Advertisements
Blog do Paulinho

A fábula do leão bolsonarista

Da FOLHA

Por RENATO TERRA

Um incêndio na floresta deixou os animais em pânico

Ninguém sabia como o incêndio na floresta havia começado, mas o fogo se espalhava com muita rapidez. Dois papagaios voaram para avisar o leão.

“E daí? Eu não sou bombeiro“, ele respondeu. E deitou-se de lado, lambendo seus filhotes. Duas hienas caíram na gargalhada.

De noite, os papagaios voltaram acompanhados de zebras, gnus e macacos.

“Senhor leão, rei das selvas, só vossa majestade será capaz de liderar os animais para apagarmos esse fogo que se espraia pela terra e pelo ar”, disse a comitiva.

O leão, cercado de dez hienas, coçou a juba e disse: “Eu vou apresentar provas de que esse incêndio é uma fraude“. As hienas, eufóricas, uivaram.

No dia seguinte, o incêndio já havia consumido metade da floresta. Ávida pela demonstração da fraude, a comitiva agora contava com elefantes, girafas, aranhas e toda a fauna. Só os urubus optaram pela neutralidade.

No entorno do leão, o número de hienas era cada vez maior. E o rei das selvas se manifestou: “Passamos o dia trabalhando numa maneira de auditar todo esse fogo que vocês juram que existe. É o incêndio impresso. Amanhã, vamos jogar um papel nas chamas. Se queimar, é porque o incêndio é real”, ele argumentou.

Alguns animais questionaram a adoção do incêndio impresso. A maioria foi contra. “Neste exato momento, do alto do meu pescoço, estou vendo o fogo e a fumaça se aproximando. Ou a gente apaga o incêndio ou a gente morre”, disse uma girafa.

Revoltado, o leão retrucou imediatamente: “As girafas estão tentando acabar com a nossa liberdade! Nós não podemos deixar! Temos que resistir!”.

Em desespero, os animais atacaram as girafas. Em seguida, numa demonstração de fidelidade, as hienas recolheram a carne e serviram ao leão.

No dia seguinte, o incêndio devastou toda a floresta. Com todos os animais mortos, o leão, seus filhotes e as hienas se fartaram num gigantesco churrasco. Nem tiveram o trabalho de assar as carnes. Havia tanta comida que o rei das selvas concedeu indulto aos urubus. Era o auge do reinado do leão bolsonarista.

Passada uma semana, no entanto, tudo ao redor era cinza, caos e destruição. A fonte da vida secara. Foi quando o leão e seus filhos explicaram que a culpa era do Leonardo DiCaprio e que, por isso, precisariam começar a comer as hienas. Uma por uma.

Não demorou muito para, uma semana depois, o leão e seus filhos morrerem de fome.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: