenas 5 estão recebendo ajuda de custo da CBDA/CORREIOS!

Essa última aí, nem o presidente dos Correios sabia!!! ACREDITA?! Pois eu sim!

Aliás, esses são os rumores que eu acabei (sem querer….hehe) ouvindo de alguns atletas…

O bicho pegou lá em Brasília quando o presidente dos Correios perguntou a alguns atletas se era verdade que existiam atletas que foram para o Mundial e não recebiam ajuda de custo!

Vich… Disseram-me que o presidente da CBDA entrou em uma saia justa! Com as mãos cheias de dedos, disse que tudo fazia parte de um projeto, onde todos receberiam… (a gente só não sabe quando…)

Parece que o presidente dos Correios não ficou nada satisfeito com esse burbúrio, e afirmou que (essa eu também não sabia) dos 10 milhões que os Correios davam à CBDA, 15% eram para ser obrigatoriamente aplicados em ajuda de custo à TODOS os atletas convocados para o Mundial… Ou seja, 1,5 milhões era para ser destinado para essa ajuda de custo…

Então se temos apenas 5 atletas recebendo, cada um está ganhando 300 mil por ano???!!!

EU ACHO MUITO DIFÍCIL… Tire você, caro blogueiro, suas próprias conclusões…

E o que eu acho mais engraçado é que após o Maria Lenke, ouvi vários atletas reclamando do não recebimento de ajuda de custo mensal onde o presidente afirmava que estava difícil pagar todos, pois (e aqui eu abro aspas), “A verba anual dos Correios diminuiu consideravelmente…”

Ora, alguma coisa não bate nessa história toda, e para variar só um pouquinho, quem paga o “pato” no final das contas é sempre quem não tem culpa nenhuma: OS ATLETAS!!!

O tempo passa e o tempo voa, mas a situação dos atletas da natação brasileira continua longe de estar em uma boa….!!!

Lamentável… Pois eu já vi esse filme algumas vezes… 🙁

UM ABRAÇO!

FISCHER.

*Eduardo Fischer é atleta olímpico e disputou os jogos em 2000 e 2004.

Facebook Comments
Advertisements

3 comentários sobre “E o bicho pegou em Brasília…

  1. C Gomez

    O Dopping é uma atividade ilícita porque trai o verdadeiro espírito esportivo. Isso é fato. Só que, infelizmente, atletismo e ciclismo, por exemplo, são esportes onde praticamente todos os atletas usam algum tipo de artíficio. A pergunta é: até que ponto a pressão por resultados não levou treinadores e atletas a buscar algum “aditivo” para melhorar performance??? Não houve alguma ameça do COB ou outra entidade em cortar a verba caso resultados não aparecessem???

  2. Luís Carlos

    Acho que os tais cinco atletas poderiam solidarizar-se com os que não recebem nada e não disputarem nada enquanto não pingasse algum no bolso dos demais.

    O problema é que sabem da situação e ficam dando uma de migué…

  3. sidneih

    Artigo ótimo sobre a “democracia” brasileira:

    O buraco negro da manipuladura
    Autor(es): AUGUSTO DE FRANCO
    Folha de S. Paulo – 13/08/2009

    ——————————————————————————–
    A democracia também não tem proteção eficaz contra o uso de procedimentos democráticos (como as eleições) contra ela própria
    ——————————————————————————–

    A DEMOCRACIA surgiu na velha Grécia como um movimento de desconstituição de autocracia. O motivo fundante foi evitar a volta de tiranias como a dos psistrátidas.
    Para tanto, foram criados procedimentos e mecanismos que, mal ou bem, cumpriram sua função nos cem primeiros anos da experiência. Reinventado pelos modernos, o software democrático manteve ativa tal funcionalidade. De sorte que, nos últimos dois séculos, as democracias floresceram, e as ditaduras feneceram.
    Péricles e seu “think tank” ateniense (o núcleo do “partido” democrático ao qual pertenciam Protágoras e Aspásia) já haviam se dado conta em meados do século 5º antes da era comum que a democracia nascia com um defeito genético: ela não tinha proteção eficaz contra o discurso inverídico. E ainda não tem: contra um Címon jactante ou contra um Sarney resiliente (na mentira), pouco podem as regras da democracia.
    Não se deram conta, porém, os fundadores, de que a democracia tinha outro gene defeituoso, que só foi ativado recentemente, após a última onda democratizante do século 20, que sepultou as ditaduras latino-americanas (com exceção de Cuba) e os regimes autocráticos da ex-URSS e do Leste Europeu.
    Esse gene recessivo revelou-se como um erro de projeto: a democracia também não tem proteção eficaz contra o uso de procedimentos democráticos (como as eleições) contra ela própria.
    O primeiro pensador democrático a antever os efeitos devastadores do uso da democracia contra a democracia foi John Dewey, que percebeu as armadilhas da sua instrumentalização a serviço da conquista do poder de Estado. E o último a teorizar sobre isso com consistência foi, sem dúvida, Ralf Dahrendorf, que constatou que apenas a eletividade não é um critério capaz de garantir a legitimidade dos regimes tidos por democráticos.
    O fato é que uma nova onda autocratizante começou a se avolumar após o breve sopro democrático dos anos 80 e 90. Agora as ameaças à democracia não vêm mais das ditaduras clássicas, em que grupos autoritários empalmavam o poder por golpes de força. Não, agora elas vêm de governos eleitos por larga maioria que, depois, ocupam e pervertem as instituições da democracia para controlá-las.
    São governos que foram, sim, eleitos democraticamente, mas para conseguir um aval para não governar democraticamente. Suas primeiras providências são perseguir os meios de comunicação e abolir a rotatividade democrática.
    São as protoditaduras, como as que se instalaram na Federação Russa, na Venezuela, na Bolívia, no Equador, na Nicarágua. E a inclusão virtual do Paraguai, de Honduras e de El Salvador nessa lista evoca o “efeito dominó”.
    Pode-se dizer que, com exceção da Rússia, a grande “autocracia do petróleo e do gás”, são, todos eles, Estados-nações inexpressivos.
    É verdade, mas o problema é que essas protoditaduras são apoiadas politicamente por uma retaguarda importante (“mais civilizada”, nem que seja por força da maior complexidade das suas sociedades), composta por democracias formais parasitadas por governos neopopulistas manipuladores, como Brasil e Argentina. Estas representam um fenômeno lateral na nova onda autocratizante, para o qual a análise política ainda não cunhou um termo: na falta dele, caberia designá-las, com perdão do neologismo, de “manipuladuras”.
    Menos mal para nós que Lula não seja um Putin (agente de um “partido” de assassinos, a KGB, sob o silêncio cúmplice do mundo) ou um Chávez (promotor de uma revolução bolivariana, inclusive financiador de ações de luta armada, também sob o silêncio irresponsável do mundo).
    Péssimo para nós que nosso presidente continue prestando apoio político aos próceres do bolivarianismo e a seus pupilos (como agora a esse caudilho Zelaya). Se os governantes de um país importante como o Brasil podem entrar na nova onda autocratizante, mesmo que na sua retaguarda política -e ninguém diz nada, porque, convenhamos, oposição de verdade não há por aqui-, estamos correndo sério risco: nós e as demais sociedades latino-americanas que ainda não tombaram nesse “efeito dominó”.
    Será apenas uma questão de tempo a degeneração completa das nossas instituições -que, aliás, já começou.
    Hoje o Senado, a Petrobras e órgãos de Estado como as agências reguladoras e o Itamaraty, os fundos de pensão, parte das ONGs. Amanhã, quem sabe, outros níveis de governo, demais Legislativos, Ministério Público e Judiciário. Vai tudo ser engolido pelo buraco negro da manipuladura.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: