Advertisements

Quase absolvido

 Martin Taylor, o zagueiro inglês que quebrou a perna do brasileiro Eduardo Silva, no minimo em uma jogada imprudente, já recebeu a sua punição.

Vai ficar de fora por três jogos.

Gostaria de entender o critério de quem julgou.

Digamos que a perna do atleta não tivesse sido lesionada.

O carrinho, com o pé na altura em que estava, mereceria uma punição muito mais pesada.

Encontramos um local pior que o STJD.

Advertisements

Facebook Comments

16 comentários em “Quase absolvido”

  1. Paulinho, nesta vou ter que discordar de você.

    Na Inglaterra as leis são seguidas ao pé-da-letra, as vezes há injustiças, como esta. Mas na maioria dos casos, os agressores são devidamente punidos.

    Aqui é uma bagunça!

    Você pode desqualificar artigo, tentar alterar a interpretação e até conseguir a absolvição.

    Leis por leis, prefiro a da Inglaterra.

    Paulinho: Eu tambem

  2. Pelo que li no Globoesporte.com, ele tomou a punição padrão pra quem recebe o cartão vermelho direto (3 jogos).

    E pra mim nada supera o STJD.
    Aqui, saberíamos o resultado no fim do mês que vem, depois de muita especulação, troca de artigos, punição de 1 ano, depois punição reduzida para 6 meses e por fim, para 5 jogos mais 20 cestas básicas.

    Paulinho: Faz sentido

  3. Esse Taylor deveria ser banido do futebol.
    Uma pena que a FA tenha dado apenas 3 jogos de suspensão para esse animal.
    Ele deveria ficar de fora o mesmo tempo que o Eduardo.
    Só assim ele iria aprender e pensar duas vezes antes de entrar numa jogada da forma que ele entrou.
    A FA legitimou a agressão nos campos de futebol ingleses.

    Paulinho: Banido não, mas a pena teria que se severa

  4. Então está liberado e instaurado o terror. Tres jogos apenas para o Taylor, enquanto o Eduardo vai ficar quase um ano fora. Quer dizer que pode bater a vontade nos craques que a impunidade tornou-se oficial.
    Será o fim dos craques e a cosolidação do futebol mecanico e burocratico.
    Uma pena mesmo, é isso que dá aquela polemica: “teve ou não a intenção”. Ora, o que importa é o fato, a perna do menino foi quebrada, correu o risco do pé ser amputado. Se foi maldade ou não, pouco importa.
    O Taylor deveria ficar fora pelo mesmo tempo que a vitima e deveria custear todo o tratamento.
    Um abraço.

    Paulinho: 3 jogos é muito pouco

  5. Paulinho. Ele agrediu o adversário e foi punido dentro dos “erros da lei”, no mesmo caso do Adriano, que agrediu um adversário e tomou apenas dois jogos de suspensão, a gravidade dos lances não consta na lei, eu gostaria que o Taylor ficasse o mesmo tempo parado do que o Eduardo e que o Adriano pegasse 120 dias de suspensão por ter agredido o jogador do Santos, mas a lei não é cumprida por interesses A ou B…

    Paulinho: Discordo com relação ao Adriano

  6. Ué…

    E a cabeçada que o Adriano deu? É pior que o carrinho, mas não acertou.

    Talvez se tivesse acertado em cheio, sabe quais seriam os danos?

    Por que, então, o Adriano merece (segundo sua opinião) complacência?

    Paulinho: Tentativa é diferente de agressão

  7. Paulinho,

    Martin Taylor não foi julgado. Como ele recebeu cartão vermelho direto, pelas regras da Premier League, ele é suspenso por 3 jogos automaticamente.
    Não houve julgamento de qualquer tribunal.
    Abraço

    Paulinho: Tem razão

  8. Hoje é a estréia do Adriano na Libertadores, talves por isso só pegou 2 jogos de suspensão, ví esse lance e doeu até em mim, o cara quase perde o pé, 3 jogos é brincadeira, mas pelo que ouvi falar desse cara ele é ruim de bola mesmo então da nisso, aqui zagueiro que bate tbm é bom, lembra do lugano batia até na mãe se jogasse contra, precisa acontecer uma fatalidade para neguinho abrir os olhos, mas meus parabens ao STJD eles não são tão ruin assim.(estou sendo irônico)

    Paulinho: Um caso nada tem a ver com outro

  9. Tenho a impressão de que na Inglaterra não existe justiça desportiva; as penas são cominadas de acordo com o tipo de agressão, não estando previstos atenuantes ou agravantes. Essa modalidade de aplicação de penas tem a vantagem de impedir chicanas, como “desclassificações” e outras práticas de advogados “espertos”, mas também pode ocasionar punições leves como a aplicada ao brucutu inglês. É lamentável, não resta dúvida.

    Paulinho: Você tem razão

  10. Ele ainda não foi julgado. É somente a punição pelo cartão vermelho direto. Ê apuração!

    Paulinho: Vc tem razão

  11. Correção: não foi e nem será julgado. Nesse caso, fui mais chato que o de costume e me apressei. Mas continuo sendo ‘mala’ e ainda estou de olho.

    Paulinho: Sem problemas

  12. Paulinho ! Como vc é jornalista esportivo de futebol deveria saber que nas ligas européias não exite ” julgamento ” . O que existe é um tribunal de penas .

    Paulinho: Você tem razão

  13. Esperemos que o individuo seja condenado há uma pena maior.
    Quem sabe até o próprio Arsenal entre com uma ação pedindo uma punição severa. O certo seria o individuo ser suspenso até há volta aos gramados do brasileiro.

    Paulinho: A pena tem que ser maior

  14. com todo o respeito, e já disse isso em outros blogues.

    os que defendem uma punição ao zagueiro ou acham que foi maldade ou algo assim, vão todos a merda. uma falta normal, alias MUITO, MAS MUUUUUUUITOOOOOOOOOOOOOOO menos violenta que a feita pelo zagueiro ferrero do botafogo na partida de domingo contra o flamengo. se o flamenguista estivesse com o pé no chão, teria a perna quebrada.

    O STJD É UMA PALHAÇADA, e a federação inglesa está de parabéns. ele errou o tempo da bola e acertou o cara. aconteceu uma fatalidade, só!

    O PRÓPRIO EDUARDO QUE TEVE A PERNA QUEBRADA DISSE QUE NÃO HOUVE MALDADE E QUE FOI UM ACIDENTE. MAS AÍ SEMPRE VEM UM BANDO DE BABACAS, OTÁRIOS, IGNORANTES E IDIOTAS DEFENDER PUNIÇÃO E QUERER A CABEÇA DO AGRESSOR.

    É o povo BRASILEIRO, sempre querendo ver a casa cair. por isso é que o país não anda pra frente, e eles são primeiro mundo.

    Felipe, Luiz Zoldan, Paulo Luciano, João Henrique, Toel (ignorante), Geraldo, Carlos Rocco e principalmente Raphael, parabéns, vocês são BRASILEIROS. São um atraso. 🙂

    Paulinho:…menos..

  15. e se fosse no Brasil, qual teria sido a pena do STJD? Sinceramente eu acho que a mesma da Inglaterra.. afinal pro nosso STJD é muito mais grave uma tentativa de agressão do que uma jogada criminosa como a do Martin Taylor…

    Paulinho: Não duvido

  16. “Tentativa é diferente de agressão”

    É diferente sim, na conseqüência. Mas não na causa.

    O carrinho é que resulta em falta, pode ter sido apenas um lance do jogo. Menos de um segundo pode separar um grande bloqueio, de uma infeliz falta.

    Eu não vi o lance do jogo, mas pelo histórico do Martin Taylor, ele não é um jogador violento.

    Agora, o jogador levantar, partir pra cima do adversário e desferir um golpe. Isso não é justificável.

    Eu acho que, quem se saiu muito melhor nessa, foi o Adriano.

    Paulinho: Continuo com a mesma opinião

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: