Advertisements

Lavanderia Futebol Clube: esporte tem dinheiro do tráfico e corrupção

Do FÁBIO KADOW

http://jogodenegocios.blog.terra.com.br/2009/07/02/lavanderia-futebol-clube-esporte-tem-dinheiro-do-trafico-e-corrupcao/

Um relatório da Financial Action Task Force, agência internacional criada em 1989 pelo então G7 para fiscalizar e combater a lavagem de dinheiro no mundo todo, confirma que o futebol vêm sendo usado por criminosos e traficantes para lavar dinheiro sujo nos processos de compra de clubes, transferência de jogadores e apostas pela internet.

O relatório, que acaba de ser publicado e está disponível para download, diz que a indústria do esporte como um todo precisa tomar medidas urgentes, mas o futebol especificamente, por causa da sua popularidade mundial e dos contratos bilionários, é o caso mais crítico.

Para o FATF, o dinheiro do tráfico de orgãos e de drogas, sonegação fiscal e corrupção estão no cotidiano do esporte. E a Inglaterra, com nove dos 20 clubes da milionária Premier League sendo administrados por estrangeiros, é um dos locais preferidos para essas pessoas que investem dinheiro ilegal no futebol.

Jogadores que disputam a Premier League (suas identidades não foram reveladas) chegaram a confirmar que, seguindo acordo feitos pelos seus agentes, recebem seus salários ou os pagamentos pelos direitos de imagem em paraísos fiscais, fugindo do fisco inglês.

A agência, que teve o suporte da Fifa e da Uefa durante o levantamento dos dados, examinou os fatores econômicos e sociais do esportes para comprovar que o sistema atual é totalmente vulnerável. O relatório, de 42 páginas, com gráficos e tabelas, também traz algumas sugestões de medidas que poderiam coibir a lavagem de dinheiro.

Facebook Comments
Advertisements

2 comentários sobre “Lavanderia Futebol Clube: esporte tem dinheiro do tráfico e corrupção

  1. Fabio M

    Paulinho.

    Se me permite, gostaria de publicar aqui os mesmos comentários que publiquei no blog do Fabio Kadow.

    “Diferentemente do informado, o relatório trata da vulnerabilidade do futebol à lavagem de dinheiro e financiamento de terrorismo.

    O relatório não confirma que a Inglaterra seja um local preferido de ações desse tipo, apenas aponta a existência dessa vulnerabilidade. O que não significa que tais ações não ocorram.

    Os únicos casos constantes no relatório que se referem especificamente ao Reino Unido diz respeito à sonegação de impostos através do uso de agentes e de direitos de imagens pagos a empresas sediadas em paraísos fiscais.

    Por outro lado, o Finantial Action Task Force, órgão intergovernamental que emitiu o relatório e as orientações, salienta que a Inglaterra merece elogios por três situações:

    A criação de regulamentação ano passado instruindo os clubes para combater a lavagem de dinheiro, a cooperação da FA com órgãos governamentais na investigação de crimes e o fato do futebol inglês ter sido regulamentado nos últimos dez anos, fazendo com que seja um ambiente muito mais vigiado e organizado que outros países.”

    Resposta do Fabio Kadow: “Caro Fabio, tirando os elogios da FATF para a Inglaterra, todo o resto bate com o que o post diz (a lavagem de dinheiro no futebol por causa da sua vulnerabilidade). É fato que a Inglaterra é um dos principais alvos, até por isso essas medidas foram tomadas no ano passado. Agradeço o comentário.”

    Tréplica minha: “Concordo com sua resposta, porém ao afirmar que a Inglaterra seja um dos maiores alvos de lavagem de dinheiro, a interpretação mais direta seria de que já aconteceram episódios de lavagem de dinheiro na Inglaterra. E isso, realmente, o relatório não menciona. Existem inúmeras suspeitas sobre os proprietários do Chelsea, do Portsmouth (clube que já mudou 3 vezes de proprietário em 4 anos), do antigo proprietário do Manchester City, porém não há nenhuma conclusão a esse respeito.

    Em relação à vulnerabilidade do futebol inglês, isso é claro e parece que isso motivou a recente mudança na legislação do país, a qual não conheço em detalhes, que obriga a empresa controladora de um clube a identificar seu proprietário e a origem dos recursos.”

  2. DINHO TRI MUNDIAL E HEXA BRASILEIRO RUMO AO TETRA MUNDIAL E HEPTA BRASILEIRO

    O Carlos Alberto quando foi emprestado para o Corinthians e na ocasião teve um problema com a ex namorada, deixou escapar que estava sendo chantageado por ela ter descoberto que ele tinha dinheiro em paraiso fiscal, local onde recebia seu ordenado.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: