Advertisements

Conduta deplorável

Por ROQUE CITADINI

http://blogdocitadini.blog.uol.com.br/

Na bela vitória do Corinthians sobre o Juventude (2 a 1) na noite de ontem, 12/11, em Caxias do Sul-RS, um papel deplorável coube à torcida local. Uma assistência agressiva, quase à beira do stress, desandou, a todo o momento da partida, em manifestações racistas, inaceitáveis em qualquer situação, notadamente no esporte, sobretudo no futebol.

Jogadores como Dentinho, perseguido o tempo todo pela torcida, foi chamado de “Neguinho Safado”, enquanto o arqueiro Felipe era tratado como “Preto Safado”. Felipe, vítima desta manifestação racista, disse ao Lance! de hoje: “Eles acham que só branco sabe jogar bola… Ouvi comentários racistas o jogo inteiro”.

O Corinthians deveria representar ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva ou até na Justiça comum. Estas manifestações de intolerância contra negros, judeus, gays, mulheres, deficientes e outros, são perigosas, porque começam deste modo, aparecem aqui e acolá, para depois ganhar corpo aproveitando-se do atraso social existente.

O ideal é que estas atitudes sejam coibidas. E no seu início.

Sem nos esquecermos que o jogo foi televisionado pela Rede Globo, ao vivo, para todo o país.

Lembremos também que o Corinthians sofreu e sofre até hoje todo tipo de intolerância, sendo denominado como time de nordestinos, negros, carroceiros, maloqueiros etc. Há um espaço claro para tolerantes gozações e brincadeiras, mas que nem de longe chegam a manifestações de racismo, como as ocorridas ontem à noite em Caxias.

Creio que o prórprio STJD e o Ministério Público local devessem tomar medidas contra estes inaceitáveis atos racistas.

Facebook Comments
Advertisements

63 comentários sobre “Conduta deplorável

  1. Marcelo

    Mudando de assunto:

    Porque Palmeirense ama o Marcos dai inventa post puchando o saco dele e escreve… eu não sou Palmeirense…. São Paulino e Corinthiano não admiram ele e não adianta forjar que ele é o mais querido.

  2. Péricles Chaves

    O jogo não foi transmitido para todo o Brasil, aqui em Curitiba passou o jogo do Vasco, Vi meu timão pela RedeTV

  3. Rodrigo

    Paulinho, repito aqui o comentário que fiz no excelnt blog da Larissa:

    Foi um jogo bonito de ver. Não tecnicamente, mas pela situação.

    E favoritismos e bairrismos à parte, enquanto a torcida e o time do Juventude continuarem a ter esse comportamento pequeno, o lugar deles é mesmo a série B.

  4. Rodrigo Constantino

    Tadinho do Corinthians.

    Isso nao é racismo nem aqui nem na china, isso se chama pegar no pé, provocar.

    Pq quando a torcida adversária chama o time do SP de bambi ninguem faz esse chororor?

  5. Gabriel Paulino da Silva

    Coincidência ou não, acabei de comentar no blog da Larissa a mesma coisa. Por que a torcida do Juve gosta tanto de polemizar? Sendo que tem jogadores negros no Juventude, e torcedores negros tambem. Alem daquele hino do Rio Grande do Sul no começo da partida, um fanatismo exagerado. Sei muito bem desse orgulho pelas tradições gauchas, e respeito muito, apesar de não compreender. Mas a questão é a seguinte, porque em Porto Alegre, Inter e Gremio não exageram dessa forma.
    Infelizmente, com a ajuda da diretoria, o Juventude nos remete a alguns times da Italia, extremamente orgulhosos e tradicionalistas, de conhecimento de todos, e com mentalidade dos tempos de Mussolini. Sempre é horrivel generalizar, mas enquanto não vejo o outro lado da moeda, os torcedores de verdade, que entram pelo unico intuito de torcer, tentando se defender das acusações de racismo, me conformo em generalizar, e achar que não sou bem vindo em Caxias do Sul, pela minha cor mulata.
    E ainda se orgulham…

  6. Marco

    Paulinho boa tarde,

    Idiotices ouvimos em todos os lugares, mas isso é demais, e não é a primeira vez neste estádio.

    Concordo plenamente com punições severas ao clube, como a exclusão, suspensão seria muito branda.

    Entretanto quando você diz que existe preconceito aos corinthianos”, discordo. A própria torcida entoa o cântico como maloqueiro, como posso dizer o contrário, seria da mesma forma que dizer que a torcida do Palmeiras não gostasse do termo “porco”.
    Gostaria que você relatasse então, todos os comentários do blog, quando usam o termo “bambi”, este sim de forma pejorativa, ou a atitude idiota do vampeta chamando os torcedores de “bambi”.

    Aguardo seus comentários.

    Abs

  7. Velho Casca

    Pô , mas quem diz que Corinthiano é maloqueiro é a própria torcida do Carintians … Não entendi essa do Citadini … Parece que só o time dele sofre esse tipo de preconceito …

  8. Régis

    Para um clube cujo PRESIDENTE numa entrevista na TV chama os são-paulinos de bambis, não pode querer respeito para jogadores e torcedores do seu time por parte de outras torcidas.
    E isso vindo de um PRESIDENTE e não de qualquer torcedor/idiota comum.
    Dirão alguns que chamar são-paulino de bambi é apenas uma brincadeira, quando manifestações racistas são crimes.
    Veredade, só que a manifestação racista contra o negros, pobres ou judeus, tem a mesma dose de veneno, que nos permite pensar em fazer justiça com as próprias mãos, que a tal manifestação sobre bambis tem para crianças e torcedores mais radicais, que não vêem nisso uma brincadeira.

  9. Andre

    Ué, chamar os saopaulinos de viado pode e o corinthians de time de maloqueiro nao?
    Como diria o LINA…..vao se catar!
    Pimenta no c.. do outros é refresco!

  10. Ladislau

    Muito oportuna essa manifestação do Citadini. Quanto ao Juventude (viram a entrevista do tal de Lauro, um grande distribuidor de……pontapés deu no intervalo ?), vai continuar na segundona e em 2010 na terceirona. Uma lástima….

  11. Gil Nunes

    1. O exemplo vem de cima, quem tem antonio carlos como diretor de futebol, nao pode reclamar de racismo.

    2. Se fosse Renan que tivesse quebrado Dentinho no 1o turno, deixando-o 1 ano de fora por conta de 3 ligamentos rompidos, todos teriam execrado o volante do Juventude, porem como foi ao contrario….tadinho do Dentinho.

    3. O Felipe ja cutucou torcida do Bahia, do Juventude, e quer dar uma de “decente” pulando alambrado. Primeiro que jaja ele toma uma facada ou um bofetao por falar tanta merda. Depois que como acreditar num cara que gasta 50% com o que ganha com acompanhantes de luxo e bebida?

    4. No blog, temos palavras piores, vindos de pseudonimos diferentes, como no caso com os nordetinos na Copa do Brasil e de alguns imbecis que citam nazismo contra palmeirenses. Comecemos por aqui entao…

  12. Sten

    Paulinho, eu estava assistindo ontem a bonita festa da torcida do Avai pela conquista do acesso a primeira divisão do Brasileirão. Foi legal ver o Guga homenageado como torcedor ilustre do Avai e sendo jogado para o ar pelos jogadores do time catarinense.
    Sera que não mereceria uma menção do blog o acesso desse tradicional time a elite do futebol?
    Abraços!

  13. Débora

    Paulinho,
    O blog “chapa branca”, do PORTA-VOZ DA DIRETORIA corinthiana, trás hoje, um tópico absolutamente homofóbico, tratando o atleta Rycharlison, de forma humilhante e pejorativa. O que no mínimo, é absolutamente incoerente, pois o responsável pelo blog, é um legítimo representante de uma minoria, que é protegida pela Lei Anti-Racismo.
    Como os jogadores podem exigir qualquer tipo de respeito, se dentro da diretoria do próprio clube, existe esta manifestação de ranço homofóbico?
    A quem eles devem se queixar a respeito dos comentários racistas? Ao Gerente de Futebol, Antonio Carlos?

  14. LINCOLN - do Blog do Lincão

    Rodrigo Constantino. Não se esqueça que quando o atacante Grafite (na época jogando pelo São Paulo) foi ofendido de forma racista, por um Argentino, todo mundo se indignou, inclusive as torcidas de outros times. E o cara foi preso em flagrante!!! Qualquer tipo de ofensa racista deve ser repudiada e punida e já não é a primeira vez que isso acontece com o Juventude, que até já foi punido pelo STJD por este mesmo motivo, inclusive o atual Diretor de Futebol de meu time o Corinthians, Sr. Antônio Carlos Zago (quando jogou pelo Juventude) protagonizou uma cena de racismo em um jogo contra o Grêmio, quando foi expulso por uma entrada violenta em um jogador adversário, negro (não me lembro o nome do jogador). Saiu de campo passando a não no braço em deferência a cor do jogador que provocou sua expulsão. Lamentável não acha???

  15. Andiruna

    Realmente concordo com o Sr. Citadini sobre o fato de o Corinthians entrar com uma representação do STJD contra o Juventude e vou mais longe acho até que quem deveria entregar em mãos esta representação ao tribunal e ser o representante do timão é seu diretor o caríssimo Sr. Antonio Carlos Zago tendo em vista que tem currículo pra isso.
    Fala serio né Citadini! Quem se intitula time de maloqueiros são vocês mesmos e se vangloriam disso a toda hora, no caso de ser chamado de bandido é só ver as camisetas que seus próprios diretores utilizam com a singela frase “Eu sou mais um louco do bando”.
    Um dirigente que não teve a mesma postura quando seu jogador e sua torcida de maneira grosseira, jocosa e com altas doses de inveja se referiu aos jogadores e torcedores do São Paulo como sendo bambis não pode se indignar com aquela parcela desqualifica dos torcedores do Juventude.
    Alias quero lembrar que o Sr. Antonio Carlos Zago quando se especializou no assunto em questão era nada mais nada menos que jogador do Juventude.
    Ministario Publico do Rio Grande do Sul:
    Zagueiro aceita suspensão condicional de processo
    Por: Jorn. Celio Romais
    Antonio Carlos durante o jogo contra o Grêmio [foto: O Pioneiro/Caxias]
    Antonio Carlos deverá distribuir panfletos contrários ao racismo. Não poderá também sair de Caxias por mais de 30 dias sem autorização do juiz
    O zagueiro do Juventude Antonio Carlos Zago aceitou, em audiência realizada na tarde desta terça-feira (16), na comarca de Caxias do Sul (RS), a suspensão condicional do processo, pelo prazo de dois anos, em que foi denunciado, pelo Ministério Público, por crime de preconceito de raça ou cor. Participou da audiência, pelo Ministério Público, o promotor de Justiça Rafael Stramar de Freitas Santos.
    O jogador deverá confeccionar e distribuir, em eventos esportivos realizados em Caxias do Sul, dez mil panfletos contendo a frase “Somos Todos Iguais, Diga Não ao Racismo”. Além disso, não poderá se ausentar da comarca de Caxias por mais de 30 dias sem autorização judicial. Também deverá se apresentar, mensalmente, em juízo.
    Em partida contra o Grêmio Foot-ball Porto Alegrense, disputada em cinco de março, no estádio Alfredo Jaconi, Antonio Carlos foi expulso por falta violenta contra Jeovânio. Quando deixava o campo, esfregou os dedos sobre a pele dos braços, ato interpretado por muitos como de racismo.

    Agência de Notícias
    imprensa@mp.rs.gov.br
    (51) 3224-6938

  16. Brav0

    Hahaha muito obrigado por não postar o que eu tinha enviado Sr. Paulinho. E sei muito bem por que não o fez, afinal você se encaixa perfeitamente nos termos que eu citei anteriormente e na corja a qual me referi.

    Triste, querendo se passar pelo herói dos fracos e oprimidos com sua gangue de kajuru’s e não passa de mais um bairrista.

    Uma pena nunca ter visto essa sua veemência de críticas quando isso acontece com outros que não estejam no eixo do mal.

    Apesar de ser abominável qualquer tipo de racismo, é engraçado um jogador do corinthians reclamando disso, afinal todo dia beijam a mão de um ícone do racismo no futebol brasileiro, que protagonizou cenas na qual era pra ter ido para CADEIA, o Sr. Antônio Carlos.

    Parabéns imprensa bairrista, Paulinho, Globo, Lance e cia, mais uma vez o eixo vence, propaganda em massa para denegrir a imagem de quem não pertence ao eixo.

  17. Fábio Assis de Melo Queiroz

    É engraçado, será que essa meia dúzia de imbecis, que não são a maioria dos torcedores do Juventude se esqueceram que o técnico responsável pela maior conquista do clube, a Copa do Brasil de 1999 foi o sr. Valmir Louruz, um negro?
    Quanta cretinagem, o que seria do futebol brasileiro, se não fosse um Didi, um Garrincha, Leônidas, Djalma Santos, o maior de todos (apesar de muita bobagem cometida pós-futebol) Pelé?!
    Ficaram criando polêmica num lance onde Dentinho não teve a menor intenção de atingir o atleta do Juventude no primeiro turno.
    Na bola, deu Timão, e ano que vem tomara que caiem pra 3 divisão se realmente o STJD for sério e tirar o mando de jogo de pelo menos 15 jogos!

  18. Jorge

    Manifestações de intolerância contra ….., mulheres ,,,,,
    Parece que no seu blog voce e alguns outros chamaram a candidata do PT de VACA . Tá lembrado?
    Aí pode?

  19. Fabio D.S.

    Antonio Carlos pagou pela besteira que fez. Duvido que alguém aqui nunca errou.
    Outra coisa, recem chegado ao Brasil Rincon morou 6 meses com o Antonio Carlos e familia.

  20. Peter

    Racismo é crime… Sem perdão!!! Na minha opnião racismo deve ser punido com pena de morte!

  21. caio

    Alguém aqui do blog, por favor, me responda:

    Quem é esse tal de Silvinho, que tem um blog clone deste aqui que comentamos?

    Que indivíduo pelego…

    Será que ele realmente existe?

  22. Ramón

    Racismo é muito sério e tem que ser punido, até pra que a população seja educada e esse mal seja cortado pela raiz.

    É uma pena que, como se pode ver pelos comentários, a maioria das pessoas nem sabe o que é racismo. Tem gente q acha q chamar corinthiano de gambá ou são-paulino de bambi é a mesma coisa que insultar com termos racistas.

    Outros acham que, pelo Felipe ter dito que queria ganhar do Bahia, agora ele não pode reclamar de sofrer racismo. Tem gente que chegou ao cúmulo de justificar as ofensas com o lance do Dentinho no primeiro turno (que nem falta foi, diga-se de passagem). A ignorância é o pior mal deste país.

  23. Ramón

    Débora, devem se queixar ao ministério público. Um erro não justifica o outro e, pelo que eu sei, até hoje o Antonio Carlos paga pelo erro dele (e espero que esteja muito arrependido).

  24. sccp

    todo tipo de preconceito é deplorável, não é somente o racismo.
    uma ótima oportunidade para o antônio carlos convocar uma coletiva e pedir punição para o clube adversário , vcs não acham????
    e esse senhor que escreveu esse post tá querendo posar de bom moço mas era conivente com o preconceito que o time do corinthians tinha (ainda tem) perante ao são paulo fc e sua torcida ,e achava até engraçado!!!!inacretitavel como as coisas mudam de uma hora pra outra… malokero a própria torcida do corinthians se intitula e ostenta com orgulho agora ,por exemplo , bambi,viadinho e etc que todos acham graça não vejo ninguém condenando tal atitude.

  25. alessandro

    Ahhhh.. o Citadini…. aquele que ia no programa da Gazeta e ficava fazendo piadinha sobre a passeata gay…. agora quer dar uma de “politicamente correto”…

  26. Régis

    Rámon, só porque não é no seu, não se compara, né?
    As mães e pais dos imbecis que degladiam, e as vezes morrem, pela cidade de São Paulo, uns para mostrar que não são bambis e outros para mostrarem que não são gambás, agradecem.
    Você está certo: a ignorância acaba com esse país.

  27. jefferson

    La no sul tem muito racista, aqueles que se acham arianos, mas tambem tem um que eh amigo do Madureira no coringaum, cumeh que fika, hem?

  28. gragle santos

    Ficou bobo? O Vampeta pode chamar a quem os tricolores de bambi e os tricolores não podem chamarem o Vampeta de negro ? Nem todo tricolor é bambi mas o Vampeta é negro. A verdade é ofensiva?

  29. Sten

    Sergio Roberto, eu sou saopaulino e leio um blog de um jornalista chamado Paulinho, ele é corinthiano, e sem duvida nenhuma o numero de postagens sobre o SCCP é maior, mas a proporção não é nem de longe 99% sendo inclusive menos da metade. Dos ultimos 20 posts 8 são sobre o Corinthians e os outros 12 variam entre SPFC, SEP, COB, Ministerio do Esporte, Botafogo, Inter, Seleção e outros. Acho que inclusive a intenção dele não é criar um blog corinthiano, se fosse teria um simbolo do SCCP na capa do blog, e sim um blog voltado ao jornalismo esportivo. Até politica se discutiu aqui na época de eleições, portanto, se vc quer um blog só para corinthianos esta no lugar errado.

  30. Murillo Magini

    1º quem tem Antonio Carlos Zago como diretor, não pode vir falar muito sobre racismo.

    2º não existe diferença entre provocações racistas ou homofóbicas. Se bambi é provocação, o que a torcida do Juventude foi provocar.

  31. Luciano - Z. leste

    Sergio Roberto Disse:
    Novembro 13, 2008 às 2:56 pm

    Ainda não entendo pq sãopaulinos lêem um blog q fala 99% do Corinthians!

    ACHO QUE VC DEVERIA APPRENDER UM POUCO SOBRE PRECONCEITO E LIBERDADE DE EXPRESSÃO.

  32. Gil Nunes

    1- Tirou foto? Filmou? Se nao tem provas que se calem porque ate agora so vejo bla bla bla, se eu fosse o presidente do Juventude, processaria Felipe, Citadini e todos que, sem provas, estao acusando. Muito diferente do caso do “diretor de futebol”.

    2- Branco tambem e raca, tanto quanto o negro, porem escuto em musicas e em estadios “branquinho folgado” sem que ninguem nunca se incomode…branquinho e tao ofensivo quanto negrinho, entao fora hipocrisia !!

    3- Opcao sexual, ao contrario de cor ou raca, pode ser trocada, portanto quem decide por um caminho, que aguente as pedras dele !!

    4- Se o diretor teve que em 2 anos se abster de confusoes e confeccionar 10 mil panfletos sociais por aquele absurdo constatado pelas cameras, por este que “dizem”que aconteceu, basta 1 jogo sem mando a ser cumprido no Gauchao e contra o Caxias.

  33. LuisM

    Milagre… um texto do Citadini que nao seja para falar mal do SPFC ou falar daquelas musicas velhas do Corinthians

  34. Adilson

    Sou corinthiano, graças a Deus.

    Mas não acho graça quando chamam palmeirenses de “porcos”, nem são-paulinos de “bambis”. Também não fico esbravejando de alegria na janela do meu prédio quando o Palmeiras ou São Paulo fracassam ou sofrem derrotas.

    Essa história de ficar alegre com a tristeza dos outros é algo muito mesquinho. E que contamina a sociedade e os mais primitivos dela, no futebol, os que chamam essa mesquinhez de “bom humor” e de “brincadeira sadia”.

  35. Thiago

    O DESCASO E A DESFAÇATEZ DE NOSSAS AUTORIDADES COMPETENTES(?), INTEGRANTES DE UMA ADMINISTRAÇÃO QUE TEM COMO UMA DAS BANDEIRAS A “CIDADE LIMPA”:

    estadao.com
    Quinta-Feira, 13 de Novembro de 2008 | Versão Impressa

    ”Imortal” Matheus está esquecido
    Clube comemora título da Série B, mas túmulo do popular dirigente, morto há 11 anos, encontra-se abandonado

    Anelso Paixão

    Não há um único torcedor na história deste País que não tenha ouvido falar das fabulosas passagens do ex-presidente do Corinthians Vicente Matheus. Algumas já fazem parte do folclore do futebol. Para o corintiano, Matheus é um ídolo, fato raro para um dirigente, mas algo muito comum no universo dos atletas. Sempre foi visto como um apaixonado pelo time, ícone de um período difícil do clube, que culminaria com a inesquecível conquista do título paulista de 1977, encerrando um jejum de 23 anos. Foi responsável também pela chegada de craques da magnitude de Sócrates, Zenon e, é claro, Biro-Biro, que, segundo o folclore, seria “Lero-Lero” para Vicente Matheus. Mas, esse dirigente de incontáveis casos, que morreu em 9 de fevereiro de 1997, parece fadado ao esquecimento.

    Seu túmulo, no Cemitério Quarta Parada, na capital, está abandonado. A viúva, Marlene Matheus, garante que já fez de tudo para manter o local bem conservado e bonito,mas desistiu. “Roubam tudo lá. No começo, coloquei vasos de bronze e um busto também de bronze, mas levaram. Depois, mandei fazer de ferro, e levaram também. Já reformei quatro vezes, mas não tem jeito”, lamenta.

    Marlene conta com tristeza que nem pode visitar o túmulo do marido. “Uma vez fui assaltada em pleno período da tarde. Fui orientada pela administração do cemitério a não ir mais sozinha lá”, diz a atual diretora social do Corinthians e provável candidata a vice ao lado do atual presidente, Andrés Sanchez, nas próximas eleições, no início de 2009. O companheiro de Marlene em suas visitas ao cemitério é o cão Ricky, de 14 anos, que o casal ganhou ainda quando o dirigente estava vivo.

    Quem acusa a viúva de ter esquecido as coisas do marido, provavelmente não a conheça bem. A presença de Vicente Matheus é constante na casa onde viveram juntos por 34 anos, no bairro do Tatuapé, na zona leste. A sala, por exemplo, conta com uma fotografia dele em tamanho real, com o ex-presidente vestindo uma camisa do clube com o slogan recente “Eu nunca vou te abandonar”. Fotos dele também se espalham pelo quarto, a copa, enfim, a casa toda. “O que muita gente não sabe também é que aquele túmulo é da minha família. Ali estão meus pais e meus avós. Levaram todas as placas com os nomes das pessoas que estão lá.”

    Marlene e Vicente não tiveram filhos – ele teve dois no primeiro casamento, do qual ficou viúvo. Por isso, a dedicação de Marlene ao clube é também uma forma de homenagear a memória do marido. “O Corinthians era o nosso filho e ele o amava mais que tudo. Era uma coisa sem explicação”, emociona-se.

    TÚMULO INTERDITADO

    Quem visita o túmulo, na rua 15 do tradicional cemitério, se espanta, principalmente, com uma informação escrita no cimento rústico que fecha a entrada da sepultura: “interditado”. A explicação, segundo o assessor do gabinete da Superintendência do Serviço Funerário Municipal, Manoel Carlos Ferreira Júnior, é que as gavetas na parte interna estão quebradas, o que representa um perigo até para os funcionários do cemitério. “Já comunicamos a família e eles estão cientes que precisam fazer a reforma. A comunicação foi feita em 4 de junho e assinada pela família.”

    Sobre os problemas na parte externa, Ferreira Júnior entende que a questão é justamente o fato de Vicente Matheus ser uma figura pública, adorada pela torcida corintiana e respeitada por todas as outras. “As pessoas levam qualquer peça com o nome dele, querem uma lembrança”, diz. “Não acredito em nada orquestrado de quadrilhas que roubam cemitérios. Quando isso ocorre, eles ?varrem? uma determinada área. Não é o caso ali. Os túmulos ao redor não foram roubados.”

    Quanto ao fato de a viúva Marlene Matheus ter sido assaltada em plena luz do dia, a explicação de Ferreira Júnior é simples: “Ela também é uma figura pública. Não deveria se expor sozinha em lugar nenhum.”

    O assessor da Superintendência do Serviço Funerário aposta até que, se houver uma reforma no local agora, o problema não vai se repetir. “Mudamos várias coisas e os problemas diminuíram. A situação hoje é outra. Ela também poderia optar por gravar no mármore ou usar materiais que não despertem interesse”, explica.

    O fato é que, enquanto não há uma solução, a última lembrança do inesquecível dirigente segue ali, esquecida, renegada.
    —————————
    Praça em homenagem vive o mesmo drama

    Muita gente não sabe, mas São Paulo tem uma praça em homenagem ao ex-presidente corintiano Vicente Matheus. Ela se localiza numa área ao lado do Viaduto Bresser, na região da Mooca, e, assim como o túmulo, também está abandonada. A praça surgiu em 1998, na administração do prefeito Celso Pitta. A prefeitura cedeu o terreno, mas quem cuidou de tudo, segundo a viúva do ex-dirigente, Marlene Matheus, foi ela mesma. “Gastei R$ 150 mil do meu dinheiro para fazer todo o projeto e cuidar da jardinagem”, lembra.

    O local tinha um símbolo imenso do Corinthians ao centro e dos demais clubes paulistas na lateral. “Todos esses símbolos foram destruídos e as plantas que eu havia escolhido foram arrancadas”, conta indignada Marlene. “O brasileiro não tem o menor respeito com as coisas do passado, com a história.”

    A viúva chegou ainda a reformar a praça, desta vez colocando plantas mais baratas, mas nem assim o problema foi resolvido. “Arrancaram tudo novamente, pela raiz mesmo”, conta.

    Chateada com a situação, Marlene desistiu de cuidar da praça. “Cheguei a pedir para a prefeitura cercar a área central que eu mesma cuidaria da jardinagem. Como nunca fizeram nada, acabei abandonando. A última vez em que passei pelo local vi que havia até moradores de rua vivendo por lá.”

    Sobre uma possível colaboração do Corinthians, Marlene faz questão de isentar o clube. “O Corinthians não tem responsabilidade. A praça é municipal e quem tem de cuidar é a prefeitura, assim como o túmulo é responsabilidade só da família.”

    A INVEJA É O MAIS NOCIVO DOS SENTIMENTOS HUMANOS, CAPAZ DE DIFAMAR, AGREDIR, MATAR E PROFANAR.

  36. JORGE

    CHAMAR A MARTA DE VACA NÃO É RACISMO POIS A MESMA ADQUIRIU ESSA CONDIÇÃO ATRAVEZ DOS SEUS ATOS DURANTE O CASAMENTO COM O SUPLICY…
    AGORA A ATITUDE DE GRANDE PARTE DOS GAUCHOS É RACISTA SIM E SEPARATÓRIA…
    ALIÁS NA MINHA OPINIÃO SE ELES QUISEREM MESMO FUNDAR A REPÚBLICA FARROUPILHA PODEM FAZE-LO…FALTA NÃO FARÃO NENHUMA.

  37. Sten

    O comentario acima do Gil Nunes é o tipico comentario de um cara escroto e preconceituoso:
    “2- Branco tambem e raca, tanto quanto o negro, porem escuto em musicas e em estadios “branquinho folgado” sem que ninguem nunca se incomode…branquinho e tao ofensivo quanto negrinho, entao fora hipocrisia !!
    3- Opcao sexual, ao contrario de cor ou raca, pode ser trocada, portanto quem decide por um caminho, que aguente as pedras dele !!”

    A diferenca, Sr. Gil Nunes branquinho, é que o “povo” branco não sofreu 400 anos de escravidao e nem um tipo de preconceito racial.
    O que vc falou sobre homossexualismo então é de dar ansia.
    Hipocrita é voce, que deve ser uma figurinha nojenta e preconceituosa.

  38. João Ricardo

    Rodrigo Constantino. Você diz que não é racismo, mas certamente você não faria isso com com os holofotes voltados a você, porque sabe do risco de ser preso.

  39. João

    HIPÓCRITAS!

    Esses sãopaulinos são uma escória elitista, que quer ser popular.

    Travestiram a sua xenofobia contra argentinos e seu clubismo em falsa indignação por uma pseudo-infâmia contra o jogador Grafite (aquele mesmo que eles ofenderam porque não aceitou entregar uma partida para prejudicar o Corinthians), e prenderam um jogador do Quilmes em pleno gramado do Panetone!

    Agora, querem minimizar os insultos e a violência praticados contra os corinthianos em Caxias do Sul!

    É uma cambada de lobbistas que estão acostumados a manipular as leis e as decisões administrativas a seu favor!

  40. Ricardo

    Só vale lembrar que alguns anos atrás o gerente de futebol do Corinthians o Antonio Carlos agiu da mesma forma que os torcedores do Juventude quando ele jogou por lá. Nisso podemos analisar os tipos que comandam o Timão

  41. Junior

    Deplorável o que aconteceu em Caxias.

    Mas o pior é que tem gente que tem a coragem de vir nests blog tentando justificar ou minimizar o que ocorreu.

    E não foram poucos (como não são poucos o que freqüentam este espaço para exprimir o seu anticorinthianismo).

    Estão aqui registradas coisas como:

    .

    “Tadinho do Corinthians.
    Isso nao é racismo nem aqui nem na china, isso se chama pegar no pé, provocar.
    Pq quando a torcida adversária chama o time do SP de bambi ninguem faz esse chororor?”

    “STJD ? Tá de brincadeira, irmão ?”

    “Pô , mas quem diz que Corinthiano é maloqueiro é a própria torcida do Carintians … Não entendi essa do Citadini … Parece que só o time dele sofre esse tipo de preconceito …”

    “Para um clube cujo PRESIDENTE numa entrevista na TV chama os são-paulinos de bambis, não pode querer respeito para jogadores e torcedores do seu time por parte de outras torcidas.
    E isso vindo de um PRESIDENTE e não de qualquer torcedor/idiota comum.
    Dirão alguns que chamar são-paulino de bambi é apenas uma brincadeira, quando manifestações racistas são crimes.
    Veredade, só que a manifestação racista contra o negros, pobres ou judeus, tem a mesma dose de veneno, que nos permite pensar em fazer justiça com as próprias mãos, que a tal manifestação sobre bambis tem para crianças e torcedores mais radicais, que não vêem nisso uma brincadeira.”

    “Ué, chamar os saopaulinos de viado pode e o corinthians de time de maloqueiro nao?
    Como diria o LINA…..vao se catar!
    Pimenta no c.. do outros é refresco!”

    “1. O exemplo vem de cima, quem tem antonio carlos como diretor de futebol, nao pode reclamar de racismo.
    2. Se fosse Renan que tivesse quebrado Dentinho no 1o turno, deixando-o 1 ano de fora por conta de 3 ligamentos rompidos, todos teriam execrado o volante do Juventude, porem como foi ao contrario….tadinho do Dentinho.
    3. O Felipe ja cutucou torcida do Bahia, do Juventude, e quer dar uma de “decente” pulando alambrado. Primeiro que jaja ele toma uma facada ou um bofetao por falar tanta merda. Depois que como acreditar num cara que gasta 50% com o que ganha com acompanhantes de luxo e bebida?”

    “Ficou bobo? O Vampeta pode chamar a quem os tricolores de bambi e os tricolores não podem chamarem o Vampeta de negro ? Nem todo tricolor é bambi mas o Vampeta é negro. A verdade é ofensiva?”

    “1º quem tem Antonio Carlos Zago como diretor, não pode vir falar muito sobre racismo.
    2º não existe diferença entre provocações racistas ou homofóbicas. Se bambi é provocação, o que a torcida do Juventude foi provocar.”

    “1- Tirou foto? Filmou? Se nao tem provas que se calem porque ate agora so vejo bla bla bla, se eu fosse o presidente do Juventude, processaria Felipe, Citadini e todos que, sem provas, estao acusando. Muito diferente do caso do “diretor de futebol”.
    2- Branco tambem e raca, tanto quanto o negro, porem escuto em musicas e em estadios “branquinho folgado” sem que ninguem nunca se incomode…branquinho e tao ofensivo quanto negrinho, entao fora hipocrisia !!”

    .

    E vai por aí…

    Alguns ainda tentam distorcer os fatos colocando Richarlyson, Antônio Carlos e Vampeta na estória.

    Existem mais comentários aqui contra o Corinthians do que contra o Juventude. Felipe, principalmente, sofreu comentários quase tão agressivos quanto os que teve que ouvir em Caxias.

    Dá para perceber, claramente, que a maioria das pessoas que fez esse tipo de comentário é da turma do “clube diferenciado”. Nessas horas, dá para ver o verdadeiro sentido de “diferenciado”.

    É melhor deixar esses “diferenciados” para lá.

    Até porque, o Corinthians tem passado por situações parecidas com a que ocorreu em Caxias desde a sua fundação, em 1910.

    Agora, a justiça tem que agir. Tudo o que ocorreu foi gravado. A omissão, nesse caso, é crime.

  42. Diogo

    Paulinho, o pessoal está escrevendo muita besteira no seu blog…

    Essa coisa de são-paulino bambi, corintiano maloqueiro, palmeirense porco, é totalmente diferente do foco da notícia.

    Ninguém fala isso por preconceito aos homossexuais, as pessoas menos favorecidas financeiramente e aos suinos (rs).

    Agora, xingar diretamente o Felipe e o Dentinho de “pretos safados” é outra coisa completamente diferente…

    Isso é uma demonstração do racismo enraizado no pessoal de Caxias do Sul.

    Podem até existirem jogadores e torcedores negros, mas há sim um sentimento preconceituoso lá no fundo de quem fala uma coisa dessas.

    Pensem, pq falar “preto safado”? Não poderia ser apenas “Felipe safado, Dentinho safado”?

    Mas eles fazem questão de colocar o “preto” junto do xingamento.

    Alguém ouviu “Douglas, seu branco safado”? “Willian, branco safado”?

    Entendo que isso é muito mais sério do que estão falando aqui…

  43. Ricardo Elias

    Não gostar de são-paulino é uma coisa, mas ao ler as bobagens desse tal de João, sinto vergonha de dizer que torço para o mesmo time dele.
    Ele viajou legal.
    Cara, se você toma algum remédio, você, com certeza, esqueceu de tomar hoje.

  44. altamir

    Acho que há uma grande diferença entre chamar alguém de Bambi ou ofensas racistas. Não concordo com qualquer homofobia. Mas quando há a referência aos tricolores é ao seu caráter elitista, presunçoso -suposto mais do que real. Mas eu concordaria em deixar de chamar os são-paulinos de Bambis, os palmeirenses de porcos e etc. Em contrapartida deixaríamos de ser chamados de gambás ou de maloqueiros. E não adianta dizer que nós é que nos auto-denominamos assim. É que qualquer grupo quando recebe um apelido pejorativo pode se apropriar dele num momento futuro para neutralizar o estrago que ele faz. Agora tudo isto nada tem a ver com ofender alguém, isto é, dirigir-se a alguém com raiva chamando-o de “preto safado” ou outras coisas semelhantes onde o sentimento presente é o de ódio racial. Não é este o sentimento quando nos chamamos de bambis, porcos, maloqueiros e depois nos confraternizamos no bar da esquina!

  45. Leo

    Parece que nunca chamaram gaúchos e são paulinos de homossexuais e palmeirenses de nazistas e alegando que se não tiver isso, perde a graça do futebol.

    “Hipocresia… eu quero uma pra viver!”

  46. Fabio

    Paulinho, se eu fosse você tomaria mais cuidado ao elogiar o Citadini. Ontem mesmo ele citou o teu blog como sendo de baixo nível. Em um caso em que o leitor deixou recado mal educado, ele disse que o leitor deveria comentar em seu blog, que seria mais apropriado a ele.
    Eu não estou inventando. Se vc for conferir vai ver que eu digo a verdade…
    Abraço

  47. Ramón

    Régis Disse:
    Novembro 13, 2008 às 3:37 pm

    Rámon(sic), só porque não é no seu, não se compara, né?
    As mães e pais dos imbecis que degladiam, e as vezes morrem, pela cidade de São Paulo, uns para mostrar que não são bambis e outros para mostrarem que não são gambás, agradecem.
    Você está certo: a ignorância acaba com esse país.

    —–

    Régis, faça-me o favor! O motivo das torcidas organizadas brigarem está MUITO longe de ser por causa dos apelidos que recebem dos rivais, pelo amor de Deus.. Não me faça pensar que você acredita nisso.

    Sinceramente..

  48. Gil Nunes

    Sten….vc sabe se isso ocorreu mesmo…ou esta acreditando na Globo e Band?

    “Racismo” se refere a racas e dentre elas estao a negra e a branca, quer o Sr. queira ou nao, desculpe se nao teve a capacidade de analisar um dado que passei. E pro teu governo, torci (e muito) pra Barak Obama e Hamilton,entao aprenda a compreender opinioes, caso contrario,a pessoa que da ansia eh vc !!

    E sobre homossexualismo, desculpe, eu nao tenho nada contra, porem tambem nada a favor. Mas diga vc, o que a igreja catolica diz sobre isso?? Milhoes irem a igreja, seguirem o catolicismo e depois baterem palminha pra homossexualismo, acho que alem de retorico e meio hipocrisia…nao acha?

    E que porra de pais e esse que nao podemos ter uma opiniao…a ditadura ja acabou e esse e um pais livre, e como nao ofendo ninguem, se nao gostar da minha opiniao…azar seu !!

  49. Gil Nunes

    Melhor que esse Geraldo Lina que em todos os posts nao consegue argumentar nada com ninguem….so sabe ser ouvido atraves de insultos….eeeee paizinho viu…

  50. Denilson Martins

    Hipocrisia das grossas, eu acho que o Felipe foi ofendido sim, e tem que haver punição para o Juventude.

    E também acho que torcedores corinthianos e jornalistas, projetam homossexualismo em sãopaulinos, para se valerem de homofobia, o que é outra forma de racismo.

    Particularmente sou contra as duas vertentes:

    Contra o RACISMO praticado sobre o goleiro corinthiano

    E contra o RACISMO homofóbico praticado pelos corinthianos contra os sãopaulinos.

  51. drezinho7

    Tava lendo os comentários, mas nem terminei, cansei de ler tantas besteiras, tem muitas gente que fala contra o racismo, mas fazem comentários tendenciosos e preconceituosos.
    Oh pessoal, vamos ter bom senso !!!
    A propósito sou a favor de uma punição severa para a torcida do Juventude, e não venham me falar que isso é impossível que não é não, basta vontade.
    E só para constar sou Corinthiano e com muito orgulho.
    Abraços.

  52. Carlos Renato

    Maloqueiro. Porcada. Bambis. Lambaris. Etc….. Isso tudo fica no âmbito da brincadeira. Afinal, a torcida do são paulo e do fluminense são pó de arroz e sempre serão. Aliás, digo isso embasado na própria história destes clubes. Não há nada de mais nisso. É uma brincadeira. Para uns de mal gosto, para outros sadia.
    Já nos chamaram de galinha preta (principalmente um jogador do Santos, que atualmente está na seleção – e não merecia estar – que deve, pelo menos a chance de ser um jogador de futebol, ao Corinthians), de gambá, cachorros, etc. Tudo isso a gente leva na boa. Não dá nada. Creio que os sãopaulinos, palmeirenses e santitas, pelo menos os que tem um pouco mais de discernimento, também levam isso numa boa.
    Agora, atos de intolerância contra um ou outro jogador, por causa de sua cor, credo, opção sexual, etc., como foi visto nesse jogo por parte da torcida do Juventude, é crime e deve ser combatido, sob pena de prevaricação por parte de quem compete fiscalizar. (MP, Policia Civil, etc.).
    Devem ir para cadeia.
    Abraços.
    Carlos Renato

  53. Luciano - tricolor

    ué, qdo as torcidas adversárias gritam ” richarlisson viado” ninguem aprontou esse chororo, é como digo, dois pesos e duas medidas, hipocritas. o richarlisson pode ser execrado e chamado de viado, o coitado do Felipe não pode ser chamado de preto. Façam-me o favor.

  54. Sten

    Gil Nunes,
    Os seus comentario são racistas e preconceituosos, independentemente dos fatos ocorridos ou não em Caxias, uma coisa não exclui a outra, o Sr. alem de racista e homofobico deve ser meio lerdo.
    E desde quando se deve dar ouvidos a Igreja Catolica?, se fossemos apoiar a opinião da Igreja Catolica em tudo ainda estariamos na Idade Média achando que a terra é plana e quadrada e que o Sol gira em torno dela.
    E, finalmente, a unica coisa que eu concordo com vc é que este é um pais livre e todos tem direito a ter sua opinão. Embora vc deva tomar cuidado com as suas, pois pelo que eu vi suas “brilhantes” opiniões podem ser tipificadas como crime pela Lei 7.716/89.

  55. rtho 666

    alo pessoal quem quiser ficar socio dos funcionarios do corinthians e so ligar para o mane que junto com os funcionarios que tem horas extras vao montar uma filial da sadia no corinthians

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: