Advertisements

Cuiabá começa sua farra

Ricardo Teixeira, presidente da CBF, bem antes do que se esperava, terá que explicar o porque de mais uma, entre tantas, de suas promessas, não será cumprida.

O Prefeito de Cuiabá anunciou que construirá o estádio para a Copa do Mundo utilizando-se, em 100%, de dinheiro público.

Wilson Santos (PSDB) disse ainda que a CBF nada tem a ver com o assunto, pois o dinheiro seria da Prefeitura.

Não é.

Porque Prefeitura, nada mais é do que uma intermediária do dinheiro do povo para a realização de bem-feitorias que atinjam as necessidades comuns a todos o habitantes do local.

Não é o caso do Estádio, que será, sem dúvida alguma, mais um meio de locupletação de poucos, em detrimento de muitos.

Cabe a Ricardo Teixeira pedir explicações do Prefeito ou, no mínimo, vir a público e explicar se mentiu, ou foi enganado.

Embora, confesso, não acreditar na hipótese do engano.

Facebook Comments
Advertisements

16 comentários sobre “Cuiabá começa sua farra

  1. Londres

    Eu vou fazer a minha parte, ou seja, vou reclamar. Vou enviar emails para Ricardo Teixeira e para o senhor Wilson. Acredito que o que falta e a pressao do povo pois hoje eles fazem o que querem e ninguem nem ao menos expressa indignacao.

    Se todos gastassem 5 minutos para fazer o mesmo, talvez com a caixa de mensagens entupida, eles ficassem com “a pulga atras da orelha”… mas se simplesmente lermos a noticia aqui…. vai continuar tudo como esta por muito tempo.

  2. Rodrigo

    Bobinho quem acreditou no Ricardo Teixeira esperando que não teria dinheiro público. Das 12 cidades, apenas 3 tem estádio particular. Todas as outras vão precisar de dinheiro público.

  3. Luís Carlos

    Eu acho que Cuiabá está agindo de forma correta. É a única cidade que admitiu que vai utilizar dinheiro público para a Copa. Está jogando limpo, embora com interesses sujos. E está saindo na frente, pois existe um projeto de verdade e não um DVD.

    Resta aos Matogrossenses recorrerem aos órgãos fiscalizadores se acharem que o dinheiro deve ser empregado em outras demandas. Ressaltando que o estádio a ser demolido e reconstruído é do governo.

    Existem outros governadores, no entanto, que ficam dando uma de Migué e não admitem que torrarão dinheiro público na Copa. Só que em estádios particulares e não públicos.

    É com esses governadores que o povo tem que ficar de antenas mais ligadas ainda.

  4. Ramón

    No fim das contas, todos ou quase todos os estádios terão dinheiro público (incluindo até o Morumbi) e nós vamos pagar essa conta (mto cara) da Copa do Mundo.

  5. euclydes zamperetti fiori

    Se gritar pega ladrão
    Não sobra um meu irmão
    Acorda Brasil
    zamperetti fiori

  6. C Gomez

    Tem tanta coisa mais importante (hospital, escola, creche, transporte público…) que a região de Cuiabá precisa e vão gastar NOSSO suado dinheiro para fazer uma “super arena para a prática desportiva”. Aqueles que querem a Copa no Brasil agora não reclamem!

  7. beto

    A própria vitória de Cuiabá sobre Campo Grande deveria estar sobre júdice.

    Como pode uma cidade ganhar,sendo representante do Pantanal Brasileiro,tendo somente um terço do Pantanal em sua aréa ?
    Como pode uma cidade representar um país ,sendo uma capital de um estado e nem ter um aeroporto ?

    Se esse país e seus representantes nao fedessem a esgoto,nada disso estaria acontecendo.

  8. José Roberto da Silva

    Infelizmente o Luis Carlos em vez de analisar a situação como cidadão brasileiro, num país onde crianças, idosos, trabalhadores morrem nas portas dos hospitais onde recentemente uma criança morreu em cima de uma pia dentro de um hospital por falta de atendimento e lá mesmo o corpo ficou por horas até levarem para o necrotério, se não me falha a memória lá mesmo em Cuiabá, prtefere aproveitar a situação caótica para atacar o São Paulo com suposição, “Vai ter gasto público no Morumbi” Se o governador e o prefeito não colocarem dinheiro do povo nisso ele não pedirá desculpas por ter atacado a moral dos outros, pois seu objetivo foi alcançado encheu o saco dos outros.
    Eu acho que para postar em qualquer blog deveria ser obrigatório colocar a idade.
    Eu sou São Paulino e acho que o Tricolor não deveria se meter em copa do mundo. que se dane a CBF, a Fifa e todos aqueles que sabemos ficarão mais ricos as custas deste torneio.
    Eu sou mais aplicar todo dinheiro em educação, saúde, segurança e infra-estrutura.
    Mas como temos no Brasil muitos com o pensamento de Luis Carlos vamos morrer amingua.
    Parabéns Luis você é um brasileiro que não aprende nunca!

  9. Cássio

    É a tecla que eu venho esmurrando.
    A torração de dinheiro vai ser incontrolável. Dinheiro público, federal. Cerca de 45% desse dinheiro é gerado pelo Estado de São Paulo.
    Não há o menor sentido em se construir Arenas “multi-uso”, super modernas em Cuiabá, Manaus e Natal, e São Paulo, cidade que sim, tem potêncial de eventos para o ano todo, remendar o Morumbi. Não é questão de ser contra ou a favor do SPFC. É questão de bom senso.
    Eu penso em um estádio grande, moderno, multi-uso, com cobertura retrátil, acústica ótima, fácil acesso, seguro, servido por transporte de massa, central e com oferta ampla de estacionamentos. Daquele tipo de estádio que a grama é retirada quando vai haver grandes shows. Um estádio público, onde o show da Ivete Sangallo com o Andrea Boccelli pudesse ter sido realizado, onde aqueles shows populares gratuitos que ocorriam no Ibirapuera, pudessem acontecer. Enfim, um espaço público que também pudesse ser usado para o futebol.
    Quanto ao Morumbi, que os são-paulinos não me levem a mal. Mas, gastar cerca de R$ 300 milhões, é absurdo. Melhor demolir e construir um estádio novo, com aproveitamento melhor da área, mais compacto, com estácionamento, para umas 45 mil pessoas. Nos moldes da Arena da Baixada. Creio, sinceramente, que seria a melhor saída para o SPFC.
    O mundo ideal seria, o SPFC fazer uma Arena nova, o Palmeiras ampliar o Parque para umas 40 mil pessoas, conforme seu projeto e o Corinthians parar de viajar na maionese e ampliar a Fazendinha para umas 40, 50 mil pessoas.
    Esse estádio público seria para umas 90 mil pessoas, para grandes eventos, clássicos, decisões, shows e seleção brasileira. Poderia até ser no lugar do Pacaembú, o que acham?

  10. marcio

    Infelizmente, idiotas tombaram o Pacaembu e nada pode ser feito nele. Em Fortaleza, minha cidade natal, as obrs do metrô estão paralisadas porque estudantes de hstória da UFC cismaram que uma casa que fica no caminho da construção do metrô possui valor histórico.

    O Brasil não é apenas o país da piada pronta, mas também o país onde muitos querem aparecer de qualquer jeito..

  11. Leao

    O circo começou. O dinheiro público será usado e muito para a Copa 2014. O circo chegou. Porto Alegre, Curitiba e São Paulo, dizem, não utilizarão verbas públicas na reforma de seus estádios particulares. Digno de aplauso se não fosse promessas ditas por politicos e presidentes de clubes. Alguém acredita? Talvez a velhinha de Taubaté. Eu fico indignado quando usam o meu dinheiro num evento que de nada tem de público. É um evento particular para poucos. Não sou contra Copa do mundo não. Eu sou contra usar o meu dinheiro para fazê-la. A minha indignação não é contra o prefeito de Cuiabá. O cara-de-pau até que é sincero. Ele falou em público o que todos os outros farão às escondidas. Nenhum, eu disse nenhum, dos prefeitos e governadores deixará de usar dinheiro público para viabilizar a Copa de 2014. E não estou falando em obras públicas, estou falando em construção de estádio mesmo. Os 3 estados que citei serão os mais vigiados para não usar dinheiro público. Terão que correr atrás de patrocinadores que queiram enterrar dinheiro numa aventura que pode acabar como o Engenhão. Em sã consciência é muito dificil o empresariado embarcar nesta aventura sem garantias mínimas de retorno do capital investido. E são essas garantias minimas que metem mêdo. Nada será feito às claras. Você botaria dinheiro num projeto que está sendo refeito pela terceira vez? Dificil. Mas não impossível. Aí entra a prefeitura e sabe lá deus o que não vão dar como garantia. São as vias indiretas. Mas também é injusto que só 3 estados estão sujeitos às regras de mercado. E os outros? Será que os outros tem prefeituras e governos ricos o suficiente para bancar esta gastança toda? Até 2014 teremos muitas catástrofes naturais. O que farão estes governos? Paralizarão as obras para socorrer os seus cidadãos ou os deixarão à espera de campanhas de ajuda pelo Brasil afora? Hoje já vemos que não há grana para as pessoas que sofreram grandes perdas causadas por enchentes. O que fez o Governo destes estados? Desviou grandes verbas para socorrer a população? Como de costume, fez maquiagem no campo de ajuda e a população é quem realmente ajudou a quem necessitava. Está mais do que na hora da gente se indignar quanto a falta de dinheiro público para socorrer quem sofreu com acidentes naturais e sobras para Copas do mundo. O dia em que o Governo atender dignamente a sua população aí sim será hora de termos Copa do Mundo e Olimpiadas em nosso país. Enquanto isso não acontecer, será falido fazendo festa com dinheiro alheio.

  12. juliano Jundiai

    Cassio sou sao paulino mas gostei da tua sinceridade.E suas ideias não são ruins.parabens pelo raciocinio logico e objetivo.

  13. Palmeirense

    Cuiaba comeca sua farra e quem sera o ultimo ou o 12o a confirmar a farra do dinheiro publico.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: