Advertisements

Desmandos e desvios

Por MANOEL MARQUES CARDOSO

http://www.progresso.com.br/not_view.php?not_id=41274

No editorial deste jornal do dia 10 foi demonstrado que o governo navega em águas brandas, quando a sociedade que mantém os cofres do governo sempre cheios, está sempre em rota de colisão com a moralidade pública, em todos os níveis da republica, com raríssimas exceções.

Acrescente-se a tudo que foi mencionado no referido editorial o fato de o governo ter repassado mais de 100 milhões de reais por ano, para o programa Segundo Tempo do Ministério do Esporte, valores estes destinados a compra de lanches para crianças participantes do programa.

A fiscalização do TCU constatou que pouco mais de 10% dos alunos cadastrados num dos convênios, participam efetivamente das atividades.

Onde estão os 90% das crianças?

Diante dessa aberração o Ministro Augusto Nardes, relator das contas de 2008, afirma: “É claro que há desperdício de recursos.

Fica demonstrado a falta de controle e eficiência”.

Quem leu o editorial está convencido de que o Brasil de Lula caminha a passos largos para dar razão a Luiz Felipe Pondé quando ele diz no Jornal Folha de São Paulo na Ilustrada do dia 8 pp.

Vejamos o que diz o articulista:

“A democracia corre o risco de ser refém dos idiotas e de sua mecânica invejosa e medíocre, além de seu regime meloso pela felicidade.

Regime baseado na soberania popular a democracia entende a “verdade como opinião publica”.

Daí o risco da tirania dos idiotas”.

“Recentemente a Folha checou a opinião pública com relação ao terceiro mandato do Lula.

Deu quase empate.

Normalmente a posição pró terceiro mandado vem regada de idéias do tipo, “ele igual a mim, um pernambucano, nordestino”.

Fala o idiota diante do espelho: “Se um pernambucano ex-pobre e nordestino é presidente e se eu sou um pobre e/ou nordestino, logo, sou também um pouco presidente”. (Luiz Felipe Pondé é pernambucano, logo, um nordestino).

Continua o articulista: Pessoas inteligentes que pensam seriamente na democracia moderna, sabem que uma forma razoável de evitar que governos façam do país seu quintal é impedir que eles fiquem tempo demais no poder, é isso, nada a ver se o governo em questão ser bom ou não ou “o presidente ser um cara legal” ou não.

“Qualquer pessoa que seja a favor de um terceiro mandato do Lula o é, ou por má fé (porque participa da “máfia democrática” que manda no quintal) ou por ser um idiota”.

Provavelmente, neste último caso, ele tem sonhos eróticos com a Venezuela do ridículo ditador Chávez e seus anões bolivarianos”.

Estou citando parte do artigo escrito por Luiz Felipe Pondé, primeiro porque retrata o pensamento de grande parte da população, aquela que faz parte da metade que não aprova mandatos sucessivos, o que caracterizaria um estelionato eleitoral no que Gilmar Mendes colocou muito bem “Quem quer o terceiro quer o quarto, e assim sucessivamente, o que vai contra os princípios democráticos instituídos”.

O presidente Lula tem dito que não se brinca com a democracia, mas quando lhe falam dos índices de aprovação, diz já sentir saudades do poder, isto mostra, sob minha ótica, que ele diz não, querendo dizer sim, até porque se conseguir eleger a Dilma, o terceiro mandato terá, subjetivamente, ocorrido.

Se Dilma for eleita, Lula terá um dos maiores e melhores empregos do Brasil, escolhido por ele próprio.

Alguém duvida?

Lula costuma citar a longevidade no poder dos ministros europeus, só não lê nos jornais que só na Inglaterra já se demitiram 10 ministros e Gordon Brown está periclitante e com pouca moral para continuar no cargo.

Aqui no Brasil, seus articuladores a abafadores da CPI da Petrobrás, com todos os escândalos conhecidos pelo povo, esse mesmo que o protege com aprovações recordes, nem se lembram mais o que eles fizeram.

Essa é a grande diferença, lá eles têm vergonha da opinião pública que se revoltou contra o parlamento.

Aqui os deputados se lixam.

Facebook Comments
Advertisements

7 comentários sobre “Desmandos e desvios

  1. Luís Carlos

    Os R$.13.778.000,00 que o spfw tungou o ano passado foram desse tal programa segundo tempo ou da Lei Piva? Ou dos dois?

  2. Ze da Feira

    A indiferenca de uns, a ignorancia de outros faz do Brasil um local perfeito p/ um semi-analfabeto e sua gangue falar e fazer o que bem entender.
    Paulinho, pra que fazer jornalismo se qualquer cidadao pode ser jornalista, imagina ate o Lula?
    Quem sabe um dia o acougueiro possa ser veterinario.

  3. Luís Carlos

    Se o Sarney é membro da Academia Brasileira de Letras porque um “semianalfabeto” não pode ser presidente?

  4. José Américo

    Paulinho, de péssimo gosto o artigo. Coisa típica da Folha e seu preconceito contra os pobres e nordestinos. O conceito de democracia não exige rotatividade no exercício dos mandatos populares, exige simplesmente adesão do povo ao mandatário. Exige que esse povo vote e eleja o seu candidato preferido, DE FORMA LIVRE E ABERTA. Simples.

    Os jornalões insistem em dizer que a opinião pública é a deles. Estão redondamente enganados. A opnião pública é minha, sua, do povo, que prefere Lula a José Serra, a Kassab e os demais do gênero. Preferimos Lula e Dilma àqueles que prometem mundos e fundos, mas sempre foram os maiores entreguistas desse país.

    Lula não deve ser nenhum santo. Mas fez pelo povo brasileiro o que nenhum dos seus antecessores nos últimos trinta anos fizeram. Tirou renda de quem tem para dar a quem não tem, simplesmente por não ter oportunidades para tê-la. Basta ver os números.

    Eu sou nordestino. Esse rapaz, Felipe, me envergonha. Deveria trabalhar e torcer para termos outro nordestino como Lula, comprometido com o povo, que vive sob vergonhosas condições socio-econômicas.

    O problema de alguns programas de governo não dizem respeito essencialmente ao mandatário-chefe, mas sim a questõs de fiscalização e de parceiros políticos descomprometidos. No Brasil não se faz política sem precisar do apoio de políticos de duvidosa conduta ética, para dizer o mínimo. Veja os aliados e amigos de FHC, quem foram. Aliás, ele acha Daniel Dantas brilhante, por isso vendeu inúmeras concessões para ele, e nomeou Gilmar Mendes para o STF. Foram duas contribuições singulares ao país.

  5. Raphael Silva

    O problema das criticas ao governo Lula, ou ao proprio, vem sempre recheadas de ignorancia e preconceito. Alias, gostaria de saber se o Zé da Feira conseguiria ter uma conversa de alto nivel com o presidente… Ele mais inteligente que você imagina, tanto que é presidente.

    Sobre a democracia, é obvio que está tudo errado, e precisa de ajustes. Depois de que me dei conta que o processo eleitoral é na verdade um simples jogo de cadeiras, e que o povo na verdade não tem poder nenhum, parei de votar em quer que seja. Só nulo.

    Já vi diversos debates sobre isso, alguns propoem a forma Distrital, que deveria de fato entrar em vigor no Brasil lá no começo, porem foi esquecida com a morte de Tancredo Neves. Ainda é bem passivo de criticas, pois afasta ainda mais o representado do representante e não iguala o poder dos votos. Pelo que me parece, esse ainda é o melhor modelo, porem não acho certo os partidos politicos serem muito poderosos, e não acho certo só daqui a 4 anos poder “me vingar” ou não do politico corrupto.

    Porem em quase 22 anos de democracia no Brasil é fato que o novo dia acorda melhor que o anterior. Ainda somos eleitores ingenuos que vota em Maluf’s da vida e ainda existem muitos senhores no interior que ainda não se conformam do porque que a ditadura acabou. Não faz nem dois anos que um grande coronel morreu na Bahia, e que outro, mesmo letrado, ainda vigora no Maranhão.

    Eu infelizmente sou leigo no assunto sobre qual sistema o Brasil terá que utilizar, porem que dá para perceber que tem algo errado, isso dá. Já começaram debates no congresso com uma reforma, estou vendo agora, muito por causa do “terceiro mandato” a discução sobre o nosso sistema e tomara que tudo se ajeite com o tempo. Uma coisa é certa, a obrigatoriedade do voto deve terminar, pois ela mesma já descaracteriza a propria democracia e a liberdade individual.

    Porem, com medidas meio descabidas como a proibiçao do fumo em locais fechados, publicos ou fechados, a proibição de beber antes de dirigir e até toque de recolher para menores em cidades do interior, mostra um descompasso com a liberdade.

  6. Dunha

    Concordo com Raphael qdo fala que o voto não deve ser obrigatório. Mas eu acho tb que os partidos tem que ser de alguma forma responsabilizados por recrutarem seus candidatos corruptos. Esse idéia de não deixar candidatos com ficha suja é uma boa idéia. Ja eliminaria uns 50% de candidatos (sem que eles façam lobby e compre os juizes). Tem que se dar oportunidade aos novos candidatos e renovar o leque de opções. Assim como a seleção brasileira. Se não funciona tem que reciclar. Mas não com ACM’s, Jereissat’s, Collor’s, Maluf’s e Sarney’s.
    Renovar Já.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: