Advertisements

Botafogo se apequena, ainda mais, ao bajular Bolsonaro pelo que não fez

Ontem (11), o presidente do Botafogo/RJ, Durcesio Mello, acompanhado de membros da diretoria, tratou de apequenar ainda mais o clube, que, exceção feita ao abortivo ano de 1995, não monta time relevante desde os tempos de Mané Garrincha.

O grupo homenageou, com direito a ‘mimos’, o presidente Bolsonaro, a pretexto dele ter sancionado a Lei que abriu as portas para as agremiações transformarem-se em empresas.

Em momento algum o Genocida contribuiu para uma vírgula sequer do texto.

Pelo contrário.

Na referida sanção, Bolsonaro vetou trechos importantíssimos da Lei, decisão que deverá ser revertida na Câmara.

Obviamente, o Botafogo sabe quem escreveu e também os responsáveis pela viabilização da nova legislação, mas, como o objetivo era apenas a bajulação, preferiu ‘esquecer’ e, novamente, envergonhar seu sofrido torcedor.

Facebook Comments
Advertisements

Um comentário sobre “Botafogo se apequena, ainda mais, ao bajular Bolsonaro pelo que não fez

  1. Pingback: Conselheiro do Botafogo, desembargador dá exemplo e entrega cargo em protesto a bajulação ao Genocida – Blog do Paulinho

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: