Advertisements

Coluna do Fiori

 

 

 

fiori_g.jpg
FUTEBOL: POLÍTICA, ARBITRAGEM E VERDADE
Fiori é ex-árbitro da Federação Paulista de Futebol, investigador de Polícia e autor do Livro “A República do Apito” onde relata a verdade sobre os bastidores do futebol paulista e nacional.

 

FINALISSIMA DO PAULISTA 2008

Domingo 04/04/08 teremos as finais do Campeonato Paulista partida esta que será jogada no Parque Antártica tendo como litigantes Palmeiras x Ponte Preta, arbitragem de: Cléber Wellington Abade que não me inspira muita confiança, por entendê-lo político e individualista, o que é normal no seio da arbitragem, esta individualidade foi por mim combatida ao tempo em que arbitrava, por perceber que todos os árbitros estão no mesmo barco e o sucesso de um refletira no todo, por este e outros motivos, fui repudiado e perseguido, não me curvei, lutei e continuo acreditando que um dia os árbitros participarão de uma sociedade que se respeita para ser respeitada.

Espero que a partida venha a ter emoções e seja digna de final, a realizada na cidade de Campinas, não deixou saudades, o árbitro Luiz Flavio de Oliveira assoprou seu instrumento de trabalho por somente quatro ocasiões: Inicio, para o intervalo, reinicio e término.

SORTEIO DOS ÁRBITROS

Do sorteio participaram alem do Cléber Abade, Wilson Seneme e Flávio Guerra, para mim o mais experiente deveria de arbitrar, ou seja: Seneme, porem por interferência dos malfadados políticos que usam do futebol para se projetarem e galgarem votos, se colocou no Estatuto do Torcedor que em todas as partidas oficiais é obrigatório o sorteio para se definir o árbitro que atuara em cada uma das partidas a serem realizadas, e como tudo neste país tomado pela corrupção estes “senhores” não determinaram a forma do sorteio e os órgãos de fiscalização não comparecem para averiguar como são realizados e se os mesmos merecem credito.

Como também entendo que Flávio Guerra apesar do noviciado, até aqui, se apresentou melhor que Cléber Abade.

SAPOS

Sabe o coronel Marinho como todos os dirigentes da FPF, que dentro do alambrado e fora da linha divisória do campo de jogo, somente podem permanecer pessoas autorizadas e consentidas pelo árbitro central, os demais, são chamados sapos, que querem tirar uma casquinha e terem seus minutos de gloria nas rádios, paginas dos jornais ou pelas câmaras das TVs, portanto o ele dizer que não estará neste local é chover no molhado, deveria de tê-lo feito em todas as jornadas.

ÉTICA NO FUTEBOL

Verdadeira piada o dito pelo presidente do Santos que disse não querer ferir a ética, abordando o caso do jogador Edno do Noroeste de Bauru que tem um documento assinado com a Portuguesa de Desportos, caro presidente! O Santos tem como supervisor de futebol o ex-árbitro Ilton José da Costa, que ao tempo em que militava na arbitragem, jamais se preocupou com a ética se não vejamos:

Ilton pertencia à Comissão de Arbitragem comandada pelo “ilibado” Adilson Monteiro Alves, se auto-escalava nas partidas televisionadas com o aval do ex-deputado estadual e ex-secretario do governo no Fleury, demitido por problemas de desvio de verbas ou malversação do dinheiro publico. 

EM TEMPO: Ser demitido do governo Fleury, por ter metido a mão na massa, é o fim da picada.

MEMÓRIA

Sim, no hoje pela pagina de esportes do Estadão. Tomei conhecimento do passar deste para outro planeta do pioneiro na preparação física do futebol brasileiro Paulo Amaral a quem todos profissionais da bola deveriam de homenagear, em seu enterro, compareceram poucas pessoas, entre familiares e amigos, como o ex-jogador Amarildo.

Pergunto: Cadê o Havelange, Ricardo Teixeira e todos os políticos da época que ainda vivem e os que dele tiraram vantagens galgando votos e outras benesses?

O desconhecer da história pelos jovens de hoje é uma verdade, nunca ouviram falar de Paulo Amaral, porque não a salvar, isto vale para o futebol, para a família e tudo mais, sem o ontem, não teria o hoje e não projetaríamos o amanha.

FUTEBOL CARIOCA

                                        Deveria o hoje comentarista da TV Globo José Roberto Wrighit, nos dizer quanto ganhou quando arbitrava e colocou um microfone da emissora em seu uniforme para mostrar ao publico, o comportamento verbal dos atletas e de todos os componentes das equipes disputantes. Aquém deste, gostaríamos que nos dissesse tudo que sabe sobre os bastidores do futebol carioca, paulista e brasileiro, nada de água com açúcar, queremos a verdade.

No entanto, dou-lhe razão quanto o seu interpretar sobre o anunciar do presidente da Comissão de Árbitros da Federação do Rio de Janeiro, Jorge Rabelo, será que é este o Rabelo que teve problemas com a justiça?

Conforme diz Wrighit, o presidente da comissão de árbitros do RJ, quer por um árbitro atrás de cada baliza para verificar possíveis irregularidades, sabemos, que todos os jogos finais ou não, devam de ser jogados com as regras oficiais, qualquer interferência, poderá anulá-la.

A CONTINUAÇÃO DA POLITICA SUJA E IMUNDA DA CBF

Sim, o recente amigo do mais ético e moralista de todos os brasileiros, Ricardo Teixeira, presidente da Confederação Brasileira de Futebol, em mais um golpe manteve o América de Minas na Série C do Campeonato Brasileiro, este conduzir, prejudicou o Guarani de Divinópolis que tinha a vaga por direito, porém, com influência de políticos dos vários matizes partidários desprovidos de honradez e com a complacência dos “incorruptos” dirigentes da CBF, o América conseguiu permanecer, avaliando o adágio de que a ética em nosso país jamais será consumada.

Será que Aécio Neves, participou destes conchavos?

POLITICA

Durante discurso proferido no 7º Fórum dos Governadores do Nordeste, Lula disse: Não resta mais dúvida de que o Brasil é um país sério. 

Então vejamos: Esta inserida na coluna Direto da Fonte da colunista Sonia Racy, no caderno 2 do jornal O Estado de São Paulo:

SE PAPEL FALASSE…

Foram os R$ 10,00 mais caros da história do país.

A União cobrou este valor do Ministério Publico Federal, por um serviço qualquer, tempos atrás. O MPF, dizendo que ele próprio é órgão da união e, assim, não faria sentido. O dinheiro sairia do governo para voltar ao próprio governo.

O caso foi parar no STJ, onde o ministro Teori Zavascki deu razão ao MPF e arquivou a papelada. Mas, enquanto viveu, ela engordou em 115 paginas, mais nove apensos.

Imaginem quanto foram gastos de nossos impostos neste episódio, projetem para outros casos semelhantes e chegaremos à conclusão da urgência de mudarmos nossas leis para dar mais agilidade, mais credibilidade e menos gastos, com os valores direcionados a: Saúde, Educação, Desenvolvimento e, fixação dos povos em seus locais de origem.

Acorda, Brasil.

As opiniões acima são de minha inteira e total responsabilidade e são publicadas pelos blogs:

blogdopaulinho.wordpress.com

pitacosdobodaum.zip.net

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: