Advertisements
Blog do Paulinho

O Palmeiras tem Copinha! Mas precisará de Endrick se quiser ter Mundial

Após décadas de espera, o Palmeiras, sob a regência de Giovani e a letalidade do talentoso Endrick, atropelou o Santos e conquistou a primeira Copinha São Paulo de sua história.

Quatro a zero inquestionáveis.

Com quinze minutos, Endrick – em lance de Romário, Giovani, em linda batida de curva, e Gabriel Silva, de falta, decidiram a partida.

Desnorteado, o Santos só foi notado quando reclamou de uma tentativa de carretilha de Endrick e na expulsão de Derick, que apelou ao ser driblado no meio de campo.

Nem bem começou a segunda etapa e Gabriel Silva, aproveitando cruzamento pela esquerda de Vanderlan, ampliou a vantagem.

Era um show.

Com 23 minutos, porém, o treinador palestrino quebrou o galho do Peixe e retirou de campo os craques do time, Endrick e Giovani, para poupá-los.

O estádio, lotado, aplaudiu de pé.

Daí por diante, sem forçar, o Verdão garantiu a conquista com direito a bola na trave e gol anulado em impedimento.

Agora, o Palmeiras tem Copinha, mas, para ter Mundial, não poderá abrir mão do melhor atacante do clube, incluindo as opções existentes no elenco profissional.

Ter um diferenciado, ainda que em início de carreira, e não utilizá-lo num torneio em que não se pode poupar força alguma, beira a teimosia ou burrice que, ao final, poderá custar caro.

Abel Braga que se vire.

Lugar de craque – e Endrick tem tudo para ser – é nos gramados, não na Disney, nem que seja para servir de opção quando a equipe, eventualmente, estiver em apuros no provável, e nada fácil, embate contra o Chelsea.

Aos 17 anos, Pelé – sem comparação de qualidade com o palmeirense- era opção de banco na Copa de 1958, entrou no terceiro jogo e mudou a história do futebol.

Exemplo que deveria servir de inspiração.

Endrick, aos 15 anos, ainda tem muito a aprender, porém, o que já sabe é superior ao que muitos atacantes do Palmeiras jamais terão capacidade de apresentar.

Tomara a ligação com Wagner Ribeiro não transforme Ouro em Estrume, como ocorrido com diversos talentosos que passaram pelas mãos do mercenário.

A alegria palestrina estragou histórica zoeira dos adversários, que precisarão adaptar a musiquinha do ‘não tem Copinha, não tem Mundial’ e torcer para que o Verdão não enterre a ‘obra’, definitivamente, nos gramados do Catar.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: