Advertisements

Paulistinha caro…

“Sou carne de pescoço e vou ser tetra paulista”

V(W)anderlei(y) Luxemburgo

 

Matematicamente falando, temos uma comissão técnica de R$ 1 milhão mensais.

R$ 12 milhões ao ano.

Se conseguir vencer o Paulistão, serão duas conquistas.

Patrocínio fechado com a Samsung: R$ 15 milhões por ano.

Vale a pena ?

Facebook Comments
Advertisements

27 comentários sobre “Paulistinha caro…

  1. Marcos

    Vale. Ano passado, faziam este mesmo questionamento. Diziam que Luxemburgo e sua comissão e sua técnica eram muito caros e ainda colocavam em dúvida a sua real capacidade. Diziam que a parceria com a Traffic era ruim. Que o contrato com a Fiat era ruim. Que o projeto de construção da Arena era só uma maquete sem fundamento concreto. Não falavam nada da parceria com a Visa, que criou o Setor Visa, pois isso não havia como criticar, tanto que Santos e SPFC copiaram tal parceria e correram atrás da Visa, pra obterem parcerias idênticas à do Palmeiras, que criou o pioneríssimo Setor Visa no Palestra.

    Pois bem, depois de um ano, nota-se claramente que tudo valeu a pena e que a ” análise imparcial ” estava completamente errada. O Palmeiras ganhou um título e se classificou para a Copa Libertadores. Conseguiu triplicar o contrato de fornecimento de material esportivo com a Adidas. Quase dobrou a quantia de patrocínio de camisa, com a saída da Fiat e a entrada da Samsung. Aumentou a arrecadação de bilheteria. Vendeu mais camisa. Deu mais audiência na televisão. Aumentou a receita. Em suma, saiu valorizado. Então, fica evidente que a resposta é sim. E fica evidente o excelente trabalho de Belluzzo e Cipullo ( e de seus respectivos auxiliares ), duas pessoas extremamente sérias, honestas, competentes, enfim, excelentes dirigentes.

    Sobre o Paulistão, ele é importantíssimo e torcedor de qualquer time gostaria de comemorar este título. As partidas semifinais e finais do Palmeiras no Paulistão 2008 apresentaram média de audiência televisiva superior às das partidas finais do Brasileirão, ou melhor, Madonão 2008.

    Em relação ao novo patrocínio da Samsung, todos os órgãos divulgaram o valor de 15 milhões. Lance!, Estadão, Gazeta, GloboEsporte, Uol, Blog Jogo de Negócios, etc… agora, felizmente, até vc. Bom sinal. Sinal de que notou o erro a que foi induzido por aquele ” jornalista ” que odeia o Palmeiras, o qual, curiosamente, havia divulgado o evidentemente irreal valor de 10 milhões ( curiosamente porque parece que em se tratando de Palmeiras o ” erro ” é sempre pra menos ). Imagino que ninguém tenha acreditado naquela ” notícia ” e ela foi desmentida rapidamente. Como prevíamos.

    E existe ainda a questão do patrocínio das mangas, pelo qual a Suvinil paga cerca de 2,5 milhões-ano ao Palmeiras. A Fiat, que foi substituída pela Samsung era patrocinadora apenas do peito e das costas da camisa alviverde.

    Sobre o salário de Luxemburgo e sua comissão técnica, sem dúvida nenhuma, devem ser bem elevados. Mas duvido muito que seja tão distante de outros técnicos de ponta que atuam no futebol brasileiro. A imprensa anti-Palmeiras quer nos fazer acreditar que existe um técnico perfeito, sem nenhum problema, que não liga pra dinheiro, que ganha pouco e que é bem melhor do que o Luxemburgo. Tá bom…………

  2. EÐUARÐO 6-3-3

    Olá, tri-hexacampeões brasileiros.

    Em virtude da larga superioridade do São Paulo FC frente aos demais adversários e, principalmente, em relação aos seus dois co-irmãos invejosos, Palmeiras e Corinthians, gostaria de propor uma “fusão” entre estes dois times nos mesmos moldes daquilo que aconteceu entre o Colorado e o Pinheiros.

    Ali, nascia o atual Paraná Clube de Curitiba (PR).

    Sempre achei Palmeiras e Corinthians parecidíssimos.

    A única coisa que distinguia estes dois times era a cor da camisa, pois de resto sempre foram iguais. Uma espécie de alma gêmea…

    Seguem abaixo alguns exemplos desta cumplicidade, ou coincidência, se assim acharem melhor:

    – Dizem que o Palmeiras é dissidente do Corinthians.

    – Os dois “morrem” de inveja do sucesso do São Paulo.

    – Dizem que o clássico entre eles é o de maior rivalidade. O que concordo plenamente (afinal, a rivalidade do São Paulo é contra times como Boca, Milan, Real Madrid, Barcelona, Liverpool e etc).

    – Devido à falta de competência os dois times acima citados adoram uma parceria: Parmalat, Banco Excel, MSI, Traffic e etc.

    – Os dois clubes adoram “morrer abraçados”.

    – O Palmeiras frequentou a Segunda Divisão por duas vezes na década de 80 (Taça de Prata).

    – O Corinthians frequentou a Segunda Divisão uma vez na década de 80 (Taça de Prata).

    – O Palmeiras frequentou a Segunda Divisão uma vez na década de 2000 (Série B em 2004)

    – O Corinthians frequentou a Segunda Divisão uma vez na década de 2000 (Série B em 2008).

    – O Palmeiras conseguiu ficar “na fila” por 16 anos (de 1977 a 1992) e só saiu graças à ajuda de “terceiros”, como Parmalat.

    – O Corinthians conseguiu ficar “na fila” por 22 anos (de 1955 a 1976) e só saiu graças à ajuda de “terceiros”. Aqui, leia-se: Ruy Rey, em 1977, Márcio Rezende de Freitas, em 1999 e Márcio Rezende, de novo, em 2005 (naquele pênalti escandaloso não marcado no Tinga).

    – O Palmeiras só ganhou uma Libertadores graças a ajuda de “terceiros”, leia-se: Parmalat.

    – O Corinthians não ganhou nenhuma Libertadores. Nem com a ajuda de “terceiros”.

    – O Palmeiras não ganhou nenhum Mundial. Nem com a ajuda de “terceiros”, leia-se: Parmalat.

    – O Corinthians conseguiu ganhar um “1/2 Mundial” graças à ajuda de “terceiros”, leia-se: CBF, bastidores, falcatruas, parceiro, regulamento esdrúxulo, gol irregular, Vasco, Eurico Miranda e mais uns dez itens que me esqueci.

    – A maior goleada da história registrada no antes “clássico” entre São Paulo x Palmeiras foi 6×0 para o São Paulo.

    – A maior goleada da história registrada no antes “clássico” entre São Paulo x Corinthians foi 6×1 para o São Paulo.

    – O Palmeiras possui um pequeno estádio de nome Parque Antártica, que é menor do que o estádio Santa Cruz ,do Botafogo de Ribeirão Preto, só para citar um exemplo.

    – O Corinthians possuiu um pequeno estádio de nome Parque São Jorge, que é menor do que o estádio do Juventus, na Rua Javari.

    – Quando precisam contratar algum jogador, Palmeiras e Corinthians preferem aguardar o interesse do São Paulo, para depois tentar a contratação do atleta, economizando “olheiros” e gente capacitada para isso.

    – Os dois clubes já tentaram algumas vezes copiar o “modelo” São Paulo FC, sem sucesso algum.

    – Como os torcedores destes dois times não possuem qualquer argumento para discutir futebol com os são-paulinos, sempre saem pela tangente nos chamando de “bambis”, comportando-se como crianças na época do “Primário Escolar”.

    Pois é. Independentemente de ser coincidência ou não, a semelhança entre estes dois times chega a ser brutal! E por este motivo, gostaria de sugerir aos seus respectivos dirigentes e torcedores esta “fusão” para torná-los mais fortes e competitivos.

    Claro que mesmo assim a superioridade do São Paulo, principalmente em nível internacional, continuaria gigantesca, mas com certeza poderíamos ter um pouco mais de equilíbrio em nível estadual e nacional.

    Quanto ao nome deste novo clube, sem pretensão alguma, mas já aproveitando a “deixa”, acho que não seria difícil, pois bastaria juntar as três primeiras letras de um time com a do outro. “Palcor” ou “Corpal”, por exemplo.

    Talvez provocasse certa briga ou discussão por parte de seus dirigentes e torcedores, para escolherem de qual time viriam as três primeiras letras do novo nome. Mas, novamente sem pretensão alguma e aproveitando a “deixa”, acredito que este problema seria facilmente contornado através de um sorteio.

    O único problema é que este “sorteio” não poderia ser feito através de uma “moeda” no famoso “cara ou coroa”, pois, certamente, ela cairia em pé, como sempre tem caído ao longo dos anos (se alguém não souber o que significa o termo “a moeda caiu em pé”, perguntem aos são-paulinos, que eles responderão).

    Novamente sem pretensão alguma, gostaria de aproveitar mais esta “deixa”, para resolver mais esta questão. Bastaria um simples par ou ímpar, palitinhos, etc… Isso não seria um problema!

    Finalmente palmeirenses e corintianos poderiam vangloriar-se de também serem “tricolores”, pois com esta “junção”, a cor da camisa de seu novo clube, automaticamente seria: preta, verde e branca.

    Espero que tenha contribuído para a melhora de nossos co-irmãos e para que, finalmente, tenhamos um pouco mais de equilíbrio nos campeonatos estaduais e nacionais.

    Este é o desejo de nós, são-paulinos, para os nossos co-irmãos neste ano de 2009. Caso os outros clubes brasileiros queiram aderir a esta idéia, seguem abaixo, novas propostas de fusões:

    – Flamengo e Fluminense (Flaflu ou Flufla)
    – Vasco e Botafogo (Vasfogo ou Botasco)
    – Cruzeiro e Atlético (Crutlético ou Atlecru)
    – Grêmio e Internacional (Grenal ou Intermio)
    – Santos e Portuguesa Santista (Sampor ou Porsan)
    – Atlético PR e Coritiba (Atletiba ou Coxapatético)

    Saudações hexa-tricolores!!!

  3. EÐUARÐO 6-3-3

    Paulistinha para um time como os Seps é um mundial. Eu sou contra acabarem com os estaduais. Se o paulistinha acabar, quando que times pequenos e sem torcida vão ganhar algum titulo?

    Marcos, o teu time não dá audiencia. perde até do pequeno santos.

  4. O SOBERANO

    O PHB DISSE QUE NEM BRASILEIRO SERVE PRA NOI_X_.
    QUE DIRÁ O PAULISTINHA DO TAL DE MARCOS.

  5. Diogo

    nao,nao vale alemd o que eu nao cocnordo com o fato de luxemburgo ser bom treinador entao pense 2 vezes antes de criticar os 350 mil do mano ja que eu posso apostar com voce o que voce quiser que cseremos campeoes esse ano

  6. Luís Carlos

    Sr. Eduardo 6+3+3 = 12 = meio viado ou Eduardo 6-3-3 = zero:

    O Corinthians e o Palmeiras são bem semelhantes sim, tanto é que, embora os sãopaulinos insistam em se entitularem rivais do Corinthians e do Palmeiras, o Corinthians só possui um rival (o Palmeiras) e o Palmeiras também só possui um rival (o Corinthians).

    Esse fato, no entanto, não justifica uma fusão dos dois maiores clubes de São Paulo, a exemplo do que ocorreu com o time da Floresta.

  7. Tri-Hexa.

    Marcos, esqueça as mangas das camisas, pois os 15 milhões (só acredito vendo o contrato) já incluem as mangas. Procure se informar antes de escrever abóbrinhas!

    Palmeiras confirma Samsung por 3 anos

    GUILHERME COSTA e GUSTAVO FRANCESCHINI
    Da Máquina do Esporte, em São Paulo

    O Palmeiras saiu na frente dos rivais e exibirá a marca da Samsung em sua camisa pelos próximos três anos. O acordo foi confirmado na noite desta quinta-feira pelo presidente do clube, Affonso Della Monica, durante o lançamento da bola que será usada no Campeonato Paulista de 2009, produzida pela Topper.

    O dirigente não deu detalhes sobre o acordo e fez segredo sobre possíveis mudanças na logomarca da nova parceira – em que predomina a cor azul – para não destoar do tradicional verde palmeirense.

    “Vamos apresentar a nova camisa na próxima segunda-feira. Vocês saberão de todos os detalhes do contrato neste evento”, afirmou Della Monica em entrevista exclusiva à Máquina do Esporte.

    O contrato irá render R$ 15 milhões anuais aos cofres do clube. Desse montante, R$ 12 milhões serão pagos pelo peito do uniforme até o mês de maio, quando vence o atual acordo com a Suvinil, detentora das mangas. Depois disso, a gigante coreana de eletrônicos deverá aumentará o valor do aporte pela “exclusividade” de sua marca na camisa.

    O apoio da marca de tintas foi apenas um dos fatores que prolongaram a negociação. Além disso, parte da diretoria do Palmeiras entendia que a Samsung queria espaço demais no Palestra Itália, o que chegou a dar vantagem à Fiat, parceira do clube em 2008, na briga pelo patrocínio.

    Um entrevero, no entanto, pode ter impedido o acerto. A montadora italiana “deve” o pagamento de um bônus pela conquista da vaga na Libertadores, segundo o clube. A Fiat entende, no entanto, que só deve pagar o combinado depois que a equipe de Vanderlei Luxemburgo superar o Real Potosí, em jogo válido pela fase eliminatória da competição continental.

    A Samsung volta a patrocinar um dos grandes de São Paulo após uma temporada. Entre 2005 e 2007, a empresa esteve associada ao Corinthians. No ano passado, a multinacional fechou com a Federação Paulista de Futebol (FPF).

  8. Verdon 22-8-1-1-1-1

    O contrato é mais do que o divulgado. Por razões estratégicas jamais divulgarão detalhes.
    Inclui direito de uso da arena e pode chegar a 300 milhões, o que seria sem precedentes na historia do futebol brasileiro. Os detalhes é melhor que não divulguem.

    Enquanto iso no outro lado do muro, um contrato de 30 milhões foi anunciado. assinado mesmo, a presunção não deixou.
    Do outro parque, que é o rival, em respeito a essa rivalidade, não comento

  9. O SOBERANO

    HAUHAUHAUHAUAHUAHUAHUAHAUHAUHAUHAUAH

    O 0-0-0 = 15-12=3 ( TRI-BRASILEIRO )

    OINC !

    HAUIHAUHAUAHUAHAUHAUHAUHAUHAUAHUAHUAHAUH

  10. Marcos

    É verdade que o tablóide são paulino L! publicou que a Samsung ofereceu para o SPFC MENOS do que o que ofereceu ao Palmeiras??? HAHAHAHAHAHA…… até a Samsung sabe qual camisa vale mais……

    Outra, Belluzzo andou dando umas entrevistas nos blogs palmeirenses….. parece que ele confirmou aquilo que o tb excelente Cipullo já havia declarado, ou seja, não existe a mínima chance de a Arena não ser construída.

    Aliás, como está lá no Blog La Nostra Casa, o Jornal da Tarde publicou matéria sobre os naming rights da Arena Palestra Itália. Santader e Visa estariam travando uma disputa pra patrocinarem a Arena e adquirirem o naming rights.

    PS: Tri-Hexa, repare bem quando apresentarem a camisa se o patrocínio da Suvinil será retirado da camisa do Campeão do Século.

  11. Marcos

    O PLACAR GERAL DAS DECISÕES INDICA UMA GRANDE GOLEADA ALVIVERDE CONTRA O TIME DE JARDIM LEONOR – PALMEIRAS 6×3 SPFC

    Amigos blogonautas, tendo-se em vista que ” torcedores ” do time sem data de aniversário, a saber, o time dos vira-casacas ( conforme o livro Veneno remédio – o futebol e o Brasil – página 36 ), andam publicando, indevidamente, equivocado histórico das decisões entre o Palmeiras e tal agremiação obscura, venho, por meio desta mensagem, resgatar a verdade e a realidade histórica dos fatos.

    Ao longo da história, o Palmeiras e o time dos vira-casacas sem aniversário se enfrentaram em 9 jogos decisivos, ou seja, que decidiram títulos. Em outras palavras, em 9 oportunidades, os dois times se enfrentaram numa situação em que, ao final destas partidas, um dos dois se tornaria campeão. Abaixo, está a relação de todos eles, sendo que o Palmeiras ganhou 6 e a agremiação menor ganhou apenas 3 títulos após tais confrontos.

    1) Palestra Itália 1×0 SPFC – Campeonato Paulista de 1933

    2) Palestra Itália 4×1 SPFC – Campeonato Paulista de 1940

    3) Palmeiras 3×1 SPFC – Campeonato Paulista de 1942

    4) SPFC 1×0 Palmeiras – Campeonato Paulista de 1946

    5) Palmeiras 1×1 SPFC – Campeonato Paulista de 1950

    6) SPFC 1×0 Palmeiras – Campeonato Paulista de 1971

    7) Palmeiras 0x0 SPFC – Campeonato Paulista de 1972

    8 ) SPFC 2×1 Palmeiras – Campeonato Paulista de 1992

    9) Palmeiras 0x0 SPFC – Campeonato Brasileiro de 1973

    Em suma, o Palmeiras ganhou sobre o SPFC o Campeonato Brasileiro de 1973 e os Campeonatos Paulistas de 33, 40, 42, 50 e 72. O inverso aconteceu em 46, 71 e 92. Então, o placar geral das decisões indica uma boa goleada alviverde: Palmeiras 6×3 SPFC.

    É importante destacar duas decisões: 1971 e 1942. Em 1971, o SPFC ganhou graças a um gol legítimo que foi roubado do Palmeiras, tantas vezes comentado e reprisado nos programas esportivos. O título paulista de 1971 faz jus às tradições são paulinas de ganhar sempre com roubo e ajuda da arbitragem; portanto, podemos dizer que este de 1971 é o típico título são paulino. Por outro lado, a decisão do Paulista de 1942 foi a primeira partida em que o ex-Palestra Itália fez com o seu novo nome, Palmeiras. Nesta, o Palmeiras ganhava por 3 a 1 e poderia ampliar o placar, pois iria cobrar um pênalti. Foi quando o SPFC FUGIU de campo, pra evitar a humilhação de uma goleada. À época, a fuga covarde do time sem aniversário foi amplamente satirizada e, de forma bem humorada, relacionada ironicamente com a sua sigla, a qual, devido ao fato inusitado, passaria a significar “ Somos Pernetas Fugimos de Campo ”.

    Notamos, ao menos, uma melhora, ainda que precária, na condição moral desta agremiação. É que, em 16 de março de 2008, este mesmo time apanhou de 4 a 1 ( inclusive, com direito a sofrer gol de pênalti nos momentos finais ) deste mesmo Palmeiras e, mesmo levando baile e tomando “ olé ”, permaneceu em campo até o apito final.

    PS: E se aparecer alguém pra contestar as verdades históricas que estão relacionadas acima, fica registrado que as informações referentes aos confrontos decisivos Palmeiras x SPFC foram extraídas do livro “ A História do Campeonato Paulista ”, da Publifolha, cujos autores são Valmir Storti e André Fontenelle. Ou seja, está tudo comprovado documentalmente, segundo a melhor obra acerca do tema.

    ABAIXO, ESTÃO AS FICHAS DE ALGUMAS DESTAS FINAIS HISTÓRICAS, INCLUSIVE O JOGO ROUBADO DE 1971

    08/12/1940 – PALESTRA ITÁLIA 4 x 1 SÃO PAULO – CAMPEONATO PAULISTA
    Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho – Pacaembú – São Paulo / SP – Brasil
    Árbitro: Elpídio Fiorda
    Palestra Itália (São Paulo/SP): Gijo, Carnera, Junqueira, Carlos, Oliveira, Del Nero, Luizinho, Canhoto, Etchevarrieta, Lima, Pipi – Técnico: Caetano de Domênico
    São Paulo (São Paulo/SP): Pedroza, Juarez, Squarza, Felipelli, Lola, Orozimbo, Mendes, Jofre, Hemédio, Remo, Paulo
    Gols: Pipi (Palestra Itália), 13 min, Etchevarieta (Palestra Itália), 44 min primeiro tempo, 8 min, Luizinho (Palestra Itália), 31 min, Hemédio (São Paulo), 44 min segundo tempo

    20/09/1942 – PALMEIRAS 3 x 1 SÃO PAULO – CAMPEONATO PAULISTA
    Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho – Pacaembú – São Paulo / SP – Brasil – Público: 55.913 pagantes – Renda: 231:239$000
    Árbitro: Jaime Janeiro Rodrigues
    Palmeiras (São Paulo/SP): Oberdan, Junqueira, Begliomini, Zezé Procópio, Og Moreira, Del Nero, Cláudio, Waldemar Fiúme, Villadoniga, Lima, Echevarrieta – Técnico: Armando Del Debbio
    São Paulo (São Paulo/SP): Doutor, Piolin, Virgílio, Lola, Noronha, Silva, Luizinho, Waldemar de Brito, Leônidas, Remo, Pardal – Técnico: Vicente Feola
    Expulsão: Virgílio (São Paulo)
    Gols: Cláudio (Palmeiras), 19 min, Valdemar de Brito (São Paulo), 23 min, Virgílio (São Paulo) (contra), 43 min primeiro tempo, Echevarrieta (Palmeiras), 14 min segundo tempo

    27/06/1971 – PALMEIRAS 0 x 1 SÃO PAULO – CAMPEONATO PAULISTA
    Estádio Cícero Pompeu de Toledo – Morumbi – São Paulo / SP – Brasil – Horário: 16h00 – Público: 103.887 pagantes – Renda: Cr$ 913.196,00
    Árbitro: Armando Marques (SP)
    Palmeiras (São Paulo/SP): Leão, Eurico, Luís Pereira, Minuca, Dé, Dudu, Ademir da Guia, Edu, Leivinha, César, Pio (Fedato) – Técnico: Mário Travaglini
    São Paulo (São Paulo/SP): Sérgio, Forlan, Jurandir, Arlindo, Gilberto, Édson, Gérson, Pedro Rocha (Carlos Alberto), Terto, Toninho Guerreiro, Paraná – Técnico: Osvaldo Brandão
    Cartões vermelhos: Fedato, Eurico (Palmeiras)
    Gol: Toninho Guerreiro (São Paulo), 6 min primeiro tempo

  12. Marcos

    Abaixo estão alguns jogos do Palmeiras, realizados na Europa, contra Atlético de Madrid, Real Madrid e Barcelona.

    O Palmeiras é o único time brasileiro que foi convidado pelo Atlético para jogar no estádio Vicente Calderón, pelo Real Madrid pra jogar no Santiago Bernabeu e pelo Barcelona pra jogar em seus dois estádios, o Les Corts ( onde o Palmeiras atuou em amistoso comemorativo dos 50 anos do Barcelona ) e o Camp Nou. Sem sombra de dúvida, este é um índice do enorme prestígio internacional do Palmeiras, o clube brasileiro mais conhecido no exterior.

    Contra o Atlético de Madrid ainda houve um em 1949, vencido pelo time espanhol, e um outro jogo, em 1969, que terminou em empate por 1 a 1 ( com vitória palmeirense nos pênaltis ), válido pelo Torneio Ramon de Carranza. Competição esta que viria a ser vencida pelo Palmeiras, não somente em 69, mas também em 74 e 75, transformando o alviverde no time brasileiro com mais título deste torneio, juntamente com o Vasco da Gama.

    ____________________________________________________________

    04/09/1974 – ATLÉTICO DE MADRID-ESP 0 x 1 PALMEIRAS-SP

    Estádio Vicente Calderón – Madrid – Espanha

    Atlético Madrid (Madrid/ESP): Reina, Melo, Eusébio, Adelardo (Leal), Capón, Herédia, Salcedo (Benegas), Iriarte (Alberto), Ufarte (Bezerra), Garte, Ayala

    Palmeiras (São Paulo/SP): Leão, Eurico, Luís Pereira (Arouca), Alfredo, Zeca, Édson (Jair Gonçalves), Ademir da Guia, Ronaldo, Leivinha (Fedato), César, Edu – Técnico: Oswaldo Brandão

    Gol: César (Palmeiras), 22 min primeiro tempo

    ____________________________________________________________

    31/08/1969 – REAL MADRID-ESP 0 x 2 PALMEIRAS-SP

    Estádio Ramón de Carranza – Cadiz – Espanha

    Árbitro: D´agostini

    Real Madrid (Madrid/ESP): Betancourt, Calpe, De Fellipe, Sanches, Pirri, Zoco, Velasques (Planeles), Fleitas (José Luís), Grosso, Amancio, Gento

    Palmeiras (São Paulo/SP): Chicão, Eurico, Baldochi, Minuca, Dé, Zé Carlos, Ademir da Guia, Copeu, Jaime, Cardoso (César), Serginho (Dudu) – Técnico: Rubens Minelli

    Gols: Zé Carlos (Palmeiras), 10 min primeiro tempo, Dé (Palmeiras), 22 min segundo tempo

    ____________________________________________________________

    31/08/1975 – REAL MADRID-ESP 1 x 3 PALMEIRAS-SP

    Estádio Ramón de Carranza – Cadiz – Espanha

    Árbitro: Alberto Michelotti (Espanha)

    Real Madrid (Madrid/ESP): Michelangelo, Uria, Del Bosque, Sol, Rubiñan, Breitner, Pirri, Amâncio, Santilliana, Netzer, Guerino (Martínez) – Técnico: Miljan Miljanic

    Palmeiras (São Paulo/SP): Leão, Eurico, Luís Pereira, Arouca, João Carlos, Édson (Didi), Ademir da Guia, Edu, Leivinha (Fedato), Itamar, Nei – Técnico: Dino Sani

    Gols: Edu (Palmeiras), 9 min, Itamar (Palmeiras), 16 min, 20 min, Breitner (Real Madrid), 39 min segundo tempo

    ____________________________________________________________

    31/08/1994 – REAL MADRID-ESP 3 x 2 PALMEIRAS-SP

    Estádio Santiago Bernabeu – Madri – Espanha

    Árbitro: Martín Navarrete (ESP)

    Real Madrid (Espanha): Canizales (Buyo), Quique, Ackorta (Milla), Hierro, Luís Henrique, Sanchis, Michel, Laudrup, Martin Vasquez (Amavisca), Alfonso (Butragueño), Zamorano – Técnico: Jorge Valdano

    Palmeiras (São Paulo/SP): Velloso, Cláudio, Tonhão, Cléber, Roberto Carlos (Gustavo), César Sampaio, Amaral, Zinho, Rivaldo (Flávio Conceição), Edmundo, Evair – Técnico: Vanderlei Luxemburgo

    Gols: Rivaldo (Palmeiras), 24 min, Zamorano (Real Madrid), 33 min primeiro tempo, Evair (Palmeiras), 7 min, Zamorano (Real Madrid), 22 min, Michel (Real Madrid), 42 min segundo tempo

    ____________________________________________________________

    27/11/1949 – BARCELONA-ESP 2 x 2 PALMEIRAS-SP – COMEMORATIVO DOS 50 ANOS DO BARCELONA

    Estádio De Les Corts – Barcelona – Espanha

    Árbitro: Barders

    Barcelona (Barcelona/ESP): Ramallets, Calvet, Curta, Sagrera, Gonzalvo III, Gonzalvo II, Canal (Navarro), Areitio, Seguer (Cesar), Marcos Aurelio, Manchon

    Palmeiras (São Paulo/SP): Lourenço, Turcao, Sarno, Mexicano, Túlio, Waldemar Fiúme, Harry, Cantotinho, Bóvio, Jair Rosa Pinto, Lima – Técnico: Ventura Cambon

    Gols: Gonzalvo II (Barcelona), 11 min, Canhotinho (Palmeiras), 21 min, Lima (Palmeiras), 26 min primeiro tempo, Bóvio (Palmeiras) (contra), 40 min segundo tempo

    ____________________________________________________________

    06/09/1969 – BARCELONA-ESP 1 x 2 PALMEIRAS-SP

    Estádio Camp Nou – Barcelona – Espanha

    Barcelona (Barcelona/ESP): Sadurni, Torres, Olivella (Ramoni), Eladio, Gallego, Zabalza, Rexach (Pellicer), Pereda (Zaldua), Bustillo (Marti Filosia), Fuste (Castro), Palau

    Palmeiras (São Paulo/SP): Chicão, Eurico, Baldochi, Minuca, Dé, Zé Carlos, Ademir da Guia, Copeu, Jaime, Cardoso (César), Serginho – Técnico: Rubens Minelli

    Gols: Ademir da Guia (Palmeiras), 35 min primeiro tempo, 4 min, Marti Filosia (Barcelona), 21 min segundo tempo

    ____________________________________________________________

    31/08/1974 – BARCELONA-ESP 0 x 2 PALMEIRAS-SP

    Estádio Ramón de Carranza – Cadiz – Espanha

    Árbitro: Kew

    Palmeiras (São Paulo/SP): Leão, Eurico, Luís Pereira, Alfredo, Zeca, Dudu (Édson), Ademir da Guia, Ronaldo, Leivinha, César, Toninho Vanusa (Edu) – Técnico: Oswaldo Brandão

    Barcelona (Barcelona/ESP): Sadurni, Rife, Torres (Marti Filosia), De la Cruz, Costas, Neeskens, Clares, Marcial, Cruyff, Asensi, Rexach (Juanito)

    Gols: Leivinha (Palmeiras) (pênalti), 14 min, Ronaldo (Palmeiras), 30 min segundo tempo

    ____________________________________________________________

    Resumidamente, podemos concluir que é impressionante como o Palmeiras sempre se destacou contra estas equipes, obtendo bons resultados no campo do adversário. E tb chama a atenção de que o Palmeiras é convidado por eles desde a década de 40, sinal de seu largo prestígio internacional, que vem desde tempos antigos.

  13. Marcos

    TABELA HISTÓRICA DA COPA LIBERTADORES: A DESTRUIÇÃO DE ALGUMAS INVERDADES PROPAGADAS PELA IMPRENSA ESPORTIVA

    No final do ano passado, a Conmebol, em seu site oficial, publicou a tabela histórica da Copa Libertadores, com todos os jogos, vitórias, empates, derrotas, gols ( contra e a favor ), e o aproveitamento de cada time. A classificação se dá em função da quantidade de pontos obtidos ao longo da competição. O link está abaixo e coloquei apenas os 50 primeiros por ser muito longa e para não ocupar tanto espaço com tal tabela.

    Pelos números que nos são revelados, podemos saber que o Palmeiras é o time brasileiro que mais marcou gols, na história da Copa Libertadores. E também é o alviverde campeão mundial de 1951 o time brasileiro com a maior quantidade de vitórias. Analisando-se o aproveitamento, a coisa muda um pouco, mas podemos notar que o Palmeiras tem aproveitamento superior, por exemplo, ao do Independiente, que conta com 7 conquistas da competição continental.

    O time brasileiro com melhor aproveitamento é o Cruzeiro. Depois, vem o Flamengo. Em terceiro lugar neste quesito está o Santos.

    Realmente, não foi à toa que a imprensa esportiva evitou e escondeu essa tabela que nos fornece a Conmebol. Ela ajuda a destruir alguns mitos muito propagados por ela.

    Vejam abaixo. No link, a visualização é melhor.

    Confederación Sudamericana de Fútbol / South American Football Confederation

    Tabla histórica de la Copa Santander Libertadores de América (1960-2008)
    Santander Libertadores of America Cup Historical Table (1960-2008)

    Nº Equipos País Partic. Títulos J G E P GF GC PTS %
    # Teams Count. Partic. Titles MP W D L GF GA PTS %

    1 River Plate ARG 29 2 285 142 69 74 468 305 495 57,89%
    2 Peñarol URU 37 5 303 141 68 94 477 351 491 54,02%
    3 Nacional URU 35 3 303 133 82 88 459 341 481 52,92%
    4 Boca Juniors ARG 21 6 212 112 49 51 331 202 385 60,53%
    5 Olimpia PAR 35 3 260 101 78 81 366 321 381 48,85%
    6 Cerro Porteño PAR 32 0 243 91 70 82 329 321 343 47,05%
    7 América COL 18 0 190 89 52 49 284 204 319 55,96%
    8 Colo Colo CHI 26 1 193 78 45 70 280 264 279 48,19%
    9 Bolívar BOL 25 0 187 76 39 72 286 279 267 47,59%
    10 Universidad Católica CHI 21 0 180 70 45 65 284 257 255 47,22%
    11 Universitario PER 25 0 191 63 57 71 236 262 246 42,93%
    12 São Paulo FC BRA 13 3 129 66 33 30 204 119 231 59,69%
    13 Independiente ARG 18 7 136 65 35 36 193 127 230 56,37%
    14 Barcelona SC ECU 21 0 179 61 47 71 215 228 230 42,83%
    15 Palmeiras BRA 13 1 128 67 24 37 237 154 225 58,59%
    16 Sporting Cristal PER 27 0 187 57 47 83 243 289 218 38,86%
    17 Deportivo Cali COL 18 0 142 59 28 55 204 180 205 48,12%
    18 Grêmio BRA 11 2 107 54 22 31 164 106 184 57,32%
    19 Cruzeiro BRA 10 2 94 56 15 23 181 102 183 64,89%
    20 El Nacional ECU 21 0 140 52 26 62 170 193 182 43,33%
    21 Atlético Nacional COL 14 1 117 45 31 41 151 141 166 47,29%
    22 Santos FC BRA 10 2 86 50 13 23 186 111 163 63,18%
    23 Liga Deportiva Universitaria ECU 13 1 115 45 28 42 167 157 163 47,25%
    24 Cobreloa CHI 13 0 105 39 33 33 135 121 150 47,62%
    25 Emelec ECU 18 0 139 41 27 71 152 217 150 35,97%
    26 Flamengo BRA 9 1 77 44 16 17 149 87 148 64,07%
    27 Vélez Sarsfield ARG 10 1 85 38 27 20 113 78 141 55,29%
    28 Estudiantes de La Plata ARG 9 3 71 39 13 19 98 65 130 61,03%
    29 Millonarios COL 14 0 88 34 22 32 129 116 124 46,97%
    30 Rosario Central ARG 10 0 75 35 18 22 130 98 123 54,67%
    31 Alianza Lima PER 20 0 132 32 26 74 131 225 122 30,81%
    32 Universidad de Chile CHI 14 0 95 33 20 42 125 144 119 41,75%
    33 San Lorenzo ARG 10 0 84 31 25 28 115 89 118 46,83%
    34 The Strongest BOL 17 0 105 33 19 53 127 195 118 37,46%
    35 CF América MEX 6 0 64 34 11 19 108 73 113 58,85%
    36 Internacional BRA 7 1 66 31 18 17 90 60 111 56,06%
    37 Guaraní PAR 10 0 85 28 25 32 111 117 109 42,75%
    38 Corinthians BRA 7 0 62 32 11 19 123 83 107 57,53%
    39 Racing Club ARG 6 1 56 28 14 14 94 61 98 58,33%
    40 Jorge Wilstermann BOL 15 0 93 26 18 49 105 187 96 34,41%
    41 Oriente Petrolero BOL 17 0 104 25 21 58 115 201 96 30,77%
    42 Atlético Junior COL 9 0 72 25 17 30 76 92 92 42,59%
    43 Unión Española CHI 8 0 63 22 20 21 72 79 86 45,50%
    44 Newell’s Old Boys ARG 5 0 54 21 21 12 60 54 84 51,85%
    CONMEBOL – Tabla Histórica Libertadores (1960-2008) 1 28/12/2008 23:35 GMT
    45 Vasco da Gama BRA 7 1 54 21 19 14 68 52 82 50,62%
    46 Libertad PAR 9 0 68 21 18 29 71 84 81 39,71%
    47 Defensor Sporting URU 10 0 69 16 25 28 64 86 73 35,27%
    48 CD Guadalajara MEX 4 0 40 19 9 12 58 43 66 55,00%
    49 Portuguesa FC VEN 8 0 52 15 17 20 51 71 62 39,74%
    50 Independiente Medellín COL 4 0 40 16 6 18 51 54 54 45,00%

    Nota/Note : para confeccionar esta tabla se le dio un valor de 3 puntos a cada partido ganado. / A 3-point value per match won
    was determined to draw this table
    Estadísticas/Statistics : Roberto Mamrud
    CONMEBOL

    Fonte: http://img.conmebol.com/csf/pub/articulo/2009/tabla_historica_libertadores_1960-2008.pdf

  14. Marcos

    Aqui está o ranking IFFHS dos times que mais vezes alcançaram o 1º no ranking periódico desta instituição. Do Brasil, somente o gigante Palmeiras conseguiu tal feito ( 4 vezes ), já do futebol argentino, dois times atingiram tal marca ( 6 vezes cada ), o River Plate e o Boca Juniors.

    Segue o ranking abaixo.

    1. Milan AC Italia 37

    2. Manchester United FC England 21

    3. Liverpool FC England 19
    FC Barcelona España 19

    5. Sevilla FC España 17

    6. Juventus FC Torino Italia 16
    Real Madrid CF España 16

    8. FC Internazionale Milano Italia 13

    9. AS Roma Italia 11

    10. FC Bayern München Deutschland 8

    11. AFC Ajax Amsterdam Nederland 6
    CA River Plate Buenos Aires Argentina 6
    CA Boca Juniors Buenos Aires Argentina 6

    14. Paris Saint-Germain FC France 5

    15. SE Palmeiras São Paulo Brasil 4
    Torino AC Italia 4

    17. Chelsea FC London England 3

    18. FK Crvena zvezda Beograd Jugoslavija 2
    Glasgow Celtic FC Scotland 2
    Valencia CF España 2

    21. SS Lazio Roma Italia 1
    Galatasaray SK İstanbul Türkiye 1
    Newcastle United FC England 1

    Fonte: http://www.iffhs.de/?bca384f02788705f94b40385fdcdc3bfcdc0aec28d6ed403

  15. Marcos

    PALMEIRAS: A TERCEIRA MAIOR TORCIDA, TAMBÉM NO ESTADO DO PARANÁ!!!!

    No Estado do Paraná, foi realizada a maior pesquisa de torcida de todos os tempos, com números impressionantes!!! Quase 102 mil entrevistados, em 68 cidades, em 9 meses de pesquisa!!!! Impressionante mesmo!!! Por isso, a margem de erro é de somente 0,5%, inferior às pesquisas tradicionais!!!!

    O resultado não chega a surpreender, pois o Palmeiras, que tem a terceira maior torcida do Brasil, tb conta com o terceiro maior contingente de torcedores no Paraná. Abaixo está o quadro geral das 4 maiores torcidas daquele Estado, segunda a excelente pesquisa:

    1º) Corinthians 12,5%

    2º) Atlético-PR 9,6%

    3º) PALMEIRAS 7,6%

    4º) Coritiba 7,5%

    Realmente, temos que constatar que é enorme e gigantesca demais esta torcida alviverde, que, a cada ano, fica ainda maior. No caso, o Palmeiras só fica atrás de um time do próprio Estado e da segunda maior torcida do Brasil, a do Corinthians. Incrivelmente, a nação alviverde consegue ser maior do que torcidas de dois tradicionais times paranaenses, Coritiba e Paraná Clube.

    Uma pesquisa tão ampla e tão bem feita somente poderia nos conduzir a estes números. Os quais vão ao encontro dos resultados da Timemania, loteria cujo espaço amostral é gigantesco, pois milhares e milhares de pessoas dela participam e que abarca praticamente todo o território nacional, sendo realizada de forma periódica e contínua. A Timemania ( a melhor e mais eficiente pesquisa de torcidas ) tb já havia provado que o Palmeiras tem mesmo a terceira maior torcida do Brasil.

    Com vcs, abaixo, a matéria do portal GloboEsporte.com, que nos traz esta marcante pesquisa, a principal do gênero, em termos de torcidas brasileiras.

    21/12/08 – 10h48 – Atualizado em 21/12/08 – 16h52

    Maior torcida do Paraná é do… Timão

    Levantamento da Paraná Pesquisas, com 101.981 entrevistas em 68 cidades de todas as regiões, aponta maioria corintiana no estado
    Gazeta do Povo Curitiba

    O diagnóstico no Paraná é de insanidade alvinegra. O estado possui um imenso “bando de loucos” – como se auto-intitulam os torcedores do Corinthians. A maior torcida do Paraná, com 12,5% da preferência total, pertence ao Timão.

    A liderança corintiana foi comprovada pela maior pesquisa já realizada sobre o tema na federação. De fevereiro a novembro deste ano, 101.981 pessoas foram entrevistadas em 68 cidades de todas as regiões. A margem de erro é de 0,5% para os resultados gerais, da região metropolitana e do interior. Na capital, ela sobe para 1%. O Atlético aparece como o segundo time de maior torcida no estado (9,6%), atrás do líder Corinthians (12,5%), enquanto o Coritiba é quarto estadual com 7,5%, depois do Palmeiras (7,6%). O Paraná, com 3,2%, é apenas o oitavo.

    – É uma pesquisa histórica de uma dimensão nunca vista. Os números são incontestáveis. Dificilmente se conseguirá na história fazer um levantamento com uma amostragem maior do que essa – diz o diretor da Paraná Pesquisas, Murilo Hidalgo Lopes de Oliveira, instituto responsável pelos dados.
    Segundo Murilo, a pesquisa não foi influenciada por um momento específico pelo qual passavam os clubes.

    – Ela também não foi feita em um período pontual e pôde retratar desta forma vários momentos pelos quais os times passaram durante o ano – complementa ele.

    O apelo corintiano resigna a ambição de Atlético-PR, Coritiba e Paraná a disputas entre si, longe do sonho de reinar em primeiro lugar nos próprios limites. Fora de capital e cercanias, pouca penetração – bairrismo não existe quando o assunto é futebol.

    Entre os paranaenses, a vitória é rubro-negra. O Furacão vence o duelo com o Coritiba nos números gerais, em Curitiba e na região metropolitana. O Paraná é o terceiro na capital.

    O trio despenca na preferência à medida que se afasta das suas sedes – o interior se rende aos “forasteiros” paulistas, gaúchos e cariocas, com apreciação respeitável em todos os municípios.

    Há ainda núcleos consagrados de predileção, como a que a dupla Gre-Nal encontra na Região Sudoeste. Em Pato Branco, por exemplo, o carinho local por Alexandre Pato (nascido na cidade) formou até um consulado colorado, clube que revelou o atacante.

    Outra peculiaridade da pesquisa mostra que o Flamengo, líder isolado com a maior torcida do país, com 17% de simpatizantes (segundo dados de janeiro do Datafolha) não desfruta da mesma devoção por aqui. O time do Rio é apenas 6º colocado com 6,2%. São Mateus do Sul, União da Vitória, Paranaguá e Rio Negro são as únicas cidades que têm maioria flamenguista.

    Clubes Torcedores

    Corinthians 12,5%

    Atlético-PR 9,6%

    Palmeiras 7,6%

    Coritiba 7,5%

    São Paulo 6,5%

    Flamengo 6,2%

    Santos 4,3%

    Paraná 3,2%

    Fonte: http://globoesporte.globo.com/Esportes/Noticias/Futebol/0,,MUL931178-9825,00.html

  16. Marcos

    O Palmeiras já foi convidado pelo Barcelona para uma partida no Camp Nou. E, diferentemente do Boca Juniors, não pipocou e venceu o Barcelona por 2 a 1. Acredito que o Palmeiras seja o único time brasileiro a ter jogado no Camp Nou e tb no antigo estádio do Barça, chamado ” Les Corts “.

    Em 1949, quando o Camp Nou ainda não existia, o Palmeiras foi convidado para um torneio comemorativo dos 50 anos do Barcelona. A partida terminou empatada por 2 a 2. Detalhe desta partida é que o técnico palmeirense da época era o mesmo que dois anos depois conquistaria o título mundial com o Palmeiras, contra a Juventus da Itália. Em 2008, Ventura Cambon foi ultrapassado pelo Vanderlei Luxemburgo em quantidade de partidas à frente do Palmeiras e este se tornou o segundo técnico que mais dirigiu o alviverde em todos os tempos.

    Confira abaixo as fichas técnicas destas partidas históricas:

    ____________________________________________________________

    06/09/1969 – BARCELONA-ESP 1 x 2

    PALMEIRAS-SP – AMIST.INTERN./TROFÉU CIUDAD DE BARCELONA

    Estádio Camp Nou – Barcelona – Espanha

    Barcelona (Barcelona/ESP): Sadurni, Torres, Olivella (Ramoni), Eladio, Gallego, Zabalza, Rexach (Pellicer), Pereda (Zaldua), Bustillo (Marti Filosia), Fuste (Castro), Palau

    Palmeiras (São Paulo/SP): Chicão, Eurico, Baldochi, Minuca, Dé, Zé Carlos, Ademir da Guia, Copeu, Jaime, Cardoso (César), Serginho – Técnico: Rubens Minelli

    Gols: Ademir da Guia (Palmeiras), 35 min primeiro tempo, 4 min, Marti Filosia (Barcelona), 21 min segundo tempo

    ____________________________________________________________

    27/11/1949 – BARCELONA-ESP 2 x 2 PALMEIRAS-SP – TORNEIO BODAS DE OURO – 50º ANIVERSÁRIO DO BARCELONA

    Estádio de Les Corts – Barcelona – Espanha

    Árbitro: Barders

    Barcelona (Barcelona/ESP): Ramallets, Calvet, Curta, Sagrera, Gonzalvo III, Gonzalvo II, Canal (Navarro), Areitio, Seguer (Cesar), Marcos Aurelio, Manchon

    Palmeiras (São Paulo/SP): Lourenço, Turcao, Sarno, Mexicano, Túlio, Waldemar Fiúme, Harry, Cantotinho, Bóvio, Jair Rosa Pinto, Lima – Técnico: Ventura Cambon

    Gols: Gonzalvo II (Barcelona), 11 min, Canhotinho (Palmeiras), 21 min, Lima (Palmeiras), 26 min primeiro tempo, Bóvio (Palmeiras) (contra), 40 min segundo tempo

  17. Cris Gardner

    ESTE EDUARDO É UM BABACA DE MARCA MAIOR
    CARA VAI CUIDAR DO SEU CARA
    SEU TIME É ORIUNDO DA FALENCIA E DA AJUDA DO PALMEIRAS E CORINTHIANS QUE PASSAVAM CHAPÉU PRA DAR DINHEIRO PRA SEU PRESIDENTE
    FORA QUE SEU ESTADIO FOI CONSTRUIDO COM DINHEIRO PÚBLICO DESVIADO PELO ADEMAR DE BARROS (QUE ERA NAZISTA VEJA FOTOS DELE A VENDA NO MERCADO LIVRE IDENTICO AO HITLER) E O LAUDO NATEL QUE GANHOU PELO MENOS 3 TITULOS SENTANDO NO BANCO DE RESERVAS DO SÃO PAULO ESTE MESMO FOI INDICADO PELOS GENERAIS DA DITADURA QUE FORAM RESPONSAVEIS PELA MORTE DE MILHARES DE INOCENTES EM NOSSO PAÍS
    POR ISSO QUE VCS CARREGAM O ESTIGMA E SEMPRE VÃO CARREGAR DE BAMBIS
    PREFIRO TER O NÚMERO DE TITULOS DA LUSA DO QUE TER UMA TORCIDA ALIENADA QUE NEM A DE VCS

    ABCS NÃO SE PREOCUPE VOU ORAR PELA SUA VIDA EDUARDO

  18. O SOBERANO

    CRIS GARDNER, VOCÊ DEVERIA COMEÇAR ORANDO PELA SUA PRÓPRIA VIDA. AFINAL, TIRAR A PEDRA DO PROPRIO OLHO PRIMEIRO, É BÍBLICO…

  19. Tri-Hexa.

    O maluco do Marcos não arranjou argumentos para contrapor a verdade sobre o valor do patrocínio (12 milhões – 10% de comissão para Carla Dualib) do time da turiassú e inventou uns números surreais em textos extensos para tentar confundir a todos. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKkkkk…

  20. Ricardo Lopes - Original

    E os 30 milhões do patrocínio purpurinado?????? Alguém sabe, alguém viu?????????

  21. patricia carla echevarrieta

    so para informar e ate onde tenho informações, meu avô, foi um dos melhores jogadores de sua epoca, com um chute de canhota que nao tinha pra ninguem!!!

    abraco

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: