Advertisements

IURD vs. Imprensa

 Do Observatório da Imprensa

http://observatorio.ultimosegundo.ig.com.br/artigos.asp?cod=474JDB004

 O segundo chute na santa

Por Nelson Hoineff em 26/2/2008

A decisão da Igreja Universal do Reino de Deus de intimidar a imprensa por meio do conjunto orquestrado de ações contra a jornalista Elvira Lobato e diversos jornais – entre eles O Globo, Extra e Folha de S.Paulo – é em si um dos mais graves atentados contra a liberdade de expressão já cometidos no Brasil. Pior talvez tenha sido a iniciativa de usar o jornalismo da TV Record (Domingo Espetacular, 17/2) para desfechar um inédito ataque de 15 minutos contra a repórter da Folha.

Pior, porque a Record admitiu aí o que vinha tentando negar há anos: a ligação direta entre a emissora e a Igreja Universal. Pior, porque utilizou jornalistas – que deveriam estar ali para praticar jornalismo – com o propósito de participar de uma campanha contra o próprio direito de praticar o jornalismo. Pior, finalmente, porque utilizou a força da televisão aberta no país para disseminar um cardápio de cunho fundamentalista entre camadas particularmente pouco educadas da população.

A utilização do jornalismo da Rede Record para este fim ergue uma enorme barreira para que a emissora conquiste a credibilidade necessária para demonstrar que seus recentes saltos de audiência não são efêmeros. Essa é uma questão particularmente delicada para o futuro da TV aberta no país – e para a participação dos anunciantes no que vinha sendo uma alternativa à hegemonia da Globo no setor. Desde que apostou na clonagem da Globo como meio para ganhar fatias expressivas de sua audiência, a Record se expandiu por todos os lados. Aumentou em quase 50% sua participação no mercado, construiu núcleos de dramaturgia fora de São Paulo e aumentou consideravelmente o seu índice de profissionalização.

Um “milagre” registrado

A estratégia de se tornar mais parecida com a Globo do que a própria Globo deu certo. Uma das ferramentas mais importantes para isso foi justamente o jornalismo. A emissora ampliou fortemente sua participação nessa atividade e criou a primeira rede aberta de notícias do país. Teve a seu favor uma histórica desconfiança popular em relação ao jornalismo de sua maior concorrente – além do folclórico desinteresse de Silvio Santos em caminhar neste sentido.

Escancarar o tipo de “jornalismo” que a Record produziu na edição do Domingo Espetacular de 17/2 é de longe o maior erro estratégico cometido pela emissora desde que foi adquirida por Edir Macedo. O preço para consolidar a Record como porta-voz da Igreja Universal, particularmente em meio a um grande movimento de repressão à liberdade de expressão, provavelmente se revelará alto demais para a própria igreja. Seus efeitos tendem a ser mais devastadores que os do chute na santa.

O episódio, como muitos se recordam, ocorreu em 12 de outubro de 1995, dia de Nossa Senhora da Aparecida, a padroeira do Brasil. O bispo da Igreja Universal Sergio von Helde tacou uma imagem de Nossa Senhora a pontapés, dizendo que aquilo nada mais era do que um monte de barro, “um bicho tão feio, tão horrível, tão desgraçado”. Os efeitos foram devastadores.

Apesar de o programa ter ido ao ar durante a madrugada, a imprensa o repercutiu e a reação popular foi enorme. A Igreja Universal não se manifestou oficialmente, mas o bispo Macedo teve que vir à cena pedir desculpas aos católicos. O bispo von Helde foi transferido para a África do Sul. Mais tarde, correu o boato – nunca confirmado – de que ele havia se convertido ao catolicismo, fato que, de qualquer maneira, a dupla Felipe e Falcão cantou em O Milagre da Santa, gravado em 2000.

Investida contra a sociedade

O chute na santa foi também o estopim que a Globo esperava para desfechar uma grande campanha contra a Igreja Universal, que incluía a divulgação de imagens de bispos tramando os métodos para tomar dinheiro dos fiéis, além de denúncias sobre enriquecimento ilícito de membros da igreja. As reações incluíram ainda, ironicamente, o ajuizamento de dezenas de ações por todo o país contra a Universal.

Os resultados foram menos devastadores do que a Globo esperava. Sobreviver foi quase um milagre, mas ainda assim a igreja levou anos para se recuperar do golpe. Na Record, ninguém mais chutou publicamente santa alguma. Contudo, a influência da igreja junto à programação se tornou cada vez mais explícita. Foi justamente o jornalismo que serviu de aval para manter a aparência de independência da emissora em relação à igreja (com a qual, em tese, a Record não mantinha vínculo algum, exceto o comercial, representado pela compra de espaços durante as madrugadas).

O fim da era Boris Casoy veio junto com uma campanha agressiva e bem-sucedida para tomar a vice-liderança de um SBT engessado e envelhecido. A Record se fortaleceu e passou a criar atritos politicamente convenientes com a líder, encostando nela freqüentemente e empurrando o mercado nessa direção. A credibilidade de um jornalista como Casoy jamais foi substituída, mas a imagem de independência perdurou em grande medida até o domingo (17/2).

A execração primária de uma jornalista como Elvira Lobato vai além de picuinhas comerciais com empresas do porte da Globo, da Folha, do SBT. Aponta para a manipulação grosseira de profissionais do jornalismo que atuam dentro da emissora e para a intimidação de jornalistas que atuam fora dela. Isso nada tem a ver com fé, mas tem tudo a ver com ética e com a observância de preceitos constitucionais. Ao atacar a jornalista da Folha com a leviandade com que o fez, a emissora investiu contra a sociedade brasileira e contra a liberdade de expressão que ela conquistou – um bicho tão feio, tão horrível, tão desgraçado.

Advertisements

Facebook Comments

17 comentários em “IURD vs. Imprensa”

  1. Qualquer pessoa com um mínimo de senso crítico sabe que a Record só cresceu com dinheiro sujo.
    Ou alguém em sã consciência acha que o dinheiro do dízimo é dinheiro limpo??
    Deus não precisa de dinheiro e muito menos de intermediários.
    Esses pastores merecem queimar eternamente no inferno depois de morrerem.
    Mas seria melhor que começassem a pagar ainda em vida pelos seus inúmeros crimes.
    A começar pelo bi$po Edir Macedo.

    Paulinho: Concordo

  2. Mas creio que vai melhorar muito devido a queda daquela lei ridicula do Castello Branco, que inacreditavelmente ainda estava em vigor.

    Paulinho: Será ?

  3. na boa vc paulinho e esses caras aí da imprensa só falam coisas pra defender os da sua categoria.
    ela(a tal jornalista que fez a reportagem) chamar a igreja de seita vcs não falam nada???
    isso em nenhum momento vc e ninguém dessa corja citou……
    O seu companheiro de trabalho PIMENTA NEVES matou a moça e hj tá solto por aí.
    Isso pra mim é O PODRE falando do IMUNDO.
    mas uma vez te aconselho… se concentra só no futebol e deixa essa´s outras coisas pra lá.
    ou então seja um pouco menos parcial pq senão começarei a desconfiar que vc seja um estudante de jornalismo.
    onde a primeiro coisa que se aprende é a ética.

    Paulinho: Seita ? Ele foi economico…eu chamo de “estelionatários da Fé”

  4. O Observatório da Imprensa, na figura do Nelson Hoineff, se engana redondamente quando fala que “a imagem de independência (do jornalismo da Record) perdurou em grande medida até o domingo (17/2)”. Ano passado, não vou lembrar a data, o mesmo programa dominical, com o mesmo “jornalista” Paulo Henrique Amorim, fez uma imensa matéria de entrevista com o chefão Edir Macedo. Lembro que parei por alguns instantes no canal, totalmente chocado com o papelão que o tal “jornalista” estava se submetendo e ouvi dele a seguinte pergunta ao Edir Macedo: “o senhor prefere que eu o chame de SANTIDADE ou de senhor?”. Eu juro! É chocante mesmo…

    Paulinho: Foi mediocre mesmo

  5. Paulinho ali é o sujo falando do mal lavado, muito pior foi a globo ter manipulado 2 eleicoes para presidente e ninguem falar nada

    creio que ja tenha visto o doc da bbc no youtube sobre a globo,

    http://www.youtube.com/watch?v=JA9bPyd1RKQ

    ai a primeira parta, ja esta um bom tempo na net e mesmo assim ninguem comenta nada.

    de uma confirida caso ainda nao tenha visto

    abracos

    Paulinho: Não é pior que explorar a fé

  6. Pois é imagina quantas ovelhas existem para 400 pastores, é muita ovelha, são 400 cajados para castigar as ovelhas que desgarram do rebanho, ”se quizer ser livre tem que pastar aqui e pronto”, e se as ovelhas do vizinho chegar proximo da cerca ela terá outro dono e se alguem reclamar será processado, dentro desse pasto existe um dono e sua vontade terá de ser acatada e se alguma ovelha não doar sua lã ela será servida em um banquete, assada e cozida para matar a fome e dar o exemplo para as outras ovelhas e as raposas que se cuidem porque o exercito é forte, indestrutível, nessa colonia tem a quem os representa e em um tempo curto de espaço-tempo, as regras serão outras, pelo menos é o que eles imaginam, até que as ovelhas percebam que o mundo é bem maior que um pasto.

    Paulinho: É isso

  7. Paulinho, vc que costuma investigar implacavelmente a vida política do Corinthians e dos seus dirigentes, mais que inesplicavelmente não investiga com tanto afinco os outros grandes clubes de São Paulo, segue uma boa sugestão relacionada ao tema “TV RECORD” :

    Investigue a influencia do Diretor de Planejamento da TV Record, que tambem é diretor de MKT do São Paulo, com essa postura de ataques feito a outros meios de comunicação e a reportagens dirigidas de acordo com o interece da emissora.

    Me parece lógico que se a TV Record começou a ganhar a vice-liderança apos a entrada do Julio Casares na emissora, que ele tenha total conhecimente e cumplicidade na forma anti-ética da emissora agir….

    Gostaria de ver se vc tem mesmo peito para encarar essa ou se vai amarelar diante da força da Record e do São Paulo F. C. (queridinho do jornalismo Brasileiro)

    Paulinho: Não amarelo…vc sabe disso

  8. ah paulinho existe aquele velho ditado

    “Se deus é o caminho, Edir Macedo é o pedágio”

    Paulinho:É o lema deles

  9. Raphael Disse:

    fevereiro 27, 2008 em 3:36 am
    Qualquer pessoa com um mínimo de senso crítico sabe que a Record só cresceu com dinheiro sujo.
    Ou alguém em sã consciência acha que o dinheiro do dízimo é dinheiro limpo??
    Deus não precisa de dinheiro e muito menos de intermediários.
    Esses pastores merecem queimar eternamente no inferno depois de morrerem.
    Mas seria melhor que começassem a pagar ainda em vida pelos seus inúmeros crimes.
    A começar pelo bi$po Edir Macedo.

    “TÁ VENDO COMO O NIVEL DE CULTURA NO BRASIL É PÉSSIMO
    OW zé se vc não sabe na igreja católica tb se dá o dizimo pode ir em qualquer uma q vc verá uma placa falando isso.
    se vc for em terrero de macumba, espiritismo todos pedem dinheiro…pq aliás as contas q a igreja tem não vem no nome de DEUs vem no nome da instituição.
    EU TO FALANDO QUE O PAULINHO QUER TRABALHAR NA GLOBO
    ele defende a globo com unhas e dentes… fala mal dela pra vc ver.
    ele não fala q a RECORD ofereceu pelo BRASILEIRÃO 700 MILHÕES ENQUANTO A GLOBO OFERECIA APENAS 350 MILHÕES (AÍ ELA AUMENTOU MAS SÓ PARA 500 MILHÕES)
    PELO CAMPEONATO PAULISTA A GLOBA PAGA 70 MILHÕES E A RECORD OFERECEU 350 MILHÕES E OS CLUBES ACEITARAM?
    A GLOBO É UMA MERDA TB PAULINHO NÃO SE ILUDA COM ISSO
    AS VEZES É MELHOR TRABALHAR NUMA BAND DA VIDA DO QUE VENDER A ALMA PARA O DIABO”

    Paulinho: Não defendo a Globo, apenas ataco os estelionatarios da fé

  10. Ainda bem que existe a internet hoje em dia… Podemos ter acesso a inúmeras fontes… Também tinha dado um crédito à Record contra a Globo, já que foi esta que ajudou a eleger como ajudou a derrubar o Collor, sem falar em outros episódis. Mas realmente não dá mais. Por um acaso assisti à parte da referida reportagem. Realmente foi uma nojeira…

    Paulinho: Sem duvidas

  11. Nada mais chato que jornalista falando em “liberdade de expressão” quando é contrariado. Todos sabem que, com exceção daqueles que não estão empregados em grandes empresas, a famos “liberdade de expressão” é constantemente tolhida por seus patrões.

    Paulinho: Vc tem razão

  12. Olha Paulinho… Nem sei qual a última vez que sintonizei a TV Record.
    Acredito que quando você não concorda com certas situações ou atitude, não se dá mais ibope ao veiculo (no caso a TV Record ).
    Com relação ao jornalista Paulo Henrique Amorim, já manifestei aqui mesmo em seu blog, que vejo com muito pesar o papel jornalístico que vem prestando. Apesar de ter citado acima que há muito não sintonizo o canal do pastor ladrão.
    Fui por muito tempo um telespectador assíduo do programa do jornalista citado ‘CONVERSA AFIADA’, (TV CULTURA). Ótimo por sinal…!!!

    Paulinho: PHA é uma farsa

  13. Fala sério Paulinho, a imprensa Brasileira nunca foi séria, principalmente no que diz respeito a: O Globo, Extra, Folha de S.Paulo e outros, nunca foram, e nunca serão, uma mídia imparcial, são totalmente parciais, ele mentem, criam mitos e distorcem notícias de acordo com suas convicções políticas ou filosóficas. Acho que a Record está só se defendendo, já que vem crescendo muito rapidamente com o dinheiro do rebanho e está ameaçando a toda poderosa Globo, Globo essa que cresceu devido a sua subordinação aos militares, e dos favores dos governos atuais que se sentiam ameaçados em determinados momentos de suas carreiras políticas pela capacidade de formar opinião que a Globo possui. Não sou evangélico, nem tenho religião, mas fica muito clara essa posição para mim. São alguns veículos de mídia tentando por meio do único meio que possuem, o escárnio popular em suas notícias, ameaçar o crescimento de um outro veículo de mídia que é ligado a uma instituição religiosa que explora a fé das pessoas leigas. Tudo isso é muito sutil sendo mesmo muito subliminar.

  14. Escolher entre Globo e Record é escolher entre a escrotice política e a escrotice religiosa.

    Acho que a política ainda é menos pior. Política não depende de fé.

  15. paulo henrique amorim,quanto custa para vc. falar bem de caras como o edir macedo, explorador das necessidades do povo sofrido?
    Diga-me senhor ou “jornalista” amorim, para o senhor, oq. vem a ser ética e moral? Será q. esta se resume no vil metal dos q. lhe pagamcom dinheiro de origem duvidosa?
    Senhor amorim, diga-me se om vil metal é dado para a pesuda igreja, como é q.seu patrão q. já foi macumbeiro, e tinha pouco, conseguiu se enrricar?
    Respeito a macumba, e todas as siglas, deste q. não venham com fundamentalismo ou com charlatanismo, prefiro um descrente honesto a um ou varios q. em nome de um Deus, enganam multidões.
    Acorda Brasil

    Paulinho: PHA é uma farsa

  16. Pela sua resposta ao meu post: “Paulinho: Não amarelo…vc sabe disso”…

    …podemos esperar uma matéria investigativa sobre a lforma de atuação do Júlio Casares como diretor de palnejamento da Record e como Dr de MKT do São Paulo??????????????

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: