Advertisements

Pró Memória: Pagode e rasteira : 2001 foi o ano em que V(W)anderlei(y) Luxemburgo prejudicou o Sr. Elias

penhoraluxemburgo

             Recibo de penhora de V(W)anderlei(y) Luxemburgo

Da ISTO É

http://www.terra.com.br/istoe/1662/brasil/1662_pagode_rasteira.htm

Luxemburgo não paga promissória de R$ 500 mil emitida para comprar um restaurante, fecha a casa para reforma, some com objetos do ex-dono e é cobrado na Justiça

As mesas do Elias Comidinhas & Bebidinhas, reduto de palmeirenses e um dos restaurantes prediletos dos aficionados do futebol em São Paulo, foram palco de muitas histórias.

Aberto em 1981 por Elias de Souza no bairro de Perdizes – a poucos metros do Parque Antarctica, o estádio do Palmeiras, o time do coração do dono –, o misto de bar e cantina italiana tinha um eclético time de clientes.

Jogavam, entre outros, o economista Joelmir Betting, os craques Zinho e César Sampaio, o ex-técnico Telê Santana, o ex-governador paulista Paulo Maluf, o tricampeão de Fórmula 1 Nélson Piquet e o ator Lima Duarte.

O restaurante abrigou também festas importantes, como a organizada para o lançamento do belo filme Boleiros, de Ugo Giorgetti.

A história contada nessa reportagem seria prato cheio numa mesa do Elias, não fosse a parte final justamente o seu fechamento.

Seu Elias perdeu a casa e a marca após uma sucessão de trapalhadas protagonizadas pelo técnico do Corinthians, Vanderlei Luxemburgo, sua mulher, Josefa, e os irmãos Sydney e Simone Souza, filhos do fundador do restaurante.

PENHORA  

O caso mistura relacionamento extraconjugal, questionamento de paternidade e uma nota promissória de R$ 500 mil, assinada, mas não paga, por Luxemburgo.

O capítulo mais recente é uma decisão da juíza Luiza Liarte, incluída no processo 01.024638-0, da 8ª Vara Cível de São Paulo.

Ela ordenou a penhora de um apartamento de 362 metros quadrados de Luxemburgo, na rua das Mangabeiras, 135/101, Pacaembu, em São Paulo, com escritura registrada no valor de R$ 700 mil, no Condomínio Luxembourg.

Simone e Sydney afirmam ter vendido ao técnico dois terços do restaurante da família, além da marca Elias Bebidinhas & Comidinhas, no dia 1º de novembro de 2000.

Luxemburgo, dono do outro terço desde 1997, deu R$ 100 mil no ato e a promissória de R$ 500 mil.

“Não quero comentar. Deixe eles falarem. Vou me defender na Justiça”, disse Luxemburgo a ISTOÉ.

Antes da penhora, os advogados do técnico ofereceram, como garantia da dívida, a VV Restaurante, uma firma com capital social de R$ 50 mil criada em nome de Vanessa e Valeska, filhas do técnico, para administrar o Elias na “era Luxemburgo”.

A juíza achou pouco.

Vanderlei fechou o Elias em dezembro passado, um mês trágico para os Souza.

Além do restaurante, a família perdeu dona Vitalina, aos 65 anos.

Ela morreu no dia 6 de dezembro, horas depois de Sydney ter assinado a transferência do bar e da marca Elias para o técnico.

“Estávamos fragilizados. O Vanderlei sabia disso e se aproveitou da situação. Confiamos nele e deu no que deu”, lamenta Sydney, conhecido como Panda, hoje jurado de um programa apresentado por Castrinho na Rede TV!.

A mobília e os objetos de decoração do restaurante foram recolhidos.

“Minhas camisas, autografadas pelos jogadores do Palmeiras que ganharam o supercampeonato em 1959, e a de um jogo de 1965, em que o meu time representou a Seleção Brasileira, sumiram”, lamenta seu Elias com lágrimas nos olhos.

Contratado pelo Palmeiras, Luxemburgo passou a frequentar o restaurante em 1993.

“Neste período, iniciamos um romance, que durou até o final de 1996”, afirma Simone.

“Ele não é fácil. Sabe exatamente o que fazer para seduzir uma mulher”, completa ela.

Enquanto o Palmeiras conquistava o bicampeonato em 1994, o restaurante explodia.

A cada mês, Elias e seus filhos vendiam 3.500 porções de carpaccio e mil pratos de campanário, uma massa com queijo.

“Gastávamos R$ 20 mil e o faturamento médio era de R$ 50 mil por mês”, conta seu Elias.

Eram tempos felizes.

Sydney apresentava a noite paulistana ao novo amigo.

“Eu o levava a casas noturnas, mulherada, essa coisa toda, sabe?

Cheguei a evitar que um cara o pegasse com uma faca em um café”, conta.

Em ocasiões especiais, Luxemburgo, nascido na Baixada Fluminense, exibia no restaurante os seus dotes de pagodeiro.

O técnico tratava seu Elias como seu “segundo pai”.

O fundador do restaurante retribuía o carinho: “Luxemburgo era o filho que eu gostaria de ter no futebol e não tive.”

A família Souza avalizou operações de leasing feitas pelo treinador para comprar carros luxuosos.

Simone conta que, para não se expor, Vanderlei recorria a ela para executar, em cemitérios, cachoeiras e encruzilhadas, os despachos exigidos por uma mãe-de-santo paulistana para proteger as equipes do técnico.

“Uma vez, no Elias, ela discutiu com o Vanderlei, que prometeu comprar para ela a casa em que vivia, mas não cumpriu”, conta Simone.

Deslumbrados com o amigo ilustre, Simone e Sydney cometeram o primeiro erro.

Arrumaram um novo sócio, Jorge Abduch, gastaram R$ 160 mil e inauguraram, em setembro de 1995, na mesma rua do Elias, um outro restaurante chamado Anexo.

“A casa não tinha identidade”, reconhece Simone.

Abduch abandonou logo o barco.

Queria R$ 50 mil por sua parte, mas acabou vendendo-a por R$ 35 mil, em julho de 1996.

O comprador foi ele mesmo: Vanderlei Luxemburgo da Silva.

Trapalhadas – O Anexo continuou mal das pernas e fechou.

Luxemburgo comprou, então, um imóvel ao lado do Elias.

Simone, Sydney – que tinha recebido no papel o restaurante do pai – e o técnico aumentaram a capacidade do Elias de 25 para 100 mesas.

Com o triplo de funcionários, a nova casa foi reaberta em 1998.

As despesas bateram nos R$ 50 mil mensais e a receita caiu 30%.

O pagode começava a desafinar.

“Vanderlei prometeu usar seu prestígio no marketing da casa, mas a Jô (Josefa), mulher dele, soube que tivemos um caso e exigiu que ele se afastasse de nós.

O Elias afundou de vez.

“No final, ele nos empurrou esse contrato, levou tudo e não pagou”, acusa Simone.

Meses antes da reabertura, Simone casou-se com o paulistano Rogério Jordão.

Em 1998, teve uma filha, Pamela.

A união durou pouco.

No divórcio, Jordão não pagou pensão alimentícia.

“Não sei se a filha é minha ou de Luxemburgo”, disse na época, apoiado por sua família.

“A menina é do Rogério”, afirma Simone.

“A Pamela não lembra em nada o Luxemburgo”, faz coro o advogado dos Souza, Munir Jorge Júnior.

Simone sabe que um teste de DNA resolveria a parada.

“Mas não quero fazê-lo agora”, diz ela.

O ex-marido Jordão vive nos Estados Unidos.

Seu Elias começou a vida como copeiro.

Em seu primeiro restaurante, o Dom Camilo, também em Perdizes, cansou de ouvir o ex-presidente Jânio Quadros gritar: “Dá uma lisa (pinga) para mim.”

No Dom Peponi, a segunda casa, no Sumaré, o general Costa e Silva costumava baixar a guarda diante de um spaghetti ao alho e óleo escoltado por uma taça de vinho.

Teve mais três restaurantes antes de abrir o Comidinhas & Bebidinhas.

Ao comprá-lo, Luxemburgo prometeu entregar-lhe a administração do negócio, oferecendo 30% do lucro mensal.

“Isso não será mais possível”, disse o técnico.

“Eu e Sydney também erramos muito. Colocamos em risco o que meu pai conquistou. Mas agora o melhor seria receber o que o Vanderlei assinou”, conclui Simone.

O técnico diz que está pronto para reabrir o espaço.

Debilitado pelo mal de Parkinson, seu Elias, a vítima, tenta começar de novo.

Ele negocia um novo ponto, também próximo ao Palmeiras.

Facebook Comments
Advertisements

37 comentários sobre “Pró Memória: Pagode e rasteira : 2001 foi o ano em que V(W)anderlei(y) Luxemburgo prejudicou o Sr. Elias

  1. Petrusco

    Que históriazinha escabrosa……….hauhauha a melhor parte é quando a tal de Simone nem sabe de quem e paternidade do seu próprio filho.não desejo o mal a ninguem mas nesses casos tem mais é que se lascar mesmo.

    Coitado apenas do seu Elias por ter filhos tão burros, mas como diz o velho ditado” Quem dorme com cachorro com pulga levanta, quem anda com porco farelo come”

    Obs: Já pesou se ela faz o DNA e o filho não é nem de um nem de outro e na verdade o filho e de algum garçon do bar ,é povinho safado hhauahua

  2. Luis

    q merda de texto eh esse q não explica o q aconteceu depois ? pqp cara, volta pra escola…

  3. Fernando

    Muito triste a historia, mas aposto que enquanto as coisas iam de vento em popa, com a grana entrando e o prestigio do amigo rico e famoso engordando as contas bancarias e o caso amoroso era so’ alegria e orgasmos (e como fica o respeito ‘a familia do socio WL, ‘a mulher dele, alguem – essa Simone, por exemplo – se preocupou com ela durante esse affair?), ninguem pensou em reclamar. Quem dorme com caes, acorda com pulgas. Nao estou culpando as vitimas. Merecem a reparacao justa de quem levou um tombo financeiro. De resto, ha’ cumplices demais nessa historia, nao vejo nenhum santo nessa narrativa. O Sydnei levava o amante da irma para a putaria, a irma tinha um caso com o socio do pai (enquanto ele era casado), tutti buona gente, nao?

  4. Marlos

    Se você fosse mais esperto ia perceber que o texto é da revista “Isto é”

  5. Rogério Chaves

    É tudo uma grande coincidência gente….essas séries de escândalos em que o Luxemburgo sempre se meteu é tudo invenção da imprensa e de pessoas que querem prejudicá-lo……inclusive o último com a tal de “felina”….o Luxemburgo é vítima da inveja alheia, kkkkkkk.

  6. Alexandre -Avante Rogério- Amaral

    ta no clube certo! Ambos são especialistas em barriga d aluguel.

    Paulinho,
    lembro q na época esse parmerense c/ kra d tonto (perdão pelo pleonasmo), Panda, chegou fazer a denúncia num canal d TV

    agora o melhor foi a sutileza c/ q esse fato foi parodiado em Boleiros 2

    ps: tantos casos como esse ficaram perdidos no passado, pois sempre haverá um juiz, ou delegado, ou promotor ñ honestos, destarte, infelizmente parece q o CASO DO GÁS DE PIMENTA VERDE tomou msmo rumo!

  7. Fernando Farias

    Luxemburgo fudeu o bar do Elias…fudeu literalmente a filha do Sr. Elias, comeu até não querer mais, fez até filha na mulher e outro otario abraçou a bucha, e ainda fudeu o filho, comendo puta nas costas dele…
    Que belezaaaa….

  8. Ricardo de Lima

    Paulinho e pessoal … lembro-me ainda, pelos meados de 1990 uma reportagem da Veja falando da ascensão do Luxa e que ele já era metido a “espertinho”, quando da compra de um Escort com cheques sem fundos que ele não tinha pago até a época da Cpi da Nike …

    Ele nas 4 linhas ainda é um dos ótimos técnicos e foi o mentor do maior Corinthians e Palmeiras que vi jogar na minha vida … mas fora dela … afff, deixa pra lá

  9. Marquinhos

    Alguns causos do Luxa.

    Caso da manicure

    http://www1.folha.uol.com.br/folha/esporte/ult92u5665.shtml

    Sonegação de impostos

    http://www.direito2.com.br/asen/2000/nov/9/renata-alves-incrimina-wanderley-luxemburgo

    socio de Luxa
    http://www.terra.com.br/istoe/1617/brasil/1617_parceiro_gato.htm

    Falsificação da idade

    http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EDG80609-9306-500,00-ESPORTE+CAMPEOES.html

    emprestimo estranho para Edmundo (luxa era tecnico da seleção)

    http://www1.folha.uol.com.br/folha/esporte/ult92u98694.shtml

    Ligações com o Iraty

    http://portal.rpc.com.br/gazetadopovo/esportes/conteudo.phtml?id=633721

  10. Jeferson Dascanio

    Nossa…
    O que isso acrescenta em seu blog Paulinho? Mais um processo?
    Voce não é o paladino dos fracos e oprimidos.
    Nessa história não tem bobos, tem os menos espertos…

    Um dos piores posts que voce já colocou…

  11. Alviverde/SP

    O pobre do Elias não merecia esse final de vida…os filhos podem alegar qualquer coisa, mas que foram INGENUOS, FORAM…mas acho também que não imaginavam o que o Luxa seria capaz de fazer, pois muita gente ainda não conhecia seu verdadeiro caráter naquela época…mas HOJE a maioria teria medo de comprar um carro usado dele…

  12. Alviverde/SP

    Hoje só ficou a SAUDADE dos bons tempos do Bar do Elias, com ele no comando…

  13. MARCIO , o xará!

    Hoje, do alto de minha experiência de vida, afirmo que é um erro os pais quererem os filhos como sócios em seus empreendimentos. O pai deve estimular o estudo e aprofissionalização em outros setores, ou ao menos, em outras empresas. Quando quebra a empresa, quebram todos.
    PS.; Quer dizer que a esposa do Luxa é corno manso?

  14. Sérgio

    Que adianta você publicar isso aí se nem ao menos se dá ao trabalho de informar que fim levou a história?

  15. Jr.

    “Simone conta que, para não se expor, Vanderlei recorria a ela para executar, em cemitérios, cachoeiras e encruzilhadas, os despachos exigidos por uma mãe-de-santo paulistana para proteger as equipes do técnico.”

    Paulinho, é crime fazer isso? Isso seria preconceito religioso de sua parte. Se ele faz parte de movimentos afro-religiosos, problema dele.

    Não é isso que faz um caráter. O que faz o caráter dele ser um lixo é mudar o próprio nome, ser indiciado em CPI, querer faturar nas costas dos jogadores em caso de venda, querer envolver jogador em putaria de hotel, etc.

    Mas religião, não.

  16. Pedro Silva

    texto novo, hein? vc deveria ao menos dar credito ao leitor que sugeriu, alias isso acontece constantemente

  17. Chico Garfo

    Alguem se lembra, de uma caso aonde o Falcao levou o filho que tinha com a ex-esposa, para a Italia sem permissao e a mesma foi ate a tv “ameaçando contar que o motivo da separacao foi de flagar o ex-jogador com um tecnico renomado” em uma situação constrangedora??
    eu lembro!

  18. Luciano Coelho

    Blogueiro que não participa das discussões não merece a minha assinatura. Grande Abraço e sorte na vida.

  19. eduardo

    Cara vc é muito baixo, como a maioria da imprensa, pg vc não tira a diferença com o Luxemburgo na justiça, não basta o Palmnerias classificar que vc logo que que tentar tirar o foco, já que falata que tem prova de tudo pg vc não o processa. Aprenda a separa o time das pessoas, As pessoas passam o time fica, respeito.

  20. Pingback: Fique por dentro Restaurante » Blog Archive » Pró Memória: Pagode e rasteira : 2001 o ano em que V(W)anderlei(y …

  21. Cássio

    Nessa história toda, só tenho pena do Seu Elias. É a velha sina do pai que se lasca de trabalhar pra conseguir alguma coisa e os filhos burros e vagabundos defecam tudo…A filha vadia vai ter caso com o cara famoso, e dane-se que era casado. E o filho inútil, em vez de aprender a cozinhar com o pai, achava que era humorista. Triste.

  22. Mario Camargo

    Nao e o texto que e horrivel. Voce e que nao sabe ler, sua anta!!!!

  23. Pingback: Fique por dentro Pagode » Blog Archive » Pró Memória: Pagode e rasteira : 2001 o ano em que V(W)anderlei(y …

  24. MAYARA BATISTA

    Eu acho que ao em vez das pessoas procurarem saber da historia como ela e realmente,procurar saber sobre a mulher que esta sendo denegrida,se a crianca que esta sendo citada e prejudicada com todas essas mentiras que estao sendo contadas. Resumindo as pessoas que estao comentando com tanta propriedade nao sabem o que esta acontesendo de vedade e estao sendo manipuladas por um jornalistazinho sem vergonha,pra nao falar outra coisa QUE ESTA SE APROVEITANDO DE UM CASO QUE ESTA ESERRADOe acho tambem que as pessoas que estao comentando nao sabem que isso tambem da processo judicial por calunia e defamacao,e pior com palavras de baixo calao entao por favor vamos deixar de ser hipocritas e medilcres e cuidar de suas proprias vidas que com certeza nao esta nada boa……………….FOI DADO O RECADO!!!!!!!!

  25. MAYARA BATISTA

    Como vc sabe que ela nao sabe o idiota,vc se refere a ela como tal,entao quer dizer que vc nao conhece entao vai procurar se enformar antes de escrever besteiras denigrindo pessoas q vc nem conhece, vou te falar uma coisa eu sou entendedora das leis do nosso pais e as pessoas que escrevem isso q vc escreveu,geralmente e que se lascamBURROOOOOOOOOOO!!!!!!!!
    E pra provar que vc e esse jornalistazinho estao mau enformados ela de uma entrevista para o NELSON RUBENS afirmando que o pai da menina e o ROGERIO JORDAO,e que quando ela estava com o LUXEMBURGO ela era solteira e ainda nem sonhava em conhecer o ROGERIO!!!!!!!!!!
    Entao por favor veja bem oq vc escreve ……….

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: