Advertisements

Entrevista com Richarlyson: “Falem de mim!”

Da Revista Placar

Por ROGÉRIO JOVANELI

 

Afinal, em que posição você prefere jogar?

No meio-campo. Nem de volante eu gosto. Sempre fui enfático em dizer que me sinto bem é como terceiro ou quarto homem no meio. Foi como o São Paulo me contratou, mas não posso reclamar porque, como volante, ganhei prêmios individuais e, como lateral, cheguei á seleção.

E em que posição você quer voltar à seleção?

Isso eu deixo a mercê do treinador. Claro, se for no meio-campo, melhor. Mas o Dunga teve a confiança de me colocar na lateral e eu retribuí com boas partidas.

O que mudo no São Paulo do ano passado para o do primeiro semestre deste ano?

O São Paulo não tinha um time com “craques”. E este ano teve o Carlos Alberto, o Adriano, Fábio Santos… A gente jogou em função do Adriano, que ajudou muito o São Paulo, com gols importantes. Mas a adaptação do grupo aos novos jogadores foi difícil. Foi o que atrapalhou.

Como foi a conversa com o Muricy sobre sua queda de produção no time?

O Muricy sempre foi muito transparente. Quando ele diz que quem joga com ele é quem está bem, é verdade. Chegou pra mim e disse: “Vamos dar um tempo para você recuperar a confiança e, no momento em que a readquirir, serei o primeiro a colocá-lo para jogar, porque você é importante”.

E o que faria você deixar o São Paulo?

Tem até bochichos de propostas para o exterior, mas no momento não penso em sair. Falam sobre o fato de estar estudando alemão, só que eu sempre gostei, porque já joguei na Áustria e pude estudar a língua. Também estou estudando inglês, mas não é porque quero ir embora. Só que, se o clube achar que é o momento de sair, vou ver se o negócio é bom para ambas as partes e sair pela porta da frente.

Dizem que você ficou mascarado com a seleção…

Aí já acho muito forte a palavra. Sou uma pessoa de atitude e vou atrás do que eu acho certo. Mascarado é quem quer pisar em alguém. E isso não passa perto do que eu sou.

Após o processo contra o diretor do Palmeiras, sua vida particular ficou em evidência. Você já foi desrespeitado nas ruas?

Nada que me chateasse. Pelo contrário, as pessoas me cumprimentam, pedem autógrafo, elogiam meu trabalho.

As pessoas ainda insistem em questionar sua opção sexual. Isso o incomoda?

Entra por um ouvido e sai pelo outro. Já fui a um programa de TV e, a partir daquele momento, acabou. Bem ou mal, falem de mim. De certa forma, estou sendo lembrado.

Você conversou com o treinador sobre isso?

Não. Em nenhum momento o treinador, o presidente ou meus companheiros tocaram no assunto.

E entre os jogadores? Você tem amigos?

A maioria dos atletas são casados, saem com as esposas. O Aloísio, que não vive com a esposa e os filhos, é com quem tenho mais contato. Ele me chama para ir à casa dele, comer uma picanha e bater uma resenha (bater papo).

A torcida organizada Independente não grita o seu nome. Isso o incomoda?

Não. Se eles não gritam, a maior parte da torcida grita. Lógico, tenho que agradar ao torcedor do São Paulo, mas primeiro tenho que agradar ao presidente do clube, ao treinador e aos meus companheiros.

Você acha que as dificuldades pelas quais você passou o obrigam a correr em dobro?

De maneira nenhuma. Minha obrigação é fazer o que o treinador manda e ajuda os companheiros naquilo que posso. Não tenho obrigação maior que a de ninguém.

Facebook Comments
Advertisements

16 comentários sobre “Entrevista com Richarlyson: “Falem de mim!”

  1. Felipe Lima

    “Não. Se eles não gritam, a maior parte da torcida grita. Lógico, tenho que agradar ao torcedor do São Paulo, mas primeiro tenho que agradar ao presidente do clube, ao treinador e aos meus companheiros.”

    EH MAIS FACIL A TORCIDA GRITAR O NOME DO PIPOQUEIRO DO KAKA QUE DO FELISBINO!

    VAZA!

  2. Anderson

    Um dos jogadores mais maldosos em entradas desleais que já apareceram nos ultimos tempos. Nem merece espaço ou consideração.

  3. Rodolfo Passos

    Esse Felipe é um imbecil…..

    TORCEDOR torce, JOGADOR joga……
    Cara que fica escolhendo jogador para apoiar, para gritar o nome é melhor que fique em casa……

    Esse deve ser um daqueles, que tem aos montes por ai, torcedor modinha do São Paulo…… Por causa desses caras é que nao vou mais a jogos do tricolor….. São os filhos da Libertadores….. Um bando de pangaré, torcedores de libertadores…..

    O verdadeiro torcedor torce independente de quem esteja usando a camisa ou de quem esteja comandando…… Mas enfim, falar isso para um modinha é dificil!!!! Queria ver esse cara criticando quando o SPFC quando disputou dois brasileiros na sequencia e foi vice, acabou no modulo amarelo do paulista, lá no inicio dos anos 90….. O engraçado é que as críticas até existiam, mas os torcedores eram diferentes…… Não eram modinhas e pangarés como esse Felipe……

    Por causa de imbecis como esse cara que o São Paulo deixou de ganhar mais dinheiro com o Kaka e com muitos outros jogadores que agora fazem falta ao time…..

    Trouxa…..

  4. alessandro

    Se ele se preocupasse mais eum jogar do que ficar aparecendo em revistas, na TV dando entrevista, declarações nada a ver com futebol, seria bem melhor..

  5. rodrigo l

    “primeiro tenho que agradar ao presidente do clube, ao treinador e aos meus companheiros.”

    Excelente.

  6. Alexandre Baseggio

    Esse negócio de gritar o nome de todo mundo menos do Richarlyson é coisa de quem tem medo de assumir que é boiola.
    O que o cara tem q fazer é ter raça e jogar bem. Ano passado ele foi muito bem, esse ano tá meio irregular. O que ele (e qualquer outro) faz em casa, só diz respeito a ele mesmo.
    Sou torcedor do São Paulo e não fofoqueiro de revistinha. Aliás, essa palhaçada só podia mesmo ter começado no programa do Merchan esmo. É a cara dele….

  7. Pablo

    Não sei se o título “falem de mim” foi da Placar ou do blogueiro, mas é tão imbecil quanto as declarações do ignorante palmeirense que ofenderam o atleta em público insinuando que ele é homossexual.

  8. Alessandro-Palmeirense

    Então, falar que alguém é homossexual é ofensa, Pablo?
    E o palmeirense que é ignorante?

  9. Justiceiro

    Confesso que esbocei um sorriso quando ele falou que o Aloísio o chama pra comer uma picanha na casa dele… Mas enfim, isso não tem nada a ver, acho que o problema não é a orientação sexual do jogador (e não opção, como foi erroneamente escrito pelo jornalista da Placar), mas sim a máscara dele, que desde que foi para a seleção está maior que o Morumbi.

    A maneira maldosa como entra nas divididas e a crença de que é craque (não é) têm feito mal a ele próprio e ao seu time, já que não é nenhum mistério que grande parte da consistência defensiva tricolor no ano passado passava pelo alto rendimento da dupla de volantes e não só pelo bom trabalho da zaga.

    Richarlyson faria um grande favor a si e ao São Paulo se voltasse a jogar como um operário e deixasse a postura de estrelinha que bisonhamente assumiu já há algum tempo.

  10. geraldo lina

    imagina que vc eh jornalista. ai vem o diretor da redacao e te fala. entao, nos temos um espaco na internet e um na revista e nao temos materia. como vc tah procurando seu espaco, faz o seguinte escreve sobre o que vc quiser.

    ai o “jornalista” vai, e com a oportunidade de ouro nas maos, resolve refazer a polemica do ano passado. quer dizer, ( julgue vc mesmo ): ou o cara eh incompetente, ou eh falta imaginacao, ou quer tomar o mesmo caminho dos kajurus, datenas, netos e milton neves da vida: a polemica.

    soh que nesse caso foi como abrir o copo de requeijao pra passar no pao amanhecido… CARA CHATO !!!

    o RICHARLYSON nao eh genio, eh de mediano pra baixo. mas ele tem uma coisa que falta nos flamengos, nos fluminenses, nos corinthians, nos santos e nos palmeiras da vida, o cara tem gana de vencer e tem garra.

    pode falar o que quiser do cara, pra mim joga muito.
    e quando eu vou no MORUMBI eu grito o nome dele.

    PORQUE PRECONCEITO EH PRA GENTE PEQUENA.

    abrassss

    SAUDACOES TRICOLORES
    *** *****

  11. Denilson Martins

    A Placar, já foi uma bíblia do futebol.

    Hoje, perdeu o respeito ao torcedor, e o torcedor deixou de respeitá-la.

    É uma revista moribunda, que deveria ter parado de circular faz tempo, pois sempre procura sensacionalismo barato.

    Eu, como sãopaulino que sou, deixei de comprá-la, no dia que um terrível Mentiroso Nato, conhecido por sua falta de caráter e sua canalhice, passou a ser colunista lá.

    Placar na minha casa, nem pra papel higiênico.

  12. Felipe Lima

    Esse tal de RODOLFO PASSO eh tal nojento qto o FELISBINO!

    Ja passou da hora desse Felisbino deixar o SPFC.

    Se ele esta esperando algum reconhecimento da torcida, q fique esperando.

    o SPFC nao depende nada desse ze mane!

  13. D.G.

    Atenção a esta pergunta e sua resposta?
    “As pessoas ainda insistem em questionar sua opção sexual. Isso o incomoda?
    Entra por um ouvido e sai pelo outro. Já fui a um programa de TV e, a partir daquele momento, acabou. Bem ou mal, falem de mim. De certa forma, estou sendo lembrado.”

    Pra mim ou esta pergunta e resposta esta editada e fora de algum contexto OU ELE REALMENTE FEZ UMA DECLARAÇÃO EM QUE ACABOU DE ASSUMIR A SUA HOMOSEXUALIDADE. APESAR DA DUBIEDADE DA PERGUNTA, se questionam algo é sobre a OPÇÃO e não pela duvida SE EXISTE OPÇÃO.
    SÓ TOMA UMA OPÇÃO QUEM TEM DUAS, SE VOCE NUNCA TEVE DUAS, SOMENTE UMA OPÇÃO, NÃO TEM QUE TOMAR OPÇÃO NENHUMA. AFINAL UMA SEGUNDA NÃO EXISTE…

    EM TOM CLARO, FOI QUESTIONADO SE INCOMODA O JOGADOR SOBRE SUA OPÇÃO SEXUAL ( HOMOSSEXUAL) e ele da entender que não.

  14. Edmilson

    A maioria que esta questionado a sexualidade do jogador, provavielmente sejam homoxessuais a procura de parceiro.
    O que importa e se o cara joga ou nao, e pra joga muito.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: