Advertisements

Incompetência finlandesa

O marketing finlandês corinthiano coleciona mais um vexame.

Este, por sinal, já era esperado.

Tudo bem que estão tentando transformar o acesso para a Série A em um novo campeonato Mundial.

Faz parte do show e do trabalho deles.

Agora, vender espaço em camisa para comemorar o título mais inexpressivo da história do Corinthians, cobrando R$ 1.000 reais por cabeça, é o cumulo da incompetência.

Apenas 20% dos espaços foram comercializados.

Das 10 camisas, apenas duas foram preenchidas.

Pior é que o espaço publicitário para venda dessa idéia estapafúrdia foi comprado em grandes veículos de comunicação e agora precisa ser pago, mesmo com a arrecadação sendo inexpressiva, como foi.

Os dirigentes corinthianos parecem disputar um campeonato de incompetência.

E o pior é que não há favoritos.

Facebook Comments
Advertisements

19 comentários sobre “Incompetência finlandesa

  1. fernando

    precisa ver para quem eles vão dar os espaços que faltam, com certeza deverá ter a foto de mané da carne, valdir coxinha, andré negão, edu da gaviões, cacilda, mario gobbi, roberto da nova entre outras personalidades do timão, agora precisa ver se a turma do pinóquio pagará os R$ 1000,00 pela foto

  2. larissabeppler

    Por falta de aviso não foi. E olha que discutiram comigo ainda…que seria um sucesso bla bla bla.

    O pior é que eu não trabalho com marketing, não vivo enfiada no PSJ (como querem me cobrar), etc…

    Tem coisas que são óbvias né? Puro senso comum, como diria uma xará minha.

  3. eduardo dami

    Cobrar mil reais foi um erro bizarro, ao homens do mkt do timão faltou uma coisa básica: análise do público alvo.

  4. Ramón

    Não concordo com você quanto ao marketing. As receitas mais do que dobraram em relação ao ano passado, até agora.

    Quanto às camisas, a idéia é muito interessante e original. Mesmo havendo cerca de 4 semanas para o último jogo, 20% dos espaçoes estão vendidos, o que já daria cerca de 800 mil reais aos cofres do clube.

    Quanto a “pagar pelo espaço publicitário”, nunca vi anúncio comercial nenhum sobre essa ação, apenas cobertura jornalística.

  5. MALOKERO

    Desculpa Paulinho, mas nessa vc está sendo muito infeliz.

    Agora que não deu certo vc vem falar, se já era esperado porque vc não criou um tópico tipo uns 30, 20 dias atrás, agora fica fácil.

    Bem que já tá enchendo o saco esse negócio de a cada um mês lançarem uma camisa diferente da outra.

    Comprei a camisa “Eu Voltei” e pelo amr de Deus, com todo respeito ao escudo do meu amor Corinthians na camisa, mas a camisa é de uma má qualidade que chegou a me revoltar.

    Aqui no meu bairro tem uma lojinha que vende camisas com estampas das quais vc escolhe, e eu mandei fazer esses dias para um evento que iria acontecer aqui na empresa 30 camisas e ficou R$ 12,90 cada camisa e a qualidade da estampa e do tecido é infinitamente superior a dessa fabricada pela Poá Textil e que custa 03 (três) vezes mais.

    Sem contar que o site que vende a camisa prometia entregar a camisa em até 5 dias, demorou mais de 15 dias, e a alegação era de que a empresa responsável pela fabricação das camisas estava atrasada com a entrega e por isso ele pediam desculpas, e que empresa é essa, Poá Textil.

  6. marcelo

    Marketing bom mesmo era da Dona Carla Dualib. Contrato de 4 anos com a Nike por míseros R$ 5 milhões e comissões para a vida inteira. Toda ação de marketing é bem vinda. Algumas dão ótimos resultados, outras nem tanto. Algumas ações tem consequências a curto prazo outras demandam mais tempo. Algumas dão lucro, outras nem tanto. Porém o mais importante é ter perseverança e sempre criar e desenvolver. Apesar dos números mostrarem que o resultado não foi alcançado como planejado, ouvi ontem mesmo de um dos representantes da campanha na Radio Bandeirantes AM, que a captação foi satisfatória e vai gerar um pequeno lucro para os cofres do clube. Pelo menos o “marketing filandês” não gera dívidas de R$ 100 milhões que nem o “marketing brasileiro das comissões”.

  7. Luiz Carlos

    Assiduamente leio seus comentários e anexos. Gostaria de parabenizá-lo pelo seu empreendimento jornalistico. Confesso que fico impressionado com o montante de documentos e provas que você publica em seu blog. Não o conheço mas, reconheço que você é (ou será) ótimo em sua atividade profissional.
    Saudações alvi-negra.

  8. Justiceiro

    Mas o título da série B é um novo título mundial corintiano: fajuto, vergonhoso e que ninguém leva a sério.

    Sem mais…

  9. André Nogueira

    O departamento de marketing foi amador nessa campanha.
    Fator básico em qualquer lançamento de produto ou campanha: Pesquisa de mercado pra avaliar a aceitação e probabilidade de sucesso.
    Sem estudo do mercado e planejamento de marketing isso jamais daria certo.
    Continuamos com um clube dotado de um depto de marketing de fundo de quintal. Totalmente amadores. O sucesso, só a camisa “nunca vou te abondonar”, é obra do acaso e boa vontade do torcedor.

  10. O curioso

    Paulinho, você não tem embasamento técnico para criticar se uma campanha promocional foi sucesso ou não! Atenha-se a sua profissão! Abraços.

  11. CONTRA A IMPUNIDADE

    Precisamos lembrar ao senhor Paulinho, dono do blog, que nós torcedores e trabalhadores que pagam impostos e suas contas em dia; nós que participamos de eleições e tentamos nos fazer representar da melhor maneira possivel, estamos INDIGNADOS com a demora referente ao processo de apuração e punição dos responsáveis pelo caso do gás na semi-final do campeonato paulista de 2008.
    Mesmo após o JORNAL LANCE ter divulgado que durante as escutas telefônicas no caso da máfia dos ingressos, foram encontradas/criadas provas ( gracações de conversas ) do envolvimento de torcedores e dirigentes da Sociedade Esportiva Palmeiras, estranhamente notamos “morosidade” no processo.
    Gentilmente solicitamos ao caro jornalista, que nos informe, cobre, investigue.
    Nós não queremos de forma alguma ter gente desta espécie vestidos de representantes mascarados de pessoas de bem em nosso meio.

    QUE SE INVESTIGUE, QUE JULGUEM E PRINCIPALMENTE QUE PUNAM OS RESPONSÁVEIS.

    NÃO A IMPUNIDADE !!!

    Caso do gás: Investigação vai virar pizza?
    17/10/2008 10:07

    Dados dos promotores sugerem mais investigações e delegados querem arquivamento

    LANCEPRESS!

    De um lado, promotores públicos somam informações contra o suspeito de lançar o gás no vestiário do São Paulo, no Palestra Itália, na semifinal do Paulistão. Do outro, delegados apresentam um relatório alegando ausência de vítima e também de provas materiais, sugerindo o arquivamento do caso.

    À parte na história, o juiz do Departamento de Inquéritos Policiais (Dipo) Eduardo Pereira soube ontem do pedido de quebra do sigilo de Justiça no inquérito dos ingressos falsos feito pelos promotores Nathalie Kiste e Paulo Castilho.

    Se o parecer for favorável, um relatório do Instituto de Criminalística (IC) e um CD com as escutas telefônicas devem chegar em novembro à promotora Adriana Vallada, à frente do inquérito do gás.

    Em um trecho do grampo, um torcedor da Mancha Alviverde é apontado como o responsável pelo lançamento do gás, segundo o MP.

    Assim que ouvir as gravações, Vallada poderá determinar ou não mais investigações. Se julgar que os indícios são muito fortes, ela apresentará uma denúncia à Justiça.

    Mas antes disso, a promotora lida com dados que podem, simplesmente, dar fim ao inquérito. Eles foram enviados pelos delegados Mauro Marcelo e Renata Corrêa.

    A dupla da 23 Delegacia de Polícia relata que um terceiro laudo, do Instituto de Criminalística (IC), confirma que Muricy Ramalho não sofreu lesão por conta do gás. Assim, não há mais vítima neste inquérito e razão para o mesmo prosseguir.

    Além disso, eles argumentam que os produtos usados no gás não foram identificados. Pior, não existe um material para análise.

    Um cheiro de pizza paira no ar.

    Gás no Palestra: suspeito é da Mancha Alviverde
    16/10/2008 11:45

    Integrante da organizada é investigado em mais dois inquéritos policiais

    LANCEPRESS!

    Gás atirado no vestiário e jogadores do São Paulo passam o intervalo no gramado do Palestra Itália, na semifinal do Paulistão

    Gás atirado no vestiário e jogadores do São Paulo passam o intervalo no gramado do Palestra Itália, na semifinal do Paulistão (Crédito: Ari Ferreira/LANCEPRESS!)

    Pertence à Mancha Alviverde, principal organizada palmeirense, o suspeito de lançar o gás no vestiário do São Paulo, no Palestra Itália, no intervalo da semifinal do Paulistão. De acordo com o Ministério Público (MP), ele é investigado também em mais dois inquéritos.

    O LNET! teve acesso ao nome do torcedor, mas não vai publicá-lo até que haja a denúncia. Ele apareceu por acaso, em escutas telefônicas de inquérito sobre ingressos falsos, do qual a empresa BWA é vítima.

    Um juiz do Departamento de Inquéritos Policiais (Dipo) receberá nesta quinta-feira o pedido para que o relatório do Instituto de Criminalística e o CD com as gravações sejam anexados ao inquérito do gás. O parecer deve sair em uma semana.

    Com base no grampo, o MP solicitará diligências da Polícia Civil ou apresentará denúncia à Justiça. O artigo-base é o 252 do Código Penal: “uso de produto tóxico, expondo perigo à vida ou integridade física de alguém”, cuja detenção prevista é de um a quatro anos.

    Em outro inquérito, o mesmo torcedor foi indiciado por formação de quadrilha e lesão corporal. Ele participou do conflito entre Mancha e TUP, após Palmeiras x Coritiba, em 17 de agosto, no Palestra Itália.
    Se não bastasse, o suspeito do MP é investigado em mais um inquérito por formação de quadrilha, lesão corporal e resistência à prisão. Ele teria entrado em confronto com a Polícia Militar na final do Paulista entre Palmeiras e Ponte Preta, em 4 de maio. Dez policiais foram feridos.

    O promotor Paulo Castilho solicitou há 15 dias a exclusão do suspeito do gás do quadro de sócios da Mancha. Ele determinou que a sede da torcida na Rua Turiassu, em frente à entrada principal do Palestra, seja fechada nos finais de semana.

    Presidente da Mancha pode expulsar suspeito
    16/10/2008 11:46

    ‘Se houver crime, expulsão’, deixou bem claro André Guerra

    Vestiário com gás dificulta concentração tricolor no intervalo da partida (Crédito: Ari ferreira/LANCEPRESS!)

    LANCEPRESS!

    A Mancha Alviverde já sabe quem é o alvo do Ministério Público. Mas o presidente atual da torcida, André Guerra, colocou uma condição para expulsá-lo do quadro de sócios:

    – Ele só sai se for comprovada a participação em algum dos crimes. E a nossa sede tem ficado fechada nos finais de semana. Isso é o que nós combinamos com o promotor.

    Segundo Guerra, um processo interno foi instaurado e o suspeito do gás terá de se explicar:

    – Se assumir, ele será imediatamente expulso. Esse tipo de coisa não faz parte da nossa ideologia.

    O presidente da Mancha desconversou sobre a responsabilidade do episódio das flores, no CT do São Paulo. Porém, ele não perdeu mais uma chance de gozar os rivais:

    – Sei lá de onde surgiu essa idéia. Achei bacana, um jeito diferente de recepcioná-los.

    Terceiro laudo: sem vítima

    O delegado Mauro Marcelo recebeu um terceiro laudo do Instituto de Criminalística (IC), que destaca que Muricy Ramalho não teve lesões por conta do gás. Os laudos anteriores apresentaram um resultado a favor e outro contra o treinador do São Paulo, único relacionado como vítima no inquérito da 23 Delegacia de Polícia. Na ocasião, diversos jogadores e integrantes da comissão técnica do Tricolor sofreram com o gás – Muricy chegou a vomitar no banco.

    Segundo Mauro Marcelo, o caso pode ficar sem amparo legal, já que a contraprova deu negativa.

    – Não sei nem de onde surgiu a história de um suspeito palmeirense. Além do novo laudo, não recebemos nada. Essa é uma situação bem difícil, pois nós temos um inquérito sem vítima – colocou.

    O delegado participou com Gilberto Cipullo do movimento “Anjos da Academia”, contrário ao ex-presidente do Verdão Mustafá Contursi.

  12. Anderson

    A foto da segunda postante, eu queria na minha camisa. Não entende nada de midia, nem de bola mas é muitchoooo lindaaaaa.

  13. Carlos Benini

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    aTÉ aqui q tem nada a ver o geraldo carlos denilson lopes martins posta esse monte de asneira q ninguem tá lendo! coisa de retardado msm
    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

  14. Mário

    São cerca de 5.000 lugares disponibilizados nas camisas.

    20% vendidos são cerca de 800, o que dá uma arrecação bruta de R$ 800.000,00 em uma partida.

    Tirando a camisa roxa e a da promoção “Eu nunca vou te abandonar”, ambas do Corinthians, é quase certo que nenhum outro clube do Brasil conseguiu amplacar uma ação de marketing tão rentável neste ano. Nem o Flamengo (apesar do eterno oba-oba da imprensa carioca), nem o São Paulo (que tem um marketing que faz muito barulho e consegue pouco resultado), nem o Palmeiras (que tem uma legião de torcedores mais orgânica do que o São Paulo, mas alguns níveis abaixo da paixão corinthiana), considerando os clubes de torcida mais grande, segundo as últimas pesquisas.

    Eu, particularmente, achei o preço de R$ 1.000,00 caro, mas comprei um espaço assim mesmo, pagando parceladamente. Loucura? Pode ser. Mas, abstraindo Série B, diretoria, etc, eu decidi por causa da oportunidade única de o Corinthians entrar em campo, uma vez em sua história, com o rosto do meu falecido pai estampado na camisa. É isso.

    Saudações corinthianas. Paz.

  15. LuisM

    Mas o time nao se gaba de ter 30.000.000 de torcedores, avidos por comprar qualquer bugiganga ??

    Nao encontraram 1000 gaitos (0.0033%) para comprar mais uma ??

  16. ALICIA

    luizM ja pensou voce com a foto do perdigao em baicho do braCO AHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: