Advertisements

Irregularidades na votação, acordo eleitoral e devolução de dinheiro

Irregularidades na votação do Estatuto

Fui procurado por associados do Corinthians que me fizeram uma grave denúncia.

Apurei e constatei que a informação é verdadeira.

Não mudaria o resultado das urnas, mas serve de alerta para que não se repita na eleição presidencial.

A desorganização no pleito foi grande.

O número de votantes não condiz com a verdade.

Teve gente que votou duas vezes.

Tudo porque não houve controle adequado para fiscalizar os sócios inadimplentes.

Votaram pessoas sem comprovante de pagamento, gente que já havia votado e até quem não tinha direito a voto, mas forneceu o nome de um associado.

A bagunça aconteceu por causa de um arcaico sistema de “vale-voto”.

Quem chegasse à mesinha que distribuía os vales e dissesse que o nome não constava na lista de votação recebia o tíquete que garantia direito ao voto.

Em uma das mesas onde se votou por intermédio desse sistema, por coincidência, a “fiscalização” foi efetuada pelo porta-voz “extra-oficial” da diretoria.

É de impressionar a incapacidade dessa turma de realizar pequenas tarefas com correção.

A sorte é que muita pouca gente compareceu para votar.

Se fosse na eleição presidencial, com certeza a votação seria impugnada.

Que isso não se repita novamente.

Troca de farpas

As trocas de farpas entre Andres Sanches e Heleno Maluf foram a tônica das discussões no dia da Assembléia Geral.

Andres a todo custo tentava jogar para Heleno das Obras a culpa pelo fracasso da negociação.

Heleno se defendia e falava em alto e bom som: “Eu sempre soube que o projeto não prestava. Tive que tocar para frente porque ele (Andres) fez um acordo político com o Edgard Soares.”

Nós ficamos realmente tocados com a demonstração de respeito aos interesses do clube.

Não há provas

Roberto Cerqueira Cesar, o Robertinho, braço direito de Heleno das Obras, foi motivo de chacota durante a reunião.

Como se estivesse em boca de urna, parava os conselheiros do clube e dizia: “Não provaram nada contra mim”.

Ele se refere às várias acusações de irregularidades e superfaturamento em suas obras.

Robertinho não conseguiu explicar uma coisa.

Se não praticou o ilícito e nada foi provado, por que teve que devolver dinheiro para os cofres do clube ?

É claro, nunca conseguirá responder.

Facebook Comments
Advertisements

11 comentários sobre “Irregularidades na votação, acordo eleitoral e devolução de dinheiro

  1. celso

    Nota 10 para o novo Estatuto do clube. Você deveria postar os 73 (setenta e três) sócios – conselheiros que votaram contra o novo estatuto. Gostaria de saber quem são os irresponsáveis. Só uma coisa eu não gostei. Diminuir de 400 para 300 conselheiros. O ideal seria no máximo 15 Conselheiros. Não sei pra que tanto conselheiro. Só para fazer politicagem e sacanagem. Prefiro meia dúzia que entendam de futebol e trabalhem diariamente pelo engrandecimento do clube, do que esse monte de parasitas que só pensam nos seus interesses pessoais.

  2. Freitas

    Foi uma vergonha essa eleição.
    Não foram convocados mesários em número suficiente, e pela manhã, tinha um mesário cuidando de 3 ou quatro urnas…
    A legislação exige, que hajam tres mesários em cada urna.
    Havia a presença maciça de torcedores e conselheiros na área que deveria ser exclusivamente para a votação.
    O que novamente fere a lei.
    A torcida Gaviões da Fiel foi liberada para entrar no clube, fazer sua habitual coação aos sócios, para que votassem de acordo com sua vontade (que é a mesma, da diretoria que vem mandando no clube a 15 anos).
    Diversas outras irregularidades foram observadas, em uma votação, que será apenas uma amostra do que deverá ocorrer em fevereiro.

  3. Caetano Blandini

    Paulinho, e amigos corinthianos:

    Não vejo máculas no referendum para aprovação do estatuto. É importante a participação de todos; direta ou indiretamente. Quanto a presença de torcedores da Gaviões e conselheiros no recinto do pleito, mostra a maturidade como as coisas estão sendo conduzidas no Corinthians,onde a paz e harmonia foram valores preservados.

    Parabéns à Gaviões, aos conselheiros e demais participantes pelo comportamento exemplar.

    saudações corithianas

  4. Caetano Blandini

    Eu quero o Corinthians Legal !

    … “Enquanto clubes co-irmãos continuam mantendo seus estatutos através de Medida Cautelar, ou Liminares; o Corinthians mais uma vez sai na frente, adequando seu estatuto junto ao Código Civil Artigo 59, § II ” devolvendo o poder de decisão à Assembléia Geral. Dando um exemplo de civilidade e vanguarda.

    Quem sabe nosso presidente perceba que administrar o clube na legalidade, e em conformidade com os anseios dos corinthianos e associados, é mais fácil que administrar com fantasmas da truculência e ditadura.

    Vencemos a primeira batalha.

  5. Nilton Scarfiolli

    Caro Caetano, todos sabemos que o clima não foi tão pacífico e harmonioso assim, haja a vista o fato ocorrido com o Dr. Dantas, o impoluto guerreiro representante do Corinthians Legal, que se viu em palpos de aranha e em maus lençois diante da truculenta inquirição de baderneiros ali presentes. Fato que merece registro

  6. Maria Antonia

    Tá de bricadeira essa gente!
    A votação foi uma palhaçada, totalmente irregular, desorganizado e mal preparada. Tem que exonerar o PIT CORNO NEGÃO, que cada vez mais mostra sua truculencia e incompetência.
    A única coisa engraçada foi as cutucadas do Andrés e do Heleno, vai dar pau essa história… achei máximo, sabem porque? Porque a bandidagem é assim mesmo, quando racha os lucros e alguém fica com a parte maior, dá briga e até morte. Mas é Brasil e aqui, ladrão que rouba ladrão tem cem anos de perdão. Que penhinha! FORA CAMBADA DE LADRÃO E OPORTUNISTAS.

  7. Freitas

    O pior cego é aquele que não quer ver, e o pior caráter, é o do dissimulado!
    Liga não Nilton, lá dentro, isso é atitude padrão.

  8. Silvio

    Paulinho,
    Você não pode levantar suspeitas sobre esta votação, só porque as pessoas sérias que foram convocadas, na última hora desistiram, por não concordar com algumas instruções na véspera.
    Muito menos, pelo fato de que os mesários que cuidaram das urnas, e da apuração, foram gente de idoneidade impoluta, da estirpe do Waldir Coxinha, do diretor de 8° categoria, e mais alguns assemelhados.

  9. Márcio

    Celso,
    Eu concordo que devamos apurar o nome dos 73 associados, que tiveram personalidade, e não se intimidaram pelas ameças, ou não se venderam por interesses pessoais.
    Mas o que eu gostaria mesmo, é de ver publicado no site do Corinthians, a relação dos nomes, de todos os que tiveram seu voto registrado.
    Talvez pudesse ficar muito embaraçoso, explicar a assinatura de alguém, que no dia da votação, estava a quilometros de distância do clube.

  10. leonel valdir (BOLA)

    valeu nação Corinthiana, eleição de presidente agora somete por socios

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: